6/25/2013

Buscar a Deus

Buscar a Deus

Texto: Sofonias 2:1-3

I – A solenidade dos tempos exige isso.

1. Buscar o Senhor significa aproximarmo-nos dEle e vivermos na Sua presença.

a) Remover os pecados. – Isaias 55:7.

2. O povo tem-se apartado de Deus, daí a advertência. – Jeremias 2:13; 17:13; Isaias 29:13.

a) Agora é o tempo oportuno de O buscar. – Isaias 55:6.

3. O tempo da última crise exige que cheguemos mais perto dEle, a fim de sermos escondidos da ira futura. – Sofonias 2:3.

II – Como buscá-Lo?

l. Sinceramente, de todo o coração. – Deuteronômio 4 :29.

2. Pela oração. – Jeremias 29:12,13; Salmo 40:1,2.

a) A experiência de Jacó. – Gênesis 32:24-30.

b) Esta será a experiência na última crise. – Jeremias 30:7.

3. Pelo estudo da Sua Palavra. – Salmo 119:105; 162.

Busquemos hoje o Senhor! – Salmo 105:3,4; Hebreus 3:12,13.

Veredas antigas

Veredas antigas

Texto: Jeremias 6:16

Introdução: Estamos constantemente em marcha, do berço ao túmulo,

I – Estamos na encruzilhada dos caminhos.

l. No terreno político – totalitarismo versus democracia.

2. No terreno econômico - opressão versus socialismo.

3. No terreno religioso – cristianismo versus paganismo e ateísmo.

4. No terreno espiritual – indiferentismo e mundanismo versus piedade e consagração.

II – Um tempo para pensamento e meditação.

1. Pare um pouco – o necessário para reflexão.

2. Investigue – Veja qual o caminho que levará você mais adiante de maneira segura.

3. Inquira – Outros têm avançado deixando atrás relatórios, alguns andando cm você, outros atrás de você. – João 5:39; II Pedro 1:19.

4. Tome uma decisão. Deixe a hesitação ou dubiedade. – João 31:32,36.

III – Escolha as veredas antigas.

l. Nem todos os velhos caminhos são bons: bebidas alcoólicas, escravidão etc.

2. O caminho antigo de Cristo e da cruz é bom.

3. A vereda antiga da obediência traçada por Deus é mais segura. – Êxodo 20; Isaias 48:18.

4. Pessoas que fizeram uma escolha segurar – Abraão, José, Moisés, Josué, Jesus, Paulo. – Hebreus 11; Mateus 16:24-26.

A justiça evangélica

A justiça evangélica

Texto: Mateus 5:20

I – A justiça dos fariseus.

1. Ortodoxa.

2. Zelosa.

3. Democrata.

4. Moralista.

II – Seus defeitos.

1. Servil.

2. Supersticiosa, 3. Suposta justiça.

III – A justiça recomendada.

1. Consciente e não cega.

2. Baseada na fé.

3. Originada no amor.

4. Com o fim de glorificar a Deus.

A advertência divina

A advertência divina

Texto: Amós 4:12

Introdução: A Bíblia dá uma advertência bem séria. O encontro com Deus é inevitável. O tempo do encontro é incerto. A humanidade precisa preparar-se para aquele encontro. A preparação eficiente. Atos 16:31.

I – Uma advertência.

1. Àqueles que jamais pensaram a respeito.

2. Àqueles que estão absorvidos com os cuidados desta vida (Pilatos). – João 18:38.

3. Àqueles que esperam decidir-se em futuro.

4. Deus tem determinado três encontros com a humanidade:

a) No Calvário. - I Tessalonicenses 5:9.

b) Na morte. – Hebreus 9:27.

c) No dia do juízo. - Atos 17:31.

5. Não há escape dos últimos dois encontros.

II – Uma direção segura.

1. Precisamos preparar um caráter, um relatório e um advogado.

2. Necessitamos nos preparar segundo a direção divina. – Nobreza, riqueza, cultura, educação, religião, ou cerimônias serão sem valor.

3. Necessitamos nos converter pelo:

a) Arrependimento e fé em Jesus. – João 3:18; 3:36.

b) Novo nascimento. – João 3:3. .

c) Reconciliação com Deus. - II Coríntios 5:20-21.

III – Um apelo sincero

1. Hoje é o dia. – Hebreus 4:7.

2. Não esperar para amanhã. – Tiago 4:13-14.

3. .Jesus é a suprema salvação. - Atos 16:30-31.

Buscando a Deus

Buscando a Deus

Texto: Salmo 43:1

1. Como devemos buscar a Deus.

a) Inteligentemente.

b) Diligentemente.

c) Constantemente.

d) Esperançosamente.

2. Onde devemos buscar a Deus.

a) No retiro (meditação).

b) Em Sua Palavra.

c) Nas ordenanças,

3. Quando devemos buscar a Deus.

a) Cedo na vida. – Eclesiastes 12:1.

b) No meio das coisas temporais.

c) Em todo tempo.

4. Por que devemos buscar a Deus.

a) Ele é a vida da alma. – "Deus".

b) Sua natureza é comunicativa. – "Meu Deus".

Os avisados

Os avisados

Texto: Provérbios 23:3

I – O avisado.

l. Recebe os avisos de Deus. – Romanos 6:23; Gálatas 6:7; Hebreus 9:27.

2. Presta atenção a eles e se inteira de sua verdade.

3. Faz sua decisão de acordo com a admoestação divina.

II – Vê o mal.

l. Não corra os olhos à verdade, apesar de não lhe ser muito agradável.

2. Reconhece que o mal prevalece neste mundo, nas esferas políticas, sociais e comerciais, em toda a parte e em seu próprio coração.

3. Aprende a lição de que o pecado, produzindo resultados tão funestos agora, será pior na eternidade.

III – Se esconde.

1. Não apresenta desculpas comuns como: é culpa de meus companheiros; há muitos hipócritas; etc.

2. Não trata de esquivar-se de sua responsabilidade, em qualquer religião que seja.

3. Refugia-se em Deus. – Salmo 32:8; em Cristo. – Isaias 32:2.

Verdadeiramente livres

Verdadeiramente livres

Texto: João 8:36

I – Os temores – a opinião do vizinho, o medo de morrer, o encontro inevitável com Deus, seu estado eterno.

II – As superstições – derrubar sal, quebrar espelho, passar debaixo de uma escada, a má sorte do número 13 etc.

III – O pecado – com seu poder avassalador, que parece forjar cadeias cada vez mais pesadas.

1. Destas coisas só o poder de Deus nos pode livrar.

"A verdade vos libertará". – João 8:32.

"Tua palavra é a verdade". – João 17:17.

2. Por meio das Escrituras, Cristo oferece libertação,

IV – A Bíblia descobre para nós:

1. O que é o homem – sua maldade, sua incapacidade, sua desesperança. – Romanos 3:23; 8:8; Efésios 2:12.

2. O que é Deus - Seu amor, Sua santidade, Sua Justiça, tudo em favor dos homens. – Romanos 5:8; Hebreus 12:14; Isaias 45:21.

V – Quando o homem recebe estes ensinamentos em seu coração, a palavra de Deus opera nele:

1. Regenerando-o. - I Pedro 1:23.

2. Produzindo fé. – Romanos 10:17.

3. Dando-lhe certeza. - I João 5:13.

Oportunidade

Oportunidade

"Eis aqui agora o tempo aceitável", - II Coríntios 6:2.

Um grande cirurgião se achava diante de sua classe para fazer certa operação que só recentemente os complexos aparelhamentos e conhecimento minucioso da ciência moderna tinham tornado possível. Com mão segura e leve ao mesmo tempo, ele realizou com êxito o seu trabalho. Em seguida, voltou-se para os seus discípulos e disse:

"Há dois anos uma operação segura e simples teria curado esta enfermidade. Há seis anos um método de vida adequado a teria evitado. Nós fizemos o melhor possível na presente situação da moléstia. Mas a natureza tem ainda a sua palavra a dizer. Nem sempre ela consente que se repilam suas sentenças de morte."

No dia seguinte o paciente morreu.

A coisa exata, feita no tempo exato, garante o fim exato.

