5/30/2012

Que é a vida?

Que é a vida?

Texto: Tiago 4:13-16

Comparações lindas e poéticas, profundamente solenes:

1. É uma peregrinação. - Gên. 47:9.

2. É água que se derrama. - II Sam. 23:16-17.

3. É uma lançadeira no tear. - Jó 7:6.

4. É um sopro. - Jó 7:7.

5. É vaidade. - Jó 7:16.

6. É uma sombra. - Jó 8:9; 14:2; Sal. 102:11.

7. É um correio. - Jó 9:25.

8. É um navio veleiro. - Jó 9 :26.

9. É uma águia. - Jó 9:26.

10. É um palmo, um nada. - Sal. 39:5.

11. É um sonho. - Sal. 73 :20.

12. É um conto que se conta. - Sal. 90:9.

13. É uma erva que se vai secando. - Sal. 102:11; I Ped. 1:24-25; Jó 14:2.

14. É um vapor ou fumaça. - Tia. 4:14.

A brevidade desta vida e a eternidade da vida futura. Somente Jesus a fará eternamente feliz.

Semeando para a vida

Semeando para a vida

Marcos 4:10-25
Introdução:
Na meditação passada falamos sobre o período da semeadura. As expectativas, as frustrações e enfim a colheita. Hoje seguiremos falando da semeadura e as lições do que fazer depois de lançarmos preciosas sementes neste mundo. Porque na verdade não se lança a semente e somente. Aguarda-se resultados após isso. E é isso que Jesus vai explicar após contar a parábola do semeador.
Transição: O texto diz que Jesus está sozinho, e nesse momento os doze que estavam com ele pede para que Jesus explique a respeito da parábola ensinada antes ao povo. E Jesus lhes explica detalhadamente o processo que se dá no recebimento da Palavra que é a semente lançada nos corações. Alguns a receberão e frutificarão, outros porém não darão o resultado esperado e não vingarão para a grande colheita que virá. Portanto precisamos aprender algumas coisas aqui, quando semeamos na expectativa de grandes frutos da parte de Deus nessa terra. Seja almas, ou seja resultados almejados:

I) Precisamos fazer uso da Paciência para ver os resultados: (10-12).

- Que bom seria se tudo que plantássemos hoje desse frutos hoje. Mas na verdade não é bem assim.
- Existe um período que chamamos de período de espera.
- Já reparou que quando plantamos uma semente, parece que nada está acontecendo em determinado período?
- Lembro-me de uma experiência que fizemos com um grão de feijão quando ainda estava nos primeiros anos de escola. Parecia que aquele grão não ia dar em nada, mas com o passar dos dias um fio verde começou a surgir e logo se tornou em uma pequena planta que resultou em vagens com muitos grãos.
- A verdade é que Deus tem seus meios de trabalhar na vida do homem. E para isso ele usa um momento que chamamos TEMPO para assim realizar algo em nós.
- Jesus deixa claro que algumas pessoas não compreendem a verdade, simplesmente porque não estão prontas para recebe-la.
- Por isso precisamos entender que quando falarmos com pessoas a respeito do reino de Deus, precisamos estar certos de que só haverá uma resposta positiva se estiverem prontas para isso. Assim também com resultados, só teremos êxito se estivermos prontos para tal, e isso ocorrerá com o tempo.
- Por isso precisamos ser pacientes, mesmo aproveitando todas oportunidades para falarmos as pessoas, e ao mesmo tempo pacientes conosco mesmo a espera de que o resultado de nossos investimentos virão num tempo determinado pelo Senhor para que estejamos prontos para recebermos o melhor de Deus.
- Foi assim com José no Egito que sonhou sonhos grandiosos para sua vida, mas só viu o cumprimento depois de muitos anos, (cerca de 17 anos depois).
- E foi assim também com Pedro que ouviu a Palavra, participou do ministério de Jesus efetivamente, mas que só se posicionou com firmeza após a morte e a ressurreição de Cristo. E Jesus teve toda a paciência para com ele.
- Por isso também devemos tê-la.
- Seja paciente e espere que semeando Deus através do se Espírito abra a mente e o coração tanto o nosso quanto daqueles que receberão a Palavra. Para que ao seu tempo os resultados surjam como esperado.
- Frutos perfeitos e abençoados para Deus.

II) Devemos saber que fertilidade tem a ver com todas as áreas da vida. (14-20).

- De acordo com Jesus,os quatro diferentes tipos de solo representam as quatro diferentes maneiras como as pessoas respondem á mensagem do Evangelho.
- E geralmente pensamos que ao contar essa parábola Jesus se referia a quatro diferentes tipos de pessoas, mas ele foi mais abrangente.
- Essa parábola também pode se referir a maneira como aplicamos a Palavra de Deus em diferentes fases, e em diferentes áreas de nossa vida.
- Resistindo a aplica-la integralmente em nós.
- Ex: Podemos estar abertos para Deus permitindo que ele nos oriente quanto ao nosso futuro, mas totalmente resistentes para que o faça no presente.
- Podemos permitir que ele governe nossa área afetiva ou a profissional, mas não que ele interfira na maneira em que gastamos nosso dinheiro.
- Podemos ser comparados ao solo fértil na maneira como adoramos a Deus, mas também como solo rochoso quando não cumprimos suas ordens para ajudarmos aos necessitados.
- Por isso precisamos ponderarmos se estamos sendo férteis em todas as áreas da vida.
- Pois apesar dos apelos e das preocupações em termos o melhor, vindo ao ponto de nos sobrecarregar-nos como nos mostra o versículo 19, o que pode tornar surdos ao querer de Deus.
- Precisamos livrar-nos dos excessos para ouvirmos a voz de Deus quando ele fala conosco.
- Assim poderemos ver o resultado à trinta, sessenta e a cem por um.

III) Cada coisa precisa cumprir um fim específico. (21-25).

- A citação da candeia não está aqui por acaso.
- Jesus ensina desde o início do capítulo quatro que a semente te um fim específico: tornar-se fruto. Seja ele fruto mal ou bom.
- O fim de uma boa semente é tornar-se um fruto de qualidade. Isso vemos na evolução que a ciência tem alcançado com os diferentes tipos de grãos e com cada vez mais qualidade. O que é chamado “grãos selecionados”.
- Se plantamos um grão mirrado, ou de terceira qualidade, o final será uma colheita de qualidade inferior.
- Então sabemos que precisamos plantar o melhor.
- Porque o que plantamos virá a tona no dia em que colhermos.
- Assim Jesus emprega ligado a parábola do semeador mais uma premissa: não dá para esconder algo que por princípio terá de refletir no final.
- Primeiro: não poderemos esconder os frutos que colhemos, isso será revelado a todos aqueles que estiverem ao nosso redor.
- Segundo: não poderemos esconder o que realmente somos. Deus não só nos criou para a sua glória, mas para sermos referenciais de vida aos outros. Por isso não podemos nos esconder, e nem desprezar o agir de Deus em nós, visto que isso será evidenciado aos homens.
- Sendo assim, entendemos porque o Senhor nos criou e nos chamou: para um fim específico. Assim como a semente dar frutos e como a candeia resplandecer a luz de Cristo ao mundo.
- Você não pode se esconder!

IV) Entender que somos responsáveis pelo uso correto do que temos. (25).

- Você sabia que o quanto temos não é tão importante quanto o uso que fazemos do que possuímos?
- Muita gente se preocupa com a quantidade do que possui e as vezes faz mau uso dos recursos dado a elas nessa vida.
- Conheço muita gente boa com qualidades e condições excepcionais na vida mas que se escondem. Escondem talentos, enterram dons e assim por diante.
- Também conheço muita gente simples ( não no sentido financeiro) que se desdobram para fazer a luz de Cristo brilhar nessa terra. E com isso Deus as abençoa transformando os poucos recursos que elas tem em poderosa arma de testemunho para Deus.

Conclusão: Conhecemos a história. Sabemos que o Senhor das terras irá voltar um dia. E quanto ao que ele te deixou como talentos e dons, haverá um dia de acerto. As terras estão aí, a semente já está em suas mãos o que você fará com ela?

Pr. Fábio Ramos

IPR de Marília-SP

O Propósito de Deus para os Dons Espirituais

O Propósito de Deus para os Dons Espirituais

Texto: 1 Coríntios 12:1-31

INTRODUÇÃO

A dinâmica dos dons espirituais é um dos recursos mais poderosos que Deus providenciou para que a igreja tivesse um crescimento saudável. Hoje há ensinamentos bem divergentes sobre os dons: os cessacionistas, os ignorantes, os medrosos e os que advogam a contemporaneidade de todos os dons. Mas vejamos o que a palavra de Deus ensina.

A NATUREZA DOS DONS ESPIRITUAIS- VS. 1-12

Há alguns estudiosos que defendem a cessação dos dons espirituais. Segundo esses estudiosos, os dons foram apenas para os tempos apostólicos. Contudo, não temos provas bíblicas, teológicas e históricas consistentes para provarmos essa posição (1 Coríntios 13.10). Ao contrário, o que temos visto é que os dons do Espírito são atuais e tem se manifestado em sua Igreja.

A questão essencial é definirmos qual deve ser a nossa atitude em relação aos dons. A igreja de Corinto tinha todos os dons (1.7). Nem por isso era uma igreja perfeita. Alguns até começaram a usar seus dons sem o fruto do amor.

Paulo exorta que os crentes não devem ser ignorantes com respeito aos dons espirituais (12.1). É de extrema importância que os crentes descubram, desenvolvam e usem os dons recebidos de Deus para a edificação da igreja.

Os dons têm um tríplice aspecto: São “charismata”, “diakonia” e “energémata” = dons, ministérios e obras. Com isso, Paulo fala sobre: Origem dos dons; o modo como atuam; a finalidade dos dons. Quanto à origem dos dons, eles são “charismata”, manifestação concreta de “charis” graça divina. A graça de Deus é a origem de todo dom. A origem dos dons nunca está no homem, mas na graça de Deus. É errado os crentes quererem distribuir os dons.

Quanto ao seu modo de atuar, eles são “diakonia”, prontidão para servir. É concentrar não em mim mesmo, mas no outro. É buscar não minha auto-edificação, mas a edificação do meu próximo. A finalidade do dom é a realização de alguma obra concreta, uma ajuda a alguém, a edificação da comunidade.

1.1. O propósito divino para os dons – v. 7

Os dons são dados a cada membro do corpo – “A manifestação do Espírito é concedida a cada um”. Os dons são dados visando um fim proveitoso, ou seja, a edificação da igreja.

1.2. A variedade dos dons – vs. 8-10

Paulo oferece cinco listas de dons espirituais: Rm 12.6-8; 1 Co 12.8-10; 12.28; 14; Ef 4.11-13. Não há crente sem dom nem crente com todos os dons (12.29-31). Assim como não há membro autossuficiente no corpo nem membro sem função. Alguns estudiosos classificaram os dons registrados em 1 Coríntios 12 como dons de pregação, dons de sinais e dons de serviço.

