10/31/2012

Coragem

Coragem

"É muito melhor arriscar coisas grandiosas, alcançar triunfos e glórias, mesmo expondo-se a derrota, do que formar fila com os pobres de espírito que nem gozam muito nem sofrem muito, porque vivem nessa penumbra cinzenta que não conhece vitória nem derrota”.  Theodore Roosevelt

"Quase todos os homens são capazes de suportar adversidades, mas se quiser por à prova o caráter de um homem, dê-lhe poder."   Abraham Lincoln

"Não deixe o barulho da opinião dos outros abafar sua voz interior. E mais importante, tenha a coragem de seguir seu coração e sua intuição. Eles de alguma forma já sabem o que você realmente quer se tornar. Tudo o mais é secundário"  Steve Jobs

"A coragem é a primeira das qualidades humanas, porque é a qualidade que garante as demais."  Winston Churchill

"O problema não é o problema. O problema é sua atitude com relação ao problema”  Kelly Young

"A vida se contrai e se expande proporcionalmente à coragem do indivíduo"  Anaïs Nin

“Para ter um negócio de sucesso, alguém, algum dia, teve que tomar uma atitude de coragem”  Peter Drucker

Decidir corretamente

Decidir corretamente

Texto: Marcos 10.17-22

Esse texto fala sobre a história de um homem que tinha características muito peculiares e uma delas era a curiosidade. Esse homem era também uma pessoa que sabia das últimas novidades da região. A última novidade naquela época era: Jesus está na cidade. Ele ouviu a notícia que todo ser humano precisa ouvir: Jesus está presente na sua cidade. Porém, além dele ser curioso e bem informado, era ainda uma pessoa influente.

A Bíblia diz que, quando Jesus encontrou esse homem, Ele o amou, porque viu que havia nele sinceridade. Ele foi tão sincero e tão verdadeiro, que Jesus, olhando para o âmago de sua vida, viu a profundidade de quando ele disse: eu guardo os teus mandamentos desde a minha infância. Jesus lhe disse: vá e venda tudo o que tem e dê aos pobres. Porém, ele ficou pesaroso porque era muito, muito rico. Esse texto narra as qualidades desse homem para Jesus e a resposta de Jesus para ele.

1. Ele foi à pessoa certa

Ele não procurou nenhum dos discípulos de Jesus, ele foi direto à fonte. Essa é uma das características de alguém que tem a vida sedenta de Deus. Ele não vai a ribeiros, vai à fonte. A água dos ribeiros pode estar contaminada, mas a água da fonte é sempre límpida. Ele foi a quem poderia responder ao anseio de sua alma. Não bateu cabeça como muitas pessoas que têm as qualidades que ele tinha, mas lhes falta essa inteligência perceptiva de procurar a pessoa certa.

2. Ficou na posição correta

Prostrou-se diante de Jesus. Esse homem possuía em seu coração o desejo de adorar a pessoa certa. Quando ele chegou diante de Jesus, foi logo adorando-O. Ele reconheceu que estava diante de Deus.

3. Descobriu a identidade certa

Ele disse: Mestre, reconheço que Tu és bom. Ele reconheceu a identidade de Deus como sendo o Deus Todo Poderoso. Como um homem curioso, ele descobriu quem era Jesus.

4. Fez a pergunta certa

Mestre, o que eu farei para herdar o Reino de Deus? Ele tinha fome de Deus, queria entender a essência do Reino. Esse homem mexeu com Jesus, por causa de sua afirmativa, quando disse: Jesus, Tu és bom.

Ainda hoje essa história fala aos nossos corações ao lermos que um homem ao encontrar-se com Jesus e reconhecê-lO como Deus, saiu de Sua presença com pesar por não querer abrir mão de sua vida regalada. Quantas pessoas conhecemos que, durante o processo consolidador, tem tudo para serem líderes excepcionais, mas se perdem no meio da caminhada! Quando ele disse a Jesus que guardava os mandamentos desde a sua meninice, Jesus o amou, porque o que ele disse era verdade. Porém, ele era legalista, religioso, e por causa disso possuía influência dentro de todo o contexto da comunidade judaica.

No momento em que encontrou Jesus, era a hora do seu teste. Jesus disse que ele deveria ir e vender tudo o que possuía. Jesus sabia que ele era rico e apegado às riquezas. Portanto, o deus da sua vida era Mamom e Jesus pediu exatamente que renunciasse o deus que ele tinha em particular. Nessa hora, porém, a Bíblia diz que ele saiu triste e pesaroso.

