5/31/2014

O Pecado e Suas Consequências

O Pecado e Suas Consequências
Texto: Romanos 3:23 - Isaías 59:1-2

Introdução: Ao criar o universo Deus o fez debaixo de princípios regidos por Ele mesmo. Esses princípios são imutáveis e invioláveis.

Assim como há leis (princípios) físicas que governam o mundo material (ex. lei da gravidade) também existem leis espirituais, essas leis é que governam seu relacionamento com Deus.

Neste estudo veremos algumas delas.

1) Deus o ama e deseja que você tenha um encontro com Ele (I Timóteo 2:4).

O texto diz que é desejo de Deus que todos sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.

2) Nós pecamos e o nosso pecado nos separa (afasta) de Deus.

O texto de Isaías 59 e Romanos 3 que lemos no início deixam claro que todos pecamos e que o nosso pecado nos separa de Deus. Mesmo que Deus deseje Ter comunhão conosco enquanto houver a barreira do pecado isso não é possível.

A primeira consequência do pecado é a separação de Deus.

Se alguém acha que não peca lembre que nós pecamos por fazer o que é errado, por falar em fazer o que é errado, por pensar em fazer o que é errado e por deixar de fazer o que é certo. A Bíblia diz em Romanos 3 que todos pecaram, sem exceção.

3) Separados de Deus morremos espiritualmente.

Enquanto o pecado nos separar de Deus não podemos ter comunhão com Ele e por isso estamos mortos espiritualmente.

A segunda consequência do pecado é a morte espiritual. Todo o que permanece no pecado está condenado.

4) Jesus Cristo é a resposta de Deus ao problema do pecado.

Jesus, o filho de Deus, veio ao mundo e morreu para pagar o preço pelos nossos pecados e ressuscitou para trazer restauração a minha vida. Hoje, todo aquele que crê em Jesus, arrepende-se de seus pecados e recebe a Jesus como seu Senhor e Salvador, recebe o perdão dos pecados e passa da morte para a vida espiritual; ou seja, tem sua comunhão com Deus restaurada. Esta pessoa não deve viver mais em pecado, deve renunciar ao pecado e tentar viver em novidade de vida, segundo a vontade de Deus.



Conclusão: As consequências do pecado são a separação de Deus e a morte espiritual, mas para todo aquele que está arrependido e deseja ter comunhão com Deus, deseja ter um Encontro com Ele e viver com Ele existe uma solução.

Precisamos arrepender-nos de nossos pecados, crer em Jesus e querer o receber como Senhor e Salvador para termos comunhão com Deus.

Você quer isto? Levante a mão, vamos orar.

Por causa da Graça

Por causa da GraçaTexto: Romanos 15:13-17

Introdução: Se há um traço ou característica de Deus que eu absolutamente permaneço no temor sobre ela é a Sua graça. Espanta-me como um Deus Soberano pode dar o seu Filho unigênito para um mundo pecaminoso e, em seguida, dar o seu favor imerecido para aqueles que são pecadores miseráveis​​.

I. Por causa da Graça: Mas pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a graça de Deus que está comigo. (I Coríntios 15:10 ) (exemplo de humildade)

Paulo tinha sido um inimigo da igreja antes de sua conversão. Mas por causa da obra de Cristo realizada em Paulo, ele não se sentia digno de ser chamado apóstolo. Paulo era humilde, mas em vez de tentar convencer a si mesmo e aos outros de como ele era indigno, Paulo contou para as pessoas o seu testemunho. A verdadeira humildade não é convencer a si mesmo que você é inútil, mas reconhecer a obra de Deus em sua vida.

II. Por causa da Graça: Minhas obras são insuficientes. (Romanos 11:6)

A humanidade não pode depender de suas obras para leva-los a lugar algum; Paulo disse: "E, se é pela graça, já não é pelas obras, caso contrário, a graça já não é graça. Mas, se é de obras já não é mais graça; outra maneira a obra já não é obra”.

III. Por causa da Graça: Eu posso viver certo em um mundo errado. (Tito 2:11-12)

"Porque a graça de Deus se manifestou, trazendo salvação a todos os homens, ensinando-nos, para que, renunciando à impiedade e às paixões mundanas, vivamos no presente mundo sóbria, e justa, e piamente"

Nunca meu filho verá seu pai chegando bêbado em casa.

Nunca minha esposa e meu filho passarão fome, porque eu gastei meu salario em uma vida desregrada.

Nunca eles vão ter que me ver deitado na sarjeta de uma farra de drogas durante toda a noite

Nunca haverá um momento em que o meu filho terá que correr e se esconder, porque eu cheguei em casa bêbado e bati na minha esposa

IV. Por causa da Graça: Eu estava perdido, mas agora fui achado. (Efésios 2:8)

“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie”.

A. (Tito 3:5) Porque também nós éramos outrora insensatos, desobedientes, extraviados, servindo a várias paixões e deleites, vivendo em malícia e inveja odiosos e odiando-nos uns aos outros.

B. (2 Timóteo 1:9) que nos salvou, e chamou com uma santa vocação, não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e a graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos eternos,

Quando alguém lhe dá um presente, você diz "Isso é bom o quanto lhe devo?" Não, você diz "obrigado!" Espanta-me, mesmo depois de as pessoas serem salvas tentam trabalhar seu caminho para Deus.

V. Por causa da Graça: Já não somos obrigados pela lei. (Hebreus 7:11-12 )"Cancelamento do sacerdócio levítico" A lei trouxe mais transgressão (Romanos 3:20)

Porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada diante dele: pela lei vem o pleno conhecimento do pecado (4:15) Porque a lei opera a ira; mas onde não há lei também não há transgressão. (5: 20)

Sobreveio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça. Onde o desejo por álcool abunda, agora a graça superabunda.

Onde a fornicação, o adultério, a mentira, tenta entrar no meu coração agora a graça abunda.

Gálatas 2:21 Não faço nula a graça de Deus; porque, se a justiça vem mediante a lei, logo Cristo morreu em vão.

Nenhum homem poderia ser justificado por uma lei que o condenou. A lei condena o homem. Jesus disse: João 3:17 Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.

VI. Por causa da Graça: Eu fui justificado e me tornei um herdeiro. (Tito 3:7) "para que, sendo justificados pela sua graça, fôssemos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna”.

5 Conselhos Para Terminar Forte na Vida e Ministério

5 Conselhos para terminar forte na vida e ministérioUm dos grandes privilégios da vida cristã é aprender com aqueles que serviram a Cristo e já experimentaram mais a vida, o ministério e a fidelidade.

Eu não entendo porque jovens líderes às vezes menosprezam veteranos do ministério. Agem como se não tivessem nada para aprender com eles. Talvez tenha sido a maneira como minha geração foi criada, mas eu sempre tive um profundo respeito para com os anciãos no ministério e pais espirituais.

Quando estou próximo desses heróis espirituais, eu tento fazer um monte de perguntas e ouvir de forma agressiva.

A pergunta que eu mais faço é: "Qual é o segredo para uma fecundidade duradoura no ministério"

Provavelmente você já quis fazer essa mesma pergunta a um veterano, mas o orgulho o impediu. Então eu gostaria de compartilhar com você...

5 conselhos para terminar forte na vida e ministério

1. Fidelidade à Palavra eterna de Deus.

A Bíblia é sempre uma boa resposta, não importa qual é a pergunta.

2. Devoção fiel a uma esposa e família.

"Um homem que não gasta tempo com sua família nunca pode ser um homem de verdade". E um pastor que não prioriza a família nunca pode ser um pastor de verdade.

3. Pureza pessoal e autodisciplina em todas as coisas.

Isto não é uma questão secundária ou uma reflexão tardia, mas uma convicção diária e vida e paixão.

4. Amar as pessoas de Cristo, humilde e respeitosamente, reconhecendo o valor de todos os que honram a Cristo, embora eles diferem da minha teologia.

Há tanta coisa que podemos aprender com outros movimentos e denominações, desde que não assumamos o nosso grupo temos todas as respostas.

5. Mantenha uma vida de adoração pessoal e intima oração e comunhão com Jesus.

Tão simples, mas tão poderoso. Provavelmente a chave para todos os itens acima.

Pr. Aldenir Araújo

Avivamento em tempos de crise

Avivamento em tempos de criseTexto: I Reis 18: 30 – 45

Introdução: Quando eu leio sobre a vida e o ministério do profeta Elias eu entendo que Elias era mais que um profeta.
Elias era um perfeito missionário fazendo historia no reino de Deus.

Elias tinha características maravilhosas

  • Elias era um homem decidido
  • Elias era um homem de fé
  • Elias era um homem de coragem
  • Elias era um homem de caráter bem fundado
  • Elias era o homem do fogo
  • Elias era o homem da palavra
Não basta sermos a igreja da palavra precisamos ser a igreja do fogo também, ou seja precisamos ser a igreja do fogo e a igreja da palavra.

I. As crises em Israel.

1. Crise política - Depois da morte de Jeroboão, Baasa reinou 24 anos, sai Baasa entra Elà e reina 2 anos, Zinri conspira e reina 7 dias, sai Zinri entra Onri e reina 12 anos, agora Acabe e a crise continua.
2. Crise social - Não havia lavoura, não chovia. Baal era o deus da fertilidade
3. Crise Espiritual - Jezabel era protetora oficial do culto a Baal, 450 profetas de baal e 400 profetas de Azera viviam como parasitas na mesa do rei, Jezabel mandava matar os Profetas de Deus. O povo coxeava entre dois pensamentos. Um pouco Deus e um pouco Baal, em cima do muro.

II. Para mandar um avivamento Deus conta com alguém.

Deus sempre contou com alguém... Um dia Deus contou com...
  • Noé
  • Abraão
  • Moisés
  • Josué e
  • Agora Deus conta com Elias

III. Elias preparou o caminho para o avivamento.

1. Elias reparou o altar.

2. Altar destruído fala de:
a. De trabalho que parou, ministério estagnado
b. De alguém que era e hoje não é mais. Perdeu a intimidade com Deus
3. Elias tirou o Baal. V. 40
a. Baal era o impedimento responsável pelos anos de seca e morte em Israel
b. Elias matou os profetas de Baal
  • Não adianta mudar Baal de lugar
  • Nem botar-lhe roupa nova
  • Nem adorná-lo, para Baal só existe uma sorte, morte.
4. Elias subiu mais. V. 42
a. De um ponto alto do Carmelo Elias subiu mais
b. Três estágios da vida cristã
  • Ficar onde está
  • Descer
  • Subir mais

Como Elias no Carmelo, subamos mais…

  • Na oração
  • No conhecimento da palavra
  • No trabalho cristão
  • No amor
  • Na fidelidade
  • Na liberalidade
  • Na conquista das almas

5. Elias humilhou-se. V. 42
a. Pedindo Elias chuva encurvou-se
b. Quanto mais cheios estivermos, mais humildes
c. O fogo do avivamento arrasa nosso eu e nos leva ao pó

6. Elias orou. V. 42
a. Nunca Deus derramou um avivamento senão como resposta a oração

  • Abraão orou e nasceu Isaque
  • Moises orou e Israel foi liberto
  • Josué orou e o sol parou
  • Samuel orou e os filisteus foram derrotados
  • Elias orou e o fogo caiu
  • Você quer avivamento? Oração muita oração

7. Elias perseverou na oração. v, 43-44
a. Elias não desanimou
b. Temos que orar e perseverar até que o avivamento venha

8. E a benção chegou. V. 45

Conclusão:

Pr. Aldenir Araújo

Graça – O que é Graça?

Graça – O que é Graça?Definição de Graça, Compreender o significado de graça, e muito mais.

Nota: A pesquisa mostra que a repetição melhora a fixação e a compreensão. Nesta definição completa de graça (ou seja, a graça de Deus), eu intencionalmente incorporei algumas repetições apropriadas do conceito através do uso da frase "a graça de Deus" e a reintrodução frequente da pergunta "o que é graça".


Meu objetivo é que ao terminar de ler esta definição de graça, você terá uma compreensão completa da graça de Deus. Eu vou dividir a minha definição em duas partes. 

1. O que é Graça: O proposito da Graça

Antes de olharmos para a pergunta "o que é graça?", Vamos primeiro discutir o propósito da graça. Por que a graça de Deus nos foi dada? Na maioria das vezes, se você entender a razão pela qual algo é dado, é muito mais fácil compreender o presente. O mesmo acontece aqui pela graça de Deus.