1.3. A soberania do Espírito na distribuição dos dons – v. 11

O Espírito Santo distribui os dons a cada um, ou seja, não existe membro do corpo de Cristo sem pelo menos um dom espiritual. O Espírito Santo é livre e soberano na distribuição dos dons. No texto temos quatro verbos chaves que ilustram essa soberania: no verso 11, Deus distribui; no verso 18, Deus dispõe; no verso 24, Deus coordena, e no verso 28 Deus estabelece. Do começo ao fim Deus está no controle.

A IGREJA É UM CORPO – VS. 12-31

A igreja é comparada com uma família, um exército, um templo, uma noiva. Mas a figura predileta de Paulo para descrever a igreja é como um corpo. O apóstolo Paulo destaca três grandes verdades aqui:

2.1. A unidade do Corpo – vs. 12-13

Paulo diz que nós confessamos o mesmo Senhor (12.1-3), dependemos do mesmo Deus (12.4-6), ministramos no mesmo corpo (12.7-11) e experimentamos o mesmo batismo (12.12-13).

Dois fatores mantêm a unidade do corpo de Cristo:

2.1.1. O Sangue

Pode ser difícil estabelecer a unidade entre meus pés, minhas mãos e meus rins. Mas o mesmo sangue alimenta estes membros e todos os outros. O sangue fornece vida aos membros e se impedirmos o sangue de chegar a alguns deles, esses morrerão rapidamente. No sentido espiritual, o sangue de Cristo é o elemento que unifica o Seu corpo. Ninguém faz parte da igreja sem ter-se apropriado primeiro da expiação, dos benefícios da morte de Cristo e do seu sangue derramado.

2.1.2. O Espírito

Nunca descobriremos o espírito ou a alma de uma pessoa em algum de seus órgãos, membros ou glândulas. Em certo sentido, o espírito está em todos os membros do corpo. Em relação à igreja a Bíblia diz: “em um só Espírito, todos nós fomos batizados em um corpo” (12.13). Um membro do corpo pode ser mais cheio do que outro membro, mas nenhum membro está sem o Espírito. Ser batizado pelo Espírito significa que pertencemos ao Corpo de Cristo. Ser cheio do Espírito significa que nossos corpos pertencem a Cristo.

A unidade da igreja não é eclesiástica nem denominacional, nem organizacional, mas espiritual. Não há unidade fora da verdade. O ecumenismo é uma conspiração ao ensino bíblico. O verdadeiro corpo de Cristo nem sempre coincide com o rol de membros das igrejas.

2.2. A diversidade do Corpo – vs. 14-20

O corpo precisa ter uma grande diversidade de membros para que funcione bem (12.14). O corpo precisa das diversas funções dos membros para sobreviver (12.15-19). Ilustração: Meu olho faz um trabalho bom ao focalizar uma manga apetitosa. Mas para que a manga me alimente eu preciso de outros órgãos: Da mão para pegar a manga; da boca para morder um pedaço; dos dentes para mastigá-la; da língua para movimentá-la na boca; da garganta para engolí-la; do estômago para digeri-la; do fígado para acrescentar a bílis.

Nenhum membro do corpo pode desempenhar as funções sem os outros membros. Não há cristão isolado. Vivemos no corpo. Ilustração: Se eu cortasse minha mão e a colocasse numa cadeira no outro lado da sala, ela ainda seria minha mão, mas não teria mais utilidade porque estaria separada dos outros membros do corpo.

2.3. A mutualidade do Corpo – vs. 21-31.

Com respeito à mutualidade Paulo nos ensina algumas lições:

2.3.1. O perigo do complexo de inferioridade-vs. 15-16. Ficar ressentido por não ter este ou aquele dom espiritual é imaturidade espiritual. É culpar a Deus de falta de sabedoria. Devemos exercer nosso papel no corpo com alegria e com fidelidade. Nenhum membro da igreja deveria se comparar nem se contrastar com qualquer outro membro. Somos únicos e singulares para Deus.

2.3.2. O perigo do complexo de superioridade-vs. 21-24.Nenhum membro da igreja pode envaidecer-se pelos dons que recebeu. Não há espaço para orgulho no meio da igreja de Deus (1 Co 4.7).

2.3.3. A necessidade da mútua cooperação – v. 25. Os dons são dados não para competição nem para demonstração de uma pretensa espiritualidade. O dom tem como objetivo a mútua cooperação. Assim cada membro deve ajudar ao outro com o espírito sincero de servir.

2.3.4. A necessidade da empatia na alegria e na tristeza – v. 26. Não estamos competindo, não disputando quem é o melhor, o mais talentoso, o mais dotado, o mais espiritual. Somos uma família. Somos um corpo. Devemos celebrar as vitórias uns dos outros e chorar as tristezas uns dos outros. Às vezes é mais fácil chorar com os que choram do que se alegrar com os que se alegram.

2.3.5. A necessidade de compreender que não somos completos em nós mesmos e que precisamos dos outros membros do corpo – vs. 27-31. O corpo é uno, os membros são diversos, e por isso, eles precisam cooperar uns com os outros para o bem comum. Assim também é na igreja. Não somos autossuficientes. Dependemos uns dos outros.

A igreja precisa conhecer os seus dons e usá-los corretamente. O dom é para a edificação e crescimento da igreja e não para orgulho pessoal ou divisão na igreja.

Que todos nós saibamos usar os dons que Deus tem nos concedido com amor, e desejo sincero de servir a sua obra.

Pr. Josias Moura de Menezes

A vida é passageira

A vida é passageira

Texto: Salmo 90:12

I – O cálculo certo da vida.

1. É temporária.

a) É como a nuvem, a flor, a relva, o vapor etc.

2. É preparativa.

a) Aqui não é a terra de descanso. – Miqueias 2:10.

b) Somos peregrinos. – Hebreus 11:13-16.

II – A tendência para negligenciar o cálculo.

1. Compromissos seculares.

2. Repulsa só de pensar na morte.

3. Medo do futuro.

III – A sabedoria de um cálculo certo.

1. Isso moderará nossas afeições terrestres.

2. Isso nos reconciliará às nossas aflições terrestres.

3. Isso despertará em nós uma acentuada saudade duma pátria melhor e mais feliz, onde os dias sejam eternamente belos.

5/26/2012

Você é o Melhor de Deus

Você é o Melhor de Deus

Textos Bíblicos: Gênesis 1.26,27; 2.7; Isaías 43.1

Introdução: A palavra “façamos” indica a participação da trindade também na criação do homem. (Jo 1.1-3). Ela foi planejada por Deus (Gn 1.26). Que maravilha! Deus primeiro preparou tudo, “viu que era bom,” e depois fez o homem. “… conforme à  sua imagem e semelhança…” (Gn 1.26ª).

Os Três Elementos da Criação do Homem:

1- O Pó da Terra.

O corpo foi formado do pó da terra; na sua produção Deus fez uso de material preexistente: Barro. O barro é o material de uso mais comum. O homem foi feito do pó da terra. Isto implica que não há nada fantasioso em relação aos elementos químicos que compõem o nosso corpo. “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra.” (Gn 2.7ª). Paulo vê Adão como homem terreno. (1Co 15.47). A Palavra diz: “… portanto és pó em pó te tornarás.” (Gn 3.19b).

O barro não tem valor. (2Co 4.7). Barro. Isto é! O nada de Deus. Hei eu e você, somos o nada de Deus. Mas, têm um porém: “Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar (confundir) as que são.”(1Co 1.28).

2- O Sopro de Deus.

Fôlego de vida – Um momento de grande aproximação ocorreu quando o Criador soprou em seus narizes o fôlego de vida – “Nele estava à vida.” (Jo 1.4), e Ele concedeu à humanidade a preciosa vida que apenas Deus tem para dar. Deus é a fonte suprema da vida humana.

Na verdade, nosso valor não provém de nossas realizações, mas do Deus que criou o universo e escolheu presentear-nos com o misterioso e miraculoso dom da vida. Faça como Ele, valorize a vida. Sua existência é eterna. (Cl 1.17; Jo 1.1,14). A sua alma é imortal. O fôlego de vida soprado por Deus fez o homem um indivíduo único, predestinado para a eternidade.

3- A Imagem e Semelhança de Deus.

A Bíblia ensina claramente que Deus, mediante decisão especial criou a raça humana, à sua imagem e semelhança (Gn 1.26,27). Portanto, nem Adão nem Eva são produtos de evolução (Gn 1.27; Mt 19.4; Mc 10.6). Por terem sido criados à semelhança de Deus. Adão e Eva podiam comunicar-se com Deus, ter comunhão com Ele e espelhar o seu amor, glória e santidade.

O Que Significa ser Criado á Imagem e Semelhança? Mas o que entendemos por Imagem e Semelhança? Por estes dois termos queremos dizer que o homem foi criado para refletir, espelhar e representar Deus.

Cinco Diferentes Aspectos da Imagem e Semelhança de Deus no Homem:

  • Uma Representação de Deus. (vv.26,27). “Você é um Representante de Deus.”
  • Refletir a Glória de Deus. (2Co 3.18). “Você é um Espelho de Deus.”
  • Criação Especial de Deus. (v.27; Sl 8.5). “Você é Especial Para Deus.”
  • Criado Segundo um tipo Divino. (v.26ª). “Você Parece com Deus.”
  • Criado a Imagem e Semelhança de Deus. (v.27). “Você é o Melhor de Deus.”

Resumo: Somos a Imagem e a Semelhança de Deus. Acredite! Você é Especial!“… assim diz o SENHOR, que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu.” (Is 43.1). Você é o Melhor de Deus!

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

http://eloizio.wordpress.com/

Seis verdades que não podemos esquecer

Seis verdades que não podemos esquecer

Texto: Provérbios 18.24

I) TUDO TEM O SEU TEMPO DETERMINADO. (Ec. 3.1-8; Sl. 40; 46.10)

1.  Tempo de plantar.

2.  Tempo de cultivar.

3.  Tempo de colher o que se planto.

4.  Salmo 37 diz: Confia, entrega e descansa.

5.  Isso tem a ver com namoro, noivado, casamento e sexo.

6.  Quem anda de acordo com o relógio de Deus nunca se perde.

II) UMA ESCOLHA ERRADA PODE TRAZER CONSEQUÊNCIAS IRREPARÁVEIS.

1. Sua vida é resultado de suas escolhas.

2.  Algumas escolhas erradas e suas consequências:

(1)  Jonas escolheu fugir. Foi a causa da tempestade.

(2)  Sansão escolher satisfazer os desejos desordenados da carne e acabou sendo escravo e palhaço dos seus inimigos.

(3)  Judas escolheu vender Jesus e acabou suicidando-se.

(4)  Filho Pródigo escolheu sair de casa no tempo erra e da forma errada e acabou indo parar no meio dos porcos.

3.      Uma escolha errada pode comprometer todo projeto de Deus para a nossa vida, compromete o cumprimento das promessas de Deus em nossas vidas.

