8/31/2013

Encorajamento para o Trabalho

Encorajamento para o Trabalho

Texto: Salmo 126:6

I – O trabalhador e seu trabalho.

1. Uma vida ativa – "Andando".

2. Um ofício importante – "Leva a semente".

3. Uma carga valiosa – "Preciosa semente",

II – Seu desânimo previsto.

1. De sua própria falta de habilidade.

2. Da dureza do solo.

3. Das incertezas e demora da colheita.

4. Dos contratempos externos.

III – Seu sucesso prometido.

1. Futuro – "A ceifa é o fim do mundo".

2. Certeza – "Sem dúvida".

a) A semente é viva e eficaz. – Isaias 55:11.

3. Alegria – Levando os resultados para Deus e para o reino dos céus.

Nossa Missão

Nossa Missão

Texto: Atos 9:6

I – Cada pessoa tem sua missão.

1. A vida é de grande significação.

2. Na igreja cristã há trabalho para todos.

a) Devemos fazer a pergunta feita por Paulo e Deus nos mostrará a nossa missão. - Atos 9:6, 8.

3. Os nossos deveres são muitos e sublimes.

II – Nossa missão pode ser descoberta.

1. Observando nossa posição e circunstâncias. - Atos 17:16.

2. Lendo a Palavra de Deus.

3. Ouvindo das necessidades missionárias de além-mar.

III – Nossa missão pode ser realizada.

1. Impossibilidades não são requeridas.

2. Confiando em Deus. - II Coríntios 12:9.

3. Deus garante os resultados. – Salmo 126:5-6.

Cooperadores Com Deus

Cooperadores Com Deus

Texto: II Coríntios 6:1-10; I Coríntios 3:9 (ligando 3:9 com 3:20)

I – Quando?

1. Quando pelejamos a favor de Sua Palavra, contra Satanás, o pecado, o erro, e a favor de Jesus.

2. Quando o amor de Cristo nos constrange.

3. Quando empregamos as armas de Deus – de luz e de amor. - II Coríntios 10:4.

4. Quando lutamos com o Espírito, com mansidão e humildade. - II Timóteo 2:20-25.

II – Por quê?

1. Porque é o nosso Deus e não nos deixa. - Josué 1:5.

2. Porque Ele tem interesse na Causa. – Jeremias 1:7-8; Atos 18:9, 10.

3. Porque nos chamou para isso. – Mateus 28:18, 19.

4. Porque Ele faz promessas àqueles que tomarem parte ativa na luta. - I Coríntios 15:58; II Crônicas 15:17.

III – Quais os resultados?

1. Teremos disposição para a luta. – Filemon 3:7, 8.

2. Nossa coragem aumentará. – Filipenses 4:13.

3. Nossa confiança em Deus será inabalável. – Romanos 8:31-39.

4. A vitória é garantida. – Romanos 8:31.

IV – Como cooperar?

1. Não receber a graça de Deus em vão.

2. Não dando escândalo, em coisa alguma.

3. Fazendo-nos agradáveis em tudo.

a) Nas aflições, necessidades e angústias.

b) Nas perseguições. - II Coríntios 6:5.

c) Na sinceridade de espírito, assistindo às reuniões. - II Coríntios 6:6.

d) No falar. - II Coríntios 6:7.

e) No viver. - II Coríntios 6:8.

f) No agir. - II Coríntios 6:9.

g) No esperar. - II Coríntios 6:10.

h) Em orar, cantar, distribuir folhetos, convidar outros, contribuir com ofertas. - I Coríntios 15:58.

Quem está pronto a cooperar com Deus?

A Evangelização Do Mundo

A Evangelização Do Mundo

Textos: João 16:1-5; Marcos 16:15; João 4:31-38.

I – A pessoa que nos deu esta ordem,

1. Foi dada por Aquele que foi morto mas agora vive para sempre e em cujos mãos estão as chaves da morte.

2. Foi dada por Aquele que prometeu estar conosco até a consumação dos séculos.

3. Foi dada por Aquele que disse: "Eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a Mim". – João 12:32.

4. Foi dada por Aquele que morreu, foi sepultado, mas ressurgiu e está prestes a vir com poder e glória – Jesus!

II – As pessoas às quais foi dada esta ordem!

1. Aos apóstolos – os heróis da fé!

a) Mas estes morreram; também o Evangelho? Não?

b) O fogo da perseguição fez com que o Evangelho, nascido da Ásia, entrasse na Europa, e nós, filhos do Ocidente, viéssemos a haurir dele.

2. A todos os cristãos de todos os tempos.

a) Como nós hoje devemos executar esta ordem?

(1) Pela oração rogando ao Senhor da seara.

(2) Distribuindo folhetos e convidando às reuniões.

(3) Pelas contribuições e pelo exemplo. ,

III – Os deveres.

1. Uma das primeiras obrigações é "ir". – João 4:31-38.

2. A segunda é "pregar o Evangelho".

a) Filosofias etc., são coisas secundárias,

IV – O campo para a evangelização.

1. O campo é ilimitado, como se pode ver das duas expressões:

a) "Todo o mundo". A obra devia começar em Jerusalém, Judéia, Samaria. Os discípulos de hoje devem continuar esta obra.

(1) Pregando o Evangelho no próprio lar. – Lucas 8:39.

(2) Pregando nas vilas, nas cidades e nos lugares mais altos da sociedade, bem como nos baixos.

b) "A toda criatura" – Isto inclui toda raça humana; ricos, pobres, civilizados e bárbaros; sábios e ignorantes; nacionais e estrangeiros.

Quem está pronto a ir?

Por Que Pregar O Evangelho

Por Que Pregar O Evangelho

A Divindade Do Evangelho

1. Dom divino concedido. – João 3:16.

2. Amor divino manifestado. – Romanos 5:8.

3. Graça divina revelada. - Tito 2:11.

4. Justiça divina demonstrada. – Romanos 3:25.

5. Poder divino exibido. – Efésios 1:19.

6. Vida divina comunicada. – João 1:13.

7. Promessas divinas asseguradas. - II Coríntios 1:20.

Por Que Pregar O Evangelho

1. Porque é ordem de Jesus Cristo. – Marcos 16:15.

2. Porque o homem somente pode ser salvo crendo no Evangelho. – Romanos 1:16.

3. Porque se não pregarmos o Evangelho seremos, até certo ponto culpados da perdição de nossos semelhantes. – Ezequiel 33:8.