1. A hora de se ouvir a voz de Cristo é "agora". – João 5:25.

2. O tempo de obedecer ao convite do Espírito é: "hoje". – Hebreus 3:15.

3. A ocasião de se arrepender é "agora". - Atos. 17:30.

4. A oportunidade de nos santificarmos é "agora". – Romanos 6:19.

5. O tempo de estar crente, completamente desperto é "agora". – Romanos 13:11.

6. O dia de servir ao Senhor é "agora". - II Coríntios 6:2.

7. O tempo de orar é "de tarde, de manhã e ao meio dia". Salmo 55:17.

Negligenciar a presente oportunidade para o serviço é perder o serviço e a recompensa que a oportunidade oferece,

O sermão de um condenado

O sermão de um condenado

Texto: Lucas 23:39-43

Introdução: Circunstâncias do fato. Dimas e Gestas (segundo a tradição).

"O bom ladrão".

I – Seu auditório - V. 39.

1. O outro ladrão (Gestas).

2. Os que rodeavam a cruz. A mãe de Jesus, João, o centurião (Longino) e os soldados.

3. Os transeuntes.

II – Seu púlpito - V. 39.

1. A cruz onde foi pregado (rude, dolorosa).

2. A situação única em que a mensagem foi transmitida,

III – Sua mixagem! - Vs. 40-41.

1. "Não temes a Deus?"

2. "Merecemos a morte."

3. "Este homem nenhum mal fez."

Se Dimas houvesse sido naquela hora despregado da cruz e posto em liberdade, este seria seu testemunho; e, esta, sua intrépida mensagem de fé perante o mundo!

Que estamos fazendo de nossa oportunidade?

Considerar os destinos eternos dos dois condenados.

6/17/2013

Decisão por cristo, agora

Decisão por cristo, agora

Texto: "Até quando coxeareis?" - I Reis 18:21.

I – O problema de uma luta.

1. "O homem de coração dobre é inconstante". – Tiago 1:8.

2. "Ninguém pode servir a dois senhores". – Mateus 6:24.

II – A responsabilidade de possuir a luz.

1. A vereda dos justos é como a luz. – Provérbios 4:18.

2. A luz rejeitada transforma-se em trevas. – João 12:35, 36.

3. Esperamos a luz mas andamos em trevas. – Isaias 59:9.

4. A luz rejeitada abre caminho para o engano. – João 3:19-21; II Tessalonicenses 2:10-12.

III – A importância da pronta obediência.

l. Se pecamos voluntariamente, não há mais sacrifício. – Hebreus 10:26, 27.

2. A desobediência torna a oração uma abominação. – Provérbios 28:9.

IV – A aceitação da verdade presente.

1. "Consagrar-vos hoje ao Senhor". – Êxodo 32:29.

2. "Convertei-vos agora". – Jeremias 25:5.

3. "Se voltares, ó Israel". – Jeremias 4:1.

4. "Ouvi.., hoje a Sua voz". – Hebreus 3:7,8,13.

V – A incerteza do futuro.

1. Não sabemos o que acontecerá amanhã. – Tiago 4:13-17.

2. Os mortos não têm esperança na verdade. – Isaias 38:18.

3. "Buscai o Senhor enquanto Se pode achar". – Isaias 55:6.

VI – Apelo: "Escolhei hoje" - Josué 24:15.

Clareza de decisão

Clareza de decisão

Texto: Lucas 19:1-10

I – "Zaqueu".

l. Cristo o conhecia, sabia tudo a respeito dele.

a) Nada há encoberto para Cristo.

b) Ele nos conhece e nos ama.

2. Jesus o chamou.

a) Chamou Enoque, Noé, Abraão, Moisés, Davi, Isaías, Pedro, Saulo.

b) Ele está te chamando.

3. Cristo foi com ele.

a) Ele irá com você no lar, no local de negócios, na doença, na tristeza, na vida, na morte e na eternidade,

II – "Apressa-te".

1. O tempo passa veloz. A morte está a caminho. Seu coração está endurecendo. O Espírito Santo está Se retirando.

2. Não haverá tempo oportuno. .

3. Agora é tempo de vir a Cristo,

III – "Desce".

1. Zaqueu estava "em cima da árvore".

a) Dificuldade social: um publicano.

b) Dificuldade moral: um pecador.

c) Dificuldade econômica: um homem rico.

2. Zaqueu desceu. Você descerá?

3. Jesus está chamando você – Atenda-O.

a) Zaqueu tinha desejo de ver a Jesus.

b) Fez um esforço para ver a Jesus.

c) Prontificou-se a obedecer a Jesus.

Os dez mandamentos do falar cristão

Os dez mandamentos do falar cristão

Texto: Filipenses 4:8

1. Não atires a flecha do ódio.

2. Não exageres.

3. Não desfaças um compromisso sem o consentimento da pessoa a quem foi feita a promessa.

4. Não calunies.

6. Não sejas mexeriqueiro, indo daqui para ali promovendo intrigas.

6. Não lisonjeies por interesse.

7. Não digas mentiras nos teus negócios.

8. Não fales demasiado.

9. Não faças más insinuações nem sugestões perversas.

10. Aprende a linguagem do Céu enquanto estás aqui na Terra.

Justiça é obediência à lei

Justiça é obediência à lei

I – Definição de pecado.

1. Pecado é a transgressão da lei. - I João 3:4.

2. Conhecer o pecado pela lei. – Romanos 7:7.

3. Toda iniquidade é pecado. - I João 6:17.

4, Perdão do pecado, purificação de toda a injustiça. - I João 1:8.

6. Desvio da justiça. – Ezequiel 18:20-27.

II –Definição de justiça.

1. Observância da justiça. – Isaias 26:2.

2. Fazer o bem. - I Pedro 3:14-17.

3. Verdadeira santidade. – Efésios 4:24.

4. Obedecer ao santo mandamento. - II Pedro 2:21; Romanos 6:16.

5. Desfazer os pecados. – Daniel 4:27.

6. Libertação do pecado. – Romanos 6:18.

III – Fonte da justiça.

1. Se provém da lei, Cristo morreu em vão. – Gálatas 2:21.

2. Não como os fariseus. – Mateus 6:20.

3. "Não tendo a minha justiça". – Filipenses 3:9.

4. "No Senhor há justiça". – Isaias 46 :24.

6. "O Senhor, justiça nossa". – Isaias 23 :6.

6. "A Ti pertence a justiça". – Daniel 9:7.

7. "Pela fé em Jesus Cristo". – Romanos 3 :22; 6:17, 18.

8. Cristo feito nossa justiça. - I Coríntios 1:30.

IV – Promessas.

1. Na vereda da justiça está a vida. – Provérbios 12:28; Romanos 6 :23.

2. Justiça e repouso. – Isaias 32:16, 17.

3. Buscar a justiça escondidos no dia da ira do Senhor. – Sofonias 2:3.

4. Refulgir como estrelas. – Daniel 12:3.

5. Coroa da Justiça. - II Timóteo 4:8.

6. "A nova Terra onde habita a justiça". - II Pedro 3-13.

V – Apelo.

"Fome e sede de justiça". – Mateus 6:6.

Uma solene advertência

Uma solene advertência

Texto: Eclesiastes 12:13, 14

I – "Tudo o que se tem ouvido".

l. Deus sempre fala boas palavras aos Seus filhos.

2. As Suas Palavras são vida. – João 6:63.

3. A Sua Palavra é um farol que ilumina a senda que leva ao Céu. - I Pedro 1:21.

II – "O dever de todo o homem".

1. Temer a Deus.

a) Todos O devem temer. - V. 13; Salmo 33:8.

b) Temer é obedecer. – Números 6:2.

c) Ter o temor de Deus no coração é não oprimir também o próximo. – Levítico 26:17.

(1) Sem o Seu temor tudo é em vão. - Jó 39:16.

(2) O Seu povo deve ouvir e temer. – Deuteronômio 13:11.

2. Guardar os Seus mandamentos.

a) Dever de todo homem. - V. 13.

(1) Abraão os guardou. – Gênesis 26:6.

(2) Davi observou a Lei de Deus. - I Reis 14:8.

b) Em todos os tempos o povo de Deus observou a Sua Lei.

c) Uma característica do povo do advento. – Apocalipse 14:12.

d) Bênção e penalidade.

(1) Bem-aventurado o que neles tem prazer, – Salmo 112:1.

(2) Ele castiga os que os profanam. – Salmo 89:31, 32.

III – Uma solene advertência.

1. Tudo será trazido a juízo, quer seja bom, quer seja mau. Mateus 12:36.

2. Apelo: observemos a Palavra de Deus e guardemos os Seus mandamentos.

Aferição moral

Aferição moral

Texto: Daniel 5:27

I – As balanças nas quais os homens se pesam.

