1/31/2013

Nascidos para um propósito

Nascidos para um propósito

Texto: João 9:1-3

Introdução:

Qual é o seu propósito na vida? Por que você e eu estamos aqui na terra?

Nós encontramos o nosso propósito na vida, quando olhamos para a Bíblia. Um lugar na Bíblia onde encontramos o nosso propósito na vida é em João 9:1-3

"E passando Jesus, viu um homem cego de nascença. Perguntaram-lhe os seus discípulos: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Respondeu Jesus: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi para que nele se manifestem as obras de Deus”.

Quero compartilhar quatro verdades que eu vejo aqui nestes três versos em João capítulo 9

1. Eu vejo que todos nós nascemos com um propósito.

2. Eu vejo que todos nós nascemos cegos para o nosso propósito.

3. Eu vejo que tem que ter um milagre de Deus, a fim de que possamos ver o nosso propósito.

4. Eu vejo a finalidade para a qual todos nós nascemos. “Para que as obras de Deus se manifestem em nossa vida”

1. Eu vejo que todos nós nascemos com um propósito

Enquanto Jesus caminhava com seus discípulos ao longo da estrada se depararam com um homem.

A escritura nos diz que os discípulos imediatamente viram que o homem nasceu com um problema. A Bíblia nos diz que os discípulos viram que o problema do homem foi que ele era cego de nascença. Mas Jesus, porém viu que o homem também nasceu com outra coisa.

 

Quando os discípulos apenas viram um homem que nasceu com um problema. Jesus viu um homem que nasceu com um propósito. Isto aconteceu para que a obra de Deus possa ser manifestada em sua vida. Jesus e os seus discípulos estavam olhando para o mesmo homem, mas eles viram o homem de duas formas completamente diferentes.

 

Os discípulos viram um homem que nasceu com um problema. Jesus viu um homem que nasceu com um propósito. Para que a obra de Deus seja manifestada em sua vida.

 

Aplicação: Isso levanta a questão: O que vemos em nossas próprias vidas?

 

Vemos nossos problemas ou vemos o nosso propósito! Você pode dizer hoje, mas tenho problemas realmente grandes! Deus quer que você saiba hoje que seus problemas podem ser grandes, mas o seu proposito é maior!

 

Seu proposito é sempre maior do que seus problemas. Seus problemas são temporários, mas o seu objetivo é eterno. Mas você pode dizer hoje... Quando eu olho para a minha vida "só vejo os meus problemas!”.

 

Hoje, Deus quer que você saia daqui vendo também o seu proposito. Você nasceu com um propósito.

A verdade é que Deus te formou para o seu propósito. "Você foi criado por Deus" Deus nos diz: "Deixe o seu propósito definir quem você é, e não os seus problemas”.

 

Deus deu a cada um de nós uma promessa muito antes de nós nascemos. Pois eu sei os planos que tenho para você, diz o Senhor; planos de paz, e para lhe dar uma esperança e um futuro. Você nasceu para um propósito

 

Mesmo que todos nós nascemos com um propósito, eu vejo em João 9:1-3 más notícias.

 

2. Todos nós nascemos cegos para o nosso propósito

Você e eu somos esse homem cego em João 9! Agora, quando eu digo que você e eu somos esse homem cego em João 9 ... não estou dizendo-lhe que todos nós nascemos cegos fisicamente. Eu estou dizendo que como ele todos nós nascemos cegos espiritualmente.

 

Existe uma diferença?

 

Você não pode ver o seu propósito na vida com os olhos físicos. Você só pode ver o seu propósito na vida através dos olhos espirituais.

 

Temos um exemplo perfeito disso em nosso texto.

Observe as duas maneiras diferentes que os discípulos e Jesus olharam para o cego. Os discípulos olharam para o cego de nascença através de seus olhos físicos. E porque olharam para o homem cego de nascença com seus olhos físicos não podiam ver o seu proposito... eles puderam ver o seu problema. Jesus, por outro lado olhou para o homem que nasceu cego com os olhos espirituais.

 

E porque Jesus olhou para o homem que nasceu cego com os olhos espirituais... ele pode ver instantaneamente o propósito do homem cego.

 

Você só pode ver o seu propósito na vida se os seus olhos espirituais estiverem abertos. Essa é a razão por que a Bíblia diz que devemos nascer de novo. Somente quando você nasce de novo pelo Espírito de Deus você tem os seus olhos espirituais abertos. “... eu era cego e agora vejo...” v. 25

 

Recapitulando

· Todo mundo nasce com um propósito

· Todo mundo nasce cego para o seu proposito

 

Então deve ser verdade que...

3. Tem que acontecer um milagre de Deus, a fim de que possamos ver o nosso propósito.

Sem um milagre de Deus a nossa tendência natural pode ser a de reagir como os discípulos fizeram.

Os discípulos começaram o jogo da culpa.

 

A primeira coisa que disseram a Jesus foi "Quem pecou este homem ou seus pais que ele nascesse cego?" Eles imediatamente procuraram alguém para culpar.

 

Ou este homem pecou ou foram seus pais que pecaram, porque há nenhuma razão por que ele nasceu cego.

Note que o jogo da culpa foi parado rapidamente por Jesus.

“Nem ele pecou nem seus pais; mas foi para que nele se manifestem as obras de Deus”.

Enquanto os discípulos estavam apenas interessados ​​em fixar a culpa; Jesus só estava interessado em fixar a pessoa!

 

Quando você está cansado de jogar o jogo da culpa... Deus tem um milagre para você.

Você pode pensar que seu problema é maior do que o seu propósito... Deus não pensa assim.

Para cada confusão Deus tem um milagre! Para cada pecado, Deus tem um salvador! Jesus

Você pode dizer eu preciso de um milagre... Deus é especialista em milagres!

 

Eu não consigo ver qualquer propósito para minha vida! Deus vê! Mas eu estou velho demais para mudar. Talvez este homem cego fosse da sua idade ou mais velho! Eu não posso esquecer todos os erros que cometi. Deus diz, eu posso! Eu não consigo ver o proposito para que ele me criasse. Deus diz: "Eu posso!"

 

Finalmente chegamos à quarta verdade em nosso texto

 

4. O proposito pelo qual nascemos é para que a obra de Deus seja manifesta em nossa vida

É por isso que você nasceu. Então, Deus pode mostrar sua obra em sua vida. Ele quer que sejamos um troféu da Sua Graça

 

Há quatro respostas que podemos ter para o nosso propósito

1. Eu não quero que Deus manifeste as suas obras através de mim

· Aqui está a verdade: Você é cego e você nem sabe disso!

· Você preferiria ter seus problemas a o propósito de Deus

2. Primeiro deixe-me corrigir meus problemas, então Deus pode manifestar as suas obras através de mim.

· Se você resolver todos os seus problemas (o que você nunca acontecerá) como Deus vai manifestar a sua obra através de você?

· Não são os sãos que precisam de médico, mas os doentes.

3. Meus problemas são muito grandes para Deus manifestar as suas obras através de mim.

· Deus é especialista em grandes problemas

· Quanto mais difícil, melhor!

· Nada é impossível para Deus

4. Sim Deus, eu quero que o Senhor manifeste as suas obras através de mim!

 

Pr. Aldenir Araújo

1/30/2013

Renove os seus sonhos

Renove os seus sonhos

Texto: Isaías 59:1 e Outras Passagens

“Eis que a mão do SENHOR nunca está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para não poder ouvir.”

 

Hoje você é convidado a acreditar em uma nova oportunidade, um novo momento, uma nova perspectiva de vida. Algo novo pode acontecer com você!

 

Por que podemos renovar os nossos sonhos ?

1) DEUS NUNCA DESISTE DE NOS ACOLHER.

(V. 1 a) “Eis que a mão do SENHOR nunca está encolhida….”

Acredite novamente nas PROMESSAS de Deus !!!

(Oséias 11:8) “Assim diz o Eterno Deus: Como poderia eu abandoná-lo? Como poderia desampará-lo? Será que eu o destruiria? Não! Não posso fazer isso, pois o meu coração está comovido, e tenho muita compaixão de você.”

2) DEUS NUNCA DESISTE DE NOS  SALVAR.

(V. 1 b) “Eis que a mão do SENHOR nunca está encolhida, para que não possa salvar…”

Deus quer enxugar as suas LÁGRIMAS de tristezas !!!

(Isaías 35:10) “Aqueles a quem o Deus Eterno SALVAR voltarão para casa, voltarão cantando e viverão felizes para sempre. A alegria e a felicidade os acompanharão, e não haverá mais tristeza nem LÁGRIMAS.”

3) DEUS NUNCA DESISTE DE NOS  OUVIR.

(V. 1 c) “Eis que a mão do SENHOR nunca está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para não poder ouvir.”

Compartilhe com Deus as suas CRISES !!!

(Salmos 66:20) “Eu louvo a Deus porque ele não deixou de OUVIR a minha oração e nunca me negou o seu amor.”


CONCLUSÃO:


O segredo do sonhar:

“Mesmo nos seus muitos sonhos, em todos os seus projetos e em tudo o que disser, você deve temer a Deus.” (Eclesiastes 5:7).

 

Pr. Vitor Hugo

O Deus das impossibilidades

O Deus das impossibilidades

Texto: II Reis 6:8-23

Durante a Segunda Guerra Mundial, um oficial ensinou aos seus soldados o que fazer para não ser atingido na guerra. Ele mostrou caindo ao chão como eles deveriam se rastejar a fim de não serem atingidos pelo fogo inimigo. Concluindo ele disse: “Se vocês avançarem de joelhos, vocês sempre permanecerão seguros”.

O profeta Eliseu enfrentou uma grave crise: Ele estava cercado por um exército que pretendia levá-lo cativo para a Síria. Em um dia como outro qualquer, o servo de Eliseu ao sair bem cedo de sua casa, olhou e viu uma forte horda de soldados com cavalos e carros. Então ele correu e clamou ao profeta: “Ai! Meu senhor! Que faremos?”

 

Provavelmente você jamais ao levantar bem cedo e sair de sua casa tenha enfrentado um exército de bárbaros armados no jardim da frente esperando para acabar com você. Mas todos nós já enfrentamos problemas inesperados, que fogem ao nosso controle e que ameaçam a nossa vida. E muitas vezes sentimos o mesmo medo que teve o servo de Eliseu, “o que fazer?”

1. Em Deus nós encontramos todos os recursos na hora da prova.

A grandeza do conhecimento de Deus, o Seu poder e soberania dominam essa história. É interessante que de todos os personagens mencionados nesta história, somente o profeta Eliseu é mencionado pelo nome, nem os reis da Síria ou de Israel, nem mesmo o servo de Eliseu. Além disso, é importante destacar que Mesmo Eliseu é chamado três vezes de “o homem de Deus” (6.9, 10, 15). Isso significa que todos os leitores devem centrar-se no Senhor e o seu profeta (Thomas Constable, The Bible Knowledge Commentary [Victor Books], 1.549). Quando olhamos para Deus, nós aprendemos três lições preciosas para lidar com nossos problemas:

 

A. O nosso Deus é Onisciente.

O Senhor Deus conhece todas as coisas e possui toda a sabedoria. Deus sabia o que o rei sírio, Ben-Hadade II, estava planejando e revelou a Eliseu, que, por sua vez, disse ao rei de Israel, Jeorão.[1]

O rei sírio equivocadamente pensou que alguém de seu palácio era um impostor. Ele imaginou que alguém o estava traindo enviando informações sobre o seu plano para o rei de Israel. Mas, os servos de Ben-Hadad, o departamento de investigação da Síria disseram ao rei: “Ninguém, ó rei, meu senhor; mas o profeta Eliseu, que está em Israel, faz saber ao rei de Israel as palavras que falas na tua câmara de dormir”. O que o rei da Síria não sabia, Era que o Altíssimo conhece todos os pensamentos e os motivos de cada coração humano! Nada está oculto aos olhos de Deus (Hb 4.13).

 

Diante disto o rei Bem-Hadad enviou tropas para capturar o profeta Eliseu. A fúria do rei era tanta que a a sua raiva não permitiu que ele raciocinasse direito. Ora, se o profeta era capaz de saber tudo o que se passava no palácio real, também saberia que a tropa se aproximava de sua casa e assim poderia fugir com toda tranqüilidade. No entanto, o profeta não fugiu, Eliseu poderia ter se escondido, mas ele sabia que Deus queria resolver este problema de uma forma a ensinar o rei da Síria, e o rei de Israel algumas lições sobre a realidade do Deus vivo.

 

Se existe algo que esquecemos com freqüência é que o nosso Deus conhece tudo. Nós somos tolos quando pensamos que podemos esconder alguma coisa dele. Ele conhece todos os nossos pensamentos, palavras e ações, até mesmo os desejos mais secretos. 

O profeta Jeremias escreveu:

23 Acaso, sou Deus apenas de perto, diz o Senhor, e não também de longe? s

24 Ocultar-se-ia alguém em esconderijos, de modo que eu não o veja? — diz o Senhor; porventura, não encho eu os céus e a terra? t  — diz o Senhor.[2]

O profeta Daniel ao receber o sonho e interpretação de Deus declarou a Nabucodonosor:

20 Disse Daniel: Seja bendito o nome de Deus, de eternidade a eternidade, porque dele é a sabedoria e o poder; g

21 é ele quem muda o tempo e as estações, remove reis e estabelece reis; ele dá sabedoria aos sábios e entendimento aos inteligentes.