4. Porque, pregando o Evangelho, estamos gozando de um privilégio que foi negado aos próprios anjos. - I Pedro 1:22.

5. Porque, pregando o Evangelho, estamos cooperando com Deus na obra de redenção dos perdidos. - I Coríntios 1:21.

6. Porque, pregando o Evangelho, estamos apressando a vinda de Jesus Cristo a este mundo. – Mateus 24:14.

A Mensagem De Deus

A Mensagem De Deus

Texto: Zacarias 2:1-5

I – A grandeza da mensagem.

1. Importante. – "Corre". - V. 4.

2. Pessoal e verbal – "Fala". - V. 4.

3. Para uma classe importante - "A este jovem". - V. 4.

II – A natureza da mensagem.

1. De vida – "Será habitada".

2. De prosperidade – "Multidão de homens e animais..."

3. De segurança – "Um muro de fogo". - V. 5.

4. De glória e adoração – "Eu mesmo serei... a sua glória".

8/27/2013

O Evangelho de Deus

O Evangelho de  Deus

Texto: Marcos 16:15-16

Introdução: Evangelho significa "boas-novas", "boas noticias", É agradável receber boas notícias! As melhores que há para o mundo são as de Cristo, isto é, a salvação para todo aquele que crê. Ele é:

1. O Evangelho da Graça de Deus.

Em seu caráter e sua mensagem: é de Deus, e é gracioso. - Atos 20:24,

2. O Evangelho da Glória de Cristo.

Em seu assunto e seu resultado: seu tema é Cristo e seu fim é a glória do Salvador. - II Coríntios 4:4.

3. O Evangelho de nossa Salvação.

Em seu propósito e seu poder: seu fim é salvar e é "o poder de Deus para a salvação". (cf. Romanos 1:16; Efésios 1:13).

O Evangelho

O Evangelho

Texto: Romanos 1:16-17

1. Sua origem. – "De Deus".

2. Sua natureza. – "Poder de Deus".

3. Seu intuito. – "Para a salvação".

4. Seu escopo. – "Todo aquele.., judeu e gentio".

5. Sua recepção. – "Aquele que crê".

6. Sua eficácia. – "Descobre a justiça de Deus".

7. Seu resultado. – "O justo viverá da fé".

O Evangelho

1. Pregado primeiro aos judeus. - Luc. 24:47; Atos 13:46.

2. Pregado aos gentios. - Mar. 13:10; Gál. 2:2,9.

3. Pregado aos pobres. - Mat. 11:5; Luc. 4:18.

4. Pregado a toda criatura. - Mar. 16:15; Col. 1:23.

5. Devemos dar-lhe crédito. - Mar. 1:15; Heb. 4:6.

6. Ele traz-nos a paz. - Luc. 2:10, 14; Ef. 6:15.

7. Dá-nos esperança. - Col. 1:23.

8. Temos nele a comunhão. - Fil. 1:5.

9. Há nele abundância de bênçãos. - Rom, 15:29,

O Evangelho

1. É anúncio de grande gozo. - Luc. 2:10-11, 31-32.

2. Foi predito. - Is. 41:27; 52:7; 61:1-3; Mar. 1:15.

3. Pregado no tempo do Antigo Testamento. - Heb. 4:2.

4. Patenteia a graça de Deus. - Atos 14:3; 20:32.

5. Dá-nos conhecimento da glória de Deus. - II Cor. 4:4,6.

6. Jesus mostra-nos nele a vida e a imortalidade. - II Tim. 1:10.

7. É o poder de Deus para salvar. - Rom. 1:16; I Cor. 1:18; I Tes. 1:5.

8. É glorioso. - II Cor. 4:4.

9. É eterno. - I Pedro 1:25; Apoc, 14:6.

10. Foi pregado por Cristo. - Mat. 4:23; Mar. 1:14.

11. Os ministros da Igreja têm a missão de o pregar. - I Cor. 9:17.

12. Foi anunciado a Abraão. - Gên. 22:18; Gál. 3:8.

O Que é o Evangelho De Cristo

1. Uma mensagem autorizada.

2. Uma mensagem da atualidade.

3. Uma mensagem urgente.

4. Uma mensagem provada pela experiência dos séculos.

5. Solução para o problema do pecado.

6. Revelação do coração de Deus.

7. Está ao alcance de todos,

Que É Evangelismo?

Que É Evangelismo?

É

... o soluço de Deus.

... o angustioso clamor de Jesus quando Ele chora sobre uma cidade condenada.

... o clamor, de Paulo: "Porque eu mesmo poderia desejar ser separado de Cristo, por amor de meus irmãos, que são meus parentes segundo a carne."

... o ardente rogo de Moisés: "Ora, este povo pecou... Agora, pois, perdoa o seu pecado; se não, risca-me, peço-Te, do Teu Livro, que tens escrito."

... o clamor de John Knox: "Dá-me a Escócia ou eu morro."

... a declaração de John Wesley: "Este mundo é o meu Campo de Ação".

... a oração de Billy Sunday: "Faze de mim um gigante para Deus."

... o soluço de um pai nas caladas da noite, chorando por um filho pródigo.

... o segredo de uma grande Igreja, o segredo de um grande pregador, o segredo de um grande cristão.

O Espírito Santo

O Espírito Santo

Estudo de capital importância. O Antigo Testamento faz 90 referências ao Espírito Santo, direta ou indiretamente. O Novo Testamento faz mais de 260.

Eis apenas algumas referências: I Pedro 1:21; Gênesis 1.2; Jó 26:13; Salmo 104:30; 51:11; 139:7-12; Isaias 61:1; Zacarias 4:6; Ezequiel 37 12-14.