1. Em suas próprias opiniões.

2. Em comparação com outros.

3. Na estimação de seus semelhantes.

4. Nas boas obras que fazem.

II – As balanças nas quais Deus pesa os homens.

1. As Escrituras Sagradas.

2. A perfeita norma de moral cristã. – Êxodo 20:1-17.

3. A consciência.

III – A aplicação dos pesos.

l . Ao moralista.

2 . Ao formalista.

3 . Ao idólatra.

4. Ao indiferente.

5. Ao cristão mundano.

O décimo mandamento

O décimo mandamento

Texto: Êxodo 20:17

Introdução: Fere a raiz de todos os males – o egoísmo.

I – A origem.

1. De onde procede? – Marcos 7:21-22.

2. Como Deus considera o cobiçoso? – Salmo 10:3.

3. Como Deus o chama? Idólatra. – Efésios 5:5; Colossenses 3:5.

II – A sua obra.

1. A que induz? – Miqueias 2:2.

2. Produz extremos.

a) Cobiça diária. – Provérbios 21:26.

b) Leva ao pecado. – Gênesis 6:5.

3. Será a condição dos últimos dias. - II Timóteo 3:1-2.

4. O amor do dinheiro é a raiz de todos os males. - I Timóteo 6:10.

5. Torcer o juízo. – Deuteronômio 16:19.

III – O nosso dever.

1. Ouvir a admoestação de Cristo. – Lucas 12:15.

2. Como devemos encarar as coisas deste mundo. - I Timóteo 6:6-9; Hebreus 13:6.

3. O que podemos possuir de melhor?

a) O pouco no Senhor. – Salmo 37:16.

b) O pouco com justiça. – Provérbios 16:16; 16:8.

O nono mandamento

O nono mandamento

Texto: Êxodo 20:16

Introdução: Um vício mau. No princípio do mundo. Satanás é o pai. João 8:44.

I – A mentira, um pecado.

1. A primeira mentira. – Gênesis 3:1-5.

2. Como Deus considera os mentirosos. – Provérbios 6:16-19.

3. A punição em Israel. – Deuteronômio 19:16-19.

a) Perante duas ou três testemunhas. – Deuteronômio 19:16-19.

II – O cristão e a mentira.

1. A nossa atitude. – Êxodo 23:1, 7.

a) Um perigo. – Salmo 35:11.

2. O mentiroso é:

a) Martelo.

b) Espada.

c) Flecha aguda. – Provérbios 25:18.

3. A mentira condenou.

a) Jesus. – Marcos 14 :55-59.

b) Estêvão. - Atos 6:13-14.

c) Os apóstolos e mártires.

III – A recompensa.

l. Dos mentirosos. – Apocalipse 21:8; 22:15.

2. Dos verdadeiros. – Apocalipse 21:27.

3. Uma esperança. – Jeremias 17:9; Ezequiel 36:25-26.

O oitavo mandamento

O oitavo mandamento

Texto: Êxodo 20:15

Introdução: Muito em voga. Sem querer se transgride.

A advertência. Êxodo. 20:15.

I – O que dizem as escrituras.

1. É ladrão. – João 10:10.

II – A quem podemos roubar.

1. A Deus.

a) O homem pertence a Deus, - I Coríntios 6:20; Tito 2:14.

b) Se pertencemos a Deus, o que somos se não nos entregamos a Ele?

c) Roubamos nos dízimos e ofertas. – Malaquias 3:8.

2. Aos semelhantes.

a) Somos devedores a todos, – Romanos 1:14-15.

3. Ao Estado.

a) Que devemos ao Estado? - Rom. 13:7.

4. À igreja.

a) Prometemos sustentá-la.

5. A nós mesmos.

a) Escolhendo a morte em vez da vida.

III – O cristão e o oitavo mandamento.

1. A nossa reputação. - Atos 6:3; 1 Pedro 2:12.

2. Devemos cumprir nossas promessas, – Eclesiastes 5:4-5.

3. Se transgredimos, podemos ser perdoados. Como? Ezequiel 33:14-16.

O castigo. – Êxodo 22:1-4; Levítico 6:1-7.

6/13/2013

O amargo pode ficar doce

O amargo pode ficar doce

Texto: Êxodo 15:22-27

Introdução: Você conhece alguém que vive reclamando e murmurando de tudo e de todos? Você conhece alguém que só abre a boca para se lamentar e reclamar da sorte? Essas pessoas existem e podem ser encontradas em todos os lugares, até na nossa própria família. São pessoas amargas, doentes e que podem adoecer quem estiver a sua volta. Mas existe remédio para elas. Elas podem se tornar doces, agradáveis e felizes, assim como Deus transformou as águas de Mara, que eram amargas, em água doce.

I. O amargo pode ficar doce se clamarmos a Deus

Quando o povo de Israel, fugindo do Egito, caminhando pelo deserto e já há três dias sem água, chegou a Mara e as águas que encontrou eram amargas, começou a murmurar contra Moisés.

Podemos extrair ensinamentos para as nossas vidas desse relato bíblico e aprendermos que se nos depararmos com uma situação difícil, de nada vai adiantar a gente reclamar ou murmurar contra quem quer que seja. Mas se ao invés de murmurarmos, clamarmos a Deus, a solução virá!

Você está vivendo alguma situação difícil, complicada, amarga?

Saiba que essa situação tem solução e o amargo pode ficar doce se você decidir entregar essa situação a Deus e confiar nEle!

II. O amargo pode ficar doce se obedecermos a Deus

Em meio aquela situação difícil, quando as águas eram amargas, Deus entregou ao Seu povo um estatuto e uma ordenança: “Se ouvires atentamente a voz do Senhor e fizeres o que é reto e guardar todos os seus estatutos, sobre ti não enviarei nenhuma das enfermidades...” (Êxodo 15:25-26). Deus entregou ao seu povo o segredo do sucesso e da felicidade que é obedecer a Ele e andar nos Seus retos caminhos! Fazendo assim, todo amargo ficará doce em nossa vida, pois Deus tomará a nossa causa, nos curará e nos salvará!

Convidamos você a entregar a sua vida a Jesus em obediência a Deus e Ele fará da sua vida uma fonte inesgotável de água doce (João 4:13-14)!

III. O amargo pode ficar doce pela cruz de Cristo

“... E o Senhor mostrou-lhe uma árvore e Moisés lançou-a nas águas, as quais se tornaram doces...” (Êxodo 15:25). Essa árvore nos lembra da cruz de Cristo! E é pela cruz de Cristo que Deus nos cura, nos salva e nos faz novas criaturas. A cruz de Cristo nos transforma, tira todo o nosso amargo e nos faz pessoas doces, alegres e felizes!

A cruz de Cristo, para os que são salvos, é o poder de Deus, mas para os que se perdem, é loucura (I Coríntios 1:18). Decida, agora mesmo, pela fé em Jesus, aceitar o sacrifício que Ele fez na cruz por nós e por você e torne-se uma nova pessoa, uma pessoa alegre, feliz e salva por Jesus!

Conclusão: Seja qual for o amargor da nossa vida, Deus tem poder para transformar todo o nosso amargo em doce! Ele fez isso com as águas amargas de Mara e elas ficaram doces! Ele é o Senhor que nos salva, que nos liberta e nos cura (Êxodo 15:26)!

Entregue a sua vida ao Senhor Jesus agora mesmo! Deixe que Ele transforme todo e qualquer amargo da sua vida em doce! Deixe que Ele te cure e te salve!

Apóstolo Wagner Tenório de Almeida

Vencendo Os Obstáculos

Vencendo Os Obstáculos

Texto: Marcos 10:46-52

Introdução: Nada na vida a gente conquista de graça. Os nossos sonhos estão sempre rodeados de obstáculos e se queremos conquistá-los precisamos vencer os obstáculos. Você se lembra de alguma conquista sua? Consegue lembrar-se dos obstáculos que precisou vencer? Talvez tenha sido o seu emprego, a sua vaga na universidade, a conclusão de algum curso, o seu cônjuge, a aquisição de algum bem, mas em todos eles você precisou vencer os obstáculos.

Bartimeu tinha um grande sonho: desejava ver! Interessante observar que esse episódio está registrado nos três Evangelhos chamados sinóticos, mas só Marcos diz que Bartimeu lançou fora a sua capa. Ora, o que significa o “lançar a capa”? Vejo que o “lançar a capa” significa vencer obstáculos para a conquista dos seus alvos, metas, desafios e sonhos, visto que após ele ter lançado a capa foi até Jesus e conquistou o seu grande sonho! Quais são algumas “capas” que precisam ser lançadas fora para que você vença na vida?