22 Ele revela o profundo e o escondido; conhece o que está em trevas, e com ele mora a luz. h

Mathew Hanry estava certo quando escreveu: “Nenhum ato, palavra ou pensamento, por qualquer pessoa, em qualquer lugar, a qualquer momento, está fora do alcance de conhecimento de Deus”.[3]

 

B. Nosso Deus é Onipotente.

O Altíssimo não apenas conhece todos os nossos problemas, mas Ele também tem poder limitado para lidar com todos eles, até mesmos aqueles que aos nossos olhos parecem insolúveis.

Mas, certamente o seu problema não é tão como o problema do profeta Eliseu. Você certamente não tem nenhum exército cercando a sua casa. Todavia, se esse fosse a sua grande dificuldade hoje, você certamente se lembraria das palavras do rei Davi: “O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem e os livra” (Sl 34.7). Ou o Salmo 27, onde está escrito: “Ainda que um exército se acampe contra mim, não se atemorizará o meu coração; e, se estourar contra mim a guerra, ainda assim terei confiança” (Sl 27.3). 

 

Não era grande coisa para Deus para atacar todos esses homens cegos resposta a uma simples oração de Eliseu. Não há nenhum homem ou nação tão poderosa, que Deus não possa facilmente vencê-la.

Isso significa que Deus é capaz de lidar com qualquer problema que você tenha, não importa quão grande seja para você. Certa feita, uma mulher perguntou ao professor e Pastor, G. Campbell Morgan: “Dr. Morgan, você acha que nós devemos orar sobre coisas pequenas, ou apenas sobre os grandes problemas?” Ele respondeu: “Senhora, por acaso existe alguma coisa grande demais para Deus?” Nosso Deus é onisciente e onipotente. Ele falou e o universo veio à existência. Nada é demasiadamente difícil para Ele (Jr 32.17, 27)!

Você pode estar pensando: “Isso é bom, mas isso não funciona em minha vida da mesma forma que funcionou na vida do profeta Eliseu. Se eu pudesse proferir uma pequena oração e todos os meus problemas fossem resolvidos de imediato, assim como esses soldados ficaram cegos! Isso nos leva à terceira lição relativa ao nosso Deus:

 

C. Nosso Deus soberanamente protege os Seus filhos de acordo com a Sua vontade.

Se nós pertencemos a Deus, podemos confiar nEle para nos proteger. No Salmo 91.11 encontramos uma maravilhosa promessa, “Porque aos seus anjos dará ordens a teu respeito, para que te guardem em todos os teus caminhos”. O Senhor é mais forte que o inimigo mais poderoso que podemos conceber. Ele está nos protegendo, mesmo quando não estamos conscientes disso.

 

Durante aquela noite, o servo de Eliseu dormiu pacificamente, não sabendo que o exército da Síria estava acampado ao seu redor. Ao vê-los pela manhã, ele entrou em pânico. Mas a proteção de Deus estava lá, mesmo quando não conseguimos enxergá-la.

 

Mas talvez você ainda esteja pensando: “Isso é ótimo quando tudo funciona tão bem como aconteceu com Eliseu. Mas o que acontece quando o povo de Deus passa por provações terríveis e até mesmo a morte? Alguns santos sofrem durante anos ou morrem através de doença grave ou perseguição. Onde está à proteção de Deus em tudo isso?”

 

O Senhor nos concede uma pista em um pequeno detalhe do texto que facilmente passa despercebida. No verso 13, está registrado onde o profeta Eliseu estava em Dotã (6.13). Parece mais do que uma simples coincidência que esta cidade é mencionada apenas mais uma vez na Bíblia. Era a cidade onde José encontrou os seus irmãos, quando seu pai o enviou para descobrir o que eles estavam fazendo (Gn 37.17). José não conseguiu encontrá-los e estava andando em um campo quando um homem lhe disse que eles tinham ido para Dotã. Quando José chegou lá seus irmãos o jogaram em um poço e estavam prestes a matá-lo, quando uma caravana passou indo para o Egito, os seus próprios irmãos tiveram a capacidade de vendê-lo como escravo.

 

Você conhece a história, em seguida, depois de muitos anos como escravo e prisioneiro, Deus finalmente permitiu que José assumisse o trono, tornando-se depois de Faraó, a pessoa mais importante do Egito.

Enquanto estava no poço em Dotã ou quando viajou para como escravo Egito ou quando foi lançado na prisão egípcia, José nunca teve uma visão de carros de fogo ao redor dele. Onde estavam os anjos e carros, quando José estava sofrendo? José mais tarde, olhou para os anos de provações e disse a seus irmãos: “Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim; porém Deus o tornou em bem, para fazer, como vedes agora, que se conserve muita gente em vida” (Gn 50.20). Mesmo não conseguindo enxergar qualquer anjo durante os anos de agonia, José sabia que Deus estava soberanamente direcionando todas as suas circunstâncias.

 

Mesmo que eu ou você nunca tenhamos uma visão de anjos de Deus que nos cercam, eles estão lá! Mesmo que você passe anos sofrendo em uma prisão, nosso soberano, onisciente, onipotente não abandona você. 

Quer enfrentemos a fornalha de fogo (1Pe 1.6-8; 4.12-19) ou o leão que ruge (1Pe 5.8-10), estamos sob os cuidados do Senhor, e ele cumprirá seus propósitos divinos para sua glória. “Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós” (1Pe 5.7).

 

Stuart Olyott estava certo quando disse que, quão confortante é saber que nenhum poder do mal pode levantar-se sem o seu expresso decreto! Quão consolador é estar ciente de que Ele, que governa a história, garante que, por fim, seu Filho triunfará sobre todo governo e autoridade humana e que toda demonstração do mal será destruída! Que tolice é lutar contra este Deus! No entanto, que sabedoria é andar com Ele! [4] “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Rm 8.31).

 

Mas, como não entrar em pânico quando as provações nos atacam?

2. A oração é o caminho para a paz, não entre em pânico quando as provações surgirem.

A oração é o nosso meio de acesso ao nosso Salvador todo-suficiente. Como Paulo escreve no cárcere (Fp 4.6-7), “Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus” (Fp 4.6-7).

 

Grandes provações podem bater a nossa porta de repente! O servo de Eliseu foi para a cama pacificamente, sem nenhum pensamento de ser cercado por um exército ameaçador na manhã seguinte. Ele acordou, viu o exército e, sem dúvida pensou: “Eu posso morrer hoje!” A vida é cheia de incertezas! Aliás, a única certeza que temos é que um dia vamos enfrentar a morte ou o juízo do Eterno. Há uma série de maneira que nós poderíamos estar mortos antes de hoje é excesso de um ataque terrorista, um grande terremoto, um incêndio, um acidente na rodovia, a ruptura de um vaso sanguíneo no cérebro, etc. A vida é frágil!

 

É por isso que é tolice viver somente para esta vida, como se não houvesse eternidade. A incerteza da vida deveria nos fazer viver cada dia na dependência de Deus (1Co 2.9). Nesse texto, podemos aprender sublimes lições a respeito da oração.

 

A. A Oração substitui o medo ao lidar com os problemas.

Há um contraste evidente entre o medo do servo de Eliseu e a tranqüilidade do profeta. A diferença é evidente porque a vida de Eliseu é governada por sua comunhão com Deus. Embora o texto não mostre claramente, obviamente, foi através da oração que o profeta Eliseu tenha recebido o conhecimento sobrenatural do plano de ataque do exército da Síria.

 

Eliseu sabia que através da oração que Deus quis tratar de forma diferente com este exército estrangeiro. O rei da Síria já tinha visto a prova da realidade de Israel quando o general Naamã foi curado (2Reis 5.1-14). O perverso rei de Israel, Jeorão, filho de Acabe, também deveria saber que somente o Senhor é o verdadeiro Deus. Através do gracioso tratamento de Eliseu com os soldados, ambos os reis e os dois exércitos receberam mais uma prova da bondade e do poder de Deus.

 

Deus pode ou não conceder-nos uma visão milagrosa e poder, como fez aqui com Eliseu. Mas, se somos pessoas de oração e comunhão com Ele através de Sua Palavra, receberemos uma sabedoria incomum para lidar com as provações quando elas surgirem.

 

Mas há duas advertências que precisamos levar a sério. 

 

Primeiro, o tempo para obter tal sabedoria é antes das provações chegarem. Provérbios 1.20-33 diz que se não atentarmos para adquirir a sabedoria em tempos calmos, não vamos tê-lo quando uma calamidade.

 

A segunda advertência é que temos que agir de acordo com o que sabemos.Eliseu avisou o rei israelita de onde a Síria atacaria. Se o rei não tivesse dado seguimento a essa aviso, ele não teria ajudado. A Palavra de Deus nos adverte onde o nosso inimigo vai atacar. Ele nos adverte das consequências do pecado. Mas não teremos nenhum lucro se não obedecermos aos avisos. É como se os muitos avisos que ouvimos sobre os perigos de fumar, de comer muita gordura, ou de não dirigir em alta velocidade ou praticar esportes. Estes avisos só ajudam se os praticarmos. Se vamos aprender as advertências da Palavra de Deus e obedecer-lhes, em comunhão diária com Ele através da oração, então teremos a Sua sabedoria para lidar com as provações, e o pânico será substituído com a Sua paz celestial.

 

B. A oração abre os nossos olhos para a realidade espiritual.

A maioria de nós determina a realidade por nossos sentidos físicos. Se nós podemos ver, ouvir, sentir, cheirar ou provar isso, ele deve ser real. Tenho certeza de que, para o servo de Eliseu, a realidade era milhares de soldados, montados em poderosos cavalos de guerra, que poderia acabar com toda a cidade de Dotã antes do anoitecer. Mas para Eliseu, aquela não era a realidade. Para ele, a realidade era o maior e mais poderoso exército de anjos mesmo que cercam a cidade. Esses anjos estavam lá o tempo todo. O problema era que, o servo de Eliseu não tinha os olhos para vê-los. A oração de Eliseu abriu os olhos para ver a realidade espiritual. E a realidade espiritual é a realidade última, prevalecendo sobre a realidade do que nós percebemos com nossos sentidos físicos.

 

O apóstolo Paulo sabia como ver o invisível. Ele sofreu perseguição terrível em nome do evangelho, mas ele foi capaz de escrever que a aflição momentânea não era a coisa real. A única coisa real era a glória eterna que lhe aguardava no céu (1Co 4.16-18)!

 

Ele também disse que a nossa luta não é contra carne e sangue. Relembre, ele estava acorrentado a um guarda romano muito real quando escreveu isso! Mas, segundo ele, essa não é a nossa luta. Nossa luta real é contra as forças do mal e suas potestades invisíveis das trevas. E a maneira como combater estas forças é através da oração (Efésios 6.10-20). A oração abre nossos olhos para a realidade espiritual e nos conecta com o Deus que nos concede grandes vitórias.

 

O “Global Prayer Digest” (9/91) contou sobre um médico missionário na África, que pregava na sua igreja, em Michigan. Ele contou sobre como ele muitas vezes teve que viajar de bicicleta, para selva para uma cidade próxima de suprimentos. Era uma viagem de dois dias que necessário acampar à noite no meio do caminho. Quando chegou a cidade, ele ia ao banco, pegava o dinheiro e comprava remédios e suprimentos para voltar. Em uma dessas viagens, ele viu dois homens lutando. Um ficou gravemente ferido, por isso o missionário tratou de suas feridas e testemunhou a ele a respeito de Cristo.

 

Ele voltou para casa sem nenhum incidente. Em sua próxima viagem para a cidade, o homem que ele tinha tratado foi até ele e disse que sabia que o missionário estava levando dinheiro e suprimentos. Este homem e alguns amigos haviam seguido até a selva, planejando matá-lo e pegar o dinheiro e os remédios. Mas quando eles estavam prontos para entrar em seu acampamento, viram que ele estava cercado por 26 seguranças armados.

 

Quando o missionário ouviu isto, ele riu e disse que ele estava sozinho naquele acampamento na selva. Mas o homem insistiu, “Não, não só eu, mas também meus cinco amigos viram e contamos os 26 guardas. Por causa deles nós ficamos com medo e deixamos você sozinho”.

 

Neste momento na igreja em Michigan, onde o missionário contava a história, um homem levantou e perguntou: “Você pode me dizer o dia exato isso aconteceu?” O missionário pensou por um momento e foi capaz de dar a data exata. O homem na Igreja continuou, “Quando é noite na África, é manhã aqui”.

Naquela manhã eu estava me preparando para ir jogar golfe. Quando eu estava colocando o meu saco de golfe em meu carro, senti que o Senhor me levou a orar por você. Esta insistência foi tão forte que eu chamei os homens da igreja para oramos por você. Por favor, poderiam os homens que se reuniram comigo naquele dia, ficarem em pé?”Todos juntos, 26 homens estavam de pé!

 

Quando Elias pediu para morrer, Deus declarou que havia 7.00 joelhos que não haviam se dobrado a Baal (1Rs 19.18).

Quando João estava sofrendo na ilha de Patmos, o Senhor lhe concedeu o privilégio de ver o trono de Deus e contemplar milhares de milhares de miríades de seres angelicais e um Coral celestial (Ap 4 e 5).

A oração abre nossos olhos para a realidade espiritual e nos conecta com o Deus de vitórias.