4. "Há caminhos que parecem direito, mas o seu fim é morte". (Pv. 14.12)

5.  Deus que ser o Senhor das nossas escolhas também... Salmo 23 diz: "Guia-me..."

6.  Exemplo de escolha acertada: Moisés, escolheu sofrer com o povo de Deus. Abraão, escolheu obedecer Deus mesmo sem saber para onde ia. José abriu mão de um programa com a esposa do Patrão, escolheu honrar a Deus e o patrão. Eliezer escolheu bem, porque submeteu sua escolha à direção de Deus.

III) MUITAS OPORTUNIDADES SÃO ÚNICAS NA VIDA.

1.      Quando se tem convicção da vontade de Deus, nas oportunidades que surgem, não se brinca com isso.

2.      Exemplos de pessoas na Bíblia que souberam dar a importância necessária para as oportunidades surgidas.

3.      cego de Jericó.

4.      Jacó, quando lutou com o anjo.

5.      Rebeca ao decidir por Isaque.

6.      A melhor definição de sucesso, é : TALENTO + PREPARO + OPORTUNIDADE = SUCESSO.

7.      Muitas pessoas não atingem o sucesso em muitas áreas da vida, porque não levam a sério as oportunidades que Deus dá.

IV) A LEI DA SEMEADURA É INFALÍVEL.

1.      É impossível colher laranja quando se planta abacaxi; (Gl. 6.7,8).

2.      É impossível colher muito quando se planta pouco (2 Co. 9.6).

3.      Plantar é opcional, colher é obrigatório.

V) NÃO BASTA ESTAR NA IGREJA, É PRECISO SER IGREJA.

1.      Exemplos. As dez virgens (Mt. 25.1-13).

2.      Marcas da igreja:

3.      Comunhão, (1 Jo 1.7).

4.      Santificação, (1 Ts. 4.3,4; 1 Co. 6.11).

5.      Missão- Adorar e Servir (Ef. 4.12, 16).

6.      Vitória sobre o inferno (Mt 16.18).

VI) DEUS NÃO DESISTE DE VOCÊ.

1.      Você foi criado para louvor e glória d'Ele.

2.      Ele investiu o que tinha de mais precioso em você.

3.      Você não merece, mas precisa. Ele é o Deus de toda a graça.

4.      Ap. 3.20 Estou, perto, Batendo....

 

Pr. Josué Gonçalves

Compreendendo o verdadeiro Significado da graça

Compreendendo o verdadeiro Significado da graça

1. Graça é um favor não-merecido. É dar algo de valor a quem não merece, mas precisa.

2. Graça é tratar as pessoas melhor do que elas merecem.

3. Graça é tratar as pessoas melhor do que nós esperamos ser tratados.

4. Graça é não desistir daqueles que desistem de nós.

5. Graça é dar amor ao que não merece ser amado.

6. Graça é ser grato, apesar da ingratidão das pessoas.

7. Graça é servir aos inimigos.

8. Graça é abençoar os que nos amaldiçoam.

9. Graça é falar bem de quem fala mal da gente.

10. Graça é orar pelos que nos perseguem.

11. Graça é vencer o mal com golpes de bondade.

12. Graça é desejar o bem para os que nos desejam mal.

13. Graça é perdoar, mesmo quando esse perdão não é solicitado.

14. Graça é se importar com aqueles que não se importam com você.

Pr. Josué Goncalves

As bençãos e os perigos da internet para o cristão

As bençãos e os perigos da internet para o cristão

Texto: “..julgai todas as coisas, retende o que é bom; abstende-vos de toda forma de mal” (1 Ts 5:21-22 RA)

Introdução

Segundo o site Globo.com, o total de usuários de internet ativos no Brasil, que acessam a rede em casa ou no trabalho, chegou a 43,2 milhões em 2011. Este número corresponde àqueles que acessam regularmente a Internet.

No total porém, o número de pessoas com acesso à internet no Brasil, atingiu 73,9 milhões, segundo o Ibope. São contados acessos em domicílios, trabalho, escolas, lan houses e outros locais.

Neste cenário perguntamos sobre como é que o servo de Deus deve encarar este novo meio de comunicação? Algumas pessoas o consideram uma ferramenta do Diabo. Outros vêem a Internet como uma oportunidade para comunicar com outras pessoas, até sobre os assuntos mais importantes, os que vêm da palavra do Senhor. O propósito deste artigo é tentar colocar em perspectiva a Internet, considerando alguns princípios bíblicos que devemos lembrar quando avaliamos e usamos essa rede internacional.

O que é a Internet?

A Internet nada mais é do que um sistema de comunicação de informações, em que vários computadores são usados para comunicar, um com o outro, transmitindo qualquer tipo de informação que pode ser armazenada eletronicamente. Palavras, sons e imagens (fotografias e vídeos) podem ser transmitidos por uma simples ligação telefônica. Assim, a Internet é atualmente, um dos mais eficientes meios de comunicação da atualidade.

A Internet facilita a comunicação

Qualquer coisa boa que pode ser comunicada entre seres humanos vai longe com grande facilidade pela Internet. Ela serve como ferramenta poderosa para manter contato entre parentes e amigos separados por grandes distâncias. É útil na pesquisa educacional, profissional e até religiosa, pois oferece acesso rápido a muitos textos e imagens de todos os cantos do mundo. Este artigo que você está lendo apareceu na Internet antes de ser distribuído pelo correio na edição tradicional do boletim. Notícias de qualquer lugar no mundo chegam em poucos instantes, permitindo um contato maior entre pessoas.

A capacidade de se comunicar com palavras é um presente que Deus deu aos homens desde a criação do primeiro casal. Tudo que a Bíblia fala sobre o uso da língua deve ser aplicado à comunicação pela Internet. "Por isso, deixando a mentira, fale cada um a verdade com o seu próximo, porque somos membros uns dos outros. . . . Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e, assim, transmita graça aos que ouvem" (Efésios 4:25,29). "Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar; tardio para se irar…. Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a língua, antes, enganando o próprio coração, a sua religião é vã." (Tiago 1:19,26).

Sabemos que a língua é difícil de controlar e que ela facilmente machuca outras pessoas (Tiago 3:1-12). A Internet apresenta uma tentação enorme para quem não aprendeu segurar a língua. Qualquer mensagem, mesmo mentiras, fofocas, e falsas acusações, pode chegar ao outro lado do mundo em meros segundos. E, pior que a conversa particular ou por telefone, neste ponto a Internet facilita a comunicação a centenas ou milhares de pessoas em poucos instantes.

Alguns perigos da Internet

Qualquer coisa que o homem pode imprimir no papel pode ser colocada na Internet. Pesquisas, literatura, notícias, etc. se encontram na Internet. Mas, há alguns perigos neste aspecto da rede.

1) Qualquer pessoa pode colocar suas idéias na Internet. No passado, a comunicação de idéias ao público era privilégio das poucas pessoas com influência ou recursos para imprimir suas publicações ou produzir programas de televisão ou rádio. Hoje, qualquer pessoa pode comunicar pela Internet, mesmo as pessoas que não têm nenhum conhecimento dos assuntos tratados. (Veja Atos 17:11).

2) Acensura da Internet é praticamente impossível. Com mais de 3,5 milhões de sites (locais onde pessoas podem procurar informações) e 200 milhões de usuários no mundo inteiro, cada um é capaz de colocar suas idéias na frente de outras pessoas (Época, 20/12/99, página 93), e assim não existe governo capaz de controlar o conteúdo da Internet. Esse fato tem seu lado bom, em saber que ninguém pode suprimir artigos como este. Mas, ao mesmo tempo, há muitas coisas erradas facilmente disponíveis na rede. Há milhares de sites que incentivam inimizade, violência, imoralidade, rebelião, adoração ao Diabo, etc. Correio eletrônico (e-mail) e sites de bate-papo podem ser usados por pessoas maldosas com intenções impuras ou criminosas.

3) A disponibilidade de muitas informações, quase de graça, convida o usuário a ficar viciado na rede. Tempo que deveria ser usado para orar, estudar a Bíblia, louvar ao Senhor, estar com a família e com outras pessoas acaba sendo gasto na frente de uma tela de 14 polegadas.

4) A Internet pode contribuir à solidão. Parece engraçado! Uma ferramenta que abre portas de comunicação com o mundo inteiro acaba, muitas vezes, criando mais isolação e solidão. Na segurança do próprio lar, uma pessoa pode se comunicar com muitos sem ter contato pessoal com ninguém. Deus nos criou como seres sociais, precisando de contato com outras pessoas. Por isso, ele nos deu o casamento, a família e a igreja. Nós precisamos de outras pessoas. Uso descontrolado da Internet rouba as pessoas deste contato essencial com outros.

Sugestões para o uso da Internet

A melhor sugestão sobre o uso da Internet foi feita mais de 1.900 anos antes dela! Paulo, um dos apóstolos do Senhor, disse: "Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento" (Filipenses 4:8). Seria bom se tivesse como colar este versículo do lado do monitor de cada computador no mundo. Este mandamento de Deus exige uma preocupação da nossa parte quando assistimos à televisão, escutamos música ou entramos na Internet. Mas, de todos esses meios de comunicação, é a Internet que exige mais cuidado. Algumas sugestões:

1) Pais devem sempre supervisionar o uso da Internet por crianças e jovens. Pesquisas mostram que qualquer pessoa, até uma criança, pode acessar textos, imagens e conversas absolutamente horríveis, sem pagar nada. Existem programas para facilitar os esforços dos pais a controlar o acesso dos filhos aos sites inapropriados, mas não há garantia que sempre conseguem identificar e bloquear as coisas erradas. Uma boa regra é de não deixar os filhos usar a Internet se não tiver um dos pais presente supervisionando. Procure sempre acompanhar o que seus filhos fazem na Internet.

2) Qualquer usuário deve controlar seu tempo na rede, nunca deixando de fazer as coisas mais importantes. Enquanto a Internet oferece coisas que podem ajudar no estudo da Bíblia, ninguém deve se enganar pensando que tempo navegando de um site para outro é tempo investido no estudo das Escrituras. Clique em "desconectar" e abra a sua Bíblia! "Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios e sim como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus" (Efésios 5:15-16).

3) Mantenha o computador de sua família num lugar aberto e acessível. "E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as. Porque o que eles fazem em oculto, o só referir é vergonha. Mas todas as coisas, quando reprovadas pela luz, se tornam manifestas, porque tudo que se manifesta é luz" (Efésios 5:11-13). Se um televisor no quarto de jovens ou crianças é perigoso, imagine o perigo muitas vezes maior de um computador, ligado à Internet, no quarto de alguém que ainda não tem maturidade para se controlar. Esta sugestão não aplica somente aos jovens. Muitos casamentos já foram estragados pelo acesso fácil à pornografia na rede, ou pela facilidade de começar um caso extra-conjugal pelo e-mail.

4) Continue se comunicando com sua família. Não deixe as maravilhas da tecnologia roubarem sua família do precioso dom de comunicação que Deus deu para todos nós. Desligue o sistema de som, o televisor, e o computador e fale com sua família. Ensine seus filhos; ouça a sua esposa ou o seu marido; ore com sua família; estude a Bíblia juntos. 3.500 anos atrás, Deus pediu que os pais falassem com os filhos sobre a palavra dele "assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te" (Deuteronômio 6:7). Este conselho é bom para hoje, também.