Atributos do Espírito Santo:

1. Criação e Providência.

2 . Eternidade. Hebreus 9:14 ; Salmo 90:2.

3. Onisciência. I Coríntios 2:10, 11; Isaias 40:13.

4. Onipotência. Miqueias 3:8.

5. Onipresença. Salmo 139:7-10; Jeremias 23:24.

6. Regeneração. Jó 3:5 ; Romanos 8:11.

7. Milagres. Mateus 12:28; I Coríntios 12:9-11; João 14-26.

Crentes nos Lugares Errados

Crentes nos Lugares Errados

Texto: Gênesis 19.9-20

Introdução: O melhor lugar nesta terra, é o centro da vontade de Deus e quando decidimos, mediante as nossas razões pessoais, andar por outros caminhos que não foram preparados pelo Pai, as consequências são nefastas.

Veja abaixo a situação de crentes fora da posição:

1. Abraão desceu ao Egito e não foi bem sucedido.

“Havia fome naquela terra; desceu, pois, Abrão ao Egito, para aí ficar, porquanto era grande a fome na terra. 11Quando se aproximava do Egito, quase ao entrar, disse a Sarai, sua mulher: Ora, bem sei que és mulher de formosa aparência; 12os egípcios, quando te virem, vão dizer: É a mulher dele e me matarão, deixando-te com vida. 13Dize, pois, que és minha irmã, para que me considerem por amor de ti e, por tua causa, me conservem a vida” (Gn 12.10-13).
Abrão desceu ao Egito sem direção porque não creu na provisão de Deus.Mentiu acerca de sua esposa por medo e ela foi entregue na mão de outro homem, o faraó e foi repreendido por ele por causa da mentira (vs.14-19).

2. Ló mudou-se para Sodoma (mundo) e perdeu tudo

Quando aconteceu a separação entre Abrão e Ló, este escolheu aparentemente a melhor parte e perdeu tudo - “Então, Ló escolheu para si toda a campina do Jordão e partiu para o Oriente; separaram-se um do outro. 12 Habitou Abrão na terra de Canaã; e Ló, nas cidades da campina e ia armando as suas tendas até Sodoma. 13 Ora, os homens de Sodoma eram maus e grandes pecadores contra o Senhor” (Gn 13.11-13).
A Palavra diz que Ló era um homem justo, porém ele se alinhou com o mundo e seus pecados, inclusive envolvendo toda a sua família nesta aventura mal sucedida perdendo inclusive a sua esposa que virou uma estátua de sal – “E a mulher de Ló olhou para trás e converteu-se numa estátua de sal” (Gn 19.26).

3. Elias se deitou debaixo do arbusto fugindo de Jezabel em vez de estar no Carmelo.

“Ele mesmo, porém, se foi ao deserto, caminho de um dia, e veio, e se assentou debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte e disse: Basta; toma agora, ó Senhor, a minha alma, pois não sou melhor do que meus pais”(1 Rs 19.4).
Elias, após destruir os profetas de Baal no Monte Carmelo, recebeu ameaças por parte de Jezabel, teve medo, fugiu para o deserto e de tão abatido desejou a morte.
Quando estamos no centro da vontade de Deus somos fortalecidos por ele, mas quando vamos ao deserto por nossa conta e risco, somos apanhados por angústias de morte.

4. Jonas estava no ventre do peixe e clamou

“Então, Jonas, do ventre do peixe, orou ao Senhor, seu Deus, e disse: Na minha angústia, clamei ao Senhor, e ele me respondeu; do ventre do abismo, gritei, e tu me ouviste a voz” (Jn 2.1, 2).
O profeta fujão precisou ser lançado ao mar e ser tragado por um grande peixe, para decidir obedecer a Deus.

5. O profeta enganado pisou num caminho errado e morreu.

“Então, voltou ele, e comeu pão em sua casa, e bebeu água. 20 Estando eles à mesa, veio a palavra do Senhor ao profeta que o tinha feito voltar; 21 e clamou ao homem de Deus, que viera de Judá, dizendo: Assim diz o Senhor: Porquanto foste rebelde à palavra do Senhor e não guardaste o mandamento que o Senhor, teu Deus, te mandara, 22 antes, voltaste, e comeste pão, e bebeste água no lugar de que te dissera: Não comerás pão, nem beberás água, o teu cadáver não entrará no sepulcro de teus pais. 23 Depois de o profeta a quem fizera voltar haver comido pão e bebido água, albardou para ele o jumento. 24 Foi-se, pois, e um leão o encontrou no caminho e o matou; o seu cadáver estava atirado no caminho, e o jumento e o leão, parados junto ao cadáver”(1 Rs 13.19-24).
A instrução de Deus para o profeta era que não comesse pão, nem bebesse água e voltasse pelo mesmo caminho após entregar a palavra profética, porém não obedeceu ao ouvir e ser enganado pelo profeta velho e perdeu a vida.

6. Davi estava no terraço em vez de estar no campo de batalha.

“Decorrido um ano, no tempo em que os reis costumam sair para a guerra, enviou Davi a Joabe, e seus servos, com ele, e a todo o Israel, que destruíram os filhos de Amom e sitiaram Rabá; porém Davi ficou em Jerusalém. 2Uma tarde, levantou-se Davi do seu leito e andava passeando no terraço da casa real; daí viu uma mulher que estava tomando banho; era ela mui formosa. 3Davi mandou perguntar quem era. Disseram-lhe: É Bate-Seba, filha de Eliã e mulher de Urias, o heteu. 4Então, enviou Davi mensageiros que a trouxessem; ela veio, e ele se deitou com ela. Tendo-se ela purificado da sua imundícia, voltou para sua casa. 5A mulher concebeu e mandou dizer a Davi: Estou grávida”(2 Sm 11.2).
Estar no lugar errado na hora errada, o expôs a uma situação de adultério e assassinato que o acompanhou em toda a sua vida, trazendo dor e tristeza. A espada jamais se apartou de sua casa e ele teve uma filha estuprada e quatro filhos mortos.