 

C. A Oração torna possível o que é humanamente impossível.

Abrir os olhos do servo para ver os anjos e mais tarde fechar e abrir os olhos dos soldados, isso era humanamente impossível. A oração de Eliseu não era para o seu servo fazer o que ele já poderia fazer ou usar alguma habilidade que ele já possuía. Sua oração era para Deus fazer algo humanamente impossível, para abrir os olhos, que viam os soldados perfeitamente bem, para que ele pudesse ver as forças angélicas que o protegia.

 

Estes soldados sírios tinham um trabalho fácil para fazer: “Prender um homem desarmado, um único homem em cativeiro? Sem problema! Nós podemos fazer isso!” Mas, através de uma oração, esses homens orgulhosos foram humilhados, em seguida, em resposta a outra pequena oração de Eliseu, eles perceberam que estavam em apuros!

 

Da mesma maneira, mesmo que nós não podemos vê-los com nossos olhos naturais, podemos descansar na confiança de que o Senhor dos Exércitos está sempre olhando por nós e Ele tem um exército invisível na Sua vontade para enviar onde Ele quiser.

Através do profeta Eliseu, fica evidente que:

1. O SENHOR está conosco. (v. 16, 17).

2. O SENHOR nos ouve. (v. 18-20). Orou Elizeu ao SENHOR...

3. O SENHOR tem todo o poder (v. 21-23)

Talvez hoje seja o dia quando o Mestre responderá o seu clamor. Talvez hoje seja o dia em que o Eterno vai realizar aquilo que é humanamente impossível. Você pode até dizer, “você não entende como é grande o meu problema”. É verdade, eu não sei, mas Deus sabe! Mas, olhe para as Sagradas Escrituras e pense por alguns momentos no que Deus pode fazer por você.

 

· Olhe para Jairo. Olhe para a sua aflição e a sua angústia. Mas também olhe para a sua felicidade ao ver a sua filha viva novavemte em seus braços. Jesus a ressuscitou.

 

· Olhe, para os discípulos, num barco, numa tempestade, no meio do lago, na quarta vigília da noite. Eles pensavam que iriam morrer, mas o verdadeiro milagre não foi o livramento que eles experimentaram, mas, o grande milagre, foi o fato de que durante todo o tempo os olhos do Senhor estavam sobre eles.

· Olhe, para o general Naamã e maneira como ele foi curado.

· Olhe, para a viúva, que viu o seu azeite transbordar;

· Olhe, para Jesus. Que foi pendurado numa cruz e em seguida lançado no túmulo. Mas, ao terceiro dia, Ele ressuscitou! O túmulo está vazio! Ele vive! Ele reina!

 

Se o Senhor pôde fazer estas coisas. Se esses milagres são amostras do que ele que Ele pode fazer, então seguramente Ele pode responder suas orações! Seguramente, Ele pode salvar a pessoa que você tanto ama. Seguramente, Ele pode salvar a sua alma. Seguramente, Ele pode restaurar a sua família.

 

Seguramente, Ele pode devolver a alegria ao seu lar. Seguramente, Ele pode enxugar as suas lágrimas e colocar nos seus lábios um novo cântico. Seguramente, Ele pode fazer isso!

Conclusão:

O fundador do ministério Missão para o Interior da China, Hudson Taylor, costumava pendurar em sua casa uma placa com duas palavras em hebraico: “Ebenézer” e “Jeová-Jiré”, que significam, respectivamente “Até aqui nos ajudou o SENHOR”, 1Sm 7.12 e “o SENHOR proverá” (Gn 22.14). Quer olhasse para o passado, quer para o futuro, Hudson Taylor sabia que o Senhor estava trabalhando, portanto ele não tinha nada a temer.

 

Durante um tempo, especialmente nos trabalhos da Missão para o Interior da China, Hudson Taylor escreveu a sua esposa: “Temos 25 centavos - e todas as promessas de Deus!”[5]

Hudson Taylor estava certo, a promessa de Deus é a certeza de que não importa o que nos aconteça, nunca estaremos sozinhos.

A presença de Deus – “Eu nunca te deixarei...” (Hb 13.5)

A proteção de Deus – “Não Temas, Eu sou o teu escudo...” (Gênesis 15.1)

O poder de Deus – “Eu te fortaleço” (Isaías 41.10)

O descanso de Deus – “Vinde a Mim...” (Mateus 11.28)

A fidelidade de Deus – “Guardemos firmes a confissão...” (Hb 10.23; Dt 7.9)

Com freqüência devemos suplicar a Deus para que abra os nossos olhos para que possamos ver a grandeza do Seu poder disponível a nós. Mattew Henry disse que, quanto mais clara for a nossa visão da soberania e do poder do céu menor será nosso temor diante das calamidades desta terra.[6]

Que Deus abra os seus olhos para as respostas que você está procurando. Que Deus abra os seus olhos para enxergar o invisível. Que o Eterno grave essas palavras em seu coração: Não temas, porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles” (2Rs 6.16).

 

Rev. Jocarli A. G. Junior

 

[1] Quinto rei de Judá, que reinou 8 anos (848-841 a.C.) depois de Josafá, seu pai (1Rs 22.51). Andou no caminho da idolatria, levado pela sua mulher, filha de Acabe (2Rs 8.16-24). Por isso teve morte horrível (2Cr 21). Kaschel, Werner ;   Zimmer, Rudi: Dicionário Da Bíblia De Almeida 2ª Ed. Sociedade Bíblica do Brasil, 1999; 2005

s s 23.23 Sou Deus apenas de perto... longe?: O Senhor não é um deus local, limitado a uma pequena região, mas está presente e age sempre em todas as partes (cf. Is 40.28; 41.4).

t t 23.24 Sl 139.7-12.

[2]Sociedade Bíblica do Brasil: Bíblia De Estudo Almeida Revista E Atualizada. Sociedade Bíblica do Brasil, 1999; 2005, S. Jr 23:24

g g 2.20 Jó 12.13; Pv 2.6.

h h 2.22 Jó 12.22; Sl 139.11-12.

[3] Henry, Matthew: Matthew Henry's Commentary on the Whole Bible : Complete and Unabridged in One Volume. Peabody : Hendrickson, 1996, c1991, S. 2Rs 6:8

[4] OLYOTT, Stuart. Ouse ser Firme. São José dos Campos: Editora Fiel, 1996, p. 125.

[5] W. Wiersbe, Wycliffe Manual de Pregação e Pregadores , p. 242.

[6] Henry, Matthew: Matthew Henry's Commentary on the Whole Bible : Complete and Unabridged in One Volume. Peabody : Hendrickson, 1996, c1991, S. 2Rs 6:13

Encontrando Deus nos lugares menos esperados

Encontrando Deus nos lugares menos esperados

- Phillip Yancey tem um livro com o título " Encontrando Deus nos lugares mais inesperados ".

- Neste livro ele mostra como Deus se faz presente em um leprosário, em uma favela, em uma academia de ginástica, nas prisões e em outros lugares.

- Na nossa mente entendemos que Deus só pode estar em determinados lugares.

- Geralmente em lugares bonitos, onde reina total paz e alegria.

Vamos ver pelos menos 4 lugares na Bíblia onde não esperávamos, mas encontramos bênçãos.

1. Gênesis 45: 1-5

José chorou 5 vezes no reencontro com seus irmãos:

Gênesis 42:24.

Gênesis 43:30.

Gênesis 45: 2.

Gênesis 45:14

Gênesis 45:15.

Gênesis 37: 3,7,24,25,27.

Aplicação: uma história familiar de ódio, inveja, vingança e mentiras, que 20 anos depois se transforma em grande benção.

2. Jó 42:10-17.

- O tema central do livro de Jó não é sofrimento.

- O tema é fé. Demonstração de amor à Deus.

- Jó 1:12 - tudo aconteceu com a permissão de Deus.

- O capítulo 42 é interpretado por muitos como o "céu".

- Jó 1: 10 - "orava por seus amigos"

Aplicação: O sofrimento torna as pessoas humildes, humanas.

3. - II Coríntios 12: 7-9.

- "Um espinho na carne".

- O que seria? Sofria com o seu casamento? Era solteiro? Tinha problema de visão?

- II Coríntios 12:8 - Paulo orou para se livrar do problema

- II Coríntios 12:9 - A graça de Deus seria suficiente.

- Salmo 63: 3 - A graça de Deus é melhor que a vida.

4. Apocalipse 1: 9-11

- João esta preso na ilha de Pátmos. Apocalipse 1:9b.

- Preso por amor a Jesus, então escreve o livro de Apocalipse.

Ilustração:

Nelson Mandela 25 anos preso. Sai da prisão para ser presidente da África do sul.

- Por mais estranha, inesperada que seja a sua situação, lembre-se de José, de Jó, de Paulo, de João. Heróis da Fé.

- O que é surpresa para nós, não é surpresa para Deus.

- Deus é sábio, não se engana.

- Poderoso demais para errar.

- Mesmo quando não vemos sua mão segurando a nossa, devemos confiar.

 

Pr. Israel Daciolo

Conquistando sonhos pela fé

Conquistando sonhos pela fé

Texto: Josué 14:6-14

- De que adianta experimentar um milagre, mas seguir vivendo como um derrotado?

- O que o Senhor quer fazer em nós é mudar nossa atitude diante da vida, levando-nos a conquistar nossos ideais pela fé. A Bíblia está cheia de exemplos de conquistadores.

- Calebe é um deles. Este homem guardou uma promessa de Deus por quarenta e cinco anos e finalmente a conquistou.

- No dia em que o Senhor lhe prometeu o Monte Hebrom, Calebe concebeu um sonho. Mas, sonhos serão apenas ilusões, se não tivermos o caráter de vencedores.


Vamos ver as marcas que fazem de um homem, um conquistador em Deus:

 

I. ELE GUARDA AS PROMESSAS DE DEUS PARA SUA VIDA

- Calebe não tinha apenas sonhos humanos, mas buscou projetar sua vida de acordo com a Palavra de Deus.

- Uma vez que o Senhor lhe fez promessas, ele creu e não abriu mão delas.

- Por quarenta e cinco anos ele insistiu em crer e foi pela sua perseverança que Deus o abençoou.

- Veja as promessas que Deus fez a Calebe em Números 14:18-24.

II. ELE NÃO DÁ OUVIDOS ÀS VOZES DA INCREDULIDADE – V. 8

– Se há um inimigo das nossas conquistas, esse inimigo é a incredulidade.

- Muitos tentarão nos convencer que o caminho da fé não nos levará a nada.

- Calebe foi um dos poucos em sua geração que creu no que Deus dizia.

- Ele não se amoldou aos incrédulos! Essa é uma marca dos conquistadores de sonhos.

- A palavra que Deus deve ter mais valor para nós do que as palavras daqueles que são negativos ou pessimistas, só porque não são capazes.

III. ELE RECONHECE O FAVOR DE DEUS, MESMO QUANDO AINDA NÃO TEM TUDO O QUE BUSCA – V. 10

- Você seria capaz de esperar quarenta e cinco anos por uma benção e ainda assim ter um coração agradecido?

- Pois Calebe reconhecia que a benção do Senhor o mantivera vivo e com vigor!

- A gratidão é um segredo espiritual. Aquele que não vê a mão de Deus na dificuldade desanima e não consegue perseverar.

- Em 1 Pedro 5:6,7 existem dois bons conselhos que podem nos ajudar a continuar esperando pela bênção.

VI. ELE TEM DISPOSIÇÃO DE LUTAR PELOS SEUS SONHOS – V. 11

- O monte que Calebe queria estava cheio de inimigos, mas ele estava disposto a lutar contra eles. - Muitas vezes pensamos que a fé nos livra das lutas e nos entrega a benção “de mão beijada”, mas na verdade temos que pelejar pelo que almejamos, pois a fé não é um sentimento, mas uma atitude. Tiago 1:22-25.

V. ELE REIVINDICA AS PROMESSAS, CONFIANDO NO PODER DE DEUS – V. 12

- Um conquistador de sonhos pede objetivamente o que quer. Ele não espera passivamente que as coisas aconteçam, mas ora e insiste com Deus, confiando não na sua própria força, mas no poder do Altíssimo.

- Precisamos ter coragem para pedir. 1 João 5:14-15 nos incentiva a pedir.

CONCLUSÃO:

Para conquistar algo é preciso: tomar uma decisão de que queremos ter e estamos dispostos a lutar para conseguir.

 

Pr. Israel Daciolo

1/29/2013

O Filho Pródigo na casa do Pai

O Filho Pródigo na casa do Pai

Texto: Lucas 15.11-32


Introdução: Na maioria das ministrações, quando falamos deste texto logo pensamos no filho que gastou toda a sua herança perdendo tudo que seu pai havia dado. Mas nesta parábola tem três personagens principais: o filho mais novo – o que se foi - o pai e o filho mais velho - que ficou. Faremos um comparativo entre o que se foi e o que ficou.


1) Onde estava o filho que ficou? Onde o pai queria que ele estivesse?
Ele estava no campo, junto aos servos.
Ele se identificava com os servos.
Por que ele não estava junto ao seu pai naquele momento?
Será que a vontade do pai para ele, era que estivesse no campo junto aos servos? Será que ele se importou em perguntar ao pai qual era a sua vontade; afinal era filho e não servo.
Quando o filho mais moço voltou e pediu ao pai que o tratasse como um dos servos, não foi isto que ele fez, e sim, chamou os servos para darem a ele a melhor roupa, colocarem um anel no seu dedo e colocarem sandálias nos seus pés. Ou seja, o pai sabia diferenciar muito bem um filho de um servo.