I. Acomodação – versículos 46 – “… Sentado junto do caminho…”. Isso nos dá a ideia de acomodação. Muitos passam a vida inteira “sentados à beira do caminho”, acomodados, entregues à sua própria sorte, vivendo como vítimas e não autores da sua história. Você tem sido vítima ou autor da sua história de vida? Você deseja conquistar seus sonhos? Então lance fora toda a acomodação!  

Bartimeu lançou fora a sua capa de acomodação, levantou-se e foi até Jesus e, assim, conquistou o seu grande sonho! Muitos até desejam seguir a Jesus, tornar-se um crente em Cristo, acham isso muito bonito, mas não conseguem vencer a sua acomodação e até já se conformaram com a vida que levam. Lance fora toda a acomodação e levante-se! Venha seguir a Cristo!

II. Medo – versículo 49 – “… tenha bom ânimo...”. Disseram para Bartimeu: tenha coragem! Não temas! Jesus te chama! Bartimeu “lançou fora a sua capa” de medo e de um salto se levantou e foi à luta para conquistar o seu grande sonho. Isso nos ensina a jamais deixar que o medo roube nossos sonhos, que o medo nos impeça de sonhar e de conquistar aquilo que desejamos!

Tem gente que não vai até Jesus e não se torna um verdadeiro discípulo com medo de não conseguir perseverar nos caminhos do Senhor. Com medo de quebrar paradigmas religiosos, com medo de ser criticado pelos seus amigos ou familiares e, assim, passa a vida toda sentado e olhando Jesus passar com a multidão de discípulos.

Em nome de Jesus, nós o encorajamos, agora, a tomar uma decisão de seguir a Cristo como um fiel e verdadeiro discípulo de Jesus! Você tem coragem para tomar essa decisão tornando-se um crente em Jesus?

III. Incredulidade  – versículo 52 – Você crê que alguém possa ser curado de cegueira? Humanamente falando isso seria impossível, mesmo com todo o avanço da medicina. Interessante a gente constatar que aquele cego Bartimeu guardava um sonho impossível e lutou por esse sonho. Por meio da sua fé ele conquistou o seu sonho e foi curado! Ele lançou fora a capa da incredulidade e Jesus realizou o seu grande sonho. Se você lançar fora a incredulidade, Jesus fará maravilhas em sua vida!

O texto ainda nos diz que “muitos o repreendiam para que se calasse” (versículo 48). Bartimeu teve que enfrentar o obstáculo da incredulidade das pessoas à sua volta, que o desestimulavam e o desanimavam na conquista do seu sonho. Tenho observado pessoas desejosas de mudarem de vida, de se tornarem crentes em Jesus, mas que são desestimuladas por amigos, familiares, colegas. Saiba que se você quiser você pode, você consegue! Decida, pela fé, venha até Jesus e conquiste seus sonhos!

Conclusão: Quais são os obstáculos que você precisa vencer para conquistar seus sonhos? Não desista dos seus sonhos! Bartimeu não desistiu, venceu todos os obstáculos e com Jesus conquistou seu grande sonho! Ele ouviu de Jesus: “A tua fé te salvou”. Você tem fé em Jesus? Você crê que Jesus pode perdoar todos os seus pecados e te salvar? Ora, o que você está esperando para tomar a sua decisão e tornar-se um crente em Jesus? Entregue os seus sonhos e a sua vida a Jesus e Ele te fará um vencedor e te salvará!

Apóstolo Wagner Tenório de Almeida

6/11/2013

O sétimo mandamento

O sétimo mandamento

Texto: Êxodo 20:14

Introdução: Um dos pecados mais cometidos no mundo.

I – Um estudo à luz da Bíblia.

1. O que é proibido no sétimo mandamento?

2. Como Jesus o interpretou. – Mateus 5:27-28.

a) Atos de impureza.

b) Pensamentos e desejos sensuais.

c) O olhar sensual.

3. A punição em Israel. – Levítico 20:10-14.

a) Havendo insatisfação, repudiavam. - Mat. 19:3-8.

4. O que disse Jesus? – Mateus 19:9.

II – Resultados e bênçãos.

l. Quem pratica tais torpezas?

a) Os que não são santos. – Efésios 5:3.4.

b) Os que são da carne, – Gálatas 5:19.

(1) O resultado. – Gálatas 5: 7-8.

(2) A nossa atitude. – Efésios 5:11-22.

2. O nosso dever.

a) Pensar nas boas coisas. – Filipenses 4:8.

b) Um bom exemplo. – José. – Gênesis 39.

3. A bênção e recompensa. – Mateus 5:8.

O sexto mandamento

O sexto mandamento

Texto: Êxodo 20:13

Introdução: O morticínio atual. As leis dos países. Desde a antiguidade.

- João 8 :44. O primeiro homicida, Caim, influenciado pelo diabo.

I – No tempo de Israel.

1. Matou, morreu. – Êxodo 21:12-14.

2. As cidades de refúgio. – Números 35:9-34.

a) Eram seis. - três daquém do Jordão, e três em Canaã.

b) Serviam de refúgio ao inocente.

3. Matava-se para debelar o mal crescente.

a) Quando o castigo demora, os homens praticam o mal. Eclesiastes 8:11.

II – No tempo de Jesus.

1. Uma nova interpretação. – Mateus 5:21-22.

a) A cólera mata.

b) A maldição mata.

c) A injúria mata.

2. O que aborrece a seu irmão mata. - I João 3:15.

3. O que destrói o seu corpo. - I Coríntios 3:17.

a) A abreviação da vida.

b) O espírito de ódio e vingança.

c) As paixões ofensivas.

d) A negligência e a condescendência.

e) Trabalho excessivo.

4. O nosso dever como cristãos. – Romanos 12:18-21.

a) Amar a nossos inimigos.

b) Entregar a causa a Deus, o Grande Juiz.

c) Vencer o mal com o bem.

5. A recompensa dos homicidas. – Apocalipse 21:8.

O quinto mandamento

O quinto mandamento

Texto: Êxodo 20:12

Introdução: Os nossos pais são o melhor e o mais precioso tesouro que possuímos na Terra. Feliz o filho cujos pais estão vivos! Deve ser grato a Deus!

I – No tempo de Israel.

1. Deus ressaltou a necessidade da observância deste mandamento, com promessa.

2. A violação do mesmo implica uma dura penalidade. – Marcos 7:10-13.

3. A lei que isentava os israelitas dessa penalidade. – Marcos 7:10-13.

II – Nos dias atuais.

1. O Deus a quem servimos é o mesmo e exige a mesma e estrita observância do mandamento.

2. O não cumprimento deste mandamento é um sinal palpável dos últimos dias. - II Timóteo 3:2.

a) É um grande pecado dos nossos dias.

3. É um dever recomendado por Deus e altamente aprovado pela boa sociedade,

III – O dever dos filhos.

1 Devem obedecer a seus pais. – Colossenses 3:20.

a) É agradável a Deus. – Efésios 6:1.

b) Um belo exemplo. - I Samuel 19:1-2; 20:24-42.

2. Respeito além dos pais:

a) Provérbios 1:8; 30:17.

b) Provérbios 23:22; Lev. 19:32; 1 Tim. 5:1-2.

c) I Pedro 2:17.

A recompensa da observância deste mandamento. Êxodo 20:12.

O quarto mandamento

O quarto mandamento

Texto: Êxodo 20:8-11

I – O desígnio do sábado.

l. Um emblema da criação.

2. Um memorial da salvação.

3. Um sinal do concerto. – Ezequiel 20 :20.

4. Um antegozo do céu. – Isaias 66:22-23.

II – Sua necessidade.

l. Uma necessidade físico-espiritual. – Gênesis 2:2,3; Êxodo 20:8-11; Marcos 2 :27-28.

2. Sua influência abençoadora. – Isaias 56:2; 58:13-14.

III – Os deveres.

l. Para com Deus. – exalta-O: Deus criador.

2. Para conosco. – Liberta-nos do materialismo.

3. Para com nossas famílias. – Levantamos o altar do lar.

4. Para com nossos semelhantes. – Testemunho de obediência.

A bênção. – Isaias 56:2,

6/08/2013

O terceiro mandamento

O terceiro mandamento

Texto: Êxodo 20:7

Introdução: Os títulos de Deus. - I Timóteo 1:17; Salmo 111:9.