7. Pedro se aquentou junto ao fogo em vez de vigiar

“E, quando acenderam fogo no meio do pátio e juntos se assentaram, Pedro tomou lugar entre eles”(Lc 22.55).
Eram os momentos mais difíceis para Jesus e Pedro sentou-se junto com aqueles que eram os seus algozes, e por três vezes negou o Senhor e o galo cantou, cumprindo o que o Senhor dissera.


Conclusão: Veja o que diz o Salmo 25.12-14: “Ao homem que teme ao Senhor, ele o instruirá no caminho que deve escolher. Na prosperidade repousará a sua alma, e a sua descendência herdará a terra. A intimidade do Senhor é para os que o temem, aos quais ele dará a conhecer a sua aliança”.

Aquele que busca ao Senhor e tem temor receberá dele a direção.

Roberto e Lourdes

8/24/2013

Ofensas Contra O Espírito Santo

Ofensas Contra O Espírito Santo

Há na Bíblia solenes advertências para não ofendermos o Santo Espírito de Deus. Efésios 4:30 e I Tessalonicenses 5:19.

Não devemos tentar o Espírito Santo. Atos 5:9.

Não devemos contristá-lo. Isaias 63:10.

Não devemos entristecê-lo. Efésios 4:30.

Não devemos extingui-lo. I Tessalonicenses 5:19.

Não devemos mentir ao Espirito Santo. Atos 5:3,4.

Não devemos resistir-Lhe. Atos 7:51.

Não devemos desprezar os Seus dons. Atos 8:19,20.

Não devemos ultrajá-lo. Hebreus 10 :29.

Não devemos desprezar Seu testemunho. Neemias 9:30.

É imperdoável a blasfêmia contra o Espírito Santo. Mateus 12:31, 32 e I João 5:16.

Espírito Santo

Espírito Santo

Eis o que realiza o Espírito Santo na vida do homem pecador e do crente em Jesus:

E = Ensina, com amor e diligência, a todo crente que busca a verdadeira sabedoria para sua vida espiritual (Lucas 12:2; Tiago 1:5). Ele é o Mestre Onisciente.

S = Santifica o homem salvo, separando-o do mundo e das coisas que no mundo há, prejudiciais à alma e ao Reino de Deus (I Pedro 1:2). Ele é o nosso altar.

P = Purifica o cristão de todas as impurezas com que o pecado tem marcado o coração e o caráter humano (2 Timóteo 2:21). Ele é o Fogo Purificador.

I = Ilumina nossa mente no conhecimento da Verdade e nossos passos nas veredas da Justiça (Salmo 34:5). Ele é o Castiçal de Deus.

R = Regenera o pecador, em sua conversão, tirando de dentro do convertido todo o pecado, fazendo-o um "novo homem" (João 3:5-6). Ele é o Regenerador.

I = Intercede pelo crente e por Sua Igreja "com gemidos inexprimíveis", tão grande é Seu amor e Sua misericórdia (Romanos 8:26). Ele é o nosso Intercessor.

T = Testifica de Jesus, em favor do pecador, com o fim de convencê-lo de seu estado de necessidade espiritual (I João 5:6). Ele é o Testemunho do Céu.

O = Orienta o crente, o obreiro de Deus, na vida que deve viver e no trabalho que deve realizar (João 16:13). Ele é a nossa Bússola.

S = Sela o crente com Seu próprio selo, o "selo do Espírito", imprimindo-lhe na alma as marcas de Deus, o sinete da Realeza Divina (Efésios 1:13). Ele é o Selo.

A = Aviva o crente fraco, frio, desalentado e sem poder no seu testemunho e na sua mensagem (Atos 1:8). Ele é o Poder do Alto.

N = Nutre a alma faminta do cristão com o Maná dos Céus e a Água da Vida (João 6 :31-33). Ele É o nosso Vitalizador.

T = Transforma a alma do pecador, "convencendo-o do pecado, da justiça e do juízo", levando-o a Cristo para salvação; Ele transforma a alma do crente, batizando-o com o fogo do Céu (Atos 1:5). Ele é a Brasa Viva do Altar de Deus.

O = Opera no crente as Suas virtudes: "amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. " (Gálatas 5:22, NVI). Ele é o Todo-poderoso e Um com o Pai e o Filho.

Lutando Contra Deus

Lutando Contra Deus

Texto: Atos 7:51

I – O oficio do Espírito Santo – João 16:7-11.

1. Convencer.

2. Suplicar.

3. Admoestar.

4. Guiar em toda a verdade.

5. Ensinar. – João 14 :26.

II – Os meios por ele usados.

1. A Palavra.

2. Exemplos.

3. Consciência.

4. Acontecimentos providenciais.

III – As maneiras de resisti-Lo.

1. Falta de atenção.

2. Mentira, fraude.

3. Procrastinação.

4. Contradição e resistência.

O morto vivificado

O morto vivificado

Texto: João 6:63

I – A necessidade para a obra do Espírito Santo.

1. Todos os homens estão legalmente mortos.

2. Todos estão espiritualmente mortos. – Romanos 5:12; 3:23.

II – Os agentes vivificadores do seu poder.

1. A atenção. – Mateus 13:19, 23.

2. O entendimento. – Mateus 13:23.

3 . A consciência.

4. A vontade.

III – A maneira do seu poder vivificador.

l. Misteriosa. – João 6:63; 3:7-8.

2. Poderosa. - Atos 4:31.

3. Instantânea. - Atos 2:2-4.

O batismo do fogo

O batismo do fogo

Texto: Mateus 19:1-6; 3:11

Introdução: Todos nós conhecemos diversas formas de batismos. Mas há um melhor – o do Espírito Santo – comparado com o fogo. Apocalipse 4:5.

O que significa isso? O que diz a Bíblia que o fogo faz?

O que aconteceu com os discípulos no Pentecostes?

A promessa ainda é para nós e nossos filhos,

I – O fogo refina e purifica.

1. A água limpa o exterior; o fogo, o interior.

2. As imundícies exteriores de nossas vidas podem ser removidas Por uma reforma, mas o pecado, o mal interior do coração, só pode ser extirpado pelo batismo do Espírito Santo.