2) Sua primeira atitude diante do pai com o retorno do seu irmão:
(v.28 e v. 29) Ele indignou-se. Por quê?
Porque ele achava que seu pai deveria tratá-lo melhor; achava que o pai deveria enchê-lo de presentes da fazenda, porque não entendia que tudo que tinha na fazenda também era seu. Ele não sentia-se filho, sentia-se servo, logo, não se achava no direito de desfrutar daquilo que já tinha por direito legal, por ser filho. Ele condenava a atitude do pai, que além de perdoar seu irmão, deu uma festa. No seu conceito, aquele sujeito que havia feito tudo errado, não era merecedor, ele sim, pois sempre fazia tudo para agradar, no entanto nunca havia recebido sequer um cabrito, como ele disse.


Diga: “Pai! Eu não quero ser tão egoísta e sem misericórdia, ao ponto de não saber perdoar e ainda condenar ao Senhor pela Sua infinita misericórdia com meu irmão. Ajuda-me a deixar de ser servo, e me tornar filho. Amém”


3) Sua insatisfação:
Ele estava na casa do Pai, porém sentia necessidade de se alegrar com os amigos (v.29). Isto demonstra quanta insatisfação tinha no coração. Na verdade ele sentia-se obrigado a servir seu pai, talvez ele não tenha feito o mesmo que seu irmão por uma questão de moralismo, mas ele estava tão insatisfeito quanto ele, ou até mais. Isto demonstra que ele não tinha uma aliança com seu pai, o que ele tinha era medo de ser julgado pelos outros como ele julgava seu irmão.


Conclusão: Tudo que o Pai tem é nosso por direito legal, mas para conseguirmos desfrutar das Suas bênçãos, precisamos ser filhos de verdade.
O filho mais moço entendia isso, o mais velho não.
É assim que o Senhor faz conosco, Ele não nos manipula ao ponto de querer a nossa obediência com fardo e jugo, fazendo somente aquilo que Ele nos ordena como imposição, mas Ele quer que tenhamos liberdade de conversar com Ele, perguntar para Ele como acharia melhor que fizéssemos.
Ele quer que preparemos um banquete junto com Ele por estarmos alegres e não para nos alegrarmos.


Aplicação:
Será que nós não estamos agindo da mesma maneira que este filho?
Será que este filho conseguia ter intimidade com o pai?
Será que ele tinha coragem de encostar sua cabeça no peito do pai e contar para ele todas as suas dificuldades e medos?
Será que na verdade ele não tinha uma ponta de inveja do irmão, porque ele fazia aquilo que ele tinha vontade e não tinha coragem?
Comece a dizer para o Senhor como você está.
Diga para Ele que você quer ter uma aliança verdadeira com Ele.
Diga para Ele que você não quer estar na casa d1Ele como servo, mais como um filho de verdade.
Diga que você não quer mais serví-Lo com culpa e com jugo, porque você decidiu ser filho e filho serve ao pai por amor

 

Marcia Lembrance Morello

Como vencer o pecado

Como vencer o pecado

Texto: "Ora, na vossa luta contra o pecado, ainda não tendes resistido até ao sangue" (Hb 12.4).

Introdução: Vivemos numa luta intensa contra Satanás, o mundo e a nossa natureza pecaminosa. O nosso anseio como servos de Deus, é o de andar e viver em santidade. Mas, apesar de todo o nosso esforço de evitar o mal e o pecado, ainda assim, vez por outra, acabamos cometendo o pecado.


1) QUAIS AS CAUSAS MAIS COMUNS QUE NOS LEVAM AO PECADO?
1- Falta de comunhão e intimidade com Deus.
2- Falta de meditação e conhecimento da palavra de Deus - Sl 119:11
3- Falta de vigilância espiritual - Mt 26:41
4- Subestimar o poder de Satanás - 1 Pe 5: 8
5- Falta de conhecimento de batalha espiritual e intercessão - Tg 4:7; Ef 6: 10-12


2) O QUE PERDEMOS?
1- A alegria da salvação - Sl 51:12
2- A paz com Deus - Is 48:22
3- A comunhão com Deus - Is 59:2


3) O QUE O PECADO GERA?
1- Paralisação dos seus sonhos e projetos - Pv 28:13.
2- Medo, ansiedade, angústia, opressão, depressão etc.
3- Afastamento e separação de Deus - Is 59:2
4- Enfermidade e morte - Sl 32: 1-5
5- Complexo de culpa - Is 6:5


4) COMO VENCER O PECADO?
1- Tendo uma atitude de arrependimento (voltar atrás) - Lc 15:21
2- Confessando - Sl 51:2-4
3- Desejando uma vida pura e santa - Sl 51:10
4- Crendo no poder purificador do sangue de Jesus - 1 Jo 1:7


Conclusão: É preciso crermos que Jesus já venceu o pecado por nós, e, se estamos em Cristo não precisamos mais viver sob o jugo de escravidão do pecado, mas sim, buscando uma vida cada vez mais pura e santa livre de todo o pecado.

 

Pr. Paulo Cezar Martins – COMEVI – Itaperuna – RJ
comevi@ig.com.br

Compromisso com Deus

Compromisso com Deus

Texto: "Vós sois meus amigos, se fazeis o que eu vos mando" (João 15:14).


Introdução: O Nosso Deus é um Deus de compromisso, Ele está comprometido conosco 24 horas, Ele tem uma aliança conosco e um compromisso de nos guiar, nos guardar, nos proteger, nos fortalecer, nos curar e nos suprir em todas as nossas necessidades – “Vós estais, hoje, todos perante o Senhor, vosso Deus: os cabeças de vossas tribos, vossos anciãos e os vossos oficiais, todos os homens de Israel, os vossos meninos, as vossas mulheres e o estrangeiro que está no meio do vosso arraial, desde o vosso rachador de lenha até ao vosso tirador de água, para que entres na aliança do Senhor, teu Deus, e no juramento que, hoje, o Senhor, teu Deus, faz contigo” (Dt. 29:10-12).

 

O que significa ser comprometido com Deus?

Você é comprometido com Deus?

1) O COMPROMISSO COM DEUS EXIGE RENÚNCIA
"Se alguém vem a mim e não aborrece a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs e ainda a sua própria vida, não pode ser meu discípulo. E qualquer que não tomar a sua cruz e vier após mim não pode ser meu discípulo" (Lc 14:26,27).
a) Renúncia do Eu
b) Da carne (desejos pecaminosos)
c) Do pecado
d) Dos meus projetos pessoais


2) O COMPROMISSO COM DEUS EXIGE DISCIPLINA
a) Disciplina da oração – Lc 18:1
b) Disciplina na meditação na palavra
c) Disciplina do jejum
d) Disciplina da consagração
e) Disciplina no enchimento do Espírito Santo - Ef 05:18
f) Disciplina na comunhão com o corpo (igreja) - Rm 12:1-12


3) O COMPROMISSO COM DEUS EXIGE PERSEVERANÇA
a) Precisamos vencer o cansaço
b) Vencer a comodidade
c) Os falsos sentimentos
d) A falsa espiritualidade
e) As condições adversas.


4) O QUE DETERMINA O NOSSO COMPROMISSO COM DEUS
a) O nosso amor a Jesus - Jo 15:13
b) O nosso desejo de exercitar os dons que recebemos
c) A consciência do nosso chamado - Jo 15:1-4,16; Mt 28:19,20.


Conclusão: Até que ponto você é comprometido com Deus?

 

Pr. Paulo Cezar Martins – COMEVI – Itaperuna – RJ
comevi@ig.com.br

A responsabilidade do discípulo

A responsabilidade do discípulo

Texto: Mateus 25:14-19


Introdução: A palavra responsabilidade, origina-se do verbo responder. Isto quer dizer que todo ser humano deve responder a alguém por todos os seus atos. Todo homem é responsável diante de Deus e vai responder perante Ele por suas ações, atitudes, palavras, conduta, pensamentos, sentimentos, ambições e intenções.


As três áreas da responsabilidade do discípulo


1. Área espiritual. Deus nos capacitou com dons, e cada um de nós fomos chamados para exercermos o nosso ministério no corpo de cristo. Temos a responsabilidade e capacidade de multiplicarmos o que Ele entregou a cada um de nós para cooperarmos com Ele na realização do Seu propósito eterno.


2. Área social. Deus nos concedeu habilidades, e precisamos nos empenhar para descobrirmos quais são e em que área poderemos atuar na sociedade, para cooperarmos com Ele na realização do seu propósito eterno. (estudo – profissão).
Onde atuamos deve ser um meio de conquistarmos pessoas para o Senhor Jesus.


3. Área moral. Deus criou o homem a sua imagem e concedeu a ele a capacidade de pensar, raciocinar, decidir, etc. Por isso o homem tem a responsabilidade de expressar a imagem (caráter) de Deus ao mundo através da sua maneira de viver. Devemos ser conhecidos como filhos de Deus, como discípulos, como servos, como santos, fiéis etc. Pedro foi conhecido pelas criadas, devido a convivência com o Mestre. Mt 26.71-73


Conclusão : Não é suficiente apenas tornar-se discípulo, mas, também assumir as responsabilidades deixadas a cada um de nós, visando à expansão do Reino de Deus.
A expansão do Reino de Deus é dependente de cada um de nós. Deus conta conosco.

Criando ambiente para o crescimento

Criando ambiente para o crescimento

Texto: Atos 9: 31 - “Assim, pois, as igrejas em toda a Judéia, e Galiléia e Samaria tinham paz, e eram edificadas; e se multiplicavam, andando no temor do Senhor e consolação do Espírito”.


Introdução: Está diante de nós um registro muito importante da estratégia da Igreja Primitiva para sua grande vitalidade e crescimento. Ousamos às vezes pensar que o alcance dos propósitos de Deus, a eficácia na consecução dos seus desejos, demandam fórmulas complicadas e difíceis de alcançar. Devemos observar esses dois pontos para chegarmos também a este nível de eficiência e tornarmos a Igreja, nossa célula, num lugar cheio de vida e crescimento.


- Andando no temor do Senhor – A Bíblia nos declara que o princípio da sabedoria é o temor do Senhor (Pv. 1: 7). O temor de Deus não pode ser confundido com medo ou com qualquer sentimento desvirtuado relacionado a algo doentio. Deus não nos dá espírito de medo (II Tm. 1: 7), mas o que brota no coração do homem que se relaciona com Ele em amor é: ousadia, poder e moderação, que também pode ser traduzida como uma sábia prudência oriunda da direção constante do Espírito. Andar no temor do Senhor traz paz, pois nos leva a lugares de descanso, e edifica, pois em ambientes de paz temos tranquilidade para absorvermos aquilo que o Senhor quer ministrar ao nosso coração.


- Sendo consolado pelo Espírito – A Igreja Primitiva não contava com as estruturas que hoje dispomos. Essas estruturas muitas vezes nos levam a desviar nossa confiança do Senhor e passar a confiar em homens preparados e naquilo que o ser humano é capaz de realizar e construir. O ardente desejo do Senhor é que sua Igreja lance fora essa confiança nos meios humanos e passe esperar somente no Senhor. Quando isso acontece o Espírito Santo inspira (II Tm 3: 16, 17), trazendo palavras que não são palavras de sabedoria humana (I Cor. 2: 4, 5), usa seus vasos trazendo manifestação clara da presença do Senhor (At. 3: 1, 8), dirige a Igreja fazendo ouvir sua voz claramente no meio do povo (At. 13: 1, 4), conduzindo-a a lugares férteis, lugares de crescimento.


Conclusão: Verdadeiramente você nesses dias está sendo desafiado a se despojar de seus atributos, que até então você confiava, e se lançar no temor e na confiança na Palavra, na dispensação e consolação do Espírito para que realmente sua vida, sua célula, e Igreja tenham paz, sejam edificadas e se multipliquem para a glória de Deus.

 

Pastores Israel Carlos Palagar Telles e Ludmila Sodré Amara Telles
Igreja Evangélica da Nova Aliança

1/24/2013

Esboços de Sermões: Como elaborar

Esboços de Sermões: Como elaborar

Os esboços de sermões não têm uma forma rígida. Podem variar muito, mas aqui vão algumas dicas que podem servir como base para sua elaboração.

 

A estrutura do esboço é a mesma da pregação. O esboço de sermão será então um roteiro para o pregador não se perder durante a pregação, ou mesmo para não se esquecer dos pontos mais importantes da mensagem. Em outras palavras, é um mapa com alguns pontos de referência.

 

Em resumo, o esboço de sermão poderá ter:
1- Tema da mensagem
2- Texto base
3- Introdução
4- Tópico 1
5- Tópico 2
6- Tópico 3
- Ilustração (?)
7- Conclusão

 

Vamos analisar cada parte.

 

Tema da mensagem

- É o titulo do assunto a ser tratado, ou o nome da mensagem. Em alguns casos a gente fala o titulo na hora da pregação, outras vezes não é necessário. Mas, no esboço a gente coloca. É bom para se ter um rumo determinado na mensagem e também facilitar depois a escolha de um esboço entre muitos que a gente tem guardado.

 

Quem vai pregar deve ter claro o assunto que vai ser tratado. Não basta escolher um versículo e subir ao púlpito. Isso pode ate acontecer, e Deus pode usar, mas não deve ser a regra. Pode ser que o pregador comece a falar sobre um assunto e dali mude para outro e para outro, e, no fim, não passou nada de consistente. Então, vamos escolher um tema definido.

