Texto: João 16:8-11

I – "Convencer o mundo do pecado".

1. Este trabalho o Espírito Santo executou entre os judeus.

a) O pecado da rejeição de Cristo particularizou a necessidade da obra do Espírito de revelá-Lo ao mundo.

b) O Espírito Santo operou maravilhosamente por intermédio dos apóstolos.

2. A mesma operação executa na Igreja cristã.

a) O testemunho externo que o Espírito deu permanece o mesmo através dos séculos.

b) O testemunho interno é dado somente àqueles a quem "Deus tem ordenado para a vida".

3. Esta é a obra do Espírito; não é por força, mas pelo Seu onipotente poder. – Zacarias 4:6; II Coríntios 5:5; I Coríntios 12:11.

II – "Convencer o a mundo da justiça".

1. Tal obra foi realizada pelo Espírito em Sua primeira descida do Céu.

2. Cristo, apesar de declarar-Se o Salvador do mundo, foi crucificado como malfeitor.

3. O Espírito devia convencer aos homens de que Cristo era uma pessoa justa, e que através de Sua justiça muitos seriam salvos,

a) Esta verdade ficou sobejamente comprovada.

b) O Espírito Santo está diariamente ocupado em glorificar a Cristo entre os homens.

c) O Espírito os leva, com santa glória, a dizer: "No Senhor eu tenho a justiça e a força." – Isaias 45:24.

III – "Convencer o mundo do juízo".

1. O Espírito mostrou aos cristãos primitivos que Satanás era um inimigo vencido.

a) Pela descida do Espírito ficou manifesto o que Cristo tinha triunfado sobre o pecado, sobre Satanás, sobre a morte e sobre a sepultura. – Efésios 4:8; Colossenses 2:15.

b) Por Sua gloriosa influência, Jesus resgatou miríades do domínio de Satã e os inspirou a uma vida santa e uma confiança de que poderiam, finalmente, prevalecer sobre seus inimigos espirituais. - II Timóteo 1:12.

c) Ainda que Satanás seja ativo e malicioso, sua cabeça está ferida (Genesis 3:15); seu poder, limitado (Apocalipse 2:10; I Pedro 5:8); a sentença está fixada (Romanos 16:20).

2. O Espírito Santo assegura aos crentes, ainda que fracos, a certeza da vitória e põe-lhes na boca o cântico de triunfo. Romanos 8:38-39.