II – O fogo consome – Ezequiel 24:4-11.

1. Precisamos queimar o nosso amor pelo dinheiro, pelo mundo, nosso desejo de aplausos dos homens, nosso temor dos homens, nossa ambição, gênio etc.

2. A jovem batizada que amava o mundo e era egoísta e que foi transformada num momento, sendo depois uma boa missionária na África do Sul.

3. Muitas esposas e esposos necessitam de tal batismo para poderem ganhar os seus.

III – O fogo ilumina – Toda luz vem do fogo.

1. O batismo do Espírito Santo fará mais para livrar os homens da heresia do que uma educação teológica.

2. O batismo do fogo faz da Bíblia um livro com uma revelação em cada página.

IV – O fogo aquece.

1. O ferro, como é antes e depois de ter entrado em contato com o fogo.

2. É uma grande necessidade hoje, para os ministros e membros – amor. Amor para com os perdidos, para com os irmãos e para com a causa de Deus.

3. Muitas vezes só conseguimos convencer o intelecto do pecador, mas não sua necessidade espiritual, porque não temos sido batizados pelo Espírito Santo.

V – O fogo produz energia, trabalho.

1. A máquina só funciona se tiver fogo ou calor.

2. Às vezes são grandes igrejas com muitos aparatos, mas mortas, porque o fogo do Espírito Santo não foi recebido por seus membros, daí não produzirem energia.

3. O cristão que tenha recebido o batismo do Espírito Santo produzirá muito trabalho para a causa do Senhor. Exemplo dos apóstolos.

VI – O fogo se espalha.

1. Exemplo do fogo no estábulo causado pela queda do lampião.

2. O efeito do batismo do Espírito Santo sobre os apóstolos produziu a propagação do Evangelho.

3. Se temos recebido o batismo do Espírito Santo devemos sair a propagar a Verdade aos perdidos, com os meios que estiverem ao nosso alcance.

A exortação apostólica: I Coríntios 15 58; Zacarias 1:10.

O poder espiritual

O poder espiritual

Texto: Atos 1:8

I – O que significa poder espiritual? (o que é?)

1. Não magnetismo pessoal, eloqüência, estudos, ou um talento humano.

2. Um dom divino – a possessão do Espírito do poder. (A palavra grega para "poder" é dinamite).

II – As evidências da necessidade de poder espiritual, (por quê?)

1. A triste condição da Igreja.

2. As vidas cristãs derrotadas, denotando-se em:

a) Carência de vitória sobre o pecado.

b) Carência de testemunho para Jesus,

c) Carência de influência para Cristo.

III – Como conseguir poder espiritual (Como?)

1. Desejá-Lo ardentemente.

2. Abandonar o pecado.

3. Entronizar Cristo no coração.

4. Obedecer ao Espírito Santo.

5. Aceitá-Lo por fé.

IV – Os resultados de possuir poder espiritual (O que então?)

1. Vitória sobre o pecado próprio.

2. Ousadia em testemunhar.

Á. Vida transfigurada e contagiante.

4. Uma Igreja reavivada.

8/14/2013

O Espírito Santo

O Espírito Santo

Texto: Atos 19:2

I – É a grande necessidade atual,

1. É o meio pelo qual recebemos poder. – João 5:15, 19, 30; 8:28.

2. Jesus foi habilitado pelo Seu poder. – Lucas 3:21,22.

3. A promessa pertence a nós. - Atos 2:38, 39; João 14:16, 17, 25.

II – As condições para recebê-lo.

1. Ter um desejo ardente dEle. – Lucas 1:53; João 7:37-39; Isaias 44:3.

2. Pela oração constante. – Lucas 11:13.

a) Exemplos: Atos 1:14; 2:1-3; 6:4, 5; 4:31.

3. Pela unidade cristã. – Efésios 4:3.

a) Divergência afasta-o. – Mateus 5:23,24.

4. Pela obediência sincera. - Atos 5:32.

5. Ter fé. – Gálatas 3:13,14; João 20:22.

6. Comunhão com Ele. - II Coríntios 13:13; Amós 3:3.

A advertência Zacarias 10:1.

Recebestes Vós Já O Espirito Santo?

Recebestes Vós Já O Espirito Santo?

Texto: Atos 18:24-28; 19:1-7, 2

I – A operação do Espírito Santo na vida do homem.

1. Convence do pecado. – João 16:7-12.

2. O homem então diz: "Jesus é o Senhor". - I Coríntios 12:3.

3. O Espírito Santo diz ao pecador que Deus o ama. – Romanos 5:5.

4. O Espírito Santo o guia a toda a verdade. – João 16:13.

5. Finalmente o pecador obedece à verdade. - Atos 5:32.

a) Sem a influência do Espírito Santo no coração do pecador ele nunca saberá que é pecador, nem que Jesus é o seu Salvador, ou que Deus o ama, e tão pouco chegará a conhecer a verdade, ou a obedecer-lhe.

II – A operação do Espírito Santo na vida do crente.

1. O crente é renovado pelo Espírito Santo. - Tito 3:5.

2. O crente é por Ele regenerado. - Tito 3:5.

3. O crente é salvo pelo Seu poder. - Tito 3:5.

4. O crente é batizado em nome dEle. – Mateus 28:19.

5. O crente arrependido O recebe em Cristo. - Atos 2:38.

6. O crente O tem habitando em si. - I Coríntios 6:19.

7. O crente está selado nEle. – Efésios 1:13.

8. O crente está selado para o dia da redenção com o Espírito Santo. – Efésios 4 :30.

9. O crente tem um penhor de herança. – Efésios 1:14.

10.O crente está guardado pelo Espírito Santo. - II Timóteo 1:14.

Pergunta individual. - Atos 19:2.

Anelando por Deus e reavivamento

Anelando por Deus e reavivamento

Texto: Isaias 64:1-3

I – A necessidade sentida.