 

Por exemplo: "A vinda de Cristo ao mundo" é o titulo de uma mensagem evangelística.


 

Texto base:

 

Toda pregação precisa ter um texto bíblico como base. Este é o fundamento que vai dar autoridade a toda a mensagem. Normalmente, o texto é pequeno: 1 versículo ou 2, ou 3.

 

Raramente se deve utilizar um capitulo todo. Só quando o capitulo estiver todo relacionado ao mesmo assunto. Se eu for falar sobre a oração do Pai Nosso, não preciso ler todo o capitulo 6 de Mateus. No caso do nosso exemplo (A vinda de Cristo ao mundo), usaremos o texto de I Timóteo 1.15:


"Fiel é esta palavra e digna de toda aceitação: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal."

 

Introdução:

É o início da pregação. Existem inúmeras maneiras de se começar uma pregação. Por exemplo: "Nesta noite, eu gostaria de compartilhar com os irmãos a respeito do assunto tal..." ou "No texto que acabamos de ler, temos as palavras de Paulo a respeito da vinda de Cristo ao mundo." Para muitas pessoas, a primeira frase é a mais difícil. Apesar de muitas alternativas, o ideal é que a introdução seja algo que prenda logo
a atenção dos ouvintes, despertando-lhes o interesse para todo o restante da mensagem.

 

Pode-se então começar com uma ilustração, um relato interessante sobre algo que esteja relacionado com o assunto da pregação. Um outro recurso muito bom é começar com uma pergunta para o auditório, cuja resposta será dada pelo pregador durante a mensagem. Se for uma pergunta interessante, a atenção do povo esta garantida até o final da palestra. Voltando ao nosso exemplo, poderíamos começar a mensagem perguntando:

 

"Você sabe para que Jesus veio ao mundo?

 

Nossa mensagem desta noite pretende responder a essa pergunta tão importante para todos nós."

 

Tópicos

- Os tópicos são as divisões lógicas do assunto, ou a divisão mais lógica possível. Por exemplo, se o titulo da minha mensagem for

 

"O Maior Problema da Humanidade", eu poderia ter os seguintes tópicos:

 

1- a corrupção da humanidade;

2 - as consequências do pecado;

3 - a solução divina para o homem.

 

A divisão em três tópicos é aconselhável por ser um numero pequeno, de modo que o povo tenha facilidade de acompanhar o raciocínio do pregador, sem perder o fio da meada. Podemos ate mudar esse numero, mas o resultado pode ser uma mensagem complexa. Os tópicos devem ser organizados numa ordem que demonstre o desenvolvimento natural do tema, de modo que os ouvintes vão sendo levados a compreender gradualmente o assunto até a conclusão.


Em algumas mensagens, os tópicos podem ser argumentos a favor de uma ideia que se quer defender com o sermão. Será bom se eles estiverem organizados de maneira que os mais interessantes ou mais importantes sejam deixados por ultimo, de modo que, a mensagem vai se tornando cada vez mais significativa, mais consistente e mais interessante a cada momento ate chegar à conclusão. Se você usar seu melhor argumento logo no inicio, sua mensagem ficara fraca no final.


Em alguns casos, o próprio texto bíblico já tem sua própria divisão, que usaremos para formar nossos tópicos. O texto de I Timóteo 1.15 é assim.

 

Dele tiramos os seguintes tópicos:
1 - Jesus veio ao mundo - Falar sobre a aceitação geral da vinda de Jesus. Todos creem que ele veio.
2 - Para salvar os pecadores - Falar sobre diversas idéias que as pessoas tem sobre o objetivo da vinda de Cristo, e qual foi sua real missão.
3 - Dos quais eu sou o principal - Falar sobre a importância do reconhecimento do pecador para que a obra de Cristo tenha eficácia em sua vida.

 

Um outro exemplo de divisão natural é João 3.16:
1 - Deus amou o mundo. Falar sobre o amor de forma geral e sobre o amor de Deus.
2 - Deu o seu Filho Unigênito - O amor de Deus em ação. Deus não ficou na teoria.
3 - Para que todo aquele que nele crê não pereça mas tenha a vida eterna - O objetivo da ação de Deus.

 

Esse versículo é riquíssimo. Podemos elaborar varias mensagens dentro dele. É importante prestarmos atenção a esse detalhe. Se, de repente, tivermos um entendimento muito profundo de um versículo, é melhor que elaborar mais de um sermão, do que tentar colocar tudo em um só, fazendo um sermão muito longo ou complexo, principalmente quando o texto permitir vários ângulos de abordagem, ou contiver mais de um assunto. Uma duração ideal para um sermão é trinta minutos. Quarenta, só em casos especiais.

 

Já um estudo bíblico pode durar uma hora. Logicamente, o Espírito Santo pode quebrar esses limites, mas creio que ele não faz isso com frequência.

Ilustrações

- Ilustrações são ditados, provérbios (não necessariamente os de Salomão) ou pequenas histórias que exemplificam o assunto da mensagem ou reforçam sua importância. Como alguém já disse, as ilustrações são as "janelas" do sermão. Por elas entra a luz, que faz com que a mensagem se torne mais clara, mais compreensível.

 

Muitas vezes, os argumentos que usamos podem ser difíceis, ou obscuros, mas, quando colocamos uma ilustração, tudo se torna mais fácil para o ouvinte. Existem muitas historinhas por aí que não aconteceram de fato e são usadas para ilustrar mensagens. Não há problema em usá-las.

 

Podem ser comparadas às parábolas bíblicas. Entretanto, é importante que o pregador diga que aquilo é apenas uma ilustração. As ilustrações são muito importantes, porque despertam o interesse dos ouvintes, eliminam as distrações e ficam gravadas na memória. Pode ser que, na segunda-feira, os irmãos não se lembrem de muita coisa do sermão de domingo, mas será bem mais fácil lembrar das ilustrações, dos casos contados como exemplo, e, juntamente com essa lembrança, será também lembrado um importante ensinamento.

 

No exemplo da mensagem de I Timóteo, poderíamos usar uma ilustração no tópico 3, mencionando que um doente precisa reconhecer sua doença para ser curado, ou contando um curta historia sobre um doente que reconheceu ou não sua doença. Não é obrigatório o uso de ilustrações no sermão. Se não tiver nenhuma, paciência. Às vezes, os próprios relatos bíblicos já ilustram muito bem os assuntos que abordamos. Outro detalhe a se observar: não é bom usar muitas ilustrações na mesma mensagem, pois a mesma perderia sua consistência e seria mais uma coleção de contos. Como dissemos, ilustração é luz, e luz demais pode ofuscar a visão.

Conclusão

- A conclusão será o ápice da mensagem, o fechamento. Não basta fazer como aquele pregador que disse: "Pronto! Terminei." A conclusão é a idéia ou conjunto de idéias construídas a partir dos argumentos apresentados no decorrer da mensagem. Nesse momento pode-se fazer uma rápida citação dos tópicos, dando-lhes uma "amarração" final. Nessa parte, normalmente se convida para o posicionamento dos ouvintes em relação ao tema. Ainda não é o apelo. O pregador incentiva as pessoas a tomarem determinada decisão em relação ao assunto pregado.

 

Depois desse incentivo, dessa proposta, o assunto está encerrado e pode-se fazer o apelo, se for o caso, e/ou uma oração final. No caso do nosso exemplo (A vinda de Cristo ao mundo), poderíamos concluir convidando os ouvintes a reconhecerem sua condição de pecadores, para que o objetivo da primeira vinda de Cristo se concretize na vida de cada um. Para fechar bem podemos encerrar dizendo que Cristo vira outra vez a este mundo para buscar aqueles que tiverem se rendido ao evangelho.

 

O esboço de sermão deve ser o menor possível. Pode-se, por exemplo, usar uma frase para cada parte. Pode haver determinado tópico representado por uma única palavra. O esboço de sermão é o "esqueleto" da mensagem. Coloca-se o que for suficiente para lembrar ao pregador o conteúdo de cada divisão. Se uma palavra ou uma frase não forem suficientes, pode-se colocar mais, mas com o cuidado de não se elaborar um esboço muito grande, de modo que o pregador poderia ficar perdido no próprio esboço na hora de pregar. Então, o recurso que deveria ser útil torna-se um problema.

 

Opcionalmente, o pregador pode fazer o esboço de sermão, bem pequeno e, em outro papel, fazer um resumo da mensagem. No púlpito, só o esboço será usado. O destino do resumo será o arquivamento. Em outra ocasião, quando o pregador for usar o mesmo sermão, o resumo será muito útil. Se ele tiver guardado apenas um esboço muito curto, este poderá não ser suficiente para lembrá-lo de todo o conteúdo de sua mensagem.

 

Eis aqui o esboço que construímos durante essa explicação:

 

Introdução: Você sabe para quê Jesus Cristo veio ao mundo?

Tópico 1 - "Jesus veio ao mundo" - Falar sobre a aceitação geral da vinda de Jesus. Todos crêem que ele veio (ate os ímpios).

Tópico 2 - "Para salvar os pecadores" - Falar sobre diversas idéias que as pessoas tem sobre o objetivo da vinda de Cristo. Fundar uma religião? Dar um golpe de estado? Ensinar uma nova filosofia de vida? Qual foi sua real missão? Salvar os pecadores.
Tópico 3 - "Dos quais eu sou o principal" - Falar sobre a importância do reconhecimento do pecador para que a obra de Cristo tenha eficácia em sua vida.

Ilustração: O doente precisa reconhecer sua doença.

Conclusão : Uma idéia clara sobre o objetivo da vinda de Cristo. Um reconhecimento pessoal da condição de pecado. Aceitação de Cristo como Salvador.

A pregação

É aconselhável que o pregador faça um curso de oratória. Entretanto, mesmo não se podendo fazê-lo, o talento e a prática podem desenvolver bastante as habilidades de quem fala em público. A observação de outros pregadores, as críticas construtivas dos ouvintes e algumas dicas de pessoas experientes no assunto poderão ser muito úteis.

 

Vão aqui algumas considerações sobre a pregação:

 

1 - O domínio do assunto a ser falado é o princípio da segurança do orador. Portanto, estude bem o assunto com antecedência.
2 - Ao falar, evite ficar andando de um lado para outro. Isso cansa as pessoas. O orador pode andar mas não o tempo todo.
3 - Evite repetições excessivas de frases ou palavras. Por exemplo, algumas pessoas falam o "né" no fim de cada frase. Isso cansa e desvia a atenção de quem ouve.
4 - Para não se perder, use um esboço com algumas frases ou palavras que vão ajudá-lo na seqüência da palestra ou pregação. Porém, não é aconselhável que se escreva toda a mensagem para se ler na hora. Isso torna a palestra monótona. Escreva apenas algumas frases norteadoras.
5 - Ao falar não fique olhando apenas em uma direção ou apenas para uma pessoa. Procure ir dirigindo seu olhar para as várias pessoas no auditório.
6 - Falar corretamente é fundamental. Se houver algum problema nesse caso, procure fazer um curso de língua portuguesa. Os termos chulos e as gírias não são admitidos na pregação.
7 - O outro extremo também é problemático. Procure não utilizar palavras muito difíceis, a não ser que esteja disposto a também explicar o significado. O uso de termos complexos ou estrangeiros demonstra erudição do orador mas pode inutilizar a mensagem se os ouvintes não forem capazes de compreendê-la.
8 - O uso de gestos é bom mas deve ser praticado com moderação e cuidado. Não use gestos ofensivos. Não use gestos que não combinem com o assunto. Imagine que alguém esteja falando sobre a ceia do Senhor e ao mesmo tempo pulando ou batendo palmas. Não combina.
9 - O tom de voz também é importante. É bom que seja variado. Se você falar o tempo todo com voz suave, o povo poderá dormir. Se você gritar o tempo todo, talvez as pessoas não vão querer ouvi-lo novamente. O tom de voz deve acompanhar o desenvolvimento do assunto, apresentando ênfase e volume nos pontos mais importantes, nos apelos ou nas conclusões que se quer destacar. O falar suave e o falar alto e enfático devem ocorrer alternadamente para não cansar o ouvido do público.
10 - Em se tratando de sermões sobre temas bíblicos, é fundamental que o pregador tenha orado antes de falar e que também esteja se consagrando ao Senhor para falar com unção e autoridade.
11 - O nervosismo e a timidez devem ser tratados com a prática. O início é mesmo difícil, mas com o tempo e a perseverança, a segurança vem. Não existe outro caminho. Algumas pessoas aconselham a começar falando sozinho diante do espelho para treinar. Não sei se isso resolve. O certo é que começar com uma platéia pequena é mais aconselhável. O nervosismo será menor. Antes de falar no templo, será melhor começar nos cultos domésticos.
12 - Outro detalhe importante é a duração da palestra. Se for um sermão em igreja, o tempo deve ser de até 30 minutos. Se o assunto for maravilhoso e envolvente, então pode até chegar aos 40 minutos. Estudos bíblicos podem durar 1 hora. Em acampamentos esse tempo pode até se estender um pouco mais. Não existem regras para isso, mas apenas percepções práticas. Esses limites podem variar dependendo do lugar, do propósito, do auditório, e de muitos outros fatores. Mas, de forma geral, esses tempos sugeridos são razoáveis.

 

Se quisermos ir muito além, poderemos cansar muito o auditório e o que passar do limite não será mais captado nem aproveitado pelos ouvintes.