Conclusão

Deus criou a comunicação humana para o nosso bem. Desde Gênesis 3, o Diabo tem pervertido este dom de Deus para envolver o homem no pecado. A Internet é um meio de comunicação. Pode ser pervertido pelos servos de Satanás, ou se bem empregado, pode ser um instrumento de benção nas mãos dos servos de Deus, usado para ganhar vidas para Cristo.

Pr. Josias Moura de Menezes

O Cristo das causas impossíveis

O Cristo das causas impossíveis

Texto: Marcos 5.2

1. Marcos capitulo 5 apresenta o Senhor Jesus enfrentando 3 casos considerados impossíveis:

a. Um homem possuído de demônios

b. Uma mulher acometida de uma doença incurável

c. Uma jovem que acabara de morrer.

2. Cada caso tinha suas peculiaridades

a. O endemoninhado precisava de assistência mental

b. A mulher estava a ponto de ir para uma UTI

c. A menina estava a poucas horas de ser sepultada.

3. Como Jesus se revelou em cada situação

a. Para o homem Ele foi o Grande Psiquiatra

b. Para a mulher  Ele foi o Grande Cirurgião

c. Para a menina Ele foi o Grande Pediatra.

Pr. Geziel Nunes Gomes

O conhecimento de Deus, uma verdade consoladora

O conhecimento de Deus, uma verdade consoladora

- O profeta Naum viveu muitos séculos antes de Cristo. Profetizou a decadência do megalomaníaco império assírio e a queda irremediável de Nínive, a cidade impiedosa e sanguinária.

- No meio, porém, dessa devastadora tempestade do juízo divino, Naum ergue sua voz para anunciar três verdades consoladoras: a bondade de Deus, o socorro de Deus e o conhecimento de Deus:

“O Senhor é bom, é fortaleza no dia da angústia e conhece os que nele se refugiam”(Na 1.7).

Vamos analisar essas três verdades:

1. A bondade de Deus é a âncora da nossa esperança.

“O Senhor é bom…”. Deus é bom, essencialmente bom.

- Em sua bondade ele nos dá o que não merecemos. Nada merecemos, e ele tudo nos dá.

- Ele faz o sol brilhar sobre os maus e cair sua chuva até mesmo sobre os que zombam dele.

- Sua graça comum estende-se sobre ímpios e pios, sobre arrogantes e humildes, sobre ricos e pobres.

- A terra está cheia da sua bondade.

- As obras da criação e as ações de sua providência refletem sua generosa bondade.

- Ele nos dá vida e preserva nossa saúde.

- Ele nos dá o pão de cada dia e nos dá prazer para saboreá-lo.

- Ele nos dá a família e nos alegra o coração com o banquete do amor. Mas, a bondade de Deus pode ser vista em seu pleno fulgor por intermédio de sua graça especial.

- Jesus é o dom supremo da bondade de Deus e a salvação que ele nos trouxe, sua dádiva mais excelente.

- Porque Deus é bom podemos navegar em segurança, mesmo pelos mares encapelados da vida.

2. O socorro de Deus é a âncora da nossa paz.

“… é fortaleza no dia da angústia…”.

- Deus não abandona o seu povo nas batalhas mais amargas da vida.

- Ele não desampara os seus nos vales escuros da caminhada.

- Ele caminha conosco pelas ondas revoltas, pelos rios caudalosos e pelas fornalhas acesas.

- Ele inspira canções de louvor nas noites escuras e coloca em nossos lábios um cântico de vitória, mesmo quando as lágrimas grossas rolam pela nossa face.

- Ele é nossa cidade refúgio, nosso escudo protetor, nosso amigo mais achegado, nosso abrigo no temporal.

- Nem sempre ele nos livra da angústia, mas sempre é fortaleza no dia da angústia.

- Nem sempre nos livra do fogo ardente das provas, mas sempre nos livra nas provas.

- O fogo das provas só pode queimar nossas amarras, mas não pode tostar sequer um fio de cabelo da nossa cabeça.

- Nem sempre Deus nos livra da morte, mas sempre nos livra na morte e nos leva a salvo para o seu reino celestial.

- O futuro pode ser incerto para nós; jamais, porém, o será para Deus.

- Ele nos toma pela mão direita, nos guia com o seu conselho eterno e depois nos recebe na glória.

- Caminhamos de força em força, de fé em fé, sendo transformados de glória em glória até entrarmos pela cidade santa pelas portas.

3. O conhecimento de Deus é a âncora da nossa segurança.

“… e conhece os que nele se refugiam”.

- Nossa segurança está no fato de Deus nos conhecer.

- O conhecimento de Deus não é apenas um assentimento intelectual, mas sobretudo, um afeto relacional.

- Quando o profeta diz que Deus nos conhece, quer dizer que Deus nos ama e nos ama com amor eterno.

- Nossa segurança não está simplesmente no fato de que conhecemos a Deus, mas, sobretudo, no fato de que ele nos conhece (Gl 4.9).

- Deus conhece os que lhe pertencem e aqueles que nele se refugiam. Jesus conhece suas ovelhas, dá-lhes a vida eterna e ninguém as arrebata de suas mãos.

- Em Deus temos segurança inabalável. Nele temos salvação eterna, pois ele é refúgio no dia da angústia e conhece os que nele se refugiam.

- A tempestade pode estar devastadora lá fora, mas refugiados nos braços de Deus, dentro da arca da salvação, temos uma âncora firme e inabalável de esperança, paz e segurança!

Rev. Hernandes Dias Lopes

A Segunda Vinda de Cristo

A Segunda Vinda de Cristo

Referência: Apocalipse 1.7

Cristo pode vir para você ou você pode ir para Ele.

- Você está preparado?

- A rainha da Inglaterra visita de surpresa uma escola e encontra a professora e os alunos em desordem…voltarei!

I. É certo que cristo voltará?

- É tão certa como foi a sua primeira vinda. As profecias bíblicas sobre o nascimento, morte, ressurreição e ascensão de Jesus se cumpriram literalmente no tempo determinado por Deus.
- Existem mais de 300 referências proféticas só no Novo Testamento sobre a SEGUNDA VINDA. É a Palavra inerrante, infalível do Deus que não pode mentir que certifica a realidade da segunda vinda de Cristo.
a) Jo 14.3 = E quando eu for… voltarei e vos receberei…
b) Ap 3.11 = Venho sem demora
c) Mt 24.30 = Então aparecerá no céu o sinal do filho do homem
d) II Pe 3.10 = Virá, entretanto, como ladrão, o dia do senhor.
Os sinais proféticos apontam a preparação do cenário:
a) Dn 12.4 = O saber se multiplicará = Século da propulsão à jato, da cibernética, do computador, da internet, da engenharia genética, da tecnociência.

b) Mt 24.4,5 = O engano religioso = Ocultismo, orientalismo, missianismo, espiritismo, Nova Era, pentecostalismo em cruz, ciência se une ao místico.

c) Mt 24.6-7 = Convulsões naturais, sociais e políticas = Guerras, fomes, epidemias, terremotos.

d) Mt 24.12 = Multiplicação da iniquidade = Sociedade hedonista, sem absolutos, pã-sexualismo, imoralidade, despudor, pornografia, maldade, violência.

e) II Ts 2.3 = A apostasia = a deserção da fé, o descomprometimento, o racionalismo, secularismo, liberalismo, ecumenismo.

f) II Ts 2.3 = O anticristo = A unificação política e religiosa do mundo, Nova Era, Consciência cósmica.

II. Por que cristo voltará?

- Na sua primeira vinda Cristo se esvaziou. Nasceu humilde. Num lar humilde. Num berço de palha. Cresceu pobre. Veio como servo. Veio como cordeiro. Veio como ovelha muda. Veio para morrer na cruz. Veio para se fazer pecado por nós.
- Na sua primeira vinda entrou em Jerusalém montado num jumentinho. Foi humilhado. Cuspido. Surrado. Preso. Traído. Xingado. Pregado na cruz.
- Na sua segunda vinda virá como rei exaltado. Como Senhor dos senhores. Como juiz de toda a terra. Virá como leão de Judá. Assentará no trono. Julgará as nações. Todo joelho se dobrará diante Dele.
1. Ele julgará as nações = Mt 25.31
2. Ele julgará os ímpios = Ele enviará os seus anjos para recolher os ímpios e lançá-los na fornalha de fogo ardente. Dir-se-lhes-á apartai-vos malditos.

- Os que escaparam da justiça terrena não escaparão da ira do cordeiro. Os pecados ocultos serão revelados do eirado. Naquele dia será julgado o segredo do coração dos homens. Os ímpios arderão como restolho no fogo. Desejarão a morte, mas esta fugirá deles.
3. Ele julgará os cristãos nominais =

a) Mt 7.21-23 = Muitos naquele dia dirão: SENHOR, SENHOR…

b) Mt 25.11,12 = As virgens loucas baterão à porta tarde demais;

c) Mt 22.11-13 = Não há lugar no banquete sem veste nupcial;

d) Am 5.18 = Aquele será dia de trevas e não de luz;

e) Ml 3.2 = Quem pode suportar o dia da sua vinda?
4. Ele julgará as forças espirituais do mal = a) A falsa religião = Ap 18,2,20; b) O anticristo = Ap 19.20; c) O diabo = Ap 20.10.
5. Ele julgará a igreja = II Co 5.10 = Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo. I Co 3.13 = Manifesta se tornará a obra de cada um… As obras serão testadas pelo fogo.

- Cristo virá para galardoar os santos.

- Virá para nos dar corpos glorificados.

- Virá para fazer novas todas as coisas.

- Virá para exercer justiça.

- Virá para entregar o Reino ao Deus e Pai.

III. Quando cristo voltará?

- Não sabemos o dia nem a hora. Todos os que quiseram entrar nesse segredo de Deus caíram no ridículo – Mt 24.36.
- Jesus disse aos discípulos que não lhes competia conhecer o cronos e o Kairós da sua vinda (At 1.6). Podemos sim Esperar e apressar a vinda de Jesus – II Pe 3.11,12.
- A segunda vinda será de surpresa = Mt 24.45-51; 25.1-13; 25.14-30. Será como a chegada do ladrão = sem aviso prévio, inesperada..

- Será numa época em que as pessoas estarão duvidando da segunda vinda =

- Será como nos dias de Noé = Não acreditaram que viria o dilúvio e continuaram comendo, bebendo, casando e nem se importaram com o aviso solene de Deus.

Vigiai, vigiai. Estai de sobreaviso. Você está preparado?
- Perguntaram para João Wesley: O que você gostaria de estar fazendo quando cristo voltar? = O que faço todos os dias, respondeu.