De acordo com a Bíblia, a lei foi dada para nos mostrar que somos pecadores (Romanos 5:20; 7:7, 3:20, Gálatas 3:23-25). Mas a graça de Deus foi dada para nos voltar para Deus (Efésios 2:8-10). Claramente, a Graça de Deus não foi dada para que pudéssemos apenas aprender sobre o conceito de graça.

O entendimento da graça é importante, mas só isso nunca vai mudar a vida, a menos que nos movamos do conhecimento e compreensão da graça para a aplicação da graça. Muitas vezes sabemos o que fazer, mas nós simplesmente não o fazemos.

O benefício vem da aplicação. A aplicação faz toda a diferença. Por isso, esse blog foi projetado para ser um recurso abrangente que ajudará você a entender a graça de Deus e, em seguida, fornecer recursos para crescer e viver pela graça. Quando você faz isso, seu esforço será bem gasto.

Por isso, encorajo-vos a marcar esta página ou anote o nome deste blog para que você possa voltar mais tarde e continuar o processo de aprender a andar na graça. Se você ainda não tiver feito, por favor, coloque seu e-mail para assinar nossas atualizações e obter muitos recursos de graça na graça.

Agora que eu disse tudo isso, o que é graça

2. O que é Graça: Definição de graça

A graça de Deus é um assunto extremamente profundo. O apóstolo Paulo chama o Evangelho da Graça de um mistério. Então, na medida em que eu definir a graça, vou ligá-lo a outras páginas no blog e em outros blogs e sites para esclarecer certas palavras ou conceitos que eu uso para responder à pergunta "o que é graça" Por favor, certifique-se de percorrer o resto do blog para se beneficiar de uma maior compreensão.
Deus, o Pai, é a fonte da graça. Jesus Cristo é a graça de Deus. Porque a graça vem de Deus, é preciso ir a Deus para entender a graça totalmente. Deus faz isso por meio de seu Espírito Santo, que vai abrir os seus olhos, enquanto você lê esta página e as escrituras para entender sua graça.
A graça é um pacto. Algumas pessoas usam o acróstico graça para representar as riquezas de Deus dispensadas através de Cristo. Esse é um bom dispositivo de memória, mas não captura todo o significado da graça de Deus.
A graça de Deus é o seu favor imerecido, imerecido, e não ganho para aqueles que pecaram. A palavra grega para graça é "charis" e é usada cerca de 150 vezes no Novo Testamento da Bíblia.

A palavra se refere ao que é graça favor que Deus dá livremente, sem esperar algo em troca. Deus dá sua graça para nós, não por causa de qualquer coisa que tenhamos feito para merecê-la e não por causa de qualquer coisa que Deus deseja receber de nós. Deus dá sua graça para nós gratuitamente.
Tudo o que Deus nos encoraja a fazer é que nós recebamos a sua graça e andemos pela graça. Porque Jesus Cristo é a graça de Deus (a pessoa de Cristo é a graça de Deus), a única maneira de receber a graça é receber Jesus Cristo.

Quando você tem Jesus, você tem a graça de Deus. E essa graça é abundante! Independentemente de quantos pecados que uma pessoa teve ou continua a ter, a graça é abundante o suficiente para pagar esses pecados. De fato, Paulo escreveu que onde abunda o pecado, a graça superabunda ainda mais.

Por causa da graça, Deus não pode punir um crente por seus pecados. Jesus já levou a punição e todos os crentes são julgados e tratados por causa do que Jesus fez e não por causa do que eles fizeram. Nenhum pecado é capaz de separar um pecador de Deus, porque Cristo pagou pelos seus pecados.

Diferentes facetas de graça podem ser identificados. Note-se que a graça de Deus é uma só, ela só tem muitas dimensões. Como tal, não se pode ter a graça salvadora, mas não ter a graça capacitadora ou a graça de morrer para si mesmo e submeter-se ao senhorio de Cristo.
A graça salvadora: Esta dimensão ou faceta da graça ajuda o incrédulo a vir a Cristo e ser salvo do inferno e nascer no reino de Deus. Efésios 2:8-9 diz: "Porque pela graça sois salvos, mediante a fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus, não de obras, para que ninguém se glorie"
A graça capacitadora: Nós somos salvos pela graça (a graça salvadora), mas, em seguida, a graça capacitadora nos dá a capacidade de viver honrando a vida de Cristo. Esta graça capacitadora também nos fortalece para seguir a liderança do Espírito Santo, para ouvir Deus falando conosco. A graça capacitadora nos ajuda a cumprir nossos diversos chamados e honrar a Cristo com nossas vidas.
Graça para morrer para si mesmo e submeter-se a Cristo: Este é um tipo da graça capacitadora. Eu a destaquei aqui, por conta de sua importância. Romanos 6:11 diz que você deve "considerar-se morto para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus" A graça de Deus é a única coisa que pode fazer essa morte acontecer.
Então, com tudo isso, o que é graça?
Para entender Graça, você precisa entender Jesus. Compreender não só com a mente, mas também com o coração e segui-lo onde ele te leva. Quando você se submeter, a unção (o Espírito Santo) vai ensinar tudo que você precisa saber sobre graça (1 João 2:27).
A graça de Deus é o motor que impulsiona a vida de um cristão bem-sucedido. A graça é o prazer que move Deus para criar e amar o homem. Como está escrito: "Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder, porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas" Apocalipse 4:11. Também o Salmo 135:6 diz: "O Senhor faz tudo o que lhe agrada, nos céus e na terra, nos mares e em todas as suas profundidades" E Filipenses 2:13 diz:"Deus é quem efetua em vós, tanto o quere como o realizar, segundo a sua boa vontade" Esse prazer de Deus que ele se move à vontade e de agir também é graça de Deus.

Assim, a graça de Deus move Deus agir, ela move o homem a agir conforme a vontade de Deus, ela permite ao homem agir conforme a vontade de Deus, que nos sustenta e prepara-nos a caminhar de uma maneira que agrada a Deus.

Para tornar-se a imagem de Cristo. Sem graça, ninguém pode ser salvo, sem a graça, ninguém pode permanecer salvo, sem graça, ninguém pode crescer como um cristão. A graça é o oxigênio que o cristão precisa respirar.

Pois bem, essa é a nossa definição de graça, agora eu lhe pergunto, o que é graça?

Por favor, tome o tempo para favoritar esta página, salvar o blog e navegar por outras páginas para se alimentar do grande conteúdo deste blog. Nós temos o prazer de mante-lo e acreditamos que ele possa ser útil para você, ajuda-lo a entender "o que é graça" e em seguida, passar a andar pela graça.

Pr. Aldenir Araújo

5/29/2014

Sete conselhos para uma vida espiritual saudável

Sete conselhos para uma vida espiritual saudávelTexto: 1 Tessalonicenses 5.16-24

Algumas perguntas para incentivar a participação do grupo:

· Para uma criança crescer saudável, o que você acha que não pode faltar de jeito nenhum?

· E para a vida cristã, o que não pode faltar para que o cristão tenha um crescimento equilibrado?

· Quais seriam os melhores conselhos para alguém que deseje viver uma vida cristã saudável e crescente? O que não poderia faltar?

Fomos chamados por Deus para vivermos uma vida espiritual abençoada, crescente, em amadurecimento, frutífera e forte o bastante para prevalecer diante das inevitáveis questões da vida. Precisamos buscar e aprender a viver a vida em postura de fé e vitória, e não apenas viver como se estivéssemos apenas sobrevivendo.

Em sua primeira carta aos tessalonicenses, o apóstolo Paulo dá sete conselhos diretos e aparentemente muito simples aos irmãos daquela igreja, para que ela desfrutasse uma vida espiritual saudável e equilibrada, exercendo um ministério frutífero e impactante.

Neste texto, podemos observar o destaque que Paulo dá ao verso 23, manifestando seu desejo, seu ideal, de que aqueles crentes crescessem e amadurecesse de uma forma inteira e equilibrada, tanto no espírito, na alma, quanto no corpo. Paulo diz que o ideal é que todos se santifiquem, isto é, que cada um seja gradativamente transformado numa nova pessoa, até atingir o modelo que é Jesus Cristo e demonstrar semelhança com ele. Paulo diz ainda, no verso 24, que Deus está comprometido (Ele é fiel) em transformar a vida de todo crente (Ele mesmo fará a santificação).

Mas, pelo contexto, fica claro que Ele fará isso na medida em que nós façamos também a nossa parte. Aí é que entram os sete conselhos de Paulo. Por que será que Paulo faz citações tão rápidas e simples, sem entrar no ensino profundo e detalhado de cada tópico? Talvez seja exatamente porque ele deseja apenas lembrar daquilo que todos já sabem, mas que precisam colocar em prática todos os dias. Seria como uma daquelas listas que colamos no armário para não nos esquecermos do que temos a obrigação de fazer.

Vejamos quais foram os sete conselhos que Paulo apresentou:

1 - Alegrar-se continuamente (verso 16).

Precisamos viver uma vida de alegria e regozijo no Senhor, sabendo que todas as coisas cooperam para o bem daqueles amam a Deus (Rm 8.28).

2 - Orar sempre (verso 17).

Orar é muito mais do que decorar frases de oração, orar é buscar a Deus verdadeiramente. Orar sem cessar é buscar a Deus constantemente, quantas vezes forem necessárias durante o dia, é reservar um bom tempo para falar com Deus. Tem muita gente que só busca a Deus quando a coisa aperta para o seu lado. Quem não conhece o caminho da oração não tem vida espiritual saudável. Vejam como procedia a igreja primitiva quando Pedro estava preso pelas mãos de Herodes: “Pedro, pois, estava guardado no cárcere; mas havia oração incessante a Deus por parte da igreja a favor dele” (At 12.5).

3 - Ser agradecido por tudo (verso 18).

Somos bons para pedir, mas péssimos para agradecer. Uma vida de louvor, adoração e ações de graças agrada a Deus e mantém os céus abertos, enquanto que a ingratidão e murmuração torna os céus fechados para nós. Além disso, somos tendenciosos a agradecer as coisas boas que recebemos e reclamarmos das situações difíceis que nos sobrevêm. Mas não é isso que Paulo aconselha, pois ele diz “deem graças em todas as circunstâncias”.

4 - Cuidar da presença do Espírito (verso 19).

Paulo diz: não apaguem o Espírito. Devemos preservar a unção e os dons do Espírito Santo em nós. O Espírito Santo é quem nos guia, quem fala ao nosso coração, quem gera todo o poder necessário para vencermos as tribulações e adversidades da vida, como também é aquele que nos capacita para o uso dos dons espirituais, para um ministério eficaz e uma vida abundante em Cristo. Por isso precisamos do fogo do Espírito ardendo dentro de nós. Confira os textos a seguir: Efésios 5.18; Atos 1.8; Mateus 28.18.

5 - Acolher e valorizar a palavra profética (verso 20).

Recebemos palavras proféticas de várias maneiras, até por um sonho, mas a principal forma de Deus profetizar à igreja é através das palavras e mensagens ministradas pelos pastores por ele constituídos. A Bíblia fala sobre o dom profético, mas fala também sobre pastores e mestres que profetizam e ensinam a igreja através da Palavra de Deus. Quando desprezamos o ensino bíblico e menosprezamos as pregações dos cultos, estamos desprezando a palavra de Deus para a nossa vida, as profecias de Deus. Devemos ouvir as mensagens pregadas como palavras de Deus para nós e, para isso, precisamos, no mínimo, de participar de um culto por semana.

6 - Examinar tudo e escolher o que for bom (verso 21).

Paulo nos aconselha claramente a filtrarmos tudo àquilo que chega a nós como oportunidade, convite, ensino, etc. Temos que ser criteriosos. E a peneira que devemos usar; o critério de análise do que é certo ou errado, é a Palavra de Deus. Precisamos também aprender a conviver bem com todas as pessoas e a tirar lições para nós diante dos seus erros e virtudes, reconhecendo que todos nós somos compostos de boas e más qualidades. A vantagem é que as nossas boas qualidades são geralmente maiores que os nossos erros.

7 - Afastar do mal (verso 22).