A vitória está lhe esperando

A vitória está lhe esperando

Texto: 2 Samuel 8:1-6 


“Sucedeu depois disso que Davi derrotou os filisteus, e os sujeitou; e Davi tomou a Metegue-Ama das mãos dos filisteus.V.2 Também derrotou os moabitas, e os mediu com cordel, fazendo-os deitar por terra; e mediu dois cordéis para os matar, e um cordel inteiro para os deixar com vida. Ficaram assim os moabitas por servos de Davi, pagando-lhe tributos. V.3 Davi também derrotou a Hadadézer, filho de Reobe, rei de Zobá, quando este ia estabelecer o seu domínio sobre o rio Eufrates. V.4 E tomou-lhe Davi mil e setecentos cavaleiros e vinte mil homens de infantaria; e Davi jarretou a todos os cavalos dos carros, reservando apenas cavalos para cem carros. V5 Os sírios de Damasco vieram socorrer a Hadadézer, rei de Zobá, mas Davi matou deles vinte e dois mil homens. V.6 Então Davi pôs guarnições em Síria de Damasco, e os sírios ficaram por servos de Davi, pagando-lhe tributos. E o Senhor lhe dava a vitória por onde quer que ia.” (2 Sm. 8:1-6)


“E Deus dava vitórias a Davi onde quer que ele fosse” V.6

 

1) Todo lugar que você for, tem uma vitória lhe esperando.

- A vitória não esta num lugar... mas em sua vida.
Porque a vitória está em sua vida?
Porque em todas as coisas somos mais que vencedores
Romanos 8.37 Porque Deus em Cristo sempre nos conduz em triunfo.
2 Coríntios 2.14

- Não há vitória sem batalhas, lutas e tribulações.
- Se tem lutas ou gigantes...
As vitórias estão lhe esperando ali.
- Alguns lugares podem não ser o lugar que Deus lhe chamou para trabalhar mas serão lugares de vitória para outros.
- O vale de ossos secos era um local de morte, entretanto Deus chamou o profeta Ezequiel para profetizar vitória ali.
Deus não escolhe lugares para ir.
Ele sempre vai onde existe fé.

2) Faça de sua casa um lugar de fé.

- Sua casa pode ser a mais alta do morro.
Talvez ela esteja com o teto manchado de infiltrações e isso lhe entristece porque faz pouco tempo que você a pintou e o teto manchou de novo.
- Sua casa pode ser de madeira ou muito antiga (50 anos)
e ainda assim Deus vai lá .
Porque Deus vai lá?
Repito:
Deus não escolhe lugares para ir.
Ele sempre vai onde existe fé.

3) Uma luta tem três estágios para cumprimos.

- Derrotar, Subjugar e Tirar o controle.
- Muitos de nos vencemos algumas batalhas, mas não subjugamos o adversário e não tiramos o controle de suas mãos.
- Se repetirmos os erros e não mudarmos os procedimentos nossas lutas irão se repetir. (Ciclo vicioso de perde e ganha)
- Já viu aquele cara que ganha uma vez no bicho e perde três?
Nunca TEM nada mas não deixa de jogar! O que é isso?
Um ciclo vicioso de perde e ganha que mantém uma pessoa na escravidão.
- Você já reparou que alguns estão passando pelas mesmas lutas todos os anos.
• Vivem perdendo por um temperamento explosivo, vivem enrolados financeiramente, compram e não pagam, são mestres em fazer dividas, já estão no quinto escândalo sexual, estão sempre metidos em fofocas....

SAO ESCRAVOS DE CREDIÁRIO NÃO POUPAM NADA, GASTAM A VONTADE
• Conseguem pagar o agiota, o banco, a financeira mas logo a seguir se endividam de novo.
• Ate derrotam o inimigo em alguma situação mas não tiram dele o controle.
Você precisa derrotar , subjugar e tirar o controle daquilo que lhe causa baixas.
Você so poderá vencer aquilo que não aceita mais para sua vida.

4) Davi e Golias.(1 Samuel 17)

- Davi derrubou Golias e isso foi um grande feito.
Um menino derrubar o gigante já seria uma grande noticia.
Entretanto, o menino DAVI não parou para comemorar.
- Apesar da pouca idade ele sabia que precisar eliminar aquele mal.

- Até hoje os Israelitas sabem que não se brinca com os inimigos de Israel. (Resposta imediata em dobro)
4.1) Os três estágios da vitória de Davi sobre Golias
Primeiro: Ele derrubou o gigante. (1 Samuel 17:49,50)

Segundo: Ele subiu sobre Golias sem ter espada.

Terceiro: Tirou a espada do grandalhão e cortou-lhe a cabeça
Os filisteus só começaram a correr depois que viram a cabeça de Golias decepada.
“Vendo que seu herói era morto fugiram” ( 1 Samuel 17:51)

5) Tudo que não for ocupado esta livre para ser preocupado.

- Este é um importante princípio do reino espiritual.
- Jesus ensinou SOBRE isso. (Lc.11:24-26)
“Ora, havendo o espírito imundo saindo do homem, anda por lugares áridos, buscando repouso; e não o encontrando, diz: Voltarei para minha casa, donde saí. E chegando, acha-a varrida e adornada. Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele e, entrando, habitam ali; e o último estado desse homem vem a ser pior do que o primeiro.” (Lc.11:24-26)
- Há áreas de nossa vida que num primeiro momento tivemos UMA GRANDE VITORIA, mas porque não desalojamos E NÃO SUBJUGAMOS o inimigo estamos experimentamos as mesmas derrotas.
- Tudo que esta vazio ESTARÁ LIVRE PARA SER REOCUPADO!
- AQUELE QUE É VENCIDO SE TORNA ESCRAVO DAQUELE QUE O VENCEU. (2 PD. 2;19)
- PRECISAMOS VENCER , SUBJUGAR E TIRAR O DOMINIO DE TUDO QUE NOS ESCRAVIZA. (PV.25.28) Domínio próprio.
5.1) Temperamento explosivo?
- Satanás vive enviando pessoas para lhe falar tudo que você não gosta de ouvir.
- Quando nos aborrecemos e “chutamos o balde” ele nos vence de novo.
“Deixe a ira, abandone o furor. Não te impacientes isso acabará mal.”(Sl 37.8)
- Precisamos derrotar, subjugar e tirar o controle de nossos inimigos.
- Pr Marcus nos ensinou:
“Ser parecido com Jesus quando todos lhe aplaudem é muito fácil. Seja parecido com Jesus quando todos lhe criticarem”(Abril de 2010)

6) A tática de governo do rei Davi.(2 Samuel 8:1-6)

- Como rei unificado de ISRAEL Davi tinha a seguinte tática:
Davi venceu os Moabitas e os subjugou com impostos.
“ Sucedeu depois disso que Davi derrotou os filisteus, e os sujeitou; e Davi tomou a Metegue-Ama das mãos dos filisteus.V.2 Também derrotou os moabitas, e os mediu com cordel, fazendo-os deitar por terra; e mediu dois cordéis para os matar, e um cordel inteiro para os deixar com vida. Ficaram assim os moabitas por servos de Davi, pagando-lhe tributos. V.3 Davi também derrotou a Hadadézer, filho de Reobe, rei de Zobá, quando este ia estabelecer o seu domínio sobre o rio Eufrates. V.4 E tomou-lhe Davi mil e setecentos cavaleiros e vinte mil homens de infantaria; e Davi jarretou a todos os cavalos dos carros, reservando apenas cavalos para cem carros. V5 Os sírios de Damasco vieram socorrer a Hadadézer, rei de Zobá, mas Davi matou deles vinte e dois mil homens. V.6 Então Davi pôs guarnições em Síria de Damasco, e os sírios ficaram por servos de Davi, pagando-lhe tributos. E o Senhor lhe dava a vitória por onde quer que ia.” (2 Samuel 8:1-6)
- DAVI Jarretou os cavalos : (2 Samuel 8.4)
Incapacitou os cavalos para o combate, cortando os tendões das patas traseiras.
- Davi pôs guarnições na Síria.(Damasco)
- Davi era um estrategista e suas vitorias não foram produtos do acaso.
- Não vá para uma batalha sem estratégias.
Subjugue tudo aquilo que representa perigo para sua vida.
- Davi reinava,distribuía tarefas e tinha percepções.
(2 Samuel 8:14-16)
- Davi liderava, tinha estratégias e objetivos
6.1) Como você reage na guerra? Luta ou desiste?
- Como seu namorado reage na guerra?
- Como sua namorada reage?
- Como saber se você e um líder?simples.
- Você controla suas emoções ou é controlado por elas.
- Davi podia liderar pelo lado de fora porque estava consolidado por dentro.
- Estamos consolidados por dentro?
- Sabemos quem somos e para onde estamos indo?

7) Não há vitória sem objetivo, estratégias e sonhos.

- Se você quer vitória tem que haver objetivos e estratégias.
- Nossa vitória esta ligada ao desejo de abençoar alguém.
- Em 2007 Certo empresário com 14.000 funcionários disse ao Pastor Marcus: “Eu tenho o alvo de ter 50.000,00 funcionários.
Porque?Perguntou-lhe nosso pastor. Sua resposta foi:
“Eu quero prosperar esta gente.”
- Em Atlanta existe o memorial a Martin Luter King.
Ali existe uma frase: I have a Dream.
- Pr Marcus tem um sonho:
Que em Nova Iguaçu não haverá mais problemas de esgoto, falta de calcamento nas ruas e deficiência nas escolas.

8) Como você quer ser lembrado?

- Como quem venceu uma guerra ou como quem desistiu.
Importante:

- Ninguém se esquecera do ponto onde você desistiu.
Você não pode desistir por causa de sua família, por causa daqueles que lhe tem por referencia e por causa dos seus inimigos. HB.10:39 Não somos dos que retrocedem

9) Reconheça a origem e a fonte das suas vitórias está em Deus.

- As vitórias estão lhe esperando.
- Quem sou eu e quem é a minha casa?
(2 Samuel 7:18-20) v.18
- Precisamos saber a aprender que se somos ou temos alguma coisa e por causa dele. (1 Coríntios 4.7) (João 3.27)

- Não toque na gloria de Deus.
(At.12:21-23) (Isaias 42.8) Herodes
- O homem não permanecerá em sua ostentação.
(Salmo 49;11,12) O homem não permanecerá na sua ostentação...

10) Testemunho do Pr. Marcus Gregório:

- Quem sou eu e quem é a minha casa?
(2 Samuel 7:18-20) v.18

- Se tenho uma linda e maravilhosa esposa é por causa dele.

- Se tenho filhos que não adoecem e por causa dele.

- Se todos me conhecem nos lugares públicos é por causa dele.
Eu comecei a vida catando lixo, vendendo bala, limão e picolé.
Meu primeiro emprego foi Oficie Boy.
Se hoje me hospedam em hotéis cinco estrelas e ate viajo de First Class é por causa dele.
- Tudo isso é por causa dele e para ele.(Romanos11:36)
Dele por meio dele e para ele....
- Se eu morrer ele continuara sendo SENHOR.
- Ele não depende de mim mas eu dependo dele.
Se eu morrer amanha ele levanta outro.
Se eu não puder pregar ele levanta outro.

11) As vitórias estão lhe esperando.

- As vitórias estão lhe esperando.
- Não estamos na terra para sofrer e sim para lutar ,batalhar e vencer!

- Deus não tem uma vitória por ano. Deus tem vitórias todo dia.
- Eu profetizo que dentro da mesma família onde lhe angustiam e lhe vendem,nesta mesma casa e família você será reverenciado um dia. Você será chamado de orgulho da família!
- Os grandes homens de Deus não tiveram uma família fácil mas porque estes homens decidiram servir a Deus as mesmas pessoas que lhe feriram um dia se curvaram diante dele.
Ex. Jose e seus Irmãos, Jacó e Labão, Davi e Eliabe .
- Receba a profecia que você terá vitórias por onde quer que você.
“E o Senhor lhe dava a vitória por onde quer que ia.” (2 Samuel 8:6)

- As vitórias estão lhe esperando.

12) Tomou todos os bens e escudos e os consagrou ao SENHOR.

- Consagre tudo a Deus. (2 Samuel 8:7-11) V.11
- Todos os utensílios de prata e ouro que foram tomados dos inimigos DAVI CONSAGROU AO SENHOR. V.11
- (1 Crônicas 29:1-3) v.3 e ainda porque amo a casa do meu Deus a pratae ouro que tenho dou para a CASA DO MEU DEUS....v.3
- As vitorias financeiras só virão para aqueles que como DAVI consagram tudo que tem e conquistam ao SENHOR e não medem esforços para financiar seu reino e sua obra.
- Deuteronômio 8:17,18 V.18 Antes te lembraras do SENHOR...


Amém.

 

Pr. Venilton G. Jesus

Decisões desesperadas e suas consequências

Decisões desesperadas e suas consequências

Texto: 1 Samuel 27.1-12)

Introdução. (Humor)

Como aqui ninguém nunca tomou uma decisão desesperada eu nem sei porque vou pregar esta palavra. Afinal, Aqui todo mundo ora e pensa antes de agir. (Que bom se isso fosse verdade!)

Decisões! A todo instante tomamos uma.

(O alimento, a roupa, o itinerário,o filme,o canal de tv...)

Decisões definem riqueza ou pobreza!


Três decisões são  fundamentais na vida e não admitem erro:


O Deus que vou servir, A vocação que seguirei e a pessoa com quem me casarei!