IV. Como cristo voltará?

1. Voltará pessoalmente, fisicamente = At 1.9
2. Voltará visivelmente = Ap 1.7; Mt 26.64
3. Voltará repentinamente = I Co 15.52 – Num momento = Átomo + faiscar estrela/dardejar da cauda peixe/bater asas do pássaro. Será como o relâmpago que sai do oriente e vai ao ocidente – Mt 24.27.
4. Voltará gloriosamente = Mt 25.31

– Voltará cavalgando não um jumentinho, mas as nuvens. Virá escoltado pelos anjos.

- A terra o céu fugirão da sua presença. Agora Ele não virá como advogado, mas como juiz.

- Virá não como cordeiro, mas como leão.

- Virá não para perdoar, mas para julgar. Será dia de glória e dia de horror. “Montes caí sobre nós.”

“Todos os povos da terra se lamentarão.”(Mt 24.30).

Será dia de luz e dia de trevas. Será dia de riso e dia de choro e ranger de dentes. Será dia de alegria e dia de remorso.
Conclusão
- Quando Cristo veio ao mundo os céus se cobriram de anjos.

- Quando Cristo morreu os céus se cobriram de trevas.

- Quando Cristo voltar os céus e a terra serão abalados. Os ímpios tremerão.

- É o dia da vingança do Deus todo poderoso.

- É o dia do juízo. Tudo que foi feito às ocultas virá à luz.
- Naquele dia Deus julgará o segredo do coração dos homens. Os livros serão abertos. Não haverá defesa. Não haverá desculpas. Quem não estiver no livro da vida será lançado no lago do fogo.
- Mas para os remidos será dia de glória. Dia de coroação. Dia de recompensa. Dia do banquete. Dia do consolo. Dia do descanso. Dia eterno com Jesus e para Jesus.
Oh, dia glorioso! Maranata, vem Senhor Jesus!
Ilustração: Ah, se eu tivesse ouvido!

Rev. Hernandes Dias Lopes

Podemos fazer mais

Podemos fazer mais

Texto: Atos 4:23,31

- Nós podemos fazer mais para Deus! Somos soldados de Cristo, Somos um exército de Deus! E por sermos um exército, podemos fazer muito mais para Deus!

- Quais são as razões, motivos, que permitiram o Senhor derramar mais de seu poder!

1) Quando há um exército comprometido com a abra! (1 Cor 15:58 Atos 4:23)

- Uma vez soltos (Pedro e João), procuraram os irmãos e lhes contaram quantas coisas lhes haviam dito os principais sacerdotes e os anciãos.

- Nós temos um bom motivo para receber mais de Deus nesta igreja!

- Aqui há um povo faminto, sedento em ver essa cidade tomada pelo reino de Deus! Por isso eu não duvido que aquilo que o Senhor renovará nossas forças quando precisarmos!

2) Quando o exército sofre resistência do inimigo! (Atos 4:16,21)

- Você nunca se perguntou por que Deus não nos leva imediatamente após aceitarmos a sua graça?

- Porque Ele nos deixa em um mundo decadente?

- Há várias estratégias que satanás usa para tentar nos impedir de anunciar o evangelho.

- Desânimo é uma das principais ferramentas, (Rm 8: 37 Fp 4:13)

- Pois assim você não consegue orar, buscar, clamar, suplicar, etc.

- E quando isso não acontece, ficamos cada vez mais frios, insensíveis, etc.

- O maior problema não é errarmos, e sim nunca sairmos do erro.

3) Quando o exército ora! ( At 4:24,30,)

- Eles já haviam sido batizados no Espírito Santo! Mas precisaram buscar mais!

- Precisamos orar! É por isso que estamos em jejum e oração!

- Antes de sairmos para evangelizar, precisamos orar mais, e mais, e mais! Vigília! Jejum, etc.

- Porque será que Deus permitiu a perseguição! Justamente para eles orarem mais!

4) Quando o exército está disposto a fazer mais!

- v29 agora, Senhor, olha para as suas ameaças e concede aos teus servos que anunciem com toda a intrepidez a tua palavra,30 enquanto estendes a mão para fazer curas, sinais e prodígios por intermédio do nome do teu santo Servo Jesus.

- Anunciar a palavra, curar, libertar, etc.

- Se pessoas comuns, conseguem fazer mais, nós também podemos fazer mais para Deus!

Pr. Rogério Braga

Nossos filhos no templo

Nossos filhos no templo

- A criança é a Igreja de hoje, e não a Igreja de amanhã como fomos ensinados.

- Podemos ter como exemplo o rei Josias que com oito anos de idade começou a reinar; e a Bíblia diz que "Fez o que era reto aos olhos do Senhor".(II Reis 22:2)
- A Palavra de Deus diz: "Deixai vir a mim os pequeninos e não os impeçais, porque dos tais é o Reino de Deus." (Lucas 18:16)

Como podemos impedir uma criança de ir ao Senhor?

1. Não levando-a ao culto

- queridos, não deixem seus filhos em casa nos dias de culto.

- No início pode ser difícil para eles ficarem quietos, mas com o tempo eles aprenderão a amar ao Senhor e a reverenciá-lo.

2. Não ensinando o caminho que eles devem andar

- não devemos achar que nossos filhos são novos demais para aprender, devemos inculcar neles a Palavra de Deus.

- Inculcar no hebraico significa costurar no coração.

3. Não tenha um tempo de oração com eles, adoração e louvor ao Senhor.

- Ensine-os o caminho da adoração - da boca dos pequeninos sai o perfeito louvor.

- Adore ao Senhor junto com seus filhos; tenha um tempo de oração com eles, adoração e louvor ao Senhor.
- Os discípulos tentaram impedir as crianças de chegarem até Jesus, mas os pais que as levaram até Ele, sabiam que se Ele as tocasse a vida delas seria transformada e Jesus queria tocá-las e abençoá-las.

- E esse é o desejo de Jesus para nossos filhos: tocá-los e abençoá-los.

Sinais dos filhos que amam a Deus

Sinais dos filhos que amam a Deus

Texto: Mateus 22:37;Mateus 24:12

- Eu quero compartilhar com os irmãos um assunto simples, porém crucial para nós que estamos edificando uma igreja de vencedores.

- A bíblia diz que o maior mandamento é amar a Deus, e justamente esse amor, segundo a bíblia, nos últimos tempos, se esfriará do coração de muitos devido à multiplicação da maldade.

- Se conseguirmos identificar os sinais dos filhos que amam a Deus e perseverarmos até o fim, poderemos então nos livrar desta estatística, pois a bíblia diz:

• Muitos são os chamados, mas poucos os escolhidos. Mateus 22:14

• Deus só conhece aqueles que o amam. 1Cor 8:3 Mas, se alguém ama a Deus, esse é conhecido por ele.

Alguns sinais de quem ama a Deus.

1. Quem ama a Deus, não ama o mundo!

- 1 Joao 2:15 - Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele;

- Não ame as ambições do mundo, não ame os valores, padrões mentais do mundo.

- Não ameis o mundo, é uma ordem, direção, mas ame o Pai.

- Não amar o conforto, prazer da carne, coisas, dinheiro, casa, carro, etc.

- Quem ama, ainda não experimentou o amor do Pai. Ele é a sua porção e herança. Ele e somente Ele pode saciar sua alma por completo, as coisas do mundo nunca vão poder substituir o amor do Pai.

- Se os nossos filhos não vêem em nós esta disposição de amar, servir a Deus acima de tudo, não teremos como provar para eles que amar a Deus, viver para Deus é muito melhor que amar o mundo e as coisas do mundo.

2. Só ama a Deus quem ama o seu irmão.

- 1 João 4:20 Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê.

- Mateus 24:10 Nesse tempo, muitos hão de se escandalizar, trair e odiar uns aos outros;

- Esta é uma evidência de quem ama a Deus. Se você tem dificuldade de amar as pessoas difíceis, é porque você ainda não experimentou o amor do Pai.

- Porque se o amor Dele estiver em você, naturalmente você amará o próximo.

- Em Mateus 24:10, a bíblia revela que a falta de amor ao próximo, que implica em perdoar e perdoar sempre, levará muitos irmãos ao ódio e traição.

- Esse é o motivo de muita divisão, intrigas, rixas, disputas, etc., que eventualmente ocorre nas igrejas.

- Se quisermos provar nosso amor a Deus, temos que praticar o amor ao próximo.

3. Quem ama a Deus, apascenta ovelhas.

- João 21:15 - Depois de terem comido, perguntou Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes outros? Ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Ele lhe disse: Apascenta os meus cordeiros. 16 Tornou a perguntar-lhe pela segunda vez: Simão, filho de João, tu me amas? Ele lhe respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Pastoreia as minhas ovelhas. 17 Pela terceira vez Jesus lhe perguntou: Simão, filho de João, tu me amas? Pedro entristeceu-se por ele lhe ter dito, pela terceira vez: Tu me amas? E respondeu-lhe: Senhor, tu sabes todas as coisas, tu sabes que eu te amo. Jesus lhe disse: Apascenta as minhas ovelhas.

• Alguns podem dizer:

- Eu não sou pastor, eu não tenho obrigação. Não tem mesmo, essa obrigação é só para aqueles que amam a Deus.

- Quem ama a Deus tem encargo pela igreja.

- Quem ama a Deus, está disposto a visitar, deixar de desfrutar dos prazeres da carne para pastorear as ovelhas do Senhor.

- Jesus disse, tu me amas, apascenta, apascenta, cuida, pastoreia as minhas ovelhas.

• Só quem ama a Deus é capaz de deixar de viajar, se preocupar tanto com o final de semana para passear ao invés de cuidar dos cordeirinhos de Deus.

• Ex: Certa vez, um membro de célula me interrogou, dizendo que não entendia porque eu e minha famílias nos dedicávamos tanto na obra, se eu já tinha uma boa profissão, tinha um bom carro, etc., ou seja, não tem coisas melhores para se fazer não?

Eu respondi:

- Nós fazemos isso porque decidimos provar nosso amor a Deus, é uma ordem Dele cuidar de seu rebanho, e por isso, estamos dispostos a provar o quanto O amamos.

• Pastorear ovelha não é para quem tem chamado, é só para aqueles que amam a Deus de verdade.

 

Conclusão:

- Nos últimos dias, o amor de muitos esfriará, mas aqueles que decidirem amar a Deus acima do mundo, amar ao próximo como a si mesmo e cuidar das ovelhas do Senhor, farão parte do exército de vencedores que o Senhor virá buscar antes da grande tribulação.

http://www.ibavsa.com/

Existe alternativa para minha vida no mundo de hoje?

Existe alternativa para minha vida no mundo de hoje?