"Oh! se descesses. . ." O remédio para cada necessidade é Deus:

1. Problemas. - Vs. 6, 7, 10, 11.

2. Promessas. - Vs. 4,5.

3. Execuções. - V. 3.

4. Oração. - Vs. 8, 9, 12,

II – A obra a ser feita.

1. Obra de queimar. - V. 2.

2. Obra de aquecimento. - V. 2.

a) Aquecer corações.

b) Aflições serão como o fogo.

c) Orações e testemunhos calorosos.

2. Obra de fundir "os montes..." - V. 3.

a) Montanhas de egoísmo, de desonra, de dificuldades, de indiferença e de pecado.

III – O resultado almejado.

"Fazeres notório teu nome... presença." - V. 2.

1. Os que conhecem Seu nome porão sua confiança nEle em qualquer circunstância e provação.

O poder pentecostal

O poder pentecostal

I – O caráter do poder pentecostal.

1. Poder para testemunho.

2. Poder para serviço.

II – A fonte do poder pentecostal.

1. O Espírito Santo. - Atos 1:8.

2. O próprio Espírito de Deus testifica da Palavra.

III – A condição humana do poder pentecostal.

1. Os discípulos estavam completamente entregues a Cristo.

2. Os discípulos eram obedientes. - Atos 1:4; 2:1.

3. Reconheciam sua necessidade. - Atos 1:14.

4. Havia um desejo intenso. - Atos 1:14; 2:1.

a) Por dez dias focalizaram seu pensamento e oração sobre a necessidade.

5. Oraram fervorosamente. - Atos 1:14; Luc. 11:13.

a) Oraram e esperaram. - I João 5:14-15.

IV – A manifestação do poder pentecostal.

1. Falaram no poder do Espírito. - Atos 2:4.

a) Abandonaram sua própria força e sabedoria e dependeram de Deus.

2. Testificaram das operações maravilhosas de Deus.

a) Nada do que era próprio: o "eu" foi esquecido.

3. Pregaram a Cristo. - Atos 2:22-35.

V – O resultado do poder pentecostal.

1. A multidão pasmada, maravilhada, perplexa. - Atos 2:6, 7,12.

2. Alguns zombaram. - Atos 2:13.

3. Muitos foram compungidos. - Atos 2:37.

a) Verdadeira convicção é necessária hoje.

b) Genuína conversão. - Atos 2:41,42.

4. Podemos ter o mesmo poder e os mesmos resultados se seguirmos as mesmas condições. – Hebreus 13:8; Atos 2:39.

Reavivamento pentecostal

Reavivamento pentecostal

Textos: Atos 1:7-8; 8:12-14; 2:1-6, 37-41

I – O que é um reavivamento pentecostal?

1. Um reavivamento de santidade.

2. Um reavivamento de oração.

3. Um reavivamento de testemunhos.

4. Um reavivamento de conquista, vitória.

II – De que depende o reavivamento pentecostal?

1. Não da educação, sabedoria, força, riqueza ou glória terrena.

2. De uma conversão experimentada.

3. Da benção do Espírito Santo.

III – De quem virá o reavivamento pentecostal?

1. Não dos homens, nem dos colégios, nem de organizações.

2. De Deus, através de Jesus Cristo.

IV – Quem poderá o reavivamento pentecostal?

1. Não os pecadores.

2. Nem cristãos desobedientes, mundanos, indiferentes, mornos e pecadores.

3. Todos os cristãos que estão decididos a pagar o valor.

V – Como é obtido o reavivamento pentecostal?

1. Reconhecendo a necessidade de tal experiência.

2. Aguardando as promessas.

3. Obedecendo às instruções divinas.

4. Com a confissão, a oração e a consagração.

VI – Quais os resultados do reavivamento pentecostal?

1. Poder.

2. Fogo.

3. Porá a nós, nossas igrejas e o mundo em nosso redor em fogo.

8/08/2013

A Finalidade Da Dádiva Do Espírito Santo

A Finalidade Da Dádiva Do Espírito Santo

Texto: Ezequiel 36:25-27.

Introdução: A promessa foi parcialmente cumprida na libertação dos judeus da idolatria, após a volta do cativeiro babilônico. Tem sua aplicação no dia de Pentecostes, bem assim em nossos dias.

I – Purificar do pecado.

1. O coração humano está contaminado de ídolos. – Ezequiel 14:3.

2. Do coração procede tudo que é mau. – Jeremias 17:9; Mateus 15 :19-20.

3. Para uma purificação completa, Deus concede, derrama Seu Espírito.

a) O Espírito Santo é comparado à água. – João 7138-39.

4. Somente o sangue de Cristo limpa da culpa do pecado. I João 1:7.

a) A purificação dos levitas ilustra o caso. – Números 8:6-8; I João 5:6.

II – Para renovar o coração.

1. Mudança radical deve ser efetuada. – Mateus 12:33.

a) O coração é insensível por natureza, "como uma pedra".

b) A alma está "morta em transgressões e pecados".

c) O entendimento está cegado e a consciência, obliterada.

d) O corpo mortal é insensível à sua própria corrupção.

2. Deus promete derramar Seu Espírito e mudar as circunstâncias.

a) Um coração novo.

b) Uma vida nova. – Romanos 7:22.

c) Uma nova esperança. – Gálatas 2:20.

Dádiva do Espírito Santo

Dádiva do Espírito Santo

Texto: Lucas 11:13

I – O privilégio do cristão.

1. A atuação do Espírito Santo: .

a) Guia, ouve, fala, revela. – João 16:13.

b) Intercede a favor do cristão. – Romanos 8 :26-27.

c) Convence o mundo. – João 16:7-8.

d) Pode ser entristecido. – Efésios 4:30.

2. É uma bênção para o cristão. – Romanos 8:9; Tito 3:5-6.

3. O cristão O recebe:

a) Com o espírito de oração, suplicando que lhe revele seu pecado e o perigo. – Zacarias 12:10.

b) Com o desejo que lhe desperte o desejo da salvação. Mat. 5:6.

c) Como o espírito de poder, de esperança, de sabedoria e de abundância de bons frutos. – Gálatas 5:22-23; João 15:8.