Não erre nestas três decisões.

Decisões desesperadas trazem prejuízo e consequências duradouras.

- Decisões precisam ser pensadas, pois toda decisão traz uma consequência boa ou ruim.

- Decisões precisam ser submetidas aquele que tem a palavra final. (Proverbios16.1, Provérbios 19.21)

- Muitos estão reclamando de sua colheita atual. (Sempre culpando alguém por seu insucesso.)

- Quero apenas lhe lembrar que você está colhendo hoje o que plantou ontem e vai colher amanhã o que está plantando hoje.

 

Mesmo que até ontem você tenha feito tudo errado , hoje é o dia para você começar a fazer tudo certo e viver uma boa colheita no futuro.

1. A decisão desesperada de Davi.

- No texto base desta mensagem Davi está sobre forte impacto emocional.

- Saul (Sei rei, seu patrão e seu sogro) estava tentando mata-lo e esta perseguição já durava anos.

- Exilado nas montanhas de Em-Gedi Davi estava ficando sem esconderijos naquele lugar pois os Doegues da vida mantinham o rei informado de todos os seus passos!

- Foi então que numa decisão desesperada Davi fugiu para a terra dos filisteus.

(1 Samuel 27.1-12) 16 meses de fuga.

- Levou consigo 600 homens e suas famílias. Foram 16 meses mentindo para Aquis.

- Aquis sabia da capacidade de Davi,de sua coragem e tinha visão.(1 Samuel 27.12)

- Sá não sabia que Davi mentia o tempo todo.

- Quem pode escravizar um que nasceu para ser rei. (1 Samuel 27.12)

- Reis e águias não se deixam escravizar!

2. Qual foi o grande erro de Davi neste episódio.

- Ele começou a prestar atenção em Saul ao invés de se concentrar em seu Deus.

- Sua atitude diante de Golias foi o contrario.(Eu vou contra ti em nome do SENHOR.)

- Ou prestamos atenção no tamanho dos problemas ou no tamanho de nosso Deus.

- Davi não era assim. (1 Samuel 23,2,4) Subirei eu ....

- A grande marca de Davi era consultar o SENHOR.

- Neste episodio ele consultou a ele mesmo. (Agiu no desespero e no medo)

- Ao consultar a ele mesmo... mentiu e fugiu por 16 meses.

3. Levantando uma tenda na casa do inimigo.

- Davi levantou uma tenda na casa do inimigo.

- Caiu no pasto do diabo, levou seus homens e sua família para um lugar de falsos deuses. (Dagom)

- Para sobreviver no campo do inimigo se vendeu e negociou seus valores.

- Muitos crentes estão assim também. Mentindo, enganando e negociando seus valores. Outros estão vivendo de passado e de Status. Icabode. (foi-se a gloria!)

4. Alivio temporário.

- Esconder-se do inimigo e do pecado trazem alivio temporário.

- Ate porque não há nada em oculto que não venha ser revelado. (Mateus10.26) (1 Timóteo 5.24)

- Ceda a bebida e você rira por um tempo

- TROQUE SUA ESPOSA POR OUTRA MAIS NOVA E MAIS DURINHA E POR UM TEMPO VOCÊ RELAXARA E ATE PENSARA TER ENCONTRADO SEU GRANDE AMOR.

“O VOSSO PECADO TE ACHARA”... (Números 32.23)

Entregue-se a pornografia e você se entreterá por um tempo.

(Provérbios 14.12,13) Ler.

5. Davi desmascarado.

- 1 Samuel 29.1-4 Os filisteus desconfiaram de sua mentira e o expulsaram.

- 1 Samuel 30.1-5 Ziclague foi incendiada e sua família sequestrada.

- Assim estão muitos.

Suas ziclagues foram incendiadas porque estabeleceram fundamentos na mentira.

- O pior estava por vir para Davi.

Agora seus leais súditos falavam em apedreja-lo.

Decisões impensadas são sementes de tragédias.

6. Como você tem lidado com o desespero.

- Com o cansaço ,com a traição, com o estresse.(Não se vingue) (Romanos 12.19,20)

- Será que você tem se refugiado na garrafa de uísque, na boate, no motel,na amante,no sexo, no frasco de calmante, no erotismo....

- Tem mergulhado de cabeça nos bares, farras, baladas,noitadas.

- Eu tenho alguém na família que badalou tanto que hoje tem uma filha que não sabe quem é o pai.

MEU TESTEMUNHO.

Eu já decidi no desespero e na afobação algumas vezes.

- Escort Hobb vermelho, Monza e Santana. 2 Prestações  (B.Bali Fui a praia e comprei.)

Resultado: aborrecimento, prejuízos!

Em Santo André (S.P) Venci um limite. (Não agi na Ira)

Na hora da crise guarde sua boca, seus sentimentos e suas decisões!

7. O vazio de 16 meses.

- Em 16 meses a harpa de Davi não tocou.

- Não há salmos nem mensagem neste período.

- Deus não pactua com pecado!

- Há quanto tempo sua harpa parou de tocar.

8. Felizmente Davi se reanimou em Deus.

- Voltou a orar. A luz voltou.

- A restituição aconteceu.

- Saul morreu e ele assumiu o reino prometido logo assim que voltou da terra dos filisteus. Saia de GATE!

- Teu lugar é na presença Deus!

9. Lições deste episódio.

- Não decida no desespero!

- Deixa a ira, abandona o furor.

- A ira do homem não produz a justiça de Deus.

- Consultai o travesseiro e sossegai.

- Busque a vontade de Deus. (Efésios 5.17)

- Na hora da raiva guarde sua boca,seus sentimentos e suas decisões.

10. Decida-se pelo Senhor.

- Chega de incredulidade.

- Arrependa-se e volte.

- Jesus quer curar sua alma ferida e dar um novo rumo a sua vida.

- Hoje é o dia de recomeçar.

- Há uma página branca para ti. (Mateus11.28)

Testemunho:

Um homem excluído de uma igreja porque pecou foi restituído nesta palavra e voltou para Jesus.

 

Amém.

 

Pr. Venilton G. Jesus

Liberdade financeira

Liberdade financeira

Tema: Por onde devo começar? 

Texto: “Onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração”.  Mateus 6.21

Introdução:

- Como encontrar liberdade financeira? 

- Qual é o seu maior alvo na vida? 

- O que você espera ouvir quando você está diante deste tema: Liberdade Financeira? 

- Quais seriam os seus mais desafios na área financeira? 

- Qual é o seu comportamento com relação ao dinheiro?

Não podemos subestimar o lugar e a importância do dinheiro em nossas vidas.

1. O que você pode esperar dessas pregações?

1.1. Você pode vencer todas as dificuldades.

“Tudo posso naquele que me fortalece”. Filipenses 4.13

1.2. Você foi salvo para ser Livre.

“Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. João 8.32

1.3. Você recebeu a promessa de viver em paz.

“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou”. João 14.27

1.4. Você precisa crer na provisão de Deus para sua vida.

“O amor ao dinheiro é raiz de todos os males”. 1 Timóteo 6.10

2. Qual é a sua realidade hoje?

2.1. Está vivendo em crise.

2.2. Está vivendo à beira de um desastre financeiro.

2.3. Está vivendo em equilíbrio.

2.4. Está vivendo em honra a Deus. Reconhecendo-lhe em tudo.

3. Qual é a minha responsabilidade na liberdade financeira?

Em que verdades eu preciso crer e por em prática?

3.1. Você precisa saber que foi Deus quem criou tudo.

“No principio, criou Deus os céus e a terra”. Gênesis 1.1

3.2. Você precisa saber que tudo pertence a Deus.

“São meus todos os animais do bosque e as alimárias aos milhares sobre as montanhas... pois o mundo é meu e quanto nele se contém”. Salmo 50.10-12 e ainda “Ao Senhor pertence a terra e tudo o que nela se contém, o mundo e os que nele habitam”. Salmo 24.1

3.3. Você precisa saber que quem administra não é dono, mas responsável

“Assim, pois, importa que os homens nos considerem como ministros de Cristo e despenseiros dos mistérios de Deus. Ora, além disso, o que se quer dos despenseiros é que cada um deles seja encontrado fiel”. 1 Coríntios 4.1-2

Conclusão:

Então assuma os seguintes compromissos de vida:

1. Viver em constante gratidão a Deus por tudo;

2. Buscar cumprir os propósitos de Deus em tudo;

3. Obedecer ao Senhor em tudo.

4. Comprometa sua vida toda com Deus!

 

Pastor José Maria de Souza

Ponha em Ordem sua Vida Financeira

Ponha em Ordem sua Vida Financeira

- Tema: Praticando bons princípios.

Texto: “Quem é fiel nas coisas pequenas também será nas grandes; e quem é desonesto nas coisas pequenas também será nas grandes. Pois, se vocês não forem honestos com as riquezas deste mundo, quem vai pôr vocês para tomar conta das riquezas verdadeiras? E, se não forem honestos com o que é dos outros, quem lhes dará o que é de vocês?”.Lucas 16.10-12

1. Evite as armadilhas do dinheiro.

“Pois o amor ao dinheiro é uma fonte de todos os tipos de males. E algumas pessoas, por quererem tanto ter dinheiro, se desviaram da fé e encheram a sua vida de sofrimentos”. I Timóteo 6.7-10
“O ser humano, por mais importante que seja, não pode escapar da morte; como os animais morrem, ele também morre” . Salmo 49:20
Pensar que ter mais dinheiro... 
…Me fará mais feliz
…Me fará mais importante
...Me dará mais segurança
“Não se mate de trabalhar, tentando ficar rico, nem pense demais nisso. Pois o seu dinheiro pode sumir de repente, como se tivesse criado asas e voado para longe como uma águia”. Provérbios 23.4-5
“Cuidado, não aceite dinheiro para torcer a justiça, não deixe que as muitas riquezas o seduzam. Não adianta nada gritar pedindo socorro; todo o seu poder não tem nenhum valor agora”. Jó 36.18-19

2. Vivencie os propósitos de Deus no uso do seu dinheiro

2.1 - Use o dinheiro para expressar sua adoração 
“Adore a Deus, oferecendo-lhe o que a sua terra produz de melhor. Faça isso, e os seus depósitos ficarão cheios de cereais, e você terá tanto vinho, que não será capaz de armazenar”. Provérbios 3.9-10
2.2 - Use seu dinheiro para praticar a comunhão 
Ter comunhão é:
“Amem uns aos outros com o amor de irmãos em Cristo e se esforcem para tratar uns aos outros com respeito”. Romanos 12.10
“Pensemos uns nos outros a fim de ajudarmos todos a terem mais amor e a fazerem o bem”.Hebreus 10.24
2.3 - Use seu dinheiro para crescer espiritualmente
“O trabalho dos bons produz vida, mas o resultado do pecado é somente mais pecado”. Provérbios 10.16
“Compre a verdade, a sabedoria, a instrução e o bom senso, mas não venda nenhum deles”.Provérbios 23.23
2.4 - Use seu dinheiro para realizar o seu ministério
“Algumas pessoas gastam com generosidade e ficam cada vez mais ricas; outras são econômicas demais e acabam ficando cada vez mais pobres. Quem é generoso progride na vida; quem ajuda será ajudado” . Provérbios 11.24-25
“Quem dá aos pobres não passará necessidade, mas quem faz de conta que os pobres não existem será muito amaldiçoado”. Provérbios 28.27
2.5 - Use seu dinheiro para cumprir sua missão 
“Por isso eu digo a vocês: usem as riquezas deste mundo para conseguir amigos a fim de que, quando as riquezas faltarem, eles recebam vocês no lar eterno”. Lucas 16.9
“Porque vocês já conhecem o grande amor do nosso Senhor Jesus Cristo: ele era rico, mas, por amor a vocês, ele se tornou pobre a fim de que vocês se tornassem ricos por meio da pobreza dele”. II Coríntios 8.9
De tudo que você viu e ouviu: 
-  Decida que contribuir é bíblico
– comece com alguma coisa;
-  Decida que economizar é sábio
– comece com pouco;
-  Decida que dever é escravidão
– amplie sua visão dos males da divida;
-  Decida que viver bem é viável
- viva um estilo de vida tranquilo.
- Decida que cumprir os propósitos de Deus é possível – ainda que você não seja perfeito.


Pastor José Maria de Souza / Primeira Igreja Batista da Barra da Tijuca.

Filhos resgatados mediante a fé da mãe

Filhos resgatados mediante a fé da mãe

Filhos procurados para pagamento de divida são resgatados mediante a fé, humildade e obediência da mãe


Texto: II Reis 4:1-7

INTRODUÇÃO:

- Para recebermos alguma coisa de Deus precisamos crer. Impossível movê-lo com incredulidade.
- Há necessidade de fazer crescer a Fe que se baseia na obediência na Palavra para que o milagre possa acontecer. Contar a Deus a nossa desesperante situação, com tantas falências nas áreas da vida, só nEle há esperança, o resto é desengano e frustração. Mas o Eterno o nosso criador que conhece muito melhor nossa vida e os problemas que nos circundam, esta pronta a nos estender sua misericórdia.
- Os homens dizem uma coisa, por exemplo, sobre as enfermidades e outros problemas, mas Deus faz com que o seu propósito se cumpra a revés do que eles dizem. Ele dá-nos vida com abundancia.
- Vamos, portanto ler a vitória desta mulher, como fez para superar o seu problema ao procurar recurso no lugar certo, na hora certa, e com a pessoa certa e com humildade obedecer e ser alcançada pela bênção e solucionar o seu grande problema, pois os seus filhos estavam sendo procurados para pagamento da divida deixada pelo finado. Isto se constitui, numa das maiores ações de milagres das Escrituras entre tantas outras existentes.
- Se o teu problema é parecido, não é mera coincidência. Leia é medite. O propósito de Deus é abençoar a tua vida.
- Poderíamos adequar a nossa vida milagres nas áreas necessárias de nossa vida?