Perguntou Tomé: “Como então podemos saber o caminho?"
Respondeu Jesus: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim.”-Jo 14.5-6.
“Respondeu-lhe Simão Pedro lhe respondeu: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras de vida eterna.”Jo 6.68

 

Introdução:

Cada dia, em todos os povos e lugares, os problemas, as calamidades e crises se instalam, ora naturais ou acidentais.
E a grande pergunta é: será que isso tem solução?
E para nós, os cristãos, a questão é: “Senhor, para onde iremos nós”?
O mundo está ficando de cabeça para baixo:
O mundo está mais em crise do que imagina... Crise de...
1. Paz:
Hoje 30 países ao redor do planeta vivem em guerras civis,
2. Fome: Um quarto da população mundial vive em miséria absoluta, 700 milhões de crianças sobrevivem com desnutrição e 1 bilhão de pessoas não tem acesso a água potável.
3. Esperança: 1 bilhão de mulheres vivem sob efeito de sedativos ou hipnóticos e 40 milhões de homens vivem na dependência do alcoolismo.
4. Sentido: Hoje o comércio interno de drogas nos EUA supera a renda de 80 países em desenvolvimento, inclusive do Brasil.
5. Perspectiva: Existem hoje 1 bilhão de analfabetos e 1 bilhão de desempregados no mundo.
6. Fé: 55 mil pessoas morrem por dia sem aceitar Jesus Cristo como Senhor e Salvador.
7. Saúde pública:
a. Câncer:
O câncer causa a morte de mais de 6 milhões de pessoas em todo o mundo. Em 2020 espera-se que o câncer mate mais de 10 milhões de pessoas em todo o mundo. No Brasil o câncer é considerado a 2ª causa de morte, atrás das doenças cardíacas. Cada 10 casos, 9 são entre mulheres.
b. Aids: 40 milhões de pessoas estão infectadas. Só os EUA vão investir 30 bilhões de dólares este ano em pesquisa e tratamento da AIDS no mundo.
Eu pergunto: O que fazer? Para onde ir? Qual é a nossa única alternativa de vida?
- Vamos cantar: Pra onde ir?
A Bíblia nos diz que muitas pessoas, sem perspectiva de vida, foram transformadas depois de um encontro especial que tiveram...
1. O ladrão da Cruz:
Lc 23.42-43
Jesus lembra-te de mim! Disse Jesus: “Eu lhe garanto: Hoje você estará comigo no paraíso”
Com isso, aquele pobre homem acreditou que Jesus era Rei, Ele acreditou que Jesus tinha um Reino e ele quis fazer parte deste Reino! E você?
2. O endemoninhado da região de Gadara: Lc 8.35.
“...Viram que o homem de quem Jesus havia expulsado os demônios estava assentado aos pés de Jesus, vestido e em perfeito juízo.”
3. A mulher com uma hemorragia:
Lc 8.46.
“Mas Jesus disse: Alguém tocou em mim, eu sei que de mim saiu poder”
4. A mãe Cananéia, com uma filha endemoninhada:
Mt 15.28.
Disse Jesus: “Mulher grande é a tua fé! Seja conforme você deseja”
Jesus deu o que ela mais deseja! Ele também quer dar o melhor para você.
5. A prostituta condenada pelos fariseus: João 8.11.
Disse Jesus: “Eu não a condeno. Agora vá e abandone a sua vida de pecado.”
Jesus te ama, ele quer que você abandone sua vida de pecado e viva uma vida muito melhor ao lado Dele.
6. O corrupto fiscal de impostos: Lc 19.10
Disse Jesus: “Pois o filho do homem (Jesus) veio buscar e salvar o que estava perdido”
O que o ladrão, o endemoninhado, a mulher enferma, a mãe desesperada, a prostituta, o fiscal corrupto encontram em seu caminho?
Estas pessoas tinham basicamente duas coisas em comum.
O sofrimento, e a esperança em JESUS.
“Pois o Filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido". – Lc 19.10
Jesus é especialista em casos perdidos.
Jesus é especialista em vidas quebradas e partidas.
Jesus é especialista em consertar o que está com problemas!
Jesus veio para buscar você, resgatar sua vida do mal e o tirar deste mundo em crise!
Gente anônima, gente comum do povo, poderia ser qualquer um de nós!
- Prezado amigo, creia hoje...

1. Jesus é a sua única alternativa de misericórdia!

Como foi para mulher adúltera.
“Conforme a sua grande misericórdia, ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos.”– I Pe 1.3

2. Jesus é a sua única alternativa de libertação e restauração!


Como foi para o homem endemoninhado em Gadara.
“Vocês foram chamados para a liberdade.” - Gl 5.13

3. Jesus é a sua única alternativa de salvação!

Como foi para o ladrão na cruz!
“O evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê.” - Rm 1.16

4. Jesus é a sua única alternativa de cura!

Como foi para a mulher com hemorragia.
“Ele as acolheu (Multidões), e falava-lhes acerca do Reino de Deus, e curava os que precisavam de cura.” – Lc 9.11

5. Jesus é a sua única alternativa de paz!

Como foi para mãe e filha de Caná da Galiléia.
“Mas agora, em Cristo Jesus, vocês, que antes estavam longe, foram aproximados mediante o sangue de Cristo. Pois ele é a nossa paz.” Ef 2.13-14

6. Jesus é a única alternativa de perdão!

Como foi para o fiscal corrupto, Zaqueu,
“Pois ele nos resgatou do domínio das trevas e nos transportou para o Reino do seu Filho amado,em quem temos a redenção, a saber, o perdão dos pecados.” – Cl 1.13-14
“E sem derramamento de sangue não há perdão.” Hb 9.22.
Que sangue? O Sangue do Cordeiro sacrificado sem pecado, por mim e por você. Jesus, o último dos cordeiros!
Acredite...
“Feliz é o homem que confia no Senhor, e cuja esperança é o Senhor.” Jr 17.7.
Dê crédito a esta Palavra de vida e salvação para você hoje! Esta é sua MELHOR alternativa, é sua única alternativa. Creia e receba em sua vida agora!
Nossa única alternativa de vida é Jesus.... Porque “Só Jesus Cristo Salva”
Só JESUS é...
sua Porta, para vida!
seu Caminho, para liberdade!
sua Verdade, para dúvidas!
sua Vida, para sua morte!
Conclusão:
Então, amigo? Para onde você vai? Só existe uma alternativa!
Não existe nenhuma alternativa viável.
Jesus é o único Caminho seguro.
Após o encontro de Zaqueu com Jesus, disse Jesus: “Hoje veio a salvação a esta casa, porquanto também este é filho de Abraão. Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.” Lc 19.9-10.
Jesus veio buscar e salvar você!
O mundo está mal, e pode ficar pior, mas você estará sempre seguro em seus braços!
“A minha mão o susterá, e o meu braço o fará forte..” – Sl 89.21
Encontre-o hoje com já fizeram milhões de pessoas!
Qual é a sua resposta?


Fonte: Pr. Carlito M. Paes

5/21/2012

Como Cristo recebe o filho que volta

Como Cristo recebe o filho que volta

Texto: Lucas 15:11-24

I. COM UM BEIJO

1. Aquele beijo dizia: Nunca deixei de te amar!
2. Aquele beijo dizia: Perdoo-te completamente
3. Aquele beijo dizia: Ficarás para sempre comigo
4. Aquele beijo dizia: Vamos começar tudo de novo!

II. COM A MELHOR ROUPA

1. Aquela roupa dizia: Quero que sintas prazer!
2. Aquela roupa dizia: Quero que te sintas seguro
3. Aquela roupa dizia: Quero que te sintas transformado
4. Aquela roupa dizia: Quero que te sintas vitorioso!

III. COM UM ANEL NO DEDO

1. Aquele Anel dizia: Meu compromisso contigo se renova
2. Aquele Anel dizia: Quero que tenhas sucesso (formatura)
3. Aquele Anel dizia: Nossa comunhão volta a ser a mesma
4. Aquele Anel dizia: Que voltes a sentir autoridade

IV. COM SANDÁLIAS NOS PÉS

1. Aquelas sandálias diziam: Estas protegido dos espinhos da floresta
2. Aquelas sandálias diziam: Estás protegido do calor da estrada
3. Aquelas Sandálias diziam: Voltas a sentir-se confortável e seguro
4. Aquelas sandálias diziam: Quero que te sintas livre para caminhar!

Pr. Geziel Nunes Gomes

A fragilidade da vida humana

A fragilidade da vida humana

Texto: Salmo 90:5-12; Jó 14:1, 2

I – A vida humana.

1. É curta. É como a flor, a relva.

2. É cercada de lutas, - Sal. 90:10.

3. É como o secar dum rio. - Jó 14:10-12.

II – A morte.

l. É o inimigo comum de todos. - I Cor. 15:26; Ecl. 3:1-2.

2. É o tributo do pecado. - Rom. 6:23.

3. É o prêmio da desobediência. - Rom. 5:12.

III – O resgate.

l. Jesus veio para livrar-nos da penalidade do pecado. – Gálatas 1:4; I Cor. 15:22.

2. Jesus virá para os que O esperam. – Hebreus 9:28.

3. Os mortos ressuscitarão. - I Tess. 4:16-18.

4. Os anjos levarão os ressuscitados para o céu, - Mat. 24:30-31.

 

A advertência divina - Tito 2:11-13.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

No Deserto da Vida

No Deserto da Vida

Texto: Êxodo 14:13,14 e Outras Passagens

Assim como o povo de Israel no passado, muitas vezes nos sentimos no “deserto da vida”, ainda que estejamos em direção à terra prometida.

Quantas vezes pensamos que Deus nos abandonou no “deserto da vida”?

“Moisés, porém, disse ao povo: Não temais; estai quietos e vede o livramento do SENHOR, que hoje vos fará. O SENHOR pelejará por vós, e vos calareis.”

  • Vencemos no deserto da vida:

1) Caminhando sob a proteção de Deus. V. 19-20

“Então o Anjo de Deus, que ia na frente dos israelitas, mudou de lugar e passou para trás. Também a coluna de nuvem saiu da frente deles e foi para trás, ficando entre os egípcios e os israelitas. A nuvem era escura para os egípcios, porém iluminava o povo de Israel. Assim, durante a noite inteira, o exército egípcio não conseguiu chegar perto dos israelitas”

  • Não conseguimos ir a lugar nenhum sem a proteção de Deus.

(Salmo 34:7,8) “O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra. Provai e vede que o SENHOR é bom; bem-aventurado(feliz) o homem que nele confia.”

2) Contemplando a providência de Deus. V. 21-22

“Então, Moisés estendeu a mão sobre o mar, e o SENHOR, por um forte vento oriental que soprou toda aquela noite, fez retirar-se o mar, que se tornou terra seca, e as águas foram divididas. E os filhos de Israel entraram pelo meio do mar em terra seca; e as águas lhes foram como muro à sua direita e à sua esquerda.”

  • Deus sempre abre o mar vermelho para os que nele confiam.

3) Confiando na ação de Deus. V. 24-25a

“Logo antes de amanhecer, da coluna de fogo e da nuvem o Deus Eterno olhou para o exército dos egípcios e fez que eles ficassem apavorados. Os carros de guerra andavam com grande dificuldade, pois Deus fez que as rodas ficassem atoladas”.

  • Deus pode usar as coisas simples para confundir as grandes.

(I Coríntios 1:27) “Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes”

Conclusão:

O resultado final.

Então os egípcios disseram: Vamos fugir dos israelitas! O Deus Eterno está lutando a favor deles e contra nós” (V. 25b).