II – O dever do cristão.

1. Pedir com sinceridade. – Salmo 145:18.

2. Pedir no espírito evangélico. – João 14:6, 14-16.

3. Pedir constantemente. – Efésios 5:18; Lucas 11:9.

4. Pedir crendo. – Tiago 1:5-7; Lucas 11:13.

A Vinha do Senhor e os Lavradores

A Vinha do Senhor e os Lavradores

Texto: Lucas 20:9-18

Introdução: Neste estudo, vamos focalizar a Vinha do Senhor, os maus lavradores e o que podemos aprender para nossas vidas e nossas células. 

I. Quais são os elementos mencionados por Jesus na parábola?

1. O certo Homem. O certo homem é Deus que sempre se revelou como aquele que quer resgatar o homem. Quando o filho pródigo voltou, o pai o estava esperando. Assim, Deus sempre espera pela volta de cada pecador para resgatá-lo – Lucas 15:20

2. A vinha. A Vinha representa Israel – a igreja do Velho Testamento. A palavra Israel, nasceu com Jacó no vau de Jaboque – Gênesis 32:27-28

3. Os Lavradores. Os Lavradores são os maus líderes como: Os maus reis, doutores da lei, sacerdotes, falsos profetas e outros que tinham poder de decisão sobre Israel, e como tais na maioria das vezes agiam mal.

4. Os servos enviados e que foram expulsos são os profetas.

5. E finalmente, o filho que foi morto é o próprio Jesus. 

II. O arrendamento da vinha – Lucas 20:9

1. O Senhor arrendou a vinha a uns lavradores e eles foram infiéis e usaram de tirania contra os servos do Senhor – Lucas 20:10-12

2. Finalmente, o Senhor da vinha enviou seu próprio filho e eles o mataram – Lucas 20:13-16 / João 1:10-12.

3. Hoje vivemos nos dias da nova vinha do Senhor – Lucas 20:16

4. A igreja é a nova vinha do Senhor...

Somos a nova vinha do Senhor e ao mesmo tempo somos os lavradores e temos o poder de escolha. Podemos agradar ou desagradar ao Senhor...

5. O Senhor procura frutos na sua vinha – Lucas 20:10

6. Não podemos despedir o Senhor com as mãos vazias – Lucas 20:10

7. O filho rejeitado e a pedra de esquina – Lucas 20:17-18

8. O juízo de Deus será inevitável aos desobedientes – Lucas 20:16 e 18

Estamos vivificados pela pedra viva, ou ela cairá sobre nós?

Qual é a nossa posição hoje quanto à vinha do Senhor?

Conclusão: Deus tem uma vinha que é a igreja, que se compõe de pessoas salvas - homens e mulheres pequenos e grandes...

Que Deus possa encontrar em nós, verdadeiros e fiéis trabalhadores da sua vinha...

Que Deus possa dizer de cada um de nós: Este é meu filho amado em quem eu tenho prazer.

Pr. Elpídio Lourenço

8/07/2013

A obra do Espírito Santo

A obra do Espírito Santo

Texto: João 16:8-11

I – "Convencer o mundo do pecado".

1. Este trabalho o Espírito Santo executou entre os judeus.

a) O pecado da rejeição de Cristo particularizou a necessidade da obra do Espírito de revelá-Lo ao mundo.

b) O Espírito Santo operou maravilhosamente por intermédio dos apóstolos.

2. A mesma operação executa na Igreja cristã.

a) O testemunho externo que o Espírito deu permanece o mesmo através dos séculos.

b) O testemunho interno é dado somente àqueles a quem "Deus tem ordenado para a vida".

3. Esta é a obra do Espírito; não é por força, mas pelo Seu onipotente poder. – Zacarias 4:6; II Coríntios 5:5; I Coríntios 12:11.

II – "Convencer o a mundo da justiça".

1. Tal obra foi realizada pelo Espírito em Sua primeira descida do Céu.

2. Cristo, apesar de declarar-Se o Salvador do mundo, foi crucificado como malfeitor.

3. O Espírito devia convencer aos homens de que Cristo era uma pessoa justa, e que através de Sua justiça muitos seriam salvos,

a) Esta verdade ficou sobejamente comprovada.

b) O Espírito Santo está diariamente ocupado em glorificar a Cristo entre os homens.

c) O Espírito os leva, com santa glória, a dizer: "No Senhor eu tenho a justiça e a força." – Isaias 45:24.

III – "Convencer o mundo do juízo".

1. O Espírito mostrou aos cristãos primitivos que Satanás era um inimigo vencido.

a) Pela descida do Espírito ficou manifesto o que Cristo tinha triunfado sobre o pecado, sobre Satanás, sobre a morte e sobre a sepultura. – Efésios 4:8; Colossenses 2:15.

b) Por Sua gloriosa influência, Jesus resgatou miríades do domínio de Satã e os inspirou a uma vida santa e uma confiança de que poderiam, finalmente, prevalecer sobre seus inimigos espirituais. - II Timóteo 1:12.

c) Ainda que Satanás seja ativo e malicioso, sua cabeça está ferida (Genesis 3:15); seu poder, limitado (Apocalipse 2:10; I Pedro 5:8); a sentença está fixada (Romanos 16:20).

2. O Espírito Santo assegura aos crentes, ainda que fracos, a certeza da vitória e põe-lhes na boca o cântico de triunfo. Romanos 8:38-39.

Paixão pelas almas

Paixão pelas almas

Texto: Salmo 142:4; Provérbios 27:23

I – O que é paixão pelas almas?

1. Ter firme convicção do seu valor.

a) Jesus teria morrido por uma só alma.

2. Acariciar amorosa solicitude por suas lutas.

3. Sentir-se alarmado com seus perigos.

4. Ir até o sacrifício por sua salvação. - II Coríntios 12:15.

II – Quem especialmente deve exercer essa paixão?

1. Os pais – São responsáveis por seus filhos.

2, Os professores – São escultores de caracteres.

3. Os ministros – Provérbios 27:23.

4. Os membros da Igreja – Cada um é guardador de seu irmão.

III – O crime da negligência.