 
PROPÓSITO:


- Ativar a fé de milagres e levar em conta que a obediência aliada à humildade faz acontecer comprovadas soluções de problemas graves aos nossos olhos.

1. O QUE A MULHER DISSE A ELISEU O PROFETA?

- Que ela era a viúva de um dos filhos dos profetas, que seu marido era temente a Deus. Este apesar de ter uma vida dedicada a Ele, não era uma pessoa organizada com relação às finanças, deixando uma grande dívida para a viúva pagar. Isto tem muito a ver com as nossas vidas.
- Às vezes temos uma capa de religiosidade, mas vivemos devendo a Deus e ao próximo, mesmo que as Escrituras nos dêem mandamento “A ninguém devais coisa alguma...” Rom 13.8.
- O finado era um discípulo, filhos dos profetas, mas, financeiramente, desorganizado. Morreu deixando dividas para sua esposa e filhos.
- A falta de controle financeiro acarreta sérios problemas para a pessoa que deve, e a pessoa a quem se deve.
- O que aconteceu a viúva? Os credores vieram a tomar-lhe seu dois filhinhos para serem escravos.
- Não é tão diferente hoje em dia quando os agiotas ou credores batem a porta resolutos em levar tudo.
- Esta viúva estava a mercê de perder seus dois filhos para pagar a divida que o finado deixou.
- Aqui, no entanto há um exemplo a ser seguido, quando surgem os problemas, quando a pessoa se sente desanimada, insatisfeita com os empecilhos da vida, não se deve entregar a perca da esperança de vencer, nem se entregar a depressão, sim, buscar auxílio, ajuda aconselhamento com pessoas certas.
- A mulher procurou o profeta Elizeu, o homem de Deus. Temos homens e mulheres a serviço do Eterno, contextualizados com a missão de dar respaldo de aconselhamento, direcionamento em qualquer área de necessidades. Mas precisam ser procurados.
- Muitos têm problemas sérios com o seu cônjuge, com seus filhos, em suas finanças, em sua vida espiritual, ate com pensamentos suicidas.
- Há necessidade de buscar auxilio, buscar ajuda e confessar a necessidade. Aparenta tudo bem, mas por dentro esta sendo consumida por angustias, pressão, opressão, depressão.
- Qual deve ser também a nossa, dirigir-nos ao Eterno, sabendo que Ele pode através dos seus servos e servas que coloca a nossa disposição nos assistir.
- A fé sempre nasce de uma grande necessidade seja espiritual, física, material ou outra fonte. O que fez esta mulher acreditou.
- Precisamos dar oportunidade para Deus agir. Ele precisa ver a nossa confiança.
- Os passos acertados desta mulher, dados em direção ao Divino, encontrou provimento e providencia e forma de suprir sua necessidade e resolver seu grande dilema de perder seus filhos para sempre, aceitando a orientação dada pelo profeta.
- Para estes detalhes devemos estar atentos. O que o Eterno vai pedir-nos para fazer, para que a obediência nos conduza a satisfazer nossas necessidades.

2. LEIAMOS A RESPOSTA E AS PERGUNTAS DE ELISEU

“Que te hei de fazer? V.2.
- Como dizemos na introdução, no aspecto humano só há desengano, em muitas ocasiões não há solução, não há confidencia para os problemas alheios.
- Por isso talvez muitos optassem pelo silencio, pela bebedeira e outros vícios, quando não o abandono do caminho reto, por falta de fé, obediência, humildade, vezes por não encontrar pessoas confiáveis a quem possam confessar suas falências.
- Que te hei de fazer? Impossível aos olhos incrédulos das pessoas acreditarem em milagre, porque nunca viram, ou não se deram conta de que se vive em milagres e de milagres.
- O milagre da vida, da sobrevivência, a vida em família, o livramento de tantas calamidades, temporais, acidentes, desgraças, cadeias, morte, vícios, o perdão dos pecados, o nome escrito no livro da vida, são graças incontáveis e milagres. Outros tantos pelos quais nem agradecemos!
- Elizeu continuou com perguntas! Dize-me o que tens em casa?
- O que é que nos temos?
- Que podemos oferecer a Deus?
- Se tudo o que temos lhe pertence?
- Nosso amor é interesseiro, nossa adoração é defeituosa, vivemos em constante desobediência, nossos louvores às vezes lhe falta o envolvimento, a comunhão a conexão com Ele.
- Nossas orações é um verdadeiro carrinho de supermercado, dá isto, da aquilo, abençoa fulano, ajuda sicrano, vamos ao adoratório, estamos ali, mas o nosso coração está em outro lugar, ouvimos a mensagem, mas insistimos em brincar com a criança, ou no celular, o perturbar com nossas conversas quem quer ouvir a mensagem.
- Nossos olhos buscam coisas para criticar.
- Nem nosso lar às vezes é um santuário do Senhor. Que é que nos temos afinal? Nada!
- Apesar de nossos defeitos há um bocadinho de fé, é menor que um grão de mostarda, mas como o Eterno é tão misericordioso, compassivo, tão cheio de bondade, leva-nos em conta, considera e esta pronto a nos atender.
- A viúva respondeu: Tua serva não tem nada em casa...!Mas o finado deixou uma botijazinha de azeite que ele usava para ungir as pessoas, e tão pouco, tão parco diante da necessidade premente.
- Amados: o milagre precisa de um ponto de partida. O mover de Deus se baseia naquilo que cremos e aceitamos e naquilo que podemos oferecer.
- A mulher foi muito sincera demonstrando sua humildade. Não tenho nada em casa! Mas há umas gotinhas de fé. Sim, fé que a trouxe ao profeta de Deus em busca de um milagre.
- Para muitas pessoas que tem posse, dinheiro, influencia capacidade, riqueza, posição social, boa família, boa formação intelectual.
- Mas chega o momento que tudo isto não tem nenhum valor diante do perigo eminente de perder a vida, a saúde, o cônjuge, os filhos, a comunhão com Deus, a Igreja, perder tudo o que foi construído com suor e sacrifício. Mas Deus considera ate a intenção, muito mais O procurá-lo.

3. O PROFETA ORDENA O QUE ELA TINHA QUE FAZER: milagre seria surpresa!

- Primeira coisa: Vai... Saia de onde estás comece ir em direção a Deus pelo caminho da obediência. Ele requer coisas para serem colocadas em prática. ( Ef. 2.10)
- Há renuncias, há desprendimentos, há abandono de atitudes desconexas com a sua palavra. Vai! Muda teu comportamento tua conduta, desprenda-te da incredulidade, das magoas, dos ressentimentos contra esse ou aquele, deixe o ódio, a malquerença, a avareza, o egoísmo, a presunção, a inveja.
- Vai! Seja humilde, manso, comece a crer, a colocar por obra. Muda teu rumo! Modifica tuas atitudes...
- Vai! Vai pede emprestadas vasilhas a todos teus vizinhos...!
- Que o vizinho tem a ver com os meus problemas diria esta mulher, diríamos-nos também.
- Irmão, irmã, cunhado, parentes em geral, filhos pais. Mas como esta mulher pediria alguma vasilha emprestada aos seus vizinhos se não estivesse bem com eles?
- Este é um grande problema. Geralmente as pessoas esta de mal com todos, ninguém escapa.
- O nosso relacionamento horizontal precisa estar bem, porque a estes nos vemos, temos seus telefones, seus E-mail, celular podemos pedir perdão a estes para depois nos conectar com Aquele que não vemos.
- Vasilhas vazias! Nos também somos a exemplo como vasilhas nas mãos do Eterno, precisamos estar limpos para sermos cheios com azeite ungido.
- Às vezes as vasilhas são bonitas por fora, mas por dentro não presta para serem usado nas mãos do Senhor. Como esta a tua vasilha?
- Vasilhas vazias não poucas foi o que o profeta ordenara. A capacidade de ter sensibilidade ao que Deus pode fazer.
- Obediência cega ao mandado do Senhor. Ele mandou guardar seus estatutos e mandamentos, a exemplo os dez, ou querer só guardar nove, não temos porque objetar, nos mandou nos abster de coisas imundas em nossa alimentação, não temos porque objetar, nos manda amar, fazer, ir, pregar, curar, não temos porque objetar.
- A mulher nada perguntou: Que é isso profeta? Mas para que tantas vasilhas, no basta só um balde? Ela é um exemplo de humildade e obediência.

4. OUTRA ORDEM IMPORTANTE QUE ELA TINHA QUE OBEDECER

4.1 – Comunhão com os filhos:
- O cônjuge esta envolvido nos milagres, não pode o esposo ficar fora, nem a esposa, precisam estar em comunhão um com o outro.
- Aqui o profeta lhe diz: Fecha a porta, sobre ti e sobre os teus filhos. Não pode ficar um filho fora do redil, fora da comunhão no lar onde Cristo é a cabeça.
- Quantas lições encerram esta parte do texto. Que dificuldade hoje há nos cônjuges e nas famílias, cada um querendo tomar rumos diferentes. Mas glorificamos a Deus pelas famílias que vemos estarem no adoratório juntos louvando e servindo a Deus.
4.2 – A cooperação dos filhos:
- Estes lhe chegavam às vasilhas e ela as enchia... Comunhão e cooperação vão juntas em obediência ao que foi ordenado com base na fé, rumo ao grande milagre.
- Creio que esta mensagem de comunhão e cooperação tem muitas lições a colher da maneira que esta posicionada nesta historia.

5. A OBEDIENCIA ACOMPANHADA DA FÉ RESULTA EM MILAGRE

– Primeiro: A fé na busca do auxilio no homem de Deus: A mulher procurou Elizeu o profeta, ela creu que ele a orientaria e que o seu problema seria solucionado.
– Segundo: A sua confissão sincera de sua angustia diante do perigo de perder seus dois filhos, ela não se omitiu, nada escondeu do profeta lhe disse tudo.
– Terceiro: A sua obediência foi restrita a orientação dada pelo profeta: Não podemos nos omitir de obedecer a Deus em todos os seus preceitos, ordenanças, mandamentos prescritos para nosso aperfeiçoamento e santificação.
– Quarto: O milagre aconteceu v. 6 – todas as vasilhas colocadas no seu barraco foram cheias. O aceite só parou quando não houve mais vasilhames. Os milagres deixam de acontecer, não porque ela não existe, sim por falta de fé, confiança e crença no poder que tudo pode.

6. O TESTEMUNHO DA MULHER AGRADECIDA (V.7)

 6.1 - “Então fez saber ao homem de Deus”...Isto nem sempre acontece de que alguém venha testemunhar o milagre do Alto.
- Muitos milagres acontecem na vida das pessoas, mas poucos dão testemunho das sobejas bênçãos dadas pelo Altíssimo em todas as áreas da nossa existência.
- Muitos vêm para a Igreja com seus casamentos a deriva, com enfermidades, seu interior com ninhos de demônios, outros viciados em drogas e outros vícios vis.
- A igreja os acolhe, cura suas feridas, visitas, intercessões, ajuda espiritual de todo lado, estudos bíblicos, consolidação, retiros discipulado, engordam, saram, salvam seu casamento e viram as costas para a comunidade, vão para outras Igrejas que os acolhe sem ter se sacrificado por ela, para o pastor amado que ate altas horas da madrugada deu seu tempo em sacrifício do seu descanso, não lhe dão nem muito obrigado. São mal agradecidos.
- Esta mulher da um exemplo fez saber ao homem de Deus que havia acontecido.
- Que possamos imitar esta viúva em ser agradecidos a Deus e as pessoas que nos ajudaram. Sobre tudo dar o nosso testemunho.
6.2 - “Vai, vende o azeite, e paga a tua dívida. E tu e teus filhos viveis do resto”
- Milagre com abastança, você pode fazer a conta de quantos litros de azeite esta mulher consegui-u?
- Não sei precisar quanto custava uma pessoa... Mas ela conseguiu azeite para pagar pelos seus dois filhos e da sobra viver não sabemos por quanto tempo.
- O milagre do Eterno nos surpreende, as bênçãos são ilimitadas, seus milagres agem em todas as áreas de nossas vidas, além de tudo isso ainda nos garante a vida eterna. Quem crê nEle já passou de monte para a vida.

CONCLUSÃO:

- Não sei em que esta historia se encaixa na tua vida agora, mas releia outra vez, faça tuas anotações, procure extrair dela o que fala ao teu coração.
- Talvez precise de fé, ou de um ombro amigo confiável para te ajudar, quem sabe precisas de obediência para que o milagre em tua vida possa ser uma experiência vivida.
- Procure-nos, estamos pronto para lhe ajudar, lhe orientar dentro da Palavra e das doutrinas Bíblicas, queremos ser seu parceiro de bênçãos.
- Se este artigo abençoou tua vida entre em contato conosco que queremos orar por você...
- Se você não entendeu alguma coisas estamos prontos para responder suas perguntas.


Fonte: http://www.mirv.org.br/