Precisamos aprender a fugir, a sair de perto, a não participar de tudo aquilo que não é bom, justo, correto e que não agrada a Deus. Simplesmente dizer: “eu tô fora!”. Crescimento saudável e vida feliz passam obrigatoriamente por escolhas certas, decidir fazer parte do lado certo e cortar aquilo que sabemos não estar certo.

Conclusão: Coloquemos estes conselhos em prática para que possamos desfrutar uma vida alegre, curada e saudável espiritualmente na presença do Senhor. Deus promete que estará conosco, agindo pessoalmente para o nosso bem (leia Romanos 8.28) na medida em que, no nosso dia-a-dia estejamos comprometidos em investir no nosso crescimento.

• Que tal fazer uma lista e colocar mesmo na porta do nosso armário?

Sete Pecados Capitais no Púlpito

Sete pecados capitais no púlpito"Ao contrário de muitos pregadores modernos, Paulo se recusou a editar as partes difíceis da mensagem. Ele insistiu em pregar o evangelho todo”.

É cada vez mais comum hoje em dia ouvir partes do evangelho proclamado. O mesmo acontecia na igreja primitiva. Em Atos 20, Paulo diz aos anciãos de Éfeso, eu vos declaro hoje que estou inocente do sangue de qualquer de vós. Porque eu não hesitei em proclamar-lhe toda a vontade de Deus (Atos 20:26, 27).

Ao contrário de muitos pregadores modernos, Paulo se recusou a editar as partes difíceis da mensagem e pregar somente o que as pessoas queriam ouvir. Ele insistiu em pregar o evangelho todo.
Em 604, o Papa Gregório escreveu sobre os "Sete Pecados Capitais", que incluía o orgulho, a gula, inveja, luxúria, ira, ganância e preguiça. Gostaria de compartilhar a minha lista de "Sete Pecados Capitais no púlpito"

1. Pregar Cristo sem a cruz.

Cristianismo sem custo. Paulo estava determinado a conhecer e pregar nada, exceto Cristo e Cristo crucificado (1 Coríntios 2:2). Hoje, parece que pregamos tudo, mas Cristo e a cruz, fazendo com que muitos vivam como inimigos da cruz (Filipenses 3:18). 

2. Pregar salvação sem santificação.

Cristianismo sem mudança. Muitos professam Cristo hoje sem evidência ou mudança em suas vidas, e o púlpito é pelo menos parcialmente o culpado. 

3. Pregar decisão sem discipulado.

Cristianismo sem compromisso. Eu sei que estamos recebendo multidões e muitas decisões, mas estamos fazendo discípulos? 

4. Pregar o amor sem senhorio.

Cristianismo sem observância. Jesus é o Senhor, e porque Ele é o Senhor, Ele cura, liberta, prove, e salva. 

5. Pregar prosperidade sem proposito.

Cristianismo sem causa. Deus nos abençoa para que possamos ser uma bênção. 

6. Pregar bênção sem aliança.

Cristianismo sem aliança. Esaú jogou fora seu direito de primogenitura e ainda esperava uma bênção. Não é assim que funciona. Se quisermos a bênção, temos de aceitar as responsabilidades da aliança que vem com a primogenitura.

7. Pregar avivamento sem reforma.

Cristianismo sem transformação. Somos chamados para ser sal e luz, para impactar pessoas e culturas, famílias e nações. O evangelho se supõe que seja transformacional.
Eu certamente fui culpado de todos acima em diferentes momentos na minha vida como um pregador. Como eu amadureci, espero estar sendo mais e mais fiel à pregação de toda a vontade de DEUS. E você?

Pr. Aldenir Araújo

Quatro ancoras para uma vida forte e estável

Quatro ancoras para uma vida forte e estávelTexto: Hebreus 6:19

Introdução: É fácil se desviar das atitudes e ações que são tão importantes em nossas vidas cristãs.

Assim, para incentivo e lembrete, o que você está fazendo em relação a essas quatro áreas?
(Você pode adicionar várias referências bíblicas e ilustrações para criar um sermão.)

1. Fidelidade

Você está sendo fiel a Deus? (Tempo, talento, tesouro)
Você está sendo fiel a sua família?
Você está sendo fiel à sua igreja local?
Você está sendo fiel ao seu empregador?
Se Deus tivesse o mesmo nível de fidelidade para com você como você tem para com ele, quão diferente seria a sua vida?

2. Adoração

Você tem um coração adorador em tudo que você faz?
Você está louvando a Deus por Sua bondade ao longo do dia?
Você está gastando tempo conversando e ouvindo a Deus?
Você está lendo a Sua Palavra?
Quando foi a última vez que você fechou a porta e apenas derramou o seu coração em adoração a Deus, enquanto você estava sozinho e longe de todos os outros?

3. Amor

Você está demonstrando uma atitude e um coração de amor em tudo que você faz?
É o amor um estoque muito valorizado na carteira de sua alma?
Você está permitindo que o amor e o perdão afastem a inveja o ressentimento e a amargura de sua alma?
Qual é a última coisa que você tem sacrificado por amor?
As pessoas veem Jesus através do seu amor?

4. Gratidão

Você vive uma vida grata?
Você está de pé contra a tentação de reclamar?
Quando foi a última vez que você teve uma festa de louvor apenas para agradecer a Deus por tudo que Ele faz por você?
Você deixa que os outros saibam como você é grato por eles?

Conclusão: Há tantas outras palavras que poderiam ser âncoras para que vivamos vidas cristãs estáveis ​​e fortes, estas são as quatro mais importantes. Que Jesus brilhe através de todos nós!

Pr. Aldenir Araújo

Santidade hoje

Santidade hojeTexto: I Pedro 1: 15,16

Introdução: Santidade tem sido uma das maiores armas de vitórias da vida Cristã, e quando se falar em estar próximo de Deus, não existe jeito ou maneira de estar próximo dele, sem santificação, sem qual nunca veremos ao Senhor, A palavra Hebraica e gadosh que significa separado, inaccessível Do Grego Hagios que significa consagrar, viver uma vida piedosa, ser reverente, respeitar, ser puro.

Hoje as pessoas estão em busca de um referencial para vida delas. Será que poderiam espelhar em nós?

1) A muita gente está em busca de um modelo para seguir.

a) Que viva uma vida de santidade;

b) O mundo está cheio de modelos a ser seguido;

c) Mas nenhum deles o levarão ou conduzirão a paz e vitória em sua vida.

2) Santidade é uma questão de decisão em nossa vida.

a) Pois ela exige que abandonemos os caminhos tortuosos de nossa vida;

b) Exige de nós uma postura diante, daquilo que fere a santidade de Deus;

c) Viver em santidade depende unicamente de nossa escolha.

3) O segredo uma vida cristã bem sucedida é a santidade.

a) Quando trilhamos em santidade temos direção em nossa vida, pois andamos na luz do Senhor;

b) Isto é nos mostrado através da historia dos grandes homens, que tiveram a revelação da parte do Senhor;

c) Se quisermos ter está vida bem sucedida precisamos, andar em santidade.

4) A chuva serôdia e temporã virá quando andarmos em santidade.

a) a nuvem de gloria se manifestará na igreja, quando a igreja aprender este principio;

b) Deus só manifestava a sua gloria quando o povo está em comunhão com ele.

c) Em Josué 3:5; o Senhor fará maravilhas em vosso meio...

5) Este momento nos fala de santidade (santa ceia)

a) Não podemos nos aproximar da mesa do Senhor, sem vestes limpas, santas;

b) Todos que querem ter um relacionamento com o Senhor precisam viver em santidade;

c) Viver em santidade exige um preso a ser pago;

6) A santidade precisa estar expressa em nossa vida.

a) No falar;

b) No olhar;

c) Na maneira de vestir;

d) Na maneira de ser comportar na casa de Deus;

e) Aquele que é santo santifique mais; mas aquele que sujo suje se mais ainda.

Conclusão: Se queremos viver para Deus precisamos viver com Deus quer, viver a santidade de Deus. Nestes dias esta separando uma igreja santa para vencer, para ser sua noiva, que subirá.

Reverendo Sérgio Luiz Machado da silva

Autoridade e Submissão

Autoridade e SubmissãoTexto: Êxodo 17.8-13

Introdução: O princípio da autoridade espiritual, tão negligenciado na sociedade em que vivemos, é ferramenta imprescindível para que as bênçãos de Deus sejam liberadas. A quebra destes princípios gera maldições.

Vejamos quatro atitudes de quem se submete a uma autoridade espiritual:

1. É obediente - Obedece a uma autoridade espiritual, ouve voz de comando - "Com isso, ordenou Moisés a Josué: Escolhe-nos homens, e sai, e peleja contra Amaleque; amanhã, estarei eu no cimo do outeiro, e o bordão de Deus estará na minha mão. Fez Josué como Moisés lhe dissera e pelejou contra Amaleque; Moisés, porém, Arão e Hur subiram ao cimo do outeiro" (Ex 17.9, 10).
Veja esta expressão bíblica "Fez Josué como Moisés lhe dissera", demonstrando total obediência.
Josué foi diligente, isto é, agiu com prontidão fazendo a coisa certa de maneira correta.
2. É servo - Sempre está disposto a servir e se submete a uma autoridade espiritual - "Levantou-se Moisés com Josué, seu servidor; e, subindo Moisés ao monte de Deus" (Ex 24.13).
Veja a expressão: “seu servidor”.
Veja também o texto a seguir que comprova o caráter de Josué: "Sucedeu, depois da morte de Moisés, servo do Senhor, que este falou a Josué, filho de Num, servidor de Moisés, dizendo" (Js 1.1).
3. É Próximo - É uma pessoa de relacionamentos e quer estar junto à autoridade espiritual - "Levantou-se Moisés com Josué, seu servidor; e, subindo Moisés ao monte de Deus, 14 disse aos anciãos: Esperai-nos aqui até que voltemos a vós outros. Eis que Arão e Hur ficam convosco; quem tiver alguma questão se chegará a eles" (Ex 24.13, 14).
Deseja um discipulado profundo através de um relacionamento autêntico.
4. É submisso - Não participa de rebelião contra a autoridade espiritual - "E os seus filhos Nemuel, Datã e Abirão; estes, Datã e Abirão foram escolhidos pelo povo. Eles se revoltaram contra Moisés e Arão e se juntaram com os seguidores de Corá, na revolta contra Deus, o SENHOR" (Nm 26.9).

O Resultado da quebra do princípio da autoridade:

"e também o que fez com Datã e Abirão, filhos de Eliabe, da tribo de Ruben. Na presença de todos a terra se abriu e engoliu os dois, junto com as suas famílias, barracas, empregados e animais" (Dt 11.6).

Os rebeldes habitam em terra estéril: “Deus faz que o solitário more em família; tira os cativos para a prosperidade; só os rebeldes habitam em terra estéril” (Sl 68.6).

Vejamos o resultado do cumprimento dos princípios acima descritos:

1. Autoridade - Quem está debaixo de autoridade recebe autoridade e respaldo -"Josué, filho de Num, estava cheio do espírito de sabedoria, porquanto Moisés impôs sobre ele as mãos; assim, os filhos de Israel lhe deram ouvidos e fizeram como o Senhor ordenara a Moisés" (Dt 34.9).
2. Profundidade espiritual - Participa de experiências espirituais profundas - "Então, disse o Senhor a Moisés: Sobe a mim, ao monte, e fica lá; dar-te-ei tábuas de pedra, e a lei, e os mandamentos que escrevi, para os ensinares. Levantou-se Moisés com Josué, seu servidor; e, subindo Moisés ao monte de Deus, disse aos anciãos: Esperai-nos aqui até que voltemos a vós outros. Eis que Arão e Hur ficam convosco; quem tiver alguma questão se chegará a eles" (Ex 24.12-14).
3. Honra - Adquire o respeito de todos - "Naquele dia, o Senhor engrandeceu a Josué na presença de todo o Israel; e respeitaram-no todos os dias da sua vida, como haviam respeitado a Moisés" (Js 4.14). Veja também: Js 1.16-18.
4. Família alinhada com Deus - Toda a casa de Josué servia ao Senhor, pois o tinha como exemplo – “Porém, se vos parece mal servir ao Senhor, escolhei, hoje, a quem sirvais: se aos deuses a quem serviram vossos pais que estavam dalém do Eufrates ou aos deuses dos amorreus em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao Senhor” (Js 24.15).
5. Vitórias - A conquista de grandes vitórias e realizações de sonhos - "Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei, nem te desampararei. Sê forte e corajoso, porque tu farás este povo herdar a terra que, sob juramento, prometi dar a seus pais" (Js 1.5, 6);
"E Josué desbaratou a Amaleque e a seu povo a fio de espada" (Ex 17.13).