I – Blasfêmia.

l. Tomar o nome de Deus em vão, – Levítico 24:15-16.

2. Como blasfemamos.

a) Tomando o nome de Deus em vão, descuidadamente ou com ira. – Levítico 24:10-16.

b) Fazendo profissão mas negando-a na vida. – Romanos 2 :21-24.

c) Pretendendo ser Deus. - II Tessalonicenses 2:3-4.

II – A nossa atitude.

1. Alguns blasfemam para dizer a verdade. – Hebreus 6:16.

2. Como Deus considera tal atitude, – Mateus 5:33-36.

3. Sim, sim; não, não – Tiago 5:12.

4. Perante os tribunais.

a) É lícito jurar? Sim, judicialmente.

III – As nossas palavras.

l. Não devem ser vãs. – Efésios 5:4.

2. Falar verazmente. – Salmo 15:2.

3. O Senhor não terá por inocente. – Êxodo 20:7.

IV – O dever do cristão.

l. Não jurar enganosamente – Salmo 24:4.

2. A recompensa – Salmo 15:1.

O segundo mandamento

O segundo mandamento

Texto: Êxodo 20:4

Introdução: Os ídolos de todos os tempos e lugares.

I – O poder de um ídolo.

l. Nenhum: não passam de mentira. – Hebreus 2:18,19.

2. Não falam e não apalpam.

  • Não vêem e não andam.
  • Não ouvem e não emitem sons.
  • Não cheiram. – Salmo 115:4-7.

3. Não são de Deus. - II Coríntios 6:16.

II – Os ídolos do cristão.

l. Um cristão pode ser idólatra: Efésios 5:5.

a) Sendo fornicário.

b) Sendo impuro.

c) Sendo glutão.

d) Sendo avarento.

e) Amando o presente século.

2. A desobediência e a porfia são idolatria.

a) Porfiar: questionar, resistir. - I Samuel 15:23.

III – O maior ídolo.

1. A Besta. – Apocalipse 13:3-4.

2. O que acontecerá com os idólatras. – Isaias 2:18-22.

IV – A mensagem de Deus.

1. "Guardai-vos dos ídolos". - I João 5:21.

2. A recompensa:

a) Desobedecendo – Êxodo 20:5.

b) Obedecendo – Êxodo 20:6.

6/06/2013

O primeiro mandamento

O primeiro mandamento

Texto: Êxodo 20:3

I – Um só Deus.

1. A Bíblia só reconhece um. - I Coríntios 8:5-6.

2. Ele é Criador. – Apocalipse 14:7.

a) Nisto difere dos deuses pagãos. – Salmo 96:5.

3. Não é adorado como deveria ser. – Romanos 1:21-23.

a) O resultado: sacrifícios aos demônios. – Romanos 1:25.

II – Outros deuses da antiguidade.

1. Baal. - II Reis 12:26-33,

2. Corpos celestes. – Deuteronômio 4:19.

a) Sol, o principal. – Ezequiel 8:16.

b) Histórico da adoração do Sol.

III – A obra dos deuses estranhos.

l. Que dificuldades causou a Israel. - I Reis 12:26-33.

2. Jamais foi desarraigada completamente de Israel. - I Reis 16:29-33.

a) Levou Israel ao cativeiro.

b) Foram consumidos. – Deuteronômio 4:3.

IV – A obra de Deus – Jeová.

l. Dar-nos vida. – Deuteronômio 4:4, 6-8.

2. Não devemos nos apartar dEle. – Deuteronômio 4:9, 19.

3. Só Ele é Deus. – Salmo 86:8-10, 15.

Como ser uma Igreja Relevante

Como ser uma Igreja Relevante

Texto: Êxodo 33:12

Introdução: Relevante: Que sobressai ou ressalta; saliente, proeminente, protuberante. De grande valor, conveniência ou interesse; importante. Aquilo que importa ou é necessário.

O que podemos afirmar como sendo uma Igreja Relevante:

  • Uma igreja relevante é impactante no mundo e não impactada.
  • Uma Igreja Relevante é uma igreja que se destaca no testemunho.
  • Uma Igreja Relevante é uma igreja que vive o relacionamento familiar.
  • Uma Igreja relevante é uma Igreja que vive o social com amor.
  • Uma Igreja Relevante é uma Igreja que vive uma comunhão profunda.
  • Uma Igreja Relevante é uma igreja discipuladora.
  • Uma Igreja Relevante é uma igreja que a manifestação de Deus é constante.
  • Uma Igreja Relevante é uma igreja que é fiel na: Oração, Dízimo, Jejum.

O que devemos fazer para sermos uma Igreja Relevante:

Princípio 1 – Devemos estar disponíveis. v. 12a

“Disse Moisés ao Senhor: Tu me ordenaste: Conduza este povo, mas não permites saber quem enviarás comigo”.

Josué 7:13 – “Dispõe-te, santifica o povo e dize: Santificai-vos para amanhã, porque assim diz o SENHOR, Deus de Israel: Há coisas condenadas no vosso meio, ó Israel; aos vossos inimigos não podereis resistir, enquanto não eliminardes do vosso meio as coisas condenadas”.

Devemos nos dispor para servir – para orar – para jejuar – para estarmos na casa do Senhor – para tirar do nosso meio todo tipo de Pecado.

Princípio 2 – Devemos estar prontos para aprender. v. 12b

“Disseste: Eu o conheço pelo nome e de você tenho me agradado. Se me vês com agrado, revela-me os teus propósitos, para que eu te conheça e continue sendo aceito por ti. Lembra-te de que esta nação é o teu povo”.

Salmos 86:11- Ensina-me, SENHOR, o teu caminho, e andarei na tua verdade; dispõe-me o coração para só temer o teu nome.

Temos que aprender mais sobre o Deus que servimos – sobre o Deus que nos escolheu como nação santa, raça eleita – escolheu você para que aprenda a negar a si mesmo – para aprender a estar aos pés do Senhor.

Princípio 3 – Devemos dar liberdade à direção do Espírito. 14-16

“Respondeu o Senhor: “Eu mesmo o acompanharei, e lhe darei descanso. Então Moisés lhe declarou: Se não fores conosco, não nos envie. Como se saberá que eu e teu povo podemos contar com o teu favor, se não nos acompanhares? Que mais poderá distinguir a mim e a teu povo de todos os demais povos da face da terra”.

João 3:8 - O vento sopra onde quer, ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo o que é nascido do Espírito.

Princípio 4 – Devemos buscar a plenitude da Glória de Deus. 18-19

“Então disse Moisés: Peço-te que me mostres a tua glória. E Deus respondeu: Diante de você farei passar toda a minha bondade, e diante de você proclamarei o meu nome: O Senhor. Terei misericórdia de quem quiser ter misericórdia, e terei compaixão de quem eu quiser ter compaixão”.

João 11:40 - Respondeu-lhe Jesus: Não te disse eu que, se creres, verás a glória de Deus?

Como Deus transformará esta Igreja em uma Igreja Relevante no mundo:

*Deve morrer o Ego – O tradicionalismo – “Ninguém poderá ver minha glória e continuar vivo”.

João 12:24 - Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, produz muito fruto.

Lucas 17:33 - Quem quiser preservar a sua vida perdê-la -á; e quem a perder de fato a salvará.

*Devo estar firme na rocha – Biblicamente firme – uma igreja relevante vive a Bíblia com profundidade.

“Você vai ficar em cima de uma rocha”.

Só assim veremos sua face – hoje não vemos somente a suas costas.

Cinco Votos Para Ter Uma Vida Cheia Do Espírito Santo

Cinco Votos Para Ter Uma Vida Cheia Do Espírito Santo

Texto: Salmos 56:12-13

“Cumprirei os votos que te fiz, ó Deus; a ti apresentarei minhas ofertas de gratidão. Pois me livraste da morte e os meus pés de tropeçarem, para que eu ande diante de Deus na luz que ilumina os vivos”.

“Quando eu faço um voto eu não mudo Deus! Deus muda a minha vida.” (Márcio Valadão)

Introdução: Você já fez um voto?

Deve ter sido difícil cumpri-lo ou mantê-lo, não foi mesmo? Todavia, o prazer de cumpri-lo é simplesmente indescritível! Não é mesmo?

É uma questão de experimentar! Davi nos convida:

“Provem, e vejam como o SENHOR é bom.” – Salmo 34: 8

*Muitos rejeitam a idéia de fazer votos, mas na Palavra de Deus encontraremos vários homens de Deus que se disponibilizaram em fazer votos, ou alianças e mesmo compromissos.