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Pr. Vitor Hugo Mendes de Sá

A Água da Vida

A Água da Vida

Texto: João 4:3-15 e Outras Passagens

A composição da água tem a seguinte fórmula: “H 2 O”, isto é: Hidrogênio duas vezes e Oxigênio. Qualquer estudante de primeiro grau sabe disso na ponta da língua. Para quem está com sede, não adianta refrigerante, vinho, leite, refresco ou qualquer outra bebida, somente água.

Quando experimentamos Cristo, como a água da vida:

1)  Somos surpreendidos em nossas expectativas. V. 6-10

“Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou menos meio-dia quando Jesus, cansado da viagem, sentou-se perto do poço. Nisto, veio uma mulher samaritana tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber.  A mulher respondeu: O senhor é judeu, e eu sou samaritana. Então como é que o senhor me pede água? Então Jesus disse: Se você soubesse o que Deus pode dar e quem é que está lhe pedindo água, você pediria, e ele lhe daria a água da vida”.

O poço de Jacó tinha cerca de 30 metros de profundidade e era de suma importância para o sustento da vida física do povo daquela região, há muitos e muitos anos.

Quem não conhece água purificada, se contenta com água salobra.

2)  Somos atendidos em nossas necessidades. V. 12-14

“Nosso antepassado Jacó nos deu este poço. Ele, os seus filhos e os seus animais beberam água daqui. Será que o senhor é mais importante do que Jacó?  Então Jesus disse: Quem beber desta água terá sede de novo, mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Porque a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água que dará vida eterna”.

Na esfera espiritual, somente cristo satisfaz completamente.

3)   Somos saciados para toda eternidade. V. 15-19

“Disse-lhe a mulher: Senhor dá-me dessa água, para que não mais tenha sede e não venha aqui tirá-la. Disse Jesus a mulher: Vai, chama teu marido e vem cá; ao que lhe respondeu a mulher: Não tenho marido. Replicou-lhe Jesus: Bem disseste, não tenho marido; porque cinco maridos já tiveste, e esse que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade.  A mulher respondeu: Senhor, agora eu sei que tu és um profeta!”

Quando provamos de cristo, descobrimos a verdadeira fonte da vida.

Conclusão:

Uma oportunidade sem igual na sua vida.

“O Espírito e a igreja dizem: Vem! Aquele que ouve, diga: Vem! Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida” Apocalipse 22:17.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Pr. Vitor Hugo Mendes de Sá

5/19/2012

O Céu Está Clamando Pelo Missionário

O Céu Está Clamando Pelo Missionário

Texto Bíblico: Isaías 6.8

Introdução: Missionário é a pessoa encarregada de pregar a fé. Fazer missões.

1- Missionário que tem Convicção:

  • Que é escolhido por Deus. (At 9.15).
  • Que é uma grande responsabilidade. (Mt 28.9,20; 2Tm 4.2).
  • Que a capacidade vem de Deus. (2Co 3.5; Jo15.3).
  • Que é uma urgência. (Mt 24.14).

2- Missionário que tem Coragem:

  • Para aceitar os desafios.
  • Para viver no centro da vontade de Deus.
  • Para sofrer com perseverança pelo Evangelho.
  • Para trabalhar com a verdade.
  • Para desafiar o mundo a seguir à Cristo. (1Rs 18.21).

3- Missionário que tem Disposição:

  • Para ouvir a voz de Deus. (1Sm 3.10; Ez 2.1,2).
  • Para obedecer à voz de Deus. (v.8; At 9.6).
  • Para fazer a obra de Deus. (v.8; Mt 28.19,20; Mc16.15,16).

Resumo: “Esforçai-vos, e não desfaleçam as vossas mãos, porque a vossa obra tem uma recompensa.” (2Crô 15.7).

- “… sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.” (1Co15. 58).

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

http://eloizio.wordpress.com/

A Verdade sobre o Inferno

A Verdade sobre o Inferno

Texto: Daniel 12.2

Introdução

> A ideia do inferno deixa as pessoas desconfortáveis. Como um Deus amoroso torturaria pessoas no inferno? O inferno é punição, mas não é tortura.
> C. S. Lewis disse certa vez que a doutrina do inferno é “uma das principais razões pelas quais o cristianismo é atacado como algo bárbaro e a bondade de Deus é impugnada”.
> O assunto do inferno é deveras muito difícil e aterrorizador. Todavia, ele é um claro ensino da Bíblia e necessita ser entendido; não podemos ignorar os fatos sobre algo que Deus revelou simplesmente porque ele é desconfortável (Matt Perman).
> É irônico que muitos ateus abracem Jesus como um grande mestre e não reconheçam o que ele disse a respeito do inferno e de tantos outros assuntos. Foi Jesus quem mais teve o que dizer a respeito do inferno.

Transição
(AT) O inferno é uma realidade justa, terrível e eterna.
(ST) A Bíblia nos ensina algumas verdades sobre o inferno.

I. O inferno é o lugar para onde irão as pessoas que passarão a eternidade longe de Deus – Mt 25.41,46

> Por que as pessoas são punidas por toda a eternidade? O grau da justa punição de alguém não é proporcional ao tempo que levou para cometer a ação; antes, é proporcional à própria gravidade do ato.
> Qual é o crime supremo? Nos EUA o assassinato é punido com o castigo mais rigoroso: prisão perpétua ou pena de morte.
> Qual é o pecado supremo? Blasfêmia contra o Espírito Santo (Mt 12.31,32). Para alguns esse pecado é justamente rejeitar a oferta de Salvação em Cristo; rejeitar a revelação de Deus.
> Há lógica em dizer que a violação deliberada da lei suprema de Deus deve acarretar o castigo supremo que é ficar separado de Deus por toda a eternidade.
> Por que Deus não destrói as pessoas? Ele se recusa a destruir uma criatura que foi feita à Sua imagem!

II. O inferno é o lugar preparado para aqueles que escolheram viver para si mesmos – Mt 10.39; Mc 8.35

> O inferno é o lugar para pessoas que escolhem por não se preocupar com os valores que estarão presentes no céu todos os dias.
> O inferno é o fim de um caminho que é escolhido, até certo ponto, nesta vida, aqui e agora, dia a dia. Cada escolha nossa demonstra onde realmente queremos estar por toda a eternidade!
> Não haverá ninguém no inferno que, se tivesse um pouco mais de tempo nesta terra, teria escolhido ir para o céu. Ninguém irá para o inferno simplesmente porque tudo o que necessitava era um pouco mais de tempo, e morreu prematuramente. Se tudo que uma pessoa precisasse fosse um pouco mais de tempo para ir a Cristo, então Deus estenderia o seu tempo de vida na terra para dar-lhe essa oportunidade. Deus é justo. Ele não está tentando tornar as coisas difíceis para as pessoas.
> Por que Deus não obriga todas as pessoas a irem para o céu? Por que Deus simplesmente não destrói as pessoas? O inferno será para sempre um monumento à dignidade humana e ao valor da escolha humana. É um isolamento em que Deus diz duas coisas importantes: “Meu respeito à liberdade de escolha é tal que não vou coagir as pessoas, e eu valorizo tanto os que têm a minha imagem que não vou destruí-los”.

III. O inferno é o lugar de manifestação do justo juízo de Deus – Mc 9.43-48

> O inferno é um lugar onde a justiça de Deus se manifestará de forma proporcional a cada existência. Nem todos experimentarão o inferno da mesma maneira. A Bíblia ensina que existem diferentes graus de sofrimento e punição (Mt 11.20-24).
> O inferno não é uma eterna tortura consciente; é um eterno sofrimento consciente por estar condenado a ficar longe de Deus.

IV. O inferno é a pior situação possível que jamais poderia ocorrer a uma pessoa – Mt 13.42,50

> Ainda que no inferno a justiça de Deus se manifestará de forma proporcional, ainda que as chamas sejam figuradas e ainda que não será um lugar de tortura, ainda assim o inferno é a pior situação possível que jamais poderia ocorrer a uma pessoa!
> Significado de ranger de dentes: essa expressão visa descrever um estado de percepção de uma grande perda; é uma expressão de inconformidade pela consciência de que se cometeu um enorme erro.
> Ap 20.10-15.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Pr. Ronaldo Guedes Beserra

O Espirito Santo e a santificação

O Espirito Santo e a santificação

Texto Básico: l Tessalonicenses 4.3-8

INTRODUÇÃO

O que o mundo entende por santificação? A mentali­dade vem da igreja romana: uma pessoa honesta e boa; uma pessoa que socorre os pobres, como São Francisco de Assis; uma pessoa que tenha feito milagres, ou então um mártir. Esse “santo”, segundo o pensamento romano, tem certo pri­vilégio no céu, de interceder pelos homens aqui na terra.

Uma maioria de crentes entende por santidade uma pessoa triste, quase muda, parada e afastada de todos. A propósito, conta-se a história de um menino de sete anos, que convivia com o avô. O garoto, cheio de vida, fazia uma arte, e o velho lhe dizia: “um cristão não faz isso”. Nova arte, e a mesma repreensão do velho. Um dia, o avô parou diante de um jumento, orelhas caídas, parado e mudo. O garoto voltou-se para o velho e disse: “Vovô, olha este jumento. E um bom cristão!” Para muitos cristãos hoje, a posição do jumento re­presenta um crente santo.

Santidade, no entanto, é ativa e não passiva. Ela tem cabeça que pensa, olhos que vêem, mãos que trabalham, pés que se agitam nas batalhas da vida; é fogo que arde, é amor que se dá ao próximo, é vida, enfim, que se manifesta em trabalho, luta, firmeza, e avança até o momento final, quando o Senhor o recolhe.

1. O QUE É SANTIDADE

Temos que começar do começo: O homem sem Cristo é um cadáver espiritual (Ef 2.1).

Um cadáver não se locomove, não vê, não ouve, não fala, não sente. Assim é o pecador diante de Deus. O Espírito Santo chega a esse cadá­ver espiritual, condenado ao inferno, e lhe diz: você está perdido, sem esperança e sem salvação. O único meio de você escapar do inferno é receber Cristo no seu coração. Ele morreu por você, pagando o preço de todos os seus pecados. O pecador pode dizer: “quero Jesus”; ou: “não o quero”. Se o pecador rejeita o Filho de Deus, Ele fica do lado de fora de sua vida. Mas continua batendo no seu coração. E o faz até o último sorvo de vida desse pobre pecador. Se, porém, diz: “quero Jesus e o rece­bo”, Jesus entra no seu coração, perdoa o pecado, regenera, dá vida e salvação. Agora, essa pessoa passou da morte para a vida, do diabo para Cristo, do inferno para o céu. As coisas velhas passaram e tudo se fez novo em sua vida. Seu nome foi registrado no céu. Se essa pessoa morrer, como o ladrão crucificado ao lado de Jesus, está pronta para o céu. Mas, se continuar vivendo irá pecar? Sim, mas não continuará pe­cando. Vai ter vida de altos e baixos, vitórias e derrotas, conforme a liber­dade que der ao Espírito Santo em sua vida.