Josué morreu após uma grande obra realizada: A conquista da terra e a organização do povo como nação e divisão da terra entre as tribos e famílias - "Depois destas coisas, sucedeu que Josué, filho de Num, servo do Senhor, faleceu com a idade de cento e dez anos. Sepultaram-no na sua própria herança, em Timnate-Sera, que está na região montanhosa de Efraim, para o norte do monte Gaás. Serviu, pois, Israel ao Senhor todos os dias de Josué e todos os dias dos anciãos que ainda sobreviveram por muito tempo depois de Josué e que sabiam todas as obras feitas pelo Senhor a Israel" (Js 24.29-31).

Conclusão: O Reino de Deus se move por princípios de autoridade e submissão e todos os que entendem estas coisas prosperam, porém os rebeldes morrem no deserto ou habitam em terra seca: "... só os rebeldes habitam em terra estéril" (Sl 68.6c).

Prs. Roberto e Lourdes

5/28/2014

Tempo de acreditar

Tempo de acreditarTexto: Lamentações 5:1-22

Introdução: Nabucodonosor capturou a cidade de Jerusalém no ano 586 AC.

O Capitulo 1,2,3 explica as aflições e o lamento do povo, “É um livro que fala de sofrimento, de perda”

A crise era inevitável na vida do povo (1-15), condenar o pecado sem destruir o pecador é a estratégia que Deus usa para lidar com aqueles que reconhecem a justiça da repreensão de Deus.

O que salva o crente e define a diferença entre ele e o não crente é basicamente sua capacidade de crer.

I. Quais foram as causas da Queda de Jerusalém.

  1. As Iniquidades (os pecados) são as causas de sua queda e perda.
  2. Desobediência.

II. Eles são capazes de enxergar a situação em que estavam vivendo. (VS.1) lembra-te Senhor...

  1. Somente quando reconhecemos a nossa condição e que as coisas começam a mudar em nossa vida.
  2. Mas enquanto nos conformamos, e não reconhecermos as coisas irá continuar como estão.

     Nota: “Deus ouviu o gemido de seu povo, lembrou-se do seu pacto feito com os patriarcas”.

  1. É tempo de acreditar que o casamento desfalecido pode ser restabelecido, que a vida financeira derrotada pode ser erguida, que a vida espiritual derrotada pode ser restaurada para Gloria de Deus.

III. Para que o futuro justifique a esperança do presente; É preciso que o Senhor lembre-se de seu povo. (Vs.1)

IV. Certas derrotas da vida nos preparam para certas mudanças em nossas vidas. (Vs.19 -22)

  1. Essas derrotas o próprio Deus permite para tratar conosco.
  2. Sem conversão, a ser operada pelo próprio Deus, não há esperança de restauração de vida.

V. Quando há uma atitude de humildade e dependência de Deus, a luz divina começa a brilhar em nossas vidas. (21,22)

  1. Quando completaram 70 anos Deus restaura tudo na vida do povo.

               a. A cidade restaurada

               b. Casas deles

               c. Vidas emocional, espiritual.

               d. Riquezas.

Conclusão:

  1. Deus não desampara o seu povo;
  2. Nem tudo está perdido, Deus restaura e restitui tudo em nossas vidas, casamento, vida familiar, vida espiritual etc...:
  3. É tempo acreditar.

Reverendo Sérgio Luiz Machado da Silva

5/26/2014

O Poder Curador do Perdão

O Poder Curador do Perdão
Texto: Gênesis 37-50
Introdução: Nenhuma outra história no Antigo Testamento nos ensina mais sobre O poder curador do perdão do que a de José, filho de Jacó com Raquel.

Em José, vemos a trajetória de um homem que tinha tudo para se deixar destruir por um sentimento de amargura, mas ele fez a melhor escolha...
  • Em Gênesis 37.4 - Ele era odiado pelos seus irmãos por ser o filho preferido do pai.
  • Em Gênesis 37.24 - Movidos pelo ódio e pela inveja, os irmãos o lançaram em uma cisterna com a intenção de matá-lo.
  • Em Gênesis 37. 28 - Eles desistem de matá-lo e resolvem vendê-lo como escravo para uma caravana de israelitas.
  • Em Gênesis 39.1 - Potifar compra José dos Ismaelitas.
  • Em Gênesis 39.6 - Ele é promovido à Gerente, Supervisor na casa de Potifar.
  • Em Gênesis 39.7-20 - José é tentado, foge do pecado, mas é caluniado pela mulher de Potifar indo parar no cárcere pagando por uma coisa que não fez.
  • Em Gênesis 40.9-23 - Ele interpreta o sonho do padeiro e do copeiro do rei e diz, lembra-te de mim quando voltares a ser o rei, me ajude a sair daqui (v.14), mas o copeiro se esqueceu dele (v.23).
  • No capitulo 41 - José é chamado para interpretar o sonho de Faraó e ao dar a interpretação e aconselhar o rei ele é escolhido e promovido a Governador do Egito.
  • Do capitulo 42 ao 50 - José tem seus irmãos na mão para se vingar, dar o troco, acertar as contas, mas ele prefere Perdoar, pagar o mal com bem, agir com graça...
  • Quando Jacó morreu, os irmãos de José pensaram; agora ele vai se vingar e será o nosso fim. O que José respondeu, vocês estão perdoados (v. 19-21).
Por que José preferiu perdoar o pai, os irmãos, a esposa de Potifar que o caluniou, o amigo de prisão que o esqueceu?

Quando paramos para refletir sobre o perdão, algumas perguntas devem provocar uma reflexão mais abrangente sobre este assunto:

É fácil perdoar?

A mãe de João Hélio, Sra. Rosa. No dia 7 de fevereiro de 2007, quando ela voltava para casa com os dois filhos, ao parar o carro em um semáforo quatro elementos assaltaram o carro, não houve tempo de tirar o João que ficou pendurado no cinto de segurança, e foi arrastado 7 Km. O menino morreu da forma mais brutal possível. É fácil para esta mãe perdoar os assassinos?

Após ministrar sobre perdão em Brasília, uma jovem esposa se aproximou chorando e disse: "Pastor, eu não consigo perdoar os homens que mataram meu marido".

Uma mãe me disse, eu não consigo perdoar o homem que estuprou minha filha dentro da minha própria casa.
  • O que é perdão?
  • Há possibilidade de conviver sem perdoar?
  • Qual o limite do perdão?
  • Até aonde eu devo perdoar?
  • Será que perdoar é esquecer o que aconteceu?
  • Será que perdoar é fazer de conta que não houve nada?
  • O perdão é uma emoção ou uma decisão?
  • O que aconteceria se José não perdoasse?
A resposta para estas perguntas pode ser a resposta que você está precisando hoje.

Philip Yancey em seu livro "Maravilhosa Graça" diz: "O perdão é a única alternativa que pode deter o ciclo do ódio, da culpa e da dor".

José tinha mente larga, pele grossa e coração mole. Se ele fosse hipersensível, sua história seria marcada pela insignificância. Ele não teria chegado aonde chegou.

O que é perdão? Como definir perdão? Definições sobre o que perdoar?

1. Perdoar é reconhecer que só Deus tem o direito de julgar. (Romanos 12.19) José disse aos seus irmãos: "Porventura eu estou no lugar de Deus?".
2. Perdoar é desativar o mecanismo de violência que existe dentro e fora de nós.
3. Perdoar é reconhecer as próprias imperfeições falhas e pecados (João 8.7). "Por que os fariseus desistiram de apedrejar a mulher que foi pega em pleno ato de adultério?"
4. Perdoar é ser grato à Deus pelo perdão recebido.
5. Perdoar é repetir com o próximo o gesto de Deus para conosco.
6. Perdoar é oferecer amor quando não há motivo para amar. (O pai do filho pródigo.)
7. Perdoar é manter abertos os canais por onde fluem a confiança e o amor incondicional.
8. Perdoar é uma reação positiva para com a ofensa, ao invés de uma reação negativa contra o ofensor.
9. Perdoar é tomar a decisão de não levantar mais a ofensa perante três pessoas: 1) Deus, 2) os outros (inclusive o ofensor) 3) a si próprio.
10. Perdoar é semear misericórdia, graça e amor. A Bíblia diz: "Porque o juízo será sem misericórdia sobre aquele que não usou de misericórdia..." (Tiago 2.13)
11. Perdoar é ter as emoções conquistadas. É ser capaz de amar o inimigo e perdoar os que nos perseguem (Mateus 5.44).
12. Perdoar é deixar livre, soltar, libertar, despedir, mandar embora, atribuir favor incondicional àquele que nos feriu (Mateus 18.27).
13. Perdoar é rasgar a conta. Em Gênesis 50.21 José disse aos seus irmãos, a conta foi rasgada, vocês não me devem nada.
14. Perdoar é jogar o lixo emocional fora.

O perdão é a virtude central do cristianismo.

O perdão é a possibilidade da convivência.

Por que não perdoar é perigoso? José sabia disso.

1. A falta de perdão gera amargura e amargura prolongada causa efeitos físicos como: úlceras, pressão alta, descargas de adrenalina (por causa da associação com a ira).
2. A falta de perdão dá ao diabo uma reivindicação legal para deprimir a pessoa, e a depressão pode levar a morte, ao suicídio. O apostolo Paulo diz em 2 Coríntios 2.10, "Eu perdoo para não ser vencido por satanás". Depressão, opressão e possessão.
3. Quem não perdoa desenvolve um câncer na alma (raiz de amargura Efésios 4). O irmão do Filho Prodigo nunca entendeu o que é perdão.
4. Não perdoar prejudica o nosso relacionamento com Deus. Quem não perdoa anda nas trevas e Deus é luz (1 João 2.9).
5. Quem não perdoa se coloca debaixo da ira de Deus (Mateus 18.34).
6. Quem não perdoa está impedido de ser perdoado por Deus (Mateus 18.32-35).
7. Quem não perdoa alimenta espíritos malignos com suas mágoas, amarguras e ressentimentos (Efésios 4.31,32).
8. Quem não perdoa destrói a ponte que um dia vai precisar para passar para o outro lado, disse o poeta inglês George Herbert.

Reverendo Sérgio Luiz Machado da Silva

5 benefícios contínuos de saber que Deus está com você

5 benefícios contínuos de saber que Deus está com você

Texto: Mateus 28:20

“... e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos”.

Introdução: Saber que Deus está com você lhe dá a confiança de que:

1. Você não está sozinho

“Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuís da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço; glorificai pois a Deus no vosso corpo”. 1 Coríntios 6:19-20

2. Nada é impossível

“Porque para Deus nada é impossível”. Lucas 1:37

3. Você tem acesso a sabedoria para cada decisão.

“Ora, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e não censura, e ser-lhe-á dada”. Tiago 1:5

4. Há um propósito redentor para a sua vida.

“Pois eu bem sei os planos que estou projetando para vós, diz o Senhor; planos de paz, e não de mal, para vos dar um futuro e uma esperança”. Jeremias 29:11 (Romanos 8:28 -29)

5. Você pode viver sua vida sabendo que você é amado.

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. João 3:16

Conclusão: Saber que Deus está com você é uma mudança de vida! Viva com a consciência de que Ele não te deixará, nem te desamparara, Ele está com você!

Pr. Aldenir Araújo

5/25/2014

O significado da ressurreição de Jesus

O significado da ressurreição de Jesus

Texto: Mateus 27:62-66

Introdução: Havia aqueles que; "meio que acreditavam" no que Jesus disse sobre a sua ressurreição no terceiro dia e há "meio-crentes" hoje.

Alguns querem crer, alguns têm medo de crer, alguns são muito ávidos sobre sua incredulidade e depois há aqueles de nós que creem. Uma vez que, "se", a ressurreição não é um fato, o que significa para aqueles de nós que cremos que isso aconteceu?

Qual é o significado da ressurreição?