*Não podemos avançar espiritualmente, para receber uma nova unção, restauração, um novo levantar de Deus, uma nova alegria, se não empenharmos em refazer os nossos compromissos e instituirmos para nós mesmo uma nova disciplina.

* Outros dizem que isto é legalismo, e que por serem livres pela graça, não precisam andar sob o julgo de votos. São livres!

*É como um homem que dizia-se livre, podia dormir onde quisesse, fazer o que quisesse, acordar a hora que quisesse, comer o que lhe viesse na cabeça, na hora que lhe desse na teia e gritava pela rua sou livre, posso fazer o eu quiser, na hora que eu quiser, não sou preso a nada, nada pode me deter.

-alguém perguntou impressionado: o que você é ou faz?

Ele disse: Sou mendigo!

*Ele não tem compromisso com nada, não tem disciplina com nada, nada pode dominá-lo, porém ele é um mendigo, não possui nada, não tem nada!

*Há muitos mendigos hoje na igreja, pessoas que fazem o que querem, não fazem compromissos com nada e são mendigos espirituais, pobres, miseráveis, sentimos o mau cheiro de suas palavras e vemos o fardo do pecado que carregam.

*Voto é o mesmo que ter compromisso com alguma coisa!

*Deus fez alianças com o povo e povo fez um voto de cumpri-las!

*Vários foram os votos que o povo fez diante de Deus.

*O voto tem dois lados, pois de um lado a obediência dele e do outro lado a fidelidade de Deus em liberar poder.

*Eu faço um voto de entregar o meu dízimo, Deus cumpre sua promessa do dilúvio (Malaquias 3:10).

  • Sacrifício
  • Disciplina
  • Comprometimento

*E Deus leva tão a sério este assunto que nos recomenda muitas vezes zelar pelo nosso voto.

“Quando você fizer um voto, cumpra-o sem demora, pois os tolos desagradam a Deus; cumpra o seu voto.” – Eclesiastes 5: 4

Primeiro voto: trate o seu pecado com dureza e seriedade. Salmos 51:3

“Pois eu mesmo reconheço as minhas transgressões, e o meu pecado sempre me persegue”.

Romanos 3:23 “Pois o salário do pecado é a morte, mas o presente gratuito de Deus é a vida eterna, que temos em união com Cristo Jesus, o nosso Senhor”.

*Não subestime o poder que o pecado tem sobre você!

*Quando você menos esperar, ele te dá um golpe tão certeiro que te leva para o fundo do poço!

*Trate o seu pecado como pecado na hora que ele aparecer, não deixe para amanhã!

*O pecado sempre começa com uma concessão: até aqui dá pra ir! Até ali não tem nada a ver! Só esse pecadinho aqui não tem problema, na hora que eu quiser eu paro e pronto!

*Não faça isso, a coisa não é assim, ele passa numa brechinha que você deu e te detona na frente.

*Dê nome ao seu pecado:

- Ficou ansioso, está tenso – não chame isso de preocupação isso é incredulidade.

- Ficou nervoso, falou bobeira – não chame isso de nervosismo isso é falta de domínio próprio.

- Ficou chateado com a vitória e ao sucesso de seu irmão – não chame isso de injustiça, isso é inveja.

- Você se masturba – não chame isso de descarga energética isso é adultério.

- Você passou a mão na sua namorada não chame isso de carinho isso é pecado sexual antes do casamento.

- Você transou com alguém que não é sua esposa/esposo isso não é amor é pecado de prostituição.

“Todo pecado conhecido deve ser nomeado, identificado e rejeitado. Devo confiar em Deus para me libertar dele, para que não exista qualquer pecado consciente e intencional em qualquer parte de minha vida”.

Segundo voto: não se coloque como dono de coisa alguma. Salmos 24:1

“Do Senhor é a terra e tudo o que nela existe, o mundo e os que nele vivem”

Filipenses 3:8 “E não somente essas coisas, mas considero tudo uma completa perda, comparado com aquilo que tem muito mais valor, isto é, conhecer completamente Cristo Jesus, o meu Senhor. Eu joguei tudo fora como se fosse lixo, a fim de poder ganhar a Cristo”.

*Realmente na vida cristã este uma um paradoxo a ser adotado.

*Este foi o estilo de vida de Jesus: Filipenses 2: 8-9

“E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte, e morte de cruz! Por isso Deus o exaltou a mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome.”

*Deus não está nos falando simplesmente de ter coisas. Todos nós precisamos ter coisas!

*Você e eu precisamos desfrutar dos bens, casa, carro, dinheiro, mas isto deve ser meio, e não um fim em si mesmo.

Sabe a diferença espiritual entre ter e possuir?

*Quem tem está disposto a dar!

Você deve ser liberto do senso de possuir

*Você está pronto para entregar seus bens para a obra do Senhor se Ele lhe pedir? Seu carro ou sua casa?

*Quando damos, estamos vencendo a tirania do reter e possuir. O diabo não dá nada, por isto ele odeia que o faz. *Quando retemos somos mais parecidos com ele do que com Deus, que tudo deu por amor a nós!

*Você já percebeu que todo bebê nasce com as mãos fechadas e uma de suas primeiras palavras em seu minúsculo dicionário é “MEU/MINHA”, e alguns, à medida que crescem continuam com as mãos fechadas. Abra sua mão agora!

*Não seja dono de nada! Não seja dono dos seus filhos, seus dons, seus talentos, do seu ministério, da sua vida e da sua chamada. Entregue tudo para Deus.

*Você não é dono nem de sua reputação, no máximo pode cuidar do seu caráter!

*Deus não quer que você seja dono de nada, apenas que você cuide bem de tudo que está em suas mãos temporariamente, para que quando Ele pedir para usar, você possa dizer: aqui está Deus, eu cuidei como se fosse meu.

*Tome Deus. Aqui está é teu! E o que é Teu , te damos!

*Se Deus te pedir hoje, algo muito precioso, você está disposto a entregar?

“Deus permitirá que eu tenha meu carro e meus negócios, minha profissão e minha posição, qualquer que ela seja, contanto que entenda que isso não é meu, é Dele, e que tudo que estou fazendo é somente trabalhar para o Eterno”.

Ser cristão é nada ter e tudo possuir!

Terceiro voto: nunca se defenda. Salmos. 135:14

“O SENHOR defenderá o seu povo e terá compaixão dos seus servos.”

Isaias 57:17 “Nenhuma arma forjada contra você prevalecerá, e você refutará toda língua que a acusar. Esta é a herança dos servos do Senhor, e esta é a defesa que faço do nome deles”,declara o Senhor”.

*Há pessoas que vendem suas almas para se defenderem.

*Quando trata-se de honra, moral muitos até matam para se dizerem livres em sua honra.

*Dentro da igreja, pessoas se rebelam, saem da igreja, são insubmissos e agem até de forma desumana para se defenderem.

*Com isso machucam as pessoas, se ferem mais ainda e causam marcas para a vida toda.

*Nós precisamos ter em nós o mesmo sentimento que houve em cristo Jesus: Ele não se preocupou com sua reputação, renunciou tudo, por nós.

*Agora você não sabe engolir um sapo por Jesus, que discípulo que você é, que seguidor que você é.

*Temos que aprender que quando tentamos nos defender o mal é maior que o bem:

- Ferimos mais que curamos.

- Machucamos mais pessoas que as que já estavam envolvidas.

- Trazemos destruição e não edificação.

- Provocamos brigas mais que comunhão.

*temos um grande problema: Esquecemos que quando alguém se levanta contra nós, está levantando contra o próprio Deus, e não pertencemos mais a nós mesmos, somos dele, então a nossa reputação é a reputação dele, se estamos sendo injustiçado a justiça é Dele pois é ele que esta sendo injustiçado.

*E o nosso Deus é o Jeová Tsidekenu – O Deus da Justiça!

Eu não preciso lutar, o senhor lutará por mim!

Sua reputação é o que os outros pensam de você, e você não tem o menor controle sobre isto, é impossível. É como tentar encontrar um pássaro no pasto, só porque encontrou sua pena.

Isaias 54: 17 “Nenhuma arma forjada contra você prevalecerá, e você refutará toda língua que a acusar. Esta é a herança dos servos do SENHOR, e esta é a defesa que faço do nome deles", declara o SENHOR”.

