Texto: Atos 9: 31 - “Assim, pois, as igrejas em toda a Judéia, e Galiléia e Samaria tinham paz, e eram edificadas; e se multiplicavam, andando no temor do Senhor e consolação do Espírito”.


Introdução: Está diante de nós um registro muito importante da estratégia da Igreja Primitiva para sua grande vitalidade e crescimento. Ousamos às vezes pensar que o alcance dos propósitos de Deus, a eficácia na consecução dos seus desejos, demandam fórmulas complicadas e difíceis de alcançar. Devemos observar esses dois pontos para chegarmos também a este nível de eficiência e tornarmos a Igreja, nossa célula, num lugar cheio de vida e crescimento.


- Andando no temor do Senhor – A Bíblia nos declara que o princípio da sabedoria é o temor do Senhor (Pv. 1: 7). O temor de Deus não pode ser confundido com medo ou com qualquer sentimento desvirtuado relacionado a algo doentio. Deus não nos dá espírito de medo (II Tm. 1: 7), mas o que brota no coração do homem que se relaciona com Ele em amor é: ousadia, poder e moderação, que também pode ser traduzida como uma sábia prudência oriunda da direção constante do Espírito. Andar no temor do Senhor traz paz, pois nos leva a lugares de descanso, e edifica, pois em ambientes de paz temos tranquilidade para absorvermos aquilo que o Senhor quer ministrar ao nosso coração.


- Sendo consolado pelo Espírito – A Igreja Primitiva não contava com as estruturas que hoje dispomos. Essas estruturas muitas vezes nos levam a desviar nossa confiança do Senhor e passar a confiar em homens preparados e naquilo que o ser humano é capaz de realizar e construir. O ardente desejo do Senhor é que sua Igreja lance fora essa confiança nos meios humanos e passe esperar somente no Senhor. Quando isso acontece o Espírito Santo inspira (II Tm 3: 16, 17), trazendo palavras que não são palavras de sabedoria humana (I Cor. 2: 4, 5), usa seus vasos trazendo manifestação clara da presença do Senhor (At. 3: 1, 8), dirige a Igreja fazendo ouvir sua voz claramente no meio do povo (At. 13: 1, 4), conduzindo-a a lugares férteis, lugares de crescimento.


Conclusão: Verdadeiramente você nesses dias está sendo desafiado a se despojar de seus atributos, que até então você confiava, e se lançar no temor e na confiança na Palavra, na dispensação e consolação do Espírito para que realmente sua vida, sua célula, e Igreja tenham paz, sejam edificadas e se multipliquem para a glória de Deus.

 

Pastores Israel Carlos Palagar Telles e Ludmila Sodré Amara Telles
Igreja Evangélica da Nova Aliança