I. Os fatos importantes da ressurreição

1. Sem a ressurreição, seria impossível que Jesus Cristo fosse glorificado.

a. 40 dias depois, Jesus subiu e assentou-se a destra de Deus, inaugurando assim uma nova era no céu e na terra.

b. Um humano/Deus sentado ao lado de Deus Pai.

c. O Espírito Santo enviado para habitar em cada crente permanentemente.

d. O início da era da Igreja.

e. Aumento das atividades de Satanás uma vez que Jesus não estava terra, pessoalmente.

f. João 7:39 – A divindade não podia morrer em uma cruz.

g. Humanamente, parte de Jesus morreu na cruz e ressuscitou.

h. A alma, corpo, espírito de Jesus, divindade estavam todos reunidos.

2. A ressurreição indicou a conclusão da Justificação.

a. O crente é potencialmente (um dia será concluída) tão bom quanto Jesus.

b. A cruz tirou o pecado do homem, a ressurreição garante o fato.

c. "Justificação pelas obras" - palavras e obras junto aos olhos do homem.

d. “Justificação pela fé" - Fé só em Jesus.

3. A ressurreição de Jesus é a nossa maior garantia de máxima Santificação.

a. A Palavra de Deus nos transforma.

b. Após a nossa ressurreição, nossa humanidade pecadora será deixada para trás.

4. Sem a ressurreição não haveria o sacerdócio de Jesus.

a. Jesus teve que se tornar uma pessoa e ascender para tornar-se o nosso Sumo Sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque.

5. Sem a ressurreição, Jesus não seria O Mediador.

a. Nós ainda estaríamos separados de Deus, sem esperança.

6. A ressurreição fez a aliança davídica possível.

a. Deus prometeu a Davi um herdeiro para governar para sempre. É preciso um ser humano para fazer isso. Jesus vai sentar-se no trono de Davi para sempre.

II. Fatos da ressurreição

1. Um túmulo vazio - O que vemos em cemitérios? Não é o mesmo com Jesus. Seu túmulo está vazio e um dia o nosso estará também.

2. A competência das testemunhas - Jesus apareceu 17 vezes para as mulheres, aos seus discípulos, ao seu irmão, a Tiago, a Pedro e a mais de 500 de uma só vez no topo de uma montanha.

3. A mudança posterior nos discípulos - Uma vez eles estavam com medo e se escondendo, agora eles estão pregando abertamente e testemunhando sem medo.

4. O Dia de Pentecostes consubstancia a ressurreição - O Espírito Santo foi derramado sobre um número de seguidores de Jesus com fogo e línguas como evidência.

5. A observação do domingo (primeiro dia da semana) como o dia de adoração em lugar do tradicional sétimo dia de sábado, o dia de repouso, descanso.

6. O fato da Igreja - Satanás tem sido incapaz de parar a marcha da Igreja.

III. O corpo ressuscitado de Cristo

1. Ele tinha as marcas dos cravos em Suas mãos.

2. Ele tinha o lado perfurado pela lança.

3. Seus seguidores o reconheceram.

4. Ele poderia comer ou não comer.

5. Ele tinha carne e osso "apalpai-me", disse ele.

6. Ele conseguia respirar e soprou sobre os discípulos.

7. Ele podia entrar através de portas fechadas.

8. Ele podia se mover verticalmente ou horizontalmente instantaneamente.

9. Ele era totalmente humano.

10. Ele podia aparecer e desaparecer instantaneamente.

Conclusão:

1. Cada pessoa é livre para crer ou não crer na ressurreição de Jesus Cristo.

2. O crer traz a vida eterna, a descrença traz a condenação eterna. Qual é a sua escolha?

Pr. Aldenir Araújo

5/24/2014

Vivendo no Poder do Espírito Santo: A promessa do Pai

Vivendo no Poder do Espírito Santo: A promessa do Pai

Texto: Atos 1:1-8

I. O que é uma promessa?

1. A promessa é uma garantia dada por uma pessoa para outra pessoa de que o que ela diz vai ser feito.
2. A promessa de Deus é uma declaração de sua intenção de dar um presente graciosamente sobre todos nós.

II. Que promessa o pai fez?

1. Ele enviará o Espírito Santo com o poder para o seu povo.
2. Haverá um resultado definitivo com a entrada do Espírito Santo na vida do homem.

III. O que o Espírito Santo faz?

1. O Espírito Santo sempre nos aponta o que Jesus vai fazer em nossas vidas.
2. João 15:26, 16:7, 13

IV. Quem é o Espírito Santo da promessa?

1. Uma pessoa da Trindade (João 14:26)
2. O presente de Deus para todos os crentes (Atos 2:38-39)
3. O Selo de Deus da propriedade do crente (Efésios 1:13-14)
4. O consolador do crente (João 14:16, 26, 15:26, 16:7)
5. O professor do crente (João 14:26: 1 João 2:27, 2 Timóteo 2:2)
6. O Guia do crente (João 16:13, Atos 16:7)
7. A fonte de poder espiritual do crente (Atos 1:8, Lucas 24:48-49)

Pr. Aldenir Araújo

Uma segunda chance agora

Uma segunda chance agora

Texto: Romanos 5:3-6

Devemos viver pela graça, assim como fomos salvos pela graça.

Às vezes, seus fardos podem parecer intermináveis. Você repetidamente passa pelo mesmo processo, cometendo os mesmos erros. A última vez que passou você pensou que tinha realmente dominado essa área de sua vida. No entanto, agora você percebe que ele continua causando-lhe dor.

Você pergunta se Deus o abandonou ou se você o desagradou tanto que Ele permite o sofrimento persistir. Você quer saber se você nunca vai aprender a lição que Deus quer lhe ensinar.

Anime-se, o Senhor te ama, Ele está com você, e Ele nunca vai abandonar você.

Ele permite as provações em sua vida, porque Ele deseja dar-lhe liberdade através delas e mostrar-lhe seu amor.

Romanos 5:3-5 ensina: "E não somente isso, mas também gloriemo-nos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a perseverança, e a perseverança a experiência, e a experiência a esperança; e a esperança não desaponta, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado"

Através de seus problemas, Deus produz perseverança, caráter, esperança, e a capacidade de aceitar o Seu amor abundante.

Observe que aqueles que estavam mais próximos de Cristo, nosso Senhor foram os que passaram por maiores provações.

Ele está se aproximando de você através deste repetido problema. Não se desespere. Apegue-se a Ele e Ele vai enchê-lo com o Seu amor.

Pr. Aldenir Araújo

Seus gigantes são mais fortes do que você

Seus gigantes são mais fortes do que você

Texto: Deuteronômio 9:1-3

Título: Eles são maiores e mais fortes do que você

Introdução: Não pode haver dúvida de que a vida cristã é para ser uma vida de vitória. Mas, se o desafio é menos do que você é capaz de suportar, então a vitória é realmente nada mais do que aquilo que você pode conquistar. No entanto, este é o caminho que a maioria de nós espera viver nossas vidas, não sem desafio, mas um desafio cuja estatura não seja tão grande.

Deus, providencialmente, coloca gigantes ao longo do caminho de cada crente. Todos nós enfrentamos. Não até que a nossa coragem seja o resultado da nossa confiança de que Deus sabe o que está fazendo e tem poder para fazê-lo, podemos ter o sentido real da postura para enfrentar nossos gigantes.

I. Como Josué, tenha coragem

A. Ele lembrou-se da ordem para ser corajoso.

B. Ele lembrou que a presença de Deus estaria com ele.

C. Ele lembrou que a promessa de Deus ainda estava intacta.

II. Quando a coragem é negligenciada as pessoas ficam paralisadas

III. Quando a coragem é demonstrada as pessoas ficam corroboradas

IV. A coragem diante dos gigantes resulta em libertação

Conclusão: Não deixe ninguém lhe dizer que seus gigantes não são reais. Eles são. Na verdade, eles são maiores, mais fortes, mais cruéis e mais poderosos do que você. Perfeito! Porque quando eles são derrotados - e eles podem ser - Deus é quem recebe a glória. Você está pronto para enfrentar seus gigantes?

Pr. Aldenir Araújo

5/21/2014

Quem é Jesus para você?

Quem é Jesus para você?

Texto: Mateus 16:13-16

Introdução: Jesus e seus discípulos estão na costa de “Cesaréia de Filipe”.
Esta era uma área predominantemente por gentios, localizada cerca de 30 quilômetros ao norte de Betsaida, onde Jesus havia acabado de curar um homem cego, Marcos 8:22-26. Neste local jorra uma nascente vinda do monte Hermom, que constitui um dos afluentes que se torna o rio Jordão.

Esta era uma bonita área que estava mergulhada na religião pagã. Em tempos antigos, a cidade tinha sido chamado de "Balinas", porque tinha sido um centro de culto a Baal. Baal era o fenício deus da fertilidade e da natureza. Mais tarde, o nome foi mudado para "Panias", porque os gregos acreditavam que seu deus Pan nasceu em uma caverna nas colinas acima da cidade, no sopé do Monte Hermom. Pan era metade cabrito, metade homem eles acreditavam ser o guardião dos rebanhos e da natureza. Na verdade, o moderno nome desta antiga cidade é "Banias", que é uma forma de "Panias".

Cesaréia de Filipe também continha um templo de mármore cintilante, construído por Herodes Filipe, para homenagear César, imperador romano, que era considerado um deus. Os cidadãos desta cidade eram obrigados a entrar neste templo, pelo menos uma vez por ano, colocar uma pitada de incenso em um altar em chamas e proclamar: "César é o Senhor!"

Foi nesta cidade, dedicado à adoração de ídolos e deuses artificiais que Jesus escolheu como local para fazer a revelação mais completa de Si mesmo aos seus discípulos. Foi também aqui que Simão Pedro viu pela primeira vez que Jesus Cristo era verdadeiramente o Filho de Deus.

Jesus usou este cenário trágico do paganismo e da adoração falsa para levar seus discípulos a pensar sobre a questão mais fundamental da vida. Essa questão é, Quem é Jesus para você? A correta compreensão de quem Jesus é mostra a diferença entre ser salvo e estar perdido. Isso significa a diferença entre o Céu e o Inferno.

Hoje, vamos olhar mais atentamente sobre a pergunta feita pelo Salvador no versículo 15. A pergunta é: "quem dizeis que eu sou?" Sua resposta a essa questão determina como você vai viver sua vida aqui, e ela irá determinar para onde você irá quando morrer. É a mais importante pergunta que você já ouviu, ou que você vai responder.

Vamos considerar as possíveis respostas juntos, quero pregar em torno da questão:"Quem é Jesus para você?”.