“Eu não sei o segredo do sucesso, mas a do fracasso é tentar agradar a todas as pessoas”. Rick Warren

Gênesis 18:25

“Longe de ti fazer tal coisa: matar o justo com o ímpio, tratando o justo e o ímpio da mesma maneira. Longe de ti! Não agirá com justiça o Juiz de toda a terra?”

“Quero defender a minha reputação, minha moral minha família e meus pensamentos. Preciso entender que quando eu luto para me defender Deus não irá me defender. Não preciso lutar. Deus é quem luta por mim e Ele certamente fará isso com mais habilidade e poder”.

Quarto voto: nunca passe adiante algo que prejudique alguém. 1ª Pedro 3:10

“Pois,“quem quiser amar a vida e ver dias felizes, guarde a sua língua do mal e os seus lábios da falsidade”.

*O fofoqueiro não tem lugar no favor de Deus.

*SE não vai ser benção para a vida de seu irmão, pare! Enterre isso, ore para aquilo não espalhar.

*Pare de incomodar com a vida dos outros, pois que mais incomoda com a vida dos outros são os que se preocupam menos com a sua vida.

*Se sua vida for perfeita, então vou permitir você falar alguma coisa de outra pessoa.

*Deus só será bom contigo se você for bom com os outros – essa é uma lei espiritual.

*SE você se assentou na mesa do PAI, ele espera poder ensiná-lo como se portar a mesa. Ele não permitirá comer enquanto você não obedecer à etiqueta de sua mesa. Que etiqueta é essa?

Colossenses 3:8 “Mas, agora, despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca”.

*É que não conte histórias sobre os irmãos que estão assentados a mesa com você.

*Se você é aquele tipo de pessoa que gosta, sente prazer em estar falando da vida das pessoas, Deus não está contigo.

“Se sou fofoqueiro não poderei ter lugar no favor de Deus. Então, se vier saber alguma coisa que possa ferir a reputação de um dos filhos de Deus vou enterrar para sempre e deixar Deus tomar conta daquela história e não passar para frente”.

Quinto voto: nunca aceite nenhuma glória. Isaias 42:8

“Eu sou o Senhor; este é o meu nome! Não darei a outro a minha glória nem a imagens o meu louvor”.

1ª Coríntios 10:31 “Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus”.

I Pedro 4:11 “Se alguém serve, faça-o com a força que Deus provê, de forma que em todas as coisas Deus seja glorificado mediante Jesus Cristo, a quem sejam a glória e o poder para todo o sempre. Amém!”

*Há pessoas que querem vir cantar na igreja, querem apresentar na igreja para depois receberem um elogio, e ficar cheios achando o máximo.

*Pessoas que tem o descaramento de dizer: Trabalhei nessa igreja desde muito anos e nunca fui reconhecido, nunca me falaram nada.

*Eu não estou falando de um elogio, uma palavra de afirmação, encorajamento e apreciação. Colocar um 10 na cabeça das pessoas é bênção. Todavia esta não pode ser nossa moeda.

*Nunca aceite nenhuma glória.

Colossenses 1:16 “Pois nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos ou soberanias, poderes ou autoridades; todas as coisas foram criadas por ele e para ele.”

*Uma coisa boa para você aceitar é tribulação, pois é dela que vem o peso de glória.

2 Coríntios 4:16-17 “Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles.

“Quero servir ao Senhor, mas não posso querer nenhum reconhecimento, glória ou destaque. Preciso servir ao Senhor, mesmo se não estou debaixo dos flashes ou holofotes. Minha glória é estar servindo ao Senhor, não posso servir para ganhar elogios”.

6/04/2013

A lei de Deus

A lei de Deus

Texto: Salmo 119:18

I – O propósito da Lei.

1. Revelar as coisas de Deus, – Salmo 119:18.

a) Embora cega, Helena Keller, pouco antes de seu sexagésimo aniversário, exprimiu piedade pela verdadeira cegueira dos que têm olhos mas não veem.

2. Trazer paz e tranquilidade. – Salmo 119:165; Isaias 48:18.

3. Apresentar o plano de Deus para o homem. – Eclesiastes 12:13, 14.

4. Mostrar o pecado. - I João 3:4.

5. Mostrar o amor de Deus entre os homens, – João 13:34; 15:10.

II – Revelação do caráter de Deus.

1. É santa, justa e boa. – Romanos 7:12.

2. É perfeita. – Salmo 19:7; Mateus 5:48.

3. É imutável. – Salmo 111:7,8; Mateus 5:17-18.

a) Em vigor depois da crucifixão, – Romanos 3:31; 7:12; Tiago 2:10.

III – A atitude do cristão para com a Lei.

1. O exemplo de Cristo. – Isaias 42:21; João 15:10.

2. A atitude do salmista. – Salmo 119:6, 47, 69.

3. A atitude da Igreja remanescente. – Apocalipse 14:12.

O Cuidado De Deus

O Cuidado De Deus

1. Por baixo estão os braços eternos. – Deuteronômio 33:27.

2. Descansamos debaixo das Suas asas. – Salmo 91:4.

3. Escondidos na sombra da Sua mão. – Isaias 51:16; Salmo 139:5.

4. Ele irá à nossa frente. – Isaias 52:12; Salmo 139:5.

5. Ele será nossa retaguarda. – Isaias 52:12; Salmo 139:5.

6. Seus anjos acampam ao nosso redor. – Salmo 34:7.

7. Seguros estamos na Sua mão. – João 10:28-30.

8. Ele é nosso guia. – Jeremias 3:4; Salmo 139:12.

9. Ele concederá os desejos de nosso coração. – Jeremias 29:11.

A refinação dos filhos de Deus

A refinação dos filhos de Deus

Texto: Malaquias 3:2-3; Joel 2:11

I – Quem suportará o dia da sua vinda?

1. É uma obra de preparação.

a) Refinar é pôr alguma coisa no último grau de perfeição. Salmo12:6.

2. Purgar – limpar, pela eliminação das impurezas – significa livrar, desembaraçar do que é prejudicial. – Salmo 12:6; Malaquias 3:3.

3. Escória – matéria que se separa dos metais durante a fusão, quando estes se purificam. – Ezequiel 22:18-22.

4. Refinar: apurar, tornar puro. Separar de uma substância as matérias estranhas que lhe alteram a pureza. Fundir: derreter, lançar no molde.

II – O plano de Deus para com seu povo.

l. Apresentá-lo irrepreensível naquele dia. – Malaquias 3-1-3; Salmo 12:6.

2. A Igreja remanescente. – Zacarias 13:8-9.

a) Duas partes extirpadas. – Ezequiel 22:18.

b) A terceira parte, purgada. – Zacarias 13:9.

3. Provado, verdadeiro, perfeito: imagem de Cristo, – Daniel 12:10.

4. 0 povo de Deus separado do pecado. – Sofonias 3:12-13; Apocalipse 14:5.

III – A recompensa dos purificados – Mateus 13:43; João 8:21,24; Ezequiel 22:18.

"Não temais" Promessa Consoladora

"Não temais" Promessa Consoladora

1. "Não temais" – "Porque vos nasceu o Salvador" – Lucas 2:10-11.

2. "Não temas" – "Porque Eu te remi" – Isaias 43:1.

3. "Não temais" - "O Senhor pelejará por vós" – Êxodo 14:13-14.

4. "Não temas" – "O Senhor não te deixará nem te desamparará" – Deuteronômio 31:6.

5. "Não temas" – "Eu estou contigo" – Isaias. 41:10.

6. "Não temas" – "Eu sou o teu escudo" – Gênesis 15:1.

7. "Não temas" – "Que Eu te ajudo" – Isaias 41:13.

8. "Não temas" – "Crê somente" – Lucas 8 :50.

A hora tormentosa do mundo

A hora tormentosa do mundo

Texto: Isaias 21:11, 12; Salmo 116:3

I – A situação atual.

1. Homens desmaiando de terror, suicídios, lares que ficam na miséria, filhos na orfandade.

2. Milhões de desempregados, misérias, furtos e mortes.

3. A onda de crimes sempre crescendo e os crimes hediondos. - II Timóteo 3:1-4.

4. A inquietação universal – revoluções, guerras – apesar de concílios pró-paz.

5. A situação é desanimadora como nunca. – Isaias 21:11, 12.

II – O único remédio – Mateus 11:28-30.

1. O ambiente na ocasião do convite.

2. Para quem o convite: os tristes, oprimidos, os sofredores, os que vivem em formalidades religiosas.

3. A bênção. - V. 28.

4. Jesus é sempre o mesmo. – Hebreus 13:18.

a) Jesus é a figura que domina o passado pela Sua morte, o presente pela Sua mediação, e o futuro pelo Seu poder salvador. Confiemos nEle.