O que isso significa?

É exatamente a nossa condição de querermos seguir a Jesus, sem termos que abrir mão de algumas coisas que são maiores do que Jesus em nossa vida. E só Jesus mesmo pode nos mostrar que, apesar de nosso comportamento ser aprovado diante de alguns que não têm discernimento, diante d'Ele tudo se descortina, nada fica em oculto diante de Sua presença. Diante de Jesus não há máscaras.

Conclusão:

Hoje Ele está dizendo que, ainda que você tenha as características desse homem como percepção, curiosidade, riquezas interiores, você também precisa renunciar qualquer coisa que está atrapalhando o seu relacionamento com Deus. E você, diferentemente daquele homem, não vai tomar a decisão de sair triste e pesaroso. Ao contrário, sairá na alegria do Senhor, compreendendo que essa renúncia lhe dará o direito de tomar posse da grandeza das bênçãos que Deus tem preparado para sua vida, entendendo que todos somos testados quando estamos diante de Jesus.

 

Aps. Renê e Marita Terra Nova

A vocação do ser humano

A vocação do ser humano

Texto: Gn 1.27-28
Introdução: Deus criou o ser humano com uma vocação natural para frutificar.
Deus liberou a sua bênção sobre o ser humano e uma ordem expressa. E Jesus confirmou esta ordem no Novo Testamento em João 15.
Vejamos:
1 – Sejam frutíferos ou férteis: a frutificação é algo natural vindo da parte do próprio Deus que já nos abençoou (Gn 1.28).
- Jesus nos ordenou dar frutos, ser frutífero - “...e vos nomeei , para que vades e deis fruto...”(João 15.16),
2 – Multipliquem-se: a multiplicação vem quando somos frutíferos e retemos o fruto. Não podemos multiplicar o que não existe (Gn 1.28).
- Jesus ordenou a cuidar dos frutos para que permaneçam no Reino de Deus - “...e o vosso fruto permaneça...” (João 15.16). Isto se chama consolidação ou pastoreio, relacionamento. O próprio Senhor nos ensina com o seu exemplo quando relacionava com mulheres de moral duvidosa, cobradores de impostos desonestos, infiéis, leprosos e outros opressos.
3 – Dominem, subjuguem: isto é governo, liderança, discipulado. Estamos, como filhos, debaixo de um legado de domínio liberado pelo próprio criador de todas as coisas (Gn 1.28).
- Jesus no Novo Testamento deu uma ordem não para subjugar, mas, para fazer discípulos de todas as nações e implantar um governo baseado nos princípios sagrados descritos na Palavra de Deus (Mt 28.18-20).
Conclusão: A esterilidade não é próprio da natureza humana, pois, estamos debaixo de um decreto de bênção do Pai, no versículo 28 de Gênesis 1 . E, quando cumprimos a nossa vocação de frutificar, multiplicar e governar, passamos a estar debaixo de uma promessa grandiosa liberada por JESUS, em que todas as nossas orações serão ouvidas pelo Pai, e Ele nos concederá o que pedirmos no nome d'Ele (João 15.16).

Prs. Roberto e Lourdes

Os céus se rasgaram sobre nós

Os céus se rasgaram sobre nós

Temos muitas interpretações acerca de céu. Quando pedimos que alguém olhe para o céu, é comum olhar para cima e ver aquela imensidão azul que está acima da cabeça. A Bíblia diz que a fidelidade do Senhor se estende até os céus e vai muito além das nuvens (Sl 36:5). Aí temos a impressão que o céu é um lugar muito alto. Mas a verdade é que todos os ambientes podem se tornar um céu ou um inferno.
Precisamos saber o que há instalado sobre a nossa cabeça. Em Deuteronômio 28:12 o Senhor diz que abriria os céus do bom tesouro e da chuva. No versículo 16, Ele começa a narrar sobre as maldiçoes e diz que os céus se fecharão e se tornarão como céus de bronze e tapetes de ferro. Quando Deus falou sobre isso com o povo, eles estavam no deserto. Agora imagine bronze no deserto e tapete de ferro. Eles não viam sombra e devem ter pensado que iriam literalmente morrer, pois quando os céus se tornam de bronze, eles anunciam a morte.
Céus de bronze falam do sinal de que Deus não mais se comunicará com a pessoa. Deus, nesse contexto, estava falando sobre o castigo que Faraó dava a todos os hebreus que professavam ao Senhor Deus de Israel como Senhor das suas vidas. Quando o escravo não trabalhava, ele era enviado para a cápsula de céus de bronze e tapetes de ferro e ali eles morriam.
Moisés relatou ao povo que viria sobre eles céus de bronze e tapetes de ferro se não obedecessem ao Senhor e logo todos entenderam que viria a morte e que estariam debaixo de castigo e maldição. Todo ser humano que tem céus de bronze sobre a sua cabeça não consegue prosperar, não tem comunicação com Deus, porque os céus estão fechados para ele. Porém, Deus quer remover os céus de bronze sobre as nossas cabeças e os tapetes de ferro sob nossos pés.
Ao entrar nessa cápsula, obrigatoriamente o escravo lia as insígnias de morte que havia naquele lugar. Então os céus de bronze são resultado das nossas palavras liberadas. Através das palavras que liberamos, construímos céus rasgados ou céus de bronze. E, depois que o céu de bronze está instalado somente Deus pode rasgá-lo.