I. Vamos perguntar a humanidade

A. O que disseram os homens no passado? - Durante a vida de Cristo, os homens tinham muito a dizer sobre ele e o que eles pensavam que ele era. O versículo 14 nos mostra o que alguns pensavam que Jesus era. Alguns pensavam que Jesus era:
1. João Batista - Um homem santo disposto a morrer por sua fé. Até mesmo o rei Herodes pensou que Jesus era João Batista que havia ressuscitado dentre os mortos, Mateus 14:1-2.
2. Elias - O maior de todos os profetas do AT. Os judeus estavam esperando Elias voltar um pouco antes de o Messias vir, Malaquias 4:5. Alguns acreditavam que Jesus era o precursor, mas não o Messias.
3. Jeremias - Um profeta santo que era esperado retornar a terra antes do Messias. Era suposto trazer com ele o Tabernáculo, a Arca da Aliança e o altar de incenso que ele tinha escondido no Monte Nebo antes de morrer, 2 Macabeus 2:1-12; 2 Esdras 2:18.
4. Um dos Profetas - Um homem que Deus enviou com uma mensagem para o tempo deles, ou um homem em quem habitava o espírito de um dos grandes profetas.
Todos estes pontos de vista elevavam Jesus acima do status de um homem comum. Eles mostram que os judeus, pelo menos, acreditavam ser Jesus um grande homem, até mesmo um homem santo, mas seus pontos de vista estão muito aquém do que é necessário para a salvação.
5. Nem todas as pessoas nos dias de Jesus acreditavam que ele era um grande homem. Alguns pensavam que Ele era nada mais do que ninguém. Alguns até pensaram que Ele era um homem mal.
ü Um carpinteiro humilde - Marcos 6:3
ü O filho de José - João 6:42
ü O pecador - João 9:24
ü Um filho ilegítimo - João 8:41
ü Um diabo - Mat. 12:24
ü Um homem louco - João 10:20
ü Um tolo e objeto de desprezo e escárnio – Mateus 27:38-43
6. Mesmo seus meios-irmãos tinha coisas duras a dizer sobre Jesus - João 7:3 – 5.
Se eles diziam esses tipos de coisas sobre Jesus, agora, o que eles dizem sobre ele quando ele não está aqui na terra, fazendo milagres e demonstrando seu poder, Lucas 23:31?
B. O que dizem os homens no presente? - Assim como os homens tinham uma opinião sobre a identidade de Jesus Cristo em seu dia, isso eles ainda fazem hoje. Aqui está o que algumas pessoas estão dizendo sobre Jesus.
1. As Testemunhas de Jeová - "Arcanjo Miguel não é outro senão o Filho unigênito de Deus, agora Jesus Cristo.” (Novos Céus e Nova Terra, p. 30-31)
2. Os mórmons - "... Jesus, nosso irmão mais velho, foi gerado na carne pelo mesmo personagem que estava no jardim do Éden, e que é nosso pai no céu. "(Journal of Discourses; vol. 1, p. 50-51.) “... que Lúcifer o filho da manhã é nosso irmão mais velho, e o irmão de Jesus”. (Apostle B. McConkie, Mormon Doctrine, Mormon Doctrine, p. 163-164.) "Jesus era casado em Caná da Galiléia e tinha muitas mulheres, incluindo Maria e Marta, eles também tiveram filhos homens." (Journal of Discourses, vol. 1, p. 345-346, vol. 2, p. 79-82, vol. 4, p. 259-260; The Seer, p. 172). Jesus foi o primeiro bebê nascido de Deus no céu, quando Deus, em um corpo físico, teve relações sexuais com Maria, sua própria filha. Ele é o espírito do irmão Lúcifer.
3. O Islã - "Jesus não era mais que um mortal a quem Deus favoreceu e fez o exemplo para os israelitas. Eles estão incrédulos que dizem que Deus é o Messias, filho de Maria." (Sura 43:59) Jesus era um profeta, mas ele não foi crucificado em uma cruz. Ele vai voltar, mas ele não é Deus.
3. O Hindu - Jesus é apenas um dos milhões de deuses.
5. O Talmude judaico - escritos judaicos que detalham como os judeus devem viver suas vidas, tem as seguintes coisas para dizer sobre Jesus. "Ele, foi o descendente de príncipes e governadores que se prostituiu com carpinteiros. "(Sanhedrin, 106a)" Miriam (Maria), a cabeleireira teve relações sexual com muitos homens." (Shabbeth 104b) "Jesus foi executado porque Ele praticava Feitiçaria". (Sanhedrin 43a) "Jesus está no inferno sendo cozido em excremento quente." (Giffin 57a) As imagens da Enciclopédia Judaica mostram Jesus como "cego de um olho e manco de um pé."
6. As pessoas que vivem ao redor de nós têm uma opinião a respeito de Jesus Cristo.
Alguns acreditam que ele era um bom homem. Outros pensam que ele era um grande mestre. Pessoas têm todos os tipos de ideias sobre quem é Jesus Cristo. O que é triste é que nada do que tenho compartilhado com você, até agora, é mesmo perto da verdade.

Todas essas pessoas e grupos têm ideias sobre Jesus, mas nenhuma delas são ideias bíblicas. Desde que a humanidade não pode nos ajudar a determinar a identidade de Jesus, então vamos pedir o céu.

II. Vamos perguntar ao céu

A. O Soberano - Observe o que Deus, o Pai diz sobre Jesus.
“... Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.”, Mateus 3:17.
"... Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo, ouvi-lo." Mateus 17:5.
B. Os Espíritos - O mundo espiritual tem algo a dizer sobre Jesus.
1. Os espíritos celestiais – Mateus 1:18-25, Lucas 1:26-38, Lucas 2:8-20
2. Os espíritos infernais – Mateus 8:29 e Lucas 4:41, Tiago 2:19
C. As Escrituras - Isaias 9:6; - Miquéias 5:2; - Isaias 11:1-5; - Jeremias. 23:5; - Isaias. 53:1-12; - João 1:1, 14, - Marcos 1:1; - Filipenses 2:5-11, - Atos 2:36, - Atos 10:36. A Bíblia está repleta de informações sobre a identidade do Senhor Jesus Cristo. Mesmo o nome dado a Jesus na Bíblia fala de sua posição: Ele é chamado de Senhor, isso implica que Ele está no controle, que é uma deidade. Ele é chamado de Jesus, este nome significa "Jeová é a salvação." Esta é o Seu nome terreno. Lembra-nos que Ele é humano. Ele é chamado de Cristo, o nome significa "ungido", refere-se a Jesus como o escolhido por Deus para ser o Messias. A Bíblia é absolutamente clara sobre quem é Jesus Cristo!
D. Os santos - Muitas das grandes figuras do Novo Testamento ofereceram seu testemunho sobre a identidade do Senhor Jesus Cristo.
Como Jesus disse a Pedro em Mateus. 16:17, o conhecimento de quem é Jesus não provém do coração humano, ela vem do céu. Por uma questão de tempo, só vamos pedir dois desses grandes homens no momento: João Batista, João 1:34, e Paulo Atos 9:20.
E. O Salvador - O que uma pessoa diz sobre si mesmo também é importante na discussão de sua identidade. Aqui estão algumas das coisas que Jesus disse sobre Ele mesmo.
ü João 14:9,"aquele que vê a mim vê o Pai”
ü João 10:30: "Eu e o Pai somos um".
ü João 8:58, “disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: que antes que Abraão existisse, eu sou."
ü João 14:6:" Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, a verdade, e a vida: ninguém vem ao Pai senão por mim".
ü João 17 - O capítulo inteiro!
ü João 6:35,"Eu sou o pão da vida".
ü João 8:12,"Eu sou a luz do mundo".
ü João 10:9,"Eu sou a porta."
ü João 10:11, "Eu sou o bom pastor."
ü João 10:36, "Eu sou o Filho de Deus"
ü João 11:25, "Eu sou a ressurreição e a vida."
ü João 14:6," Eu sou o caminho, a verdade e a vida ... "
ü João 15:1," Eu sou a videira verdadeira."

III. Vamos perguntar ao nosso próprio coração

A. Vamos ouvir de outros corações - Nas páginas da Bíblia, várias pessoas tiveram um encontro pessoal com Jesus que mudou para sempre suas vidas. Gostaria de compartilhar algumas das suas declarações sobre Jesus com você hoje.
1. Simeão - Lucas 2:28-32: "Meus olhos viram a tua salvação ... Uma luz para iluminar as nações e a glória do teu povo Israel ".
2. Natanael - João 1:49: "Rabi, Tu és o Filho de Deus, Tu és o Rei de Israel."
3. Simão Pedro - Mat. 16:16
4. A mulher junto ao poço - João 4:29, "Vinde e vede um homem, que me disse tudo quanto tenho feito: porventura não é este o Cristo? "
5. Marta - João 11:27 "Senhor, eu creio que tu és o Cristo, o Filho de Deus, que devia vir ao mundo."
6. O ladrão moribundo - Lucas 23:39-43 "E um dos malfeitores que estavam pendurados, blasfemava dele, dizendo: Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo e a nós. Respondendo, porém, o outro repreendia-o, dizendo: Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação? E nós na verdade com justiça, porque recebemos o que os nosso feitos mereciam, mas este nenhum mal fez. E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino. E Jesus disse-lhe: Em verdade te digo que hoje estará comigo no paraíso".
7. O centurião romano - Marcos 15:39 "Verdadeiramente este homem era o Filho de Deus".
8. Tomé - João 20:24-28 "Meu Senhor e meu Deus".
Há testemunho de muitos outros que poderíamos chamar para depor sobre quem é Jesus. Mas, estes são suficientes para ver que qualquer vida que é tocada diretamente por ele é uma vida profundamente afetada!
B. Vamos ouvir de nossos corações - Ouvimos o homem de hoje. Temos visto que, entre os humanos, há aqueles que negam que Jesus é o Filho de Deus e é a única forma de salvação. Temos testemunhos de outras vidas que foram alteradas por ele. Estes dados indicam que ele é quem afirma ser.
Ouvimos o que o Deus Todo-Poderoso disse a respeito dele. Nós ouvimos como os anjos deu voz ao que sabem ser a verdade.
Temos ainda ouvido o testemunho de má vontade dos espíritos demoníacos.
Temos ouvido o suficiente para ser convencido de que Jesus Cristo é alguém sobre quem devemos tomar uma decisão. Com isso em mente, o que faz seu coração dizer sobre ele hoje?
1. Ele é apenas um bebê no natal e um homem em uma cruz, na Páscoa? Ou Ele é o Senhor crucificado e ressuscitado da sua vida?
2. Ele é um caminho para Deus, apenas um entre muitos? Ou. Ele é o caminho, a verdade e a vida?
3. Ele é um bom homem, um grande mestre e um profeta? Ou ele é o Filho de Deus e sua única esperança de salvação?
4. Ele é um mentiroso? Ele é um lunático? Ou, ele é seu Senhor?
5. Qual é o testemunho de seu coração hoje? Você está confiando em Jesus somente para a salvação de sua alma? Você já enfrentou uma época em que você viu a si mesmo como um pecador e Jesus Cristo como sua única esperança? É você confiar em Jesus e só Jesus para a salvação de sua alma hoje?
6. Vamos ouvir a Bíblia mais uma vez: João 3:16, Atos 16:31, Atos 4:12; Romanos 10:13; Romanos 10:9. Onde você está no meio de tudo isto? Quem é Jesus para você?

Conclusão: Quem é Jesus para você? É a sua única resposta que irá garantir-lhe um lar no céu quando você deixar este mundo? É a resposta do tipo que agrada a carne, o mundo e o diabo, ou é do tipo que agrada ao Senhor? Você está salvo? Você quer ser salvo?

Essas questões são vitais. A mais importante de todas as questões é a que temos considerado juntos. “Quem é Jesus para você?”

Simão Pedro tinha a resposta certa, v. 16. Ele só acertou porque a resposta tinha sido revelada a ele pelo Senhor, v. 17. Agora, o Senhor está revelando a sua identidade ao seu coração. Ele é condenação dos seus pecados e Ele é o desenho que você mesmo, João 6:44. Agora é o tempo para você chegar a ele. Agora é o momento para você ser salvo, 2 Coríntios. 6:2.

Agora você está perguntando "O que devo fazer com Jesus?" Um dia a pergunta será: "O que Jesus vai fazer comigo?”

Pr. Aldenir Araújo

Você pode confiar nas promessas de Deus

Você pode confiar nas promessas de DeusTexto: Josué 21:45

Deus sempre cumpre Suas promessas. Isso é uma coisa você pode ter certeza de o princípio baluarte da vossa fé: Se o Senhor diz que vai fazer alguma coisa, então você pode descansar sua vida no fato de que Ele o fará.

É fundamental que você entenda isso, se você quer crescer em um relacionamento íntimo com Deus e caminhar no centro de Sua vontade.

Pense nisso: em Mateus 16, quando Jesus perguntou aos discípulos: "Quem dizeis que eu sou?" Simão Pedro respondeu: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo" (vv. 15-16). Para isso, Jesus declarou: "Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque não revelou carne e sangue, mas meu Pai que está nos céus. Eu também digo que... sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela" (vv. 17-18).

Jesus não quis dizer que a igreja seria baseada em Pedro, mas sim, baseia-se na verdade de que Jesus Cristo é o Filho de Deus e o Messias. Jesus, no entanto, pretendia usar a Pedro e aos outros para espalhar o evangelho.

Mais uma vez, o relacionamento foi vertido para a fundação da obra de Deus na terra - e sempre será. O Pai manteve sua palavra, enviando-nos o Salvador que nos redimiu, e todos os poderes do inferno não poderia impedi-lo de cumprir essa promessa muito importante para nós. Da mesma forma, nada pode impedi-lo de cumprir cada promessa que Ele fez a você.

Josué 21:45 nos diz: "Nenhuma promessa falhou de todas as boas palavras que o Senhor falara a casa de Israel; tudo se cumpriu" Esta é a base da sua confiança de que Ele cumprirá Suas promessas para o futuro - que ele vai preparar um lar para você no céu (João 14:2-3), que você vai ver os seus crentes entes queridos lá (1 Tessalonicenses 4:15-17), e que vai habitar em Sua presença para sempre (Apocalipse 22:3-5).