5. A advertência. Isaias 21:12; João 6:37.

Quatro Coisas Que Precisamos Fazer

Quatro Coisas Que Precisamos Fazer

Quebra-gelo: Você conhece alguém que gosta de deixar para amanhã coisas que devia fazer hoje?

Texto: Salmo 37: 3-7

Introdução: Foi feita uma pesquisa que constatou que a maioria das pessoas não tem uma vida melhor como consequência de saberem muitas coisas que deveriam fazer, mas que nunca colocaram em prática.

Deus deseja que, ao lado Dele, tenhamos uma vida melhor, mas não basta Deus querer isso, não nem mesmo nós também querermos isso, se não colocamos em prática as dicas que Deus nos dá para que isso se torne realidade.

O salmista nesse Salmo 37 nos dá umas dicas do que devemos fazer para vivermos melhor.

1) Aprenda a confiar em Deus (versículo 3).

Não é tão fácil confiar em Deus. Muitas pessoas dizem confiar em Deus, mas a verdade é que quando passam por problemas ficam aflitas e preocupadas porque se sentem inseguras. Não sabem se experimentarão o melhor para suas vidas, principalmente se não acontece o que elas gostariam.

Confiar em Deus é algo que precisamos aprender, nem sempre é fácil, mas pode ser aprendido, desenvolvido. Quer viver melhor? Desenvolva sua confiança em Deus.

2) Agrade-se do Senhor (versículo 4).

Aprenda a ter prazer nas coisas de Deus. Tem pessoas que entendem que se fizerem o que Deus quer Deus lhes dará o que elas querem. Não é isso que este texto diz. O que o salmista nos ensina é que se aprendermos a ter prazer nas coisas de Deus, nos agradarmos de Deus, seremos satisfeitos por Ele.Quer viver melhor? Faça de Deus e dá Sua vontade o seu maior prazer.

3) Entregue o teu caminho a Deus, descanse e espere (versículos 5 e 7).

Quer viver melhor? Entregue sua vida a Deus, faça o que Ele manda, tenha paciência e espere em Deus. No tempo certo (tempo de Deus) você colherá o fruto da sua obediência a Deus.

Conclusão: Quer viver melhor? Aprenda a confiar em Deus, aprenda a ter prazer na vontade de Deus, entregue sua vida a Deus, obedeça a Ele e espere porque o tempo da sua colheita chegará. Você quer isso? Levante a mão, vamos orar.

6/01/2013

O bálsamo eficaz à humanidade sofredora

O bálsamo eficaz à humanidade sofredora

I – A vida atual e suas agruras.

1. A luta pela subsistência e as diversidades nos negócios. – Lucas 21:26.

2. Falta de trabalho, doenças, fome, miséria, suicídios etc.

a) A miséria nos grandes centros. Famílias alimentam-se com os restos dos mercados e restaurantes.

II – A humanidade procura de muitas maneiras alivio para as suas dores e misérias.

1. Vão aos feiticeiros e saem mais carregados de espíritos maus.

2. Vão aos divertimentos para voltarem mais tristes.

3. Vão às tabernas e aos jogos para perderem o que restava, para ficarem mais desesperados e lançarem mão do suicídio,

4. Os criminosos, tangidos pelo remorso, apresentam-se à prisão. Os pagãos penitenciam-se, etc.

III – A situação atual tem sido a mesma no passado.

1. Vivemos num século de luz, progresso e civilização semelhante ao tempo dos impérios da Babilônia, Grécia, Roma, cuja sociedade, ciência e civilização não salvaram esses grandes reinos.

2. O dinheiro não é a maior necessidade, pois ele não salvou esses reinos.

a) O jovem rico (com toda a sua fortuna) ainda inquiriu: "Que necessito para me salvar?"

3. As filosofias nunca satisfizeram as necessidades imperativas da alma e do coração. Exemplo de Nicodemos.

4. A necessidade de ontem – a mesma de hoje.

IV – O bálsamo eficaz e seguro – Marcos 11:28-30.

1. A experiência do deserto. – Números 21:4-9.

2. O que disseram Bethume e S. Agostinho,

3. Jesus é o bálsamo eficaz para todos os males.

a) Aos que lutam nas formalidades religiosas. Jeremias 2:13; Isaias 55:1.

b) Aos que lutam pela vida, no lar e sociedade.

c) Aos pobres, oprimidos e enfermos.

d) Aos órfãos e viúvas. – Isaias 54:4-7; Jeremias 49:11.

c) Seu cuidado é imenso. – Isaias 49:15.

4. Caro ouvinte, qual é a sua experiência?

a) Lembre que Ele é o único bálsamo para as suas tristezas e misérias.

b) Ele é o melhor Médico, Advogado e Sacerdote. - I João 2:1; Hebreus 4:14-16.

5. Entregue-se a Ele e você experimentará a suavidade e eficácia desse bálsamo poderoso e divino. – João 14:27; João 6:37.

A chamada de Deus

A chamada de Deus

Texto: Gênesis 3:1-24

Introdução: Vamos observar algumas lições sobre a chamada de Deus…

I – A criação do homem, a sua companheira e sua queda.

1. Não conheciam o pecado, e eram guardadores da terra.

2. Tinham uma lei, e plena liberdade.

3. Tentados por Satanás, caíram no pecado.

II – Deus veio em busca dos seus filhos errantes.

1. Escondidos atrás das árvores.

2. Uma chamada de compaixão.

3. Os envergonhados se apresentaram.

III – Deus ainda chama os homens, e estes ainda se acham escondidos.

1. Atrás de um preconceito.

2. Atrás de uma razão.

3. Atrás de alguns dogmas.

IV – A chamada é:

1. Por sua revelação.

2. Por sua providência.

3. Dirigida à inteligência e à consciência.

V – A chamada final seria:

1. Geral. - Amós 4:12.

2. Particular. – Apocalipse 3:20.

A liberdade cristã

A liberdade cristã

Texto: João 8:32

Introdução: Liberdade é a herança do cristão por Jesus Cristo, por Sua morte expiatória na cruz.

Os israelitas, sua escravidão no Egito e a libertação por meio de Moisés. Este mundo é a casa da servidão e o nosso Moisés é Jesus Cristo. – Isaias 60:1; Lucas 4:18-19.

I – O vão orgulho humano.

1. Dizemo-nos um povo livre, mas...

2. A verdadeira liberdade é a de um filho de Deus:

a) Os judeus pensavam que por serem da linhagem de Abraão eram livres.

b) Jesus explicou-lhes qual a verdadeira liberdade. - João. 8:36.

c) Nesse tempo, depois de outros cativeiros, estavam sob o domínio de Roma e aguardavam a emancipação política, quando Jesus lhes mostrou a maior necessidade. - João. 8:32.

II – Em que consiste a liberdade cristã.

1. Liberdade da culpa dos pecados e da Lei, – Colossenses 2:14; João 3:18; Gálatas 3:10, 13.

a) O Calvário livra-nos da condenação. – Romanos 8:1-13.

2. Liberdade do domínio do pecado.

a) Pela Graça de Jesus, o crente fica livre do domínio do pecado que prende o descrente. - Jo. 8:24.

b) O crente não pode morrer em pecado, porque não vive nele, e este é o segredo da vitória sobre o pecado. – Romanos 6:14; 8:2.

3. Liberdade dos cuidados desta vida.

a) A Palavra diz ao crente que Deus tem cuidado dele. – Mateus 6:25-34.

b) A Palavra adverte: "Lança a tua carga sobre o Senhor,"

4. Liberdade de temor de Deus e dos homens.

a) O crente não teme a Deus por causa do chicote. Ele tem posição de filho e Deus de Pai. - I João 4:18,19.

b) O crente não teme ao homem, porque sabe que seu Pai tomará cuidado dele, e porque sabe que há um "não temas." para cada dia.

c) O incrédulo teme a Deus e ao homem porque vê a Deus como um carrasco e não um Pai -de amor,

5. Liberdade do temor da morte e do julgamento final.

a) O crente não teme a morte, porque sabe em quem tem crido. – João 5:24.

b) O crente não teme o julgamento futuro porque tem colocado a sua causa nas mãos do mais hábil advogado. - I João 2:1; Romanos 5:1; Jó 19:25:27.

c) O descrente não tem essa confiança (Isaias 57:21), porque o futuro lhe depara um desapontamento terrível. – Hebreus 10: 26-27.