A santificação é iniciada e completada pelo Senhor (Fp 1.6). Jesus salva e nunca abandona o crente. Cometa o pecado que cometer, se se arrepender, “o sangue de Jesus… purifica de todo pecado” (l Jo. 1.7b). Os teólogos, em relação à obra do Espírito Santo no coração do pecador regenerado, dão três posições: a)Regeneração. O Espírito Santo libertou o homem da CULPA do pecado; b) Santificação. O Espíri­to Santo liberta o homem do PODER do pecado; c) Glorificação. O Espí­rito Santo libertará o homem da PRESENÇA do pecado.

Interessa-nos a segunda condição, pois nosso assunto é SANTIFICAÇÃO. Tracemos em nossa imaginação uma linha inclinada que vai do momento em que o pecador recebeu Cristo como seu Salva­dor, foi perdoado e transformado. Começa subindo degrau por degrau, da longa ou curta estrada, dependendo dos anos de vida que a pessoa tenha. Seu objetivo maior e final é o céu, a glorificação. Cada ano que passa, cada dia, cada hora, a pessoa está mais perto de Cristo, até o momento em que ouvirá do Grande Rei: “Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei: entra no gozo do teu se­nhor” (Mt 25.21). Digamos que a escada tenha trinta degraus. Cada um de nós está subindo, Em que degrau estamos: mais perto do céu, ou da terra?

O importante mesmo é o que cada um está fazendo na subida da escada:

  • Alguns dormem o sono da indiferença. Não se preocupam com as necessidades do Reino do Senhor. Fazem como os apóstolos no Getsêmani: enquanto o Senhor agonizava, eles dormiam.

  • Outros têm as mãos manchadas. Contaminadas com os negócios ilícitos e a violência.

  • Outros ainda se entregam ao pecado. Contaminam-se com as bebidas, o jogo de azar, o adultério, a prostituição; não vigiam, não oram, não usam a Espada do Espírito, que é a Palavra de Deus,

  • Outros vivem na cegueira. Não vêem os campos que estão bran­cos para a colheita (Jo 4,35).

  • Outros estão surdos para não ouvir a voz do Espírito. O varão macedônio clamava; ‘‘Passa à Macedônia e ajuda-nos” (At 16.9). O Espí­rito Santo faz chegar aos nossos ouvidos o clamor do mundo necessita­do.

  • Outros têm as mãos encolhidas. Não pagam o dízimo, não se preocupam com a obra de missões, porque cuidam somente dos próprios interesses.

  • Outros sonegam o testemunho. Não dão testemunho pela Pala­vra, não se preocupam com a boa reputação, não pagam suas dívidas…

  • Outros vivem ocupados com coisas deste mundo. As praias, os sítios, o lazer, tudo contribui para que a igreja fique esquecida,

  • Outros estão escravizados à televisão. Novelas, filmes, programas imorais são um perigo para a vida espiritual. E muitos se deixam prender a essas coisas.

  • Outros transgredem a lei. Enganam o governo, sonegam impostos e taxas, procuram tirar vantagem ilicitamente etc.

  • Precisamos nos desembaraçar do que impede a carrei­ra, Subir carregando peso desnecessário embaraça e dificulta a escala­da. Em Hebreus 12.1, lemos: “Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso, e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos com perse­verança a carreira que nos está proposta”.

Qual é o peso do pecado que você está carregando, que dificulta a sua carreira? Logo estaremos com Jesus. E como nos apresentaremos ao Senhor? Com mãos vazias? Manchadas? Pare um instante na subida. Passe sua vida em revista.

Deixe o Espírito Santo iluminar seu coração, sondar seu íntimo, como diz o Salmo 139.23,24. Leia-o e medite. Aban­done o pecado, a vida imunda, volte-se para o Senhor. Arrependa-se do pecado e chore, como Pedro (Lc 22.62). O Espírito Santo ajuda na nossa fraqueza (Rm 8.26). Não entristeça ao Espírito Santo. Deixe o Espírito Santo limpar sua vida e você verá o Senhor (Hb 12.14).

O Espírito Santo nos encontrou na lama do pecado, nos levou a Cristo, que nos purifica de todo pecado. Colocou nossos pés no primeiro degrau da santificação. Ele jamais nos abandona, pois nos conduzirá até a etapa final – o céu, para a nossa glorificação.

Que Deus nos abençoe!

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Pr. Josias Moura de Menezes

Como vencer o consumismo

Como vencer o consumismo

“Não se preocupem em acumular riquezas aqui na terra onde tudo pode estragar-se ou ser roubado. Guarde, sim, coisas preciosas no céu...” - Mateus 6.19 – BV

Introdução


1) Com relação à situação financeira, a maioria das pessoas encontra-s em uma das 4 situações abaixo:

• Em Crise
• À beira de um desastre financeiro
• Equilibrado
• Honrando a Deus
2) Se não controlarmos o nosso dinheiro, ele nos controlará.
3) Nossa cultura é loucamente materialista e consumista.
4) A cultura materialista e consumista nos leva a uma insatisfação cada vez maior com o que temos e ao mesmo tempo a um consumo cada vez maior, muitas vezes de coisas que não precisamos.
5) Os maiores mitos em relação ao dinheiro são:

• Coisas trazem felicidade
• Dívidas são imprevisíveis e inevitáveis
• Um pouco mais de dinheiro vai solucionar meu problema

6) Os mitos culturais têm nos levado a 4 situações – os 4 Ds

• Dívidas
• Dependência
• Depressão
• Desespero

10 MANDAMENTOS PARA FUGIR DO CONSUMISMO

1. ORE ANTES DE COMPRAR

• Não compre por impulso. Busque a Deus e pergunte se esta compra é realmente necessária.

• Peça sabedoria para distinguir bem a diferença entre VONTADE e NECESSIDADE.

2. VALORIZE O SER MAIS DO QUE O TER

• A sociedade valoriza as pessoas a partir dos bens que elas têm.

• Mas os valores de Deus são diferentes. Deus nos valoriza pelo que nós somos.

• Aprenda a valorizar-se e a valorizar as pessoas pelo que elas são.

• Valorize coisa como educação, sinceridade, perseverança, coragem, piedade, honestidade, trabalho, etc.

3. DESENVOLVA UM ORÇAMENTO

• Um bom orçamento deve apontar de forma clara e objetiva o que você ganha X as suas despesas.

• Seja bem conservador quando fizer o orçamento e seja fiel a ele.

• O item número um do ser orçamento deve ser o dízimo.

4. NÃO SE EXPONHA ÀS PROPAGANDAS

• Se estiver com dívidas nem olhe para as vitrines ou para os impressos.

• Cuidado com as promoções e liquidações.

• Não vá ao shopping se estiver endividado

• Não aceite ofertas pelo telefone.

• Não compre por impulso.

5. EVITE O DESPERDÍCIO

• Aprenda a reciclar.
• Use bem os recursos.
• Poupe.

6. TENHA UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL

• Os alimentos mais baratos são os mais saudáveis.

• As recreações mais baratas são as mais saudáveis

7. FAÇA UMA LISTA DE COMPRAS

• Quando for ao supermercado, à feira, etc. leve uma lista.

• Seja fiel à sua lista. Não compre baseado em promoções ou impulso.

8. COMPRE AS COISAS PELA UTILIDADE, NÃO PELO STATUS

• Procure qualidade, mas evite marcas caras.

• Não pague mais caro apenas pela etiqueta.

9. SE POSSÍVEL, DESFRUTE DAS COISAS SEM POSSUÍ-LAS.

• O parque é de graça.
• A praia é de graça.
• A biblioteca é de graça.
• Peça emprestado – devolva depois.

10. ENVOLVA A FAMÍLIA

A saúde financeira deve ser um projeto de toda a família.
• Combine com o teu cônjuge.
• Ensine os filhos.
“Vosso Pai celeste sabe o que necessitais; buscai, pois, em primeiro lugar, o Seu reino e a Sua justiça, e todas as coisas vos serão acrescentadas.”
- Mateus 6.32b-33

Pr. Ricardo Aurino

Transformando o nosso templo

Transformando o nosso templo

Texto: Mateus 21:12-17

– Jesus ao entrar no templo fez uma grande transformação.

- Aonde ele entra há transformações, aleluia!

- O que estava acontecendo aqui é que estavam abusando do comércio de sacrifícios.

- Os cambistas e outros mercadores estavam fazendo transações fraudulentas.

- Aumentaram os preços das ofertas e estavam fazendo transações de cambio negro.

- Isso estava atrapalhando a adoração a Deus e Jesus tomou uma atitude para mudar isso.

- Todas as vezes que alguma coisa atrapalhar a adoração a Deus, Jesus irá tomar uma atitude para mudar isso.

- Ele derrubará tudo aquilo que estiver atrapalhando a adoração a Deus.

Jesus fez quatro coisas aqui:

 

1. LIMPOU O TEMPLO – 1 Co 3:16

– Somos templo de Deus, e infelizmente muitas vezes nosso templo (corpo) se encontra impuro dominado por: ganância, egoísmo, ira, pensamentos impuros, vícios, más intenções, mágoa, ressentimentos, sensualidade, apego às coisas do mundo, avareza, glutonaria e etc...

- Jesus quer nos limpar e limpar tudo aquilo que esta sujando a igreja e toda imundícia que está acontecendo dentro do templo.

 

2. TRANSFORMOU NUMA CASA DE ORAÇÃO (V13).

- Jesus transformou novamente o templo em casa de oração.

- Temos que ser uma casa de oração, um templo de oração, isto significa vida oração.

- Muitos em vez de serem casa de oração, estão sendo casa de confusão, divisão e discórdia.

- Temos que orar não por obrigação, ma porque gostamos de estar na presença do Senhor.

- Temos que orar não por necessidade, mas por prazer de estar na presença do Senhor.

- Temos que orar dirigidos pelo Espírito Santo e não pela nossa vontade (RM 8:26-27).

- Vida sem oração é vida de derrota; a oração gera poder, fortalece, renova, barreiras caem.

- Jesus era uma casa de oração e colhia os frutos da oração: Curas, milagres, libertação, pregações poderosas e ungidas e revelações tremendas.

 

3. TRANSFORMOU NUMA CASA DE PODER (V14).

AT 3:6-8 – Quando somos transformados em casa de oração, seremos também transformados em casa de poder.

- O poder sairá de dentro de nós e começarão acontecer muitas coisas, milagres, pregações poderosas, a unção fluirá, evangelismo frutífero e seremos benção na vida das pessoas.

 

4. TRANSFORMOU NUMA CASA DE PERFEITO LOUVOR (V15-16).


- Seremos casa de louvor e não de murmuração.
- O louvor será um louvor genuíno saído de um coração de uma pessoa grata a Deus.

- Louvaremos o Senhor em todo o tempo e teremos vitórias nas lutas, aleluia!

- Jesus tem que expulsar da nossa vida tudo o que está impedindo que nos tornemos àquilo que temos que ser.

Ore agora e diga: Senhor, faça de meu templo uma casa pura, de oração, poder e louvor.

Pr. José Carlos Rodrigues