Toda a história comprova o fato de que Deus sempre cumpre a Sua Palavra. É por isso que você é sábio ao confiar nEle.

Pr. Aldenir Araújo

Digno do nosso louvor

Digno do nosso louvor
Texto: Apocalipse 5:1-14

O Senhor Jesus Cristo é digno de nosso louvor - não só por causa de tudo o que Ele tem feito por nós, mas também por causa de quem Ele é.

Na visão de João, multidões de anjos ao redor do trono no céu, cantavam; "Digno é o Cordeiro!”.

Os primeiros cristãos precisavam ser lembrados de que Jesus, o Cordeiro, é adorado constantemente no céu enquanto Ele reina sobre tudo. A partir desta visão dos céus, ficou claro que o Senhor governa os reis da terra - incluindo o imperador Domiciano, que planejou destruir os seguidores de Cristo.

Como outros imperadores romanos, ele queria ser adorado como deus, então ele se sentiu ameaçado pela fé dos crentes.

Ao longo de toda a Escritura, o Senhor deixou claro que somente Ele é Deus.

Por causa da interpretação profética de um sonho, através de Daniel, o rei Nabucodonosor foi avisado que ele seria humilhado para reconhecer que “... o Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens, e o dá a quem quer, e até o mais humilde dos homens constitui sobre eles" (Daniel 4:17).

Na verdade, este governante, que foi, possivelmente, o mais poderoso de toda a história, aprendeu que o Rei do céu é digno de todo louvor e honra “... porque todas as suas obras são retas, e os seus caminhos justos, e ele pode humilhar aos que andam na soberba" (v. 37).

Um dia, toda a criação se dobrará diante de Jesus e confessará que só Ele é o Senhor (Filipenses 2:9-11). Mas nós temos a alegria de adorá-lo agora. Nós também podemos orar para que, como Nabucodonosor, aqueles a quem foi dado um grande poder recebam a revelação de quem Jesus realmente é.

Pr. Aldenir Araújo








3 Aspectos do Sopro de Deus

3 Aspectos do Sopro de Deus

Texto: Gênesis 2:7

Título: O Sopro de Deus

Introdução:

A. Há muito a respeito de Deus. E muito de Deus está além da nossa compreensão.

B. Há tantas facetas de Deus que apenas soprar minha mente.

C. Deus, que é Espírito e deve ser adorado em espírito e verdade, sopro - e seu sopro tem a capacidade de dar ou tirar a vida.

D. O sopro de Deus une e divide.

I. O Sopro de Deus deu vida ao homem

II. O Sopro de Deus deu poder à Igreja

III. O sopro de Deus deu existência à Bíblia

Conclusão: O sopro de Deus deu vida ao homem, poder a igreja, e existência a Bíblia.

Pr. Aldenir Araújo

5/16/2014

Jesus anda sobre as águas

Jesus anda sobre as águas

Texto: Mateus 14:22-33

Introdução: Como qualquer outro texto na Bíblia esta história também deve ser interpretada no seu próprio contexto, a fim de entender as intenções originais do autor.

A história se desenrola seguido por um tumulto messiânico, (João 6:15). Em resposta Jesus imediatamente enviou seus discípulos para longe, enquanto ele despedia a multidão e subiu a um monte para orar.

Por que Jesus se evade diante de uma boa oportunidade? Ser o rei dos judeus com certeza soa impressionante. Essa não era a sua missão, no entanto. O plano de Deus para ele era sofrer e morrer para que fossemos salvos. Da mesma forma que Deus tem um plano para cada um de nós. Ele quer que nos abracemos o plano antes que ele possa nos abençoar.

Este capítulo nos ensina três princípios importantes sobre honrar o plano divino.

1. Distrações

Leia: Mateus 14:22-23

A. A multidão queria que Jesus reinasse sobre eles. Esta era certamente uma distração, porque não era o plano que o Pai tinha em mente para ele.

B. A resposta de Jesus foi em dobro. Ele imediatamente se afastou da fonte de distração (multidão) e foi diante de Deus em oração.

C. Seus princípios eram simples, mas poderosos. As distrações devem ser condenadas à morte, sem piedade. A oração ajuda a manter o foco.

2. Medo

Leitura: Mateus 14:24-31

A. Mateus, em seguida, volta-se para os discípulos no barco. O barco estava no meio do mar, açoitado pelas ondas porque o vento era muito forte.

B. Jesus estava treinando seus discípulos para continuar a sua missão depois que ele deixa esta terra. Ele queria ensinar-lhes uma lição.

C. Pedro saiu do barco na fé e andou sobre as águas, logo o medo entrou em sua mente e assumiu o controle. O medo é o inimigo da fé.

3. Adorar

A. Os discípulos também queriam fazer Jesus rei sobre eles. O milagre no mar, porém lembrou-lhes que Jesus tem um propósito muito maior.

B. Eles imediatamente caíram diante de Jesus em adoração como um símbolo de se colocar por inteiros à disposição da vontade e do plano de Deus.

C. A adoração deve ser sincera. O verdadeiro adorador reconhece a superioridade da vontade de Deus.

Implicações

I. Evadir as distrações: Jeremias 29:11 diz que Deus tem planos para nos prosperar, nos dá esperança e um futuro. No reino de Deus, porém o sofrimento precede as bênçãos, (Filipenses 2:9-11) e Satanás sempre nos apresenta uma distração.

As distrações fornece um caminho mais fácil, mas contradiz o plano original de Deus e impede o resultado pretendido.

Portanto, os filhos de Deus devem orar e descartar todas as fontes de distração

II. Dominar os seus medos: Assim como Pedro todos nós começamos com fé e um grande senso de excitação (salvação), mas, logo o medo toma controle sobre nós no meio do caminho através de vento violento e águas tempestuosas.

Em tempos como tal, temos de continuar a caminhar na fé, porque é a única maneira de dominar os medos, Satanás tenta nos levar para longe da vontade de Deus.

III. Adorá-lo: a maioria de nós acredita que adoração é cantar hinos no culto de domingo a noite, com as mãos levantadas.

Bem, não é tão simples.

Isso é apenas uma parte da verdadeira adoração. Se você realmente o adora, você precisa reconhecer o senhorio de Jesus e entregar sua vida inteiramente à sua vontade. (Os discípulos, em contraste com a pergunta formulada no incidente do barco / tempestade em Mateus 8:27 disse: "Verdadeiramente és filho de Deus")

O céu é o nosso futuro lar

O céu é o nosso futuro lar

Texto: I Coríntios 2:9

I. O mistério dos céus (v. 9a-9c)

A. Ele vai além dos olhos humanos (v. 9)

B. Ele vai além daquilo que os ouvidos ouviram (v. 9b)

C. Ele vai além das emoções do coração (v. 9c)

II. A Majestade do Céu (v. 9d-9e)

A. A preparação dos céus (v. 9d)

1. É preparado como uma mansão (João 14:2)

2. É preparado como um casamento (Apocalipse 21:2)

B. O retrato do céu (v. 9e)

1. É um lugar de revelação (1 Coríntios 13:12)

2. É um lugar de reencontro (1 Tessalonicenses 4:17)

a. Com nossos entes queridos (v. 17)

b. Com o nosso Senhor (v. 17b)

3. É um lugar de restauração (1 João 3:2)

4. É um lugar de alegria (Apocalipse 4:10-11)

5. É um lugar de descanso (Apocalipse 14:13 a)

6. É um lugar gratificante (Apocalipse 14:13 b)

7. É um lugar de destaque (Apocalipse 21:1)

8. É um lugar remoção (Apocalipse 21:4)

a. Não haverá mais morte (v. 4a)

b. Não haverá mais pranto (v. 4b)

c. Não haverá mais dor (v. 4c)

9. É um lugar cheio de recursos (Apocalipse 21:6)

10. É um lugar restrito (Apocalipse 21:27)

Conclusão: O céu é o nosso futuro lar…

5/15/2014

O propósito da vida

O propósito da vida

Texto: Eclesiastes 12:13-14

Introdução

A. Embora possa ser difícil entender o significado real de tudo o que lemos ou vemos, geralmente é fácil determinar a ideia principal.

B. Infelizmente há muitos que leem as Escrituras e vivem sem ter ideia do propósito da vida.

I. Primero, consideremos o que não é o propósito da vida.

A. Não se trata somente de mim (Lucas 9:23; João 5:30; 1 Coríntios 10:32-33).

B. Não se trata de bens materiais (Eclesiastes 5:10-15; Lucas 12:15).

C. Não se trata dos prazeres (Hebreus 11:25-26).

D. Não se trata de conquistas pessoais (Eclesiastes 2:18-19; Gálatas 1:13-14; Filipenses 3:4-14).

E. Não se trata de gloria dos homens (João 14:23; Romanos 2:28-29).

II. Agora falemos do propósito da vida.

A. O proposito da vida é amar e servir a Deus (Mateus 22:37-40; 1 João 2:7-11).

B. O proposito da vida é amar e servir aos demais (Mateus 20:25-28; João 13:3-17).

C. O proposito da vida é buscar o favor de Deus (Romanos 8:8; Gálatas 1:9-10; Hebreus 11:5-6).

Conclusão

A. Disto se trata a vida, mas a pergunta real para cada um de nós é: “Do que se trata nossa vida?”.

B. Se você morresse hoje, que legado deixaria?

C. Se você precisa reorientar sua vida sobre as coisas que realmente importam, não há melhor momento para fazê-lo do que agora.

Pr. Aldenir Araújo

Tempo de derramar uma nova unção

Tempo de derramar uma nova unção

Texto: II Reis 1: 9- 18 ; Tiago 5: 17

Introdução: Temos uma grande tendência de acharmos, tremendos e fascinantes certos homens que a Bíblia nos relata e nos fala sobre Eles, os seus feitos, realizações. Deus nestes dias que nos mostra que somos igualmente a Eles, e que podemos ser exatamente com estes homens, porque o Espírito que operou na vida deles, e o mesmo que opera em nossos dias. Vamos no centralizar na unção que estava sobre a vida de Elias, que o tornou um homem de grandes manifestações. Elias ficou na historia com profeta que representou todos os demais profetas pelas gerações que vieram logo após os grandes feitos realizados por este profeta.

Alguns aspectos que levaram o profeta Elias, a viver de tal maneira que os feitos que foram realizados por Ele, podem ser realizados por Nós.

1) A característica da simplicidade.

Elias nascido por volta de 900 A. C ; pais desconhecido ; natural de Tesbi na província de Naftali ; instrução desconhecida ; ocupação profeta de meio – expediente ; residência Tesbi ; torrente de Querite ; Sarepta , Fenícia ; monte Siani . Principais feitos 1) previu uma seca de três anos em Israel durante o reinado do rei Acabe ; derrotou os profetas de Baal no monte Carmelo ; reativou a escola de Profetas ; escolheu Eliseu como sucessor. Morte: envolta em mistério.

a) Deus levanta quem Ele quer, não esta a procura de pessoas que se acham ser muita coisa, mas Ele levanta aqueles que não são para confundir os que são.

b) Ele está procura daqueles que estão disponíveis para ser usados se torna um recipiente de sua graça abundante.

2) Precisamos ter uma confiança de provisão, como Elias.(I Reis 17: 1-7)

a) Obedecer a palavra do Senhor, com Elias. b) O mesmo de Deus de Elias é nosso Deus.

c) O sustento de daquele lugar acabe, Deus continuara levanto outros meios.

1.c) Em Sarepta Deus levantou outro recurso, até acabar a seca de três anos e meio

3) Não são os nossos sentimentos que nos levantam ou nos fazem tropeçar, mas a maneira como são canalizados.(I Reis 18:21)

a) Acabe, instigado por Jezabel, permitiu que seu sentimento o levasse à terrível idolatria e ao pecado.

b) Elias, instigado pelo Espírito, permitiu que o sentimento o levasse a orar com instância.

4) Há três realidades de Deus que precisamos ter certeza, como Elias.( I Reis 17:1)

a) Deus está vivo. ( Creia que Deus está vivo)

b) Deus é Rei. ( Busque com diligencia um relacionamento com o Senhor)

c) A palavra de Deus é verdadeira. (Confie que Ele cumprirá sua Palavra e o recompensará)

5) Viver uma vida santificada é separada para Deus, atrairá a unção de Deus.

a) O maior tempo de Elias ele passava em comunhão com Deus.

b) A unção é a Economia de Deus, para nossa vida.

c) Ela trará autoridade, certeza, ousadia, conquista para nossa vida.