1. É demonstração de ingratidão.

2. É demonstração de crueldade.

3. Será fatal.

Julgamento e Condenação

Julgamento e Condenação

Texto: 2 Tessalonicenses 1:8-9

Introdução: No domingo da Ceia do Senhor, o Pastor Elpidio trouxe para a igreja uma mensagem sobre a ira futura de Deus. É um assunto que devemos estar atentos a ele. O juízo de Deus sobre o mundo por causa do pecado de acordo com Sua Palavra é certo e será em escala mundial. 

Nesta lição podemos saber mais sobre o assunto  julgamento e condenação. Vejamos... 

1. O julgamento começará em um momento inesperado – 1 Tessalonicenses 5:2-3.

A. Inesperado para os que não conhecem a Deus – 2 Tessalonicenses 1: 8.

B. Inesperado para os que não se interessam por Deus – Isaias 24:2.

C. Inesperado para os que conhecem a Deus, mas não obedecem – 2 Tessalonicenses 1:9. 

2. O julgamento será com justiça – Isaias 24:5.

A. Com justiça pela desobediência – Efésios 5:5-6.

B. Com justiça pela rebeldia – 2 Timóteo 3:1-5.

C. Com justiça pelo cumprimento da Palavra de Deus – Jeremias 1:12.

3. A condenação é anunciada pelo próprio Senhor Jesus – João 3:19.

A. Anunciada para que saiam das trevas e venham para a luz – João 3:18-20.

B. Anunciada porque a condenação já está determinada – Marcos 16:16.

C. Anunciada para libertação e salvação de muitos – 1 Coríntios – 11:32.

4. A condenação já é uma realidade – Gálatas 5:19-21.

A. Uma realidade presente – Lucas 16:22-23.

B. Uma realidade futura – Apocalipse 20:12-13.

C. Uma realidade para toda a eternidade – Apocalipse 20: 10,15.

Conclusão: O julgamento e a condenação é uma realidade, foi anunciado pelo próprio Senhor Jesus, será feito com justiça e começará em um momento inesperado. Nós, igreja do Senhor, às vezes nos acostumamos com a Palavra do Senhor, mas só com o que nos interessa, que nos ajuda, que atende nossos anseios, mas o plano de Deus é muito mais do isso.

Como está nosso preparo para o momento inesperado, a volta de Jesus?

O julgamento começará com a volta de Jesus. Como estamos para encarar a realidade da justiça de Deus? A Palavra do Senhor diz também que o julgamento começa pela casa de Deus 1 Pedro 1:17. Nós somos casa de Deus. Busquemos o avivamento como um preparo para o grande dia do Senhor. Amem. 

Pr. Elpídio Lourenço

8/03/2013

Um lar perfeito e ideal

Um lar perfeito e ideal

Texto: Gênesis 2:8; Salmo 139:1-14

Introdução: O plano original de Deus - Um lar perfeito e ideal. – Gênesis 1:28.

I – Resultados do desvio do plano original.

1. Dilúvio. – Separação de Deus. - Gên. 6:1-2.

2. Noé temeu e adorou a Deus, no meio iníquo.

3. Apesar de tudo Abraão honrou a Deus. - Gên. 18:19.

4. Jugos desiguais - II Cor. 6:14-16.

II – Ensinando os filhos no lar.

1. Os filhos são herança do Senhor. - Sal. 127:3.

2. Ele espera que os mesmos sejam ensinados. – Efésios 6:1, 4; Deuteronômio 6:7.

3. O valor do exemplo. - II Tim. 1:5.

III – O culto familiar é a melhor escola.

1. A resolução de Josué. - Josué 24:15.

2. O lar de Timóteo. - II Tim. 2:15.

3. Abraão manteve o altar do lar, – Gênesis 12:8.

4. Todos os lares cristãos devem manter o culto da família. Prov. 22:6.

Conclusão: Você terá essa experiência? – Isaias 8:18.

O dever dos pais

O dever dos pais

A experiência de Eli - I Samuel 2:12

I – Ensinar seus filhos. – Provérbios 22:6; Deuteronômio 6:7.

1. Desde pequenos. - Moisés, Samuel.

2. Dando bom exemplo.

3. Mantendo o culto da família.

II – Disciplinar seus filhos.

1. Com amor e repreensão. – Efésios 6:4; Test., vol. I, 156:1-2.

2. Com a vara - Prov. 23:12-14; 19:18.

a) Isso é prova de amor - Prov. 13:24.

b) Evitará desgostos futuros. - Prov. 29:15, 17.

III – Exemplos.

1. Bom.

Os filhos de Jonadabe. – Jeremias 35:5-14.

2. Mau.

Os filhos de Eli. - I Samuel 2.

ADVERTÊNCIA - I Samuel 3:13.

O valor e a recompensa do professor

O valor e a recompensa do professor

Texto: Efésios 4:8, 11-14; I Coríntios 12:28

I – O valor do professor.

1. A criança é o problema central da igreja.

a) Jesus assim reconheceu. – Mateus 18:2-14.

b) É o futuro da Igreja e da pátria.

2. Trabalhar pelas crianças, é o trabalho mais importante e sublime. – Conselhos aos Professores, p. 46.

3. Ser professor é ser Miguel Ângelo que tira do mármore bruto uma linda estátua.

3. Ser professor é ser um pai ou uma mãe, é imitar o grande Mestre – Jesus.

a) Os pais não sabem o que é sacrifício para o bem dos filhos; assim deve ser com o verdadeiro professor - II Coríntios 5:14.

b) Esse sacrifício está baseado no princípio da vela. - II Coríntios 12:15.

II – A recompensa do professor.

1. Os resultados aqui na Terra – o reconhecimento futuro de seus alunos.

2. Terá feito sua boa contribuição para a Igreja e para a pátria.

3. Os resultados no céu.

a) Apresentar-se-á Deus com os cordeirinhos que lhe foram confiados. – Isaias 8:18

b) Resplandecerá como as estrelas. – Daniel 12:3; Educação, págs. 305, 306.