O Espirito Santo e a santificação

Texto Básico: l Tessalonicenses 4.3-8

INTRODUÇÃO

O que o mundo entende por santificação? A mentali­dade vem da igreja romana: uma pessoa honesta e boa; uma pessoa que socorre os pobres, como São Francisco de Assis; uma pessoa que tenha feito milagres, ou então um mártir. Esse “santo”, segundo o pensamento romano, tem certo pri­vilégio no céu, de interceder pelos homens aqui na terra.

Uma maioria de crentes entende por santidade uma pessoa triste, quase muda, parada e afastada de todos. A propósito, conta-se a história de um menino de sete anos, que convivia com o avô. O garoto, cheio de vida, fazia uma arte, e o velho lhe dizia: “um cristão não faz isso”. Nova arte, e a mesma repreensão do velho. Um dia, o avô parou diante de um jumento, orelhas caídas, parado e mudo. O garoto voltou-se para o velho e disse: “Vovô, olha este jumento. E um bom cristão!” Para muitos cristãos hoje, a posição do jumento re­presenta um crente santo.

Santidade, no entanto, é ativa e não passiva. Ela tem cabeça que pensa, olhos que vêem, mãos que trabalham, pés que se agitam nas batalhas da vida; é fogo que arde, é amor que se dá ao próximo, é vida, enfim, que se manifesta em trabalho, luta, firmeza, e avança até o momento final, quando o Senhor o recolhe.

1. O QUE É SANTIDADE

Temos que começar do começo: O homem sem Cristo é um cadáver espiritual (Ef 2.1).

Um cadáver não se locomove, não vê, não ouve, não fala, não sente. Assim é o pecador diante de Deus. O Espírito Santo chega a esse cadá­ver espiritual, condenado ao inferno, e lhe diz: você está perdido, sem esperança e sem salvação. O único meio de você escapar do inferno é receber Cristo no seu coração. Ele morreu por você, pagando o preço de todos os seus pecados. O pecador pode dizer: “quero Jesus”; ou: “não o quero”. Se o pecador rejeita o Filho de Deus, Ele fica do lado de fora de sua vida. Mas continua batendo no seu coração. E o faz até o último sorvo de vida desse pobre pecador. Se, porém, diz: “quero Jesus e o rece­bo”, Jesus entra no seu coração, perdoa o pecado, regenera, dá vida e salvação. Agora, essa pessoa passou da morte para a vida, do diabo para Cristo, do inferno para o céu. As coisas velhas passaram e tudo se fez novo em sua vida. Seu nome foi registrado no céu. Se essa pessoa morrer, como o ladrão crucificado ao lado de Jesus, está pronta para o céu. Mas, se continuar vivendo irá pecar? Sim, mas não continuará pe­cando. Vai ter vida de altos e baixos, vitórias e derrotas, conforme a liber­dade que der ao Espírito Santo em sua vida.

A santificação é iniciada e completada pelo Senhor (Fp 1.6). Jesus salva e nunca abandona o crente. Cometa o pecado que cometer, se se arrepender, “o sangue de Jesus… purifica de todo pecado” (l Jo. 1.7b). Os teólogos, em relação à obra do Espírito Santo no coração do pecador regenerado, dão três posições: a)Regeneração. O Espírito Santo libertou o homem da CULPA do pecado; b) Santificação. O Espíri­to Santo liberta o homem do PODER do pecado; c) Glorificação. O Espí­rito Santo libertará o homem da PRESENÇA do pecado.

Interessa-nos a segunda condição, pois nosso assunto é SANTIFICAÇÃO. Tracemos em nossa imaginação uma linha inclinada que vai do momento em que o pecador recebeu Cristo como seu Salva­dor, foi perdoado e transformado. Começa subindo degrau por degrau, da longa ou curta estrada, dependendo dos anos de vida que a pessoa tenha. Seu objetivo maior e final é o céu, a glorificação. Cada ano que passa, cada dia, cada hora, a pessoa está mais perto de Cristo, até o momento em que ouvirá do Grande Rei: “Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei: entra no gozo do teu se­nhor” (Mt 25.21). Digamos que a escada tenha trinta degraus. Cada um de nós está subindo, Em que degrau estamos: mais perto do céu, ou da terra?

O importante mesmo é o que cada um está fazendo na subida da escada:

  • Alguns dormem o sono da indiferença. Não se preocupam com as necessidades do Reino do Senhor. Fazem como os apóstolos no Getsêmani: enquanto o Senhor agonizava, eles dormiam.

  • Outros têm as mãos manchadas. Contaminadas com os negócios ilícitos e a violência.

  • Outros ainda se entregam ao pecado. Contaminam-se com as bebidas, o jogo de azar, o adultério, a prostituição; não vigiam, não oram, não usam a Espada do Espírito, que é a Palavra de Deus,

  • Outros vivem na cegueira. Não vêem os campos que estão bran­cos para a colheita (Jo 4,35).

  • Outros estão surdos para não ouvir a voz do Espírito. O varão macedônio clamava; ‘‘Passa à Macedônia e ajuda-nos” (At 16.9). O Espí­rito Santo faz chegar aos nossos ouvidos o clamor do mundo necessita­do.

  • Outros têm as mãos encolhidas. Não pagam o dízimo, não se preocupam com a obra de missões, porque cuidam somente dos próprios interesses.

  • Outros sonegam o testemunho. Não dão testemunho pela Pala­vra, não se preocupam com a boa reputação, não pagam suas dívidas…

  • Outros vivem ocupados com coisas deste mundo. As praias, os sítios, o lazer, tudo contribui para que a igreja fique esquecida,

  • Outros estão escravizados à televisão. Novelas, filmes, programas imorais são um perigo para a vida espiritual. E muitos se deixam prender a essas coisas.

  • Outros transgredem a lei. Enganam o governo, sonegam impostos e taxas, procuram tirar vantagem ilicitamente etc.

  • Precisamos nos desembaraçar do que impede a carrei­ra, Subir carregando peso desnecessário embaraça e dificulta a escala­da. Em Hebreus 12.1, lemos: “Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso, e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos com perse­verança a carreira que nos está proposta”.

Qual é o peso do pecado que você está carregando, que dificulta a sua carreira? Logo estaremos com Jesus. E como nos apresentaremos ao Senhor? Com mãos vazias? Manchadas? Pare um instante na subida. Passe sua vida em revista.

Deixe o Espírito Santo iluminar seu coração, sondar seu íntimo, como diz o Salmo 139.23,24. Leia-o e medite. Aban­done o pecado, a vida imunda, volte-se para o Senhor. Arrependa-se do pecado e chore, como Pedro (Lc 22.62). O Espírito Santo ajuda na nossa fraqueza (Rm 8.26). Não entristeça ao Espírito Santo. Deixe o Espírito Santo limpar sua vida e você verá o Senhor (Hb 12.14).

O Espírito Santo nos encontrou na lama do pecado, nos levou a Cristo, que nos purifica de todo pecado. Colocou nossos pés no primeiro degrau da santificação. Ele jamais nos abandona, pois nos conduzirá até a etapa final – o céu, para a nossa glorificação.

Que Deus nos abençoe!

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Pr. Josias Moura de Menezes

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!