Conclusão: Deus nestes dias tem falado que derramará a unção, que estava sobre a vida de Elias, em nosso dias, mas é preciso nos derramar, buscar a Senhor em verdade e sinceridade de coração.

Reverendo Sérgio Luiz Machado da Silva

Jabez na rota do sucesso

Jabez na rota do sucesso

Texto: I Crônicas 4: 9,10

Introdução: É Possível viver uma vida positiva, vitoriosa e bem-sucedida num mundo negativo, está mensagem não se trata de uma teologia triunfalista ou ideologia de pensamento positivo. O que vemos na vida de Jabez é uma vida determinada a vencer qualquer obstáculo desde o ventre de sua mãe. Se existe alguém na bíblia que nasceu para não dar certo, esse homem chama-se Jabez, já começa com o seu nome, Jabez em Hebraico significa: seco, dor, tristeza, sem brilho, pálido, cara doente, infeliz, um morto ambulante. Em outra linguagem Jabez nasceu para perder.

Mas Ele rejeitou toda simbologia do seu nome negativo do berço familiar, deu um salto magistral para o sucesso, tornado-se alguém digno, respeitável, o mais ilustre dos seus irmãos. Nos podemos também como Jabez seguir a rota do sucesso de nossa vida, dar volta por cima e não aceitar o fracasso.

Existe alguns princípios que levaram a Jabez a rota do sucesso de sua vida.

I) Não nascemos para o fracasso.

“Em todas em coisas somos mais que vencedores” Romanos 8:37

a) Somos obra do arquiteto do universo, não somos obra do acaso.

b) Porque não houve na criação de Deus um projeto que desse errado.

c) Nascemos para ser útil, para frutificar e produzir, para ser um sucesso. Ilustração: o nascimento de Beethoven.

II) Não nascemos para viver doloridos.

“As nossas dores levou sobre si....” Isaias 53:4

A) Jabez foi concebido em meio a muitas dores pela sua mãe, com luta ele veio ao mundo.

b) Jabez não é nenhum tipo de masoquista que fica lembrando das coisas ruins

c) Jabez consegue enxergar na dor a possibilidade de viver, viver olhando para cima, desfrutando vida com que ela tem de melhor.

d) Não podemos viver, demonstrando que as pessoas precisam ter pena de nós, tadinho de mim, ninguém me ama.

III) Não nascemos para viver murmurando.

“Alguns murmuram foram destruídos...” (I Coríntios 10:10)

a) Jabez invocou a Deus de Israel (V.10 a) , Jabez não murmurou por ter o nome que escreveria a sua historia, mas clamou ao Senhor, Deus o ouviu.

b) O profeta Jeremias diz: Invoca-me e te responderei, anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas que não sabes” (Jeremias 33:3).

c) Quantas pessoas estão marcadas pela murmuração; a murmuração é considerada um pecado.

d) A murmuração é um câncer que destrói a pessoa e contamina que estiver ao derredor.

Ilustração: O povo de Israel no deserto.

e) Viva de verdade, sem murmuração, coloque sua boca no altar divino, ore sempre, em todo tempo. As coisas vão bem?Ore; As coisas vão mal? Ore.

IV) Não nascemos para viver amaldiçoados.

“Abençoai... e não amaldiçoeis” Romanos 12:14

a) Jabez é tipo de Jovem que não aceita ser um derrotado, mas de desejar a benção de Deus sobre a sua vida, ele vai logo direto ao assunto com Deus.

b) Não podemos aceitar em imposte alguma a maldição sobre nossa vida, mas a benção de Deus.

c) Jabez é do tipo que não desiste, mas quer ver a benção sobre a sua vida.

V) Não nascemos para viver limitados.

“Jamais penetrou em coração humano, o que Deus tem para aqueles que o amam”(I Coríntios 2:9)

a) Jabez não do tipo que fica somente na benção, mas vai muito mais além, ele quer ver sua vida ampliada, sua crescendo dia a dia na graça e poder.

b) Só vitima da vida medíocre e miserável quem quer ser.

c) Isso está bom demais, não preciso de mais nada, espírito conformista.

d) Davi foi um tipo de homem, que sempre via a possibilidade de conquistar algo novo.

e) Deus tem nos chamados para termos uma visão aguçada que ver além dos limites estabelecidos, porque o nosso Deus é um Deus de excelência.

VI) Não nascemos para viver cercados pelo mal.

“Vence o mal com o bem” Romanos12: 21

a) Tem pessoas que só consegue ver desgraça por aonde vai, mas Jabez fez a Oração, mais devota e sincera.

b) Precisamos aprender com o salmista quando diz: nenhuma praga chegará à tua tenda... Caiam mil a teu lado, dez mil à tua direita.”

c) Nascemos para ser cercado pelas benção de Deus e não pelo mal.

d) Jabez admiti até encarar algumas tempestades na sua vida, mas nunca entregando-se a tortura do desanimo.

e) Precisamos aprender a fazer a oração de Jabez.

Conclusão: Aprendemos com Jabez que não nascemos para o fracasso, viver cheios de dores, viver murmurando, viver amaldiçoado, viver limitado, viver cercado pelo mal, mais andarmos na rota do sucesso como Jabez.

Reverendo Sérgio Luiz Machado da Silva.

5/04/2014

A Oração de Jabez

A Oração de Jabez

Texto: I Crônicas 4.9-10

Quase ninguém gosta de ler o livro de Crônicas. É um livro onde conta as genealogias e descendência do povo de Deus. Mas dentro desta genealogia Deus deixou registrado e incrusta esta pérola na Bíblia que é a oração de Jabez, que na minha concepção é a mais bela oração. Uma oração que serve para todos nós fazer.

A Bíblia não fala mais sobre a vida de Jabez apenas estes dois versículos. Existe outro nome, mas é de uma cidade em Judá aparentemente próxima a Belém. Jabez Gileade.

A Bíblia fala da vida de Jabez somente nestes versículos.

I. O significado do nome Jabez

· Jabez no hebraico Ya‘bets procedente de uma raiz não utilizada e significando “afligir”, “pesar”, “com dores dei a luz”; “aquele que causa dor”.

II. Por que este nome, Jabez

· A Bíblia diz que a mãe sofreu muito para dar a luz a este menino. Talvez nascesse contrária a natureza física e por isso ela deu este nome.

III. Jabez um nome negativo

1. Jabez tinha um nome carregado de negativismo e pessimismo.

2. Um menino que nasceu sobre o estigma da dor do sofrimento.

3. Um menino que nasceu fadado ao fracasso, destinado ao insucesso.

4. Jabez era um jovem que não tinha esperança, um jovem discriminado, um jovem que não tinha mais saída e perspectiva de vida.

5. Jabez poderia se conformar com todos os tipos de sofrimentos.

6. Jabez poderia dizer: Eu não vou ser ninguém na tribo de Judá.

· Hoje existem muitas pessoas que estão como Jabez; fracassados, derrotados, tristes e amaldiçoados.

7. Jabez tinha outros irmãos. A Bíblia diz que ele foi o mais ilustre do que todos os seus irmãos (v. 4).

IV. Qual a atitude que Jabez tomou

Jabez tinha tudo para ser um fracassado um derrotado, a própria mãe colocou um nome negativo “com dores dei a luz”.

Mas um dia aquele menino cresceu e se tornou um jovem. Mas ele não se conformou com aquela situação de dor pelo nome que carregava.

Para Jabez não tinha mais saída. Mas o que fez Jabez:

1. Invocou o Deus de Israel.

Invocar no hebraico ‘qara’, que significa: [chamar, clamar, recitar, ler, gritar, proclamar].

Quando o homem se volta para Deus e invoca [chama] pelo Seu nome, situações turbulentas da sua vida começam a mudar.

V. A oração de Jabez contém quatro pedidos

1. Peço que me abençoe. Abençoar no hb. [barak].

Talvez o diabo já tenha te dito: “Acabou tudo para você”.

Eu quero te dizer que ele é o pai da mentira. Jesus diz: que o ladrão vem senão para roubar matar e destruir, mas eu vim para que tenham vida e vida com abundância (João 10.10).

A tua benção Jesus já conquistou lá na Cruz do Calvário.

Com a morte de Jesus, Ele nos deu: salvação, perdão, cura física, emocional, benção na família, no cônjuge, e vida eterna.

No evangelho de Jesus segundo João diz: “Quem crê em minha ainda que estejas morto viverá”.

A Bíblia relata mais de oito mil benção para Seu povo.

A benção está na mão de Deus e Ele não muda. Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente!

Hoje existem muitas pessoas correndo atrás das bênçãos, mas a Bíblia diz as do Senhor nos seguiram. Basta sermos fiel e cumprir a Sua Palavra.

Precisamos estar na presença de Deus e somente a Ele:

“Que o Senhor me abençoe”.

Eu sei de igrejas que fazem como Balaão, estão vendendo benção. Fizeram Deus de um comerciante. Toma lá da cá. Tudo gira em torno do dinheiro. Como se Deus fosse um negociante.

Tem movimento vendendo óleo de Israel, terra de Jerusalém, água do Jordão, etc.

Jabez não negociou com Deus, apenas chegou diante de Deus e pediu: Eu quero que o Senhor me abençoe.

2. Que alargues as minhas fronteiras.

No hebraico [rabah]. (Piel) alargar, aumentar, tornar-se muitos - (referindo-se a pessoas, animais, objetos).

Amplie minhas fronteiras.

Precisamos crescer em tudo:

Na igreja, no ministério, na família, na sociedade.

Jabez era um homem de visão. Amplie meus territórios Senhor.

Procure crescer, não se acomode.

Só quem cresce que trabalha: Isaías 54.2 diz: “Alarga o espaço da tua tenda; estenda-se o toldo da tua habitação, e não o impeças; alonga as tuas cordas e firma bem as tuas estacas”.

a. Amplia, estenda, alargues e firma bem as tuas estacas.

Existem muitos ventos contrários que muitas vezes batem em nossa tenda e se não firmarmos bem as estacas da nossa tenda ela vai cair.

Onde eu posso firmar minhas estacas? Na oração, na Palavra e no principal fundamento que é Cristo.

2. Que tua mão seja comigo.

A mão Deus é nossa proteção: “O que habita no esconderijo do Altíssimo e descansa à sombra do Onipotente” (Salmo 91.1).

Debaixo da mão de Deus é estar na dependência de Deus, na provisão de Deus, na benção de Deus. É estar guardado pelo todo poderoso.

Quando estamos debaixo da mão de Deus temos visão, projeto, sabedoria, graça.

O segredo do crescimento é estar debaixo da mão do El-Shaddai.

Veja o pedido ousado de Moisés para o Senhor Deus: “A minha presença irá contigo, e eu te darei descanso. Então, lhe disse Moisés: Se a tua presença não vai comigo, não nos faças subir deste lugar” (Êxodo 33.14-15).

Jamais chegaremos a lugar algum sem a presença de Deus. No deserto a nuvem era a presença de Deus durante o dia e a noite como fogo.

Hoje o Espírito Santo é a presença real de Deus na vida do crente.

3. E me preserves do mal.

Quando Jabez viu Deus lhe abençoando, as suas fronteiras estavam aumentando e mão de Deus estava sobre ele, então Jabez compreendeu que o inimigo iria começar atacar. Por isso ele fez este último pedido dizendo: “e me preserves do mal”.

Quando Deus começa a te abençoar e alargar as tuas fronteiraras, o diabo fica feroz porque ele não gosta de perder terreno. Por isso ele envia os vendavais para derrubar a tua tenda.

Por isso Jesus na oração do Pai nosso Jesus diz: Guarde-me do mal, ou seja, me preserve do mal; livra-me da tentação, do mal, do pecado.

Jamais iremos receber as bênçãos do Senhor Deus num estilo ou a conjectura religiosa, mas o caminho para recebermos as bênçãos do Pai celeste depende de inteiramente de nossa intimidade através da santificação, fidelidade, oração persistente e como estamos louvando e adorando Seu nome.

Através da oração temos livre acesso ao Pai. Por isso o verso 10 diz: “E Deus lhe concedeu o que tinha pedido” (v. 10) e ele se tronou “… mais ilustre do que todos os seus irmãos” (v. 4).

Pr. Elias Ribas