Como alguém pode gerar um céu de bronze sobre a sua casa?


As pessoas geram um céu de bronze em casa através das palavras. Por exemplo: vivem falando que a cidade não presta, que a igreja não é boa, que a casa não agrada etc. A Bíblia identifica que somos uma geração profética, uma geração de sacerdotes e uma geração de reis. Somos uma geração completa debaixo de três níveis de unção. Essa geração se manifestará mediante as palavras liberadas. As palavras de morte constroem céus de bronze e as palavras de vida rasgam os céus.
As palavras constroem diferentes situações: ou céus de bronze sobre nós ou céus rasgados de bênçãos. Se você quer ter céus de bênçãos sobre a sua vida, mude o seu vocabulário, libere palavras que constroem. Palavras são como tijolos que constroem casas bonitas ou feias. A pessoa que não cuida com a sua linguagem constrói céus de bronze sobre a sua cabeça.
No capítulo 6 do livro de Isaías, o Senhor chama o profeta e ele viu os céus se rasgarem diante dos seus olhos. Ele viu serafins que louvavam a Deus por 24 horas declarando a santidade do Senhor dos Exércitos. E Isaías disse: ai de mim, vou morrer porque vivo no meio de um povo de impuros lábios. Daí, vemos que palavras são sementes de vida ou de morte. É por isso que devemos ter conhecimento sobre as palavras que saem da nossa boca. Nossa língua precisa estar sob vigilância.
A Bíblia diz que nenhuma palavra torpe deve sair da nossa boca. Muitos pensam que palavra torpe é chamar palavrão. Palavras torpes são confissões contrárias à promessa. Isaías não falava palavrão, porque a ética hebraica não permite. O hebraico é a única língua no mundo que não contém palavrão. Isaías, ao dizer que possuía lábios impuros, estava dizendo que ele fazia confissão contrária às promessas de Deus, ou seja, ele era incrédulo, ele suspeitava das bênçãos do Reino. Nos dias de Isaías, o povo estava passando por uma crise de identidade terrível e o profeta da nação também tinha lábios impuros.
Precisamos reter firmemente a confissão da nossa esperança porque fiel é Deus que fez a promessa (Hb 10:23). Lembre-se de que você é sacerdote do Reino dos Céus aqui na Terra. Creia que sua casa será liberta de toda síndrome que possa querer prender as bênçãos de Deus na sua vida. Destile palavras de vida, sempre!

 

Como mudar os céus?

Deus instalou sobre nós um pergaminho no mundo espiritual. Vários profetas citam na Palavra que Deus escreveu em nossos pergaminhos. Quando nascemos de novo Deus coloca um pergaminho sobre as nossas cabeças e começamos a escrever novas atitudes. Eu lhe pergunto: Nos últimos dois anos o que você escreveu nesses pergaminhos?

Somos chamados para fazer confissões contrárias às situações adversas que vemos. Nós vivemos pela fé (Hb 10:38). Tudo o que o inimigo quer é que em meio às dificuldades liberemos palavras de morte, pois ele sabe que ninguém libera palavras de vida nas situações adversas se não for convicto do que crê. Não podemos liberar palavras que manchem o pergaminho que há sobre nós.

Há céus sobre a nossa cabeça que são os pergaminhos e cada palavra que falamos vai se juntando como um vocabulário e cria o texto de nossas vidas. Por isso, cuidado com os textos que você está escrevendo. Deus lerá cada um deles. E o pergaminho que está diante de você é exatamente o que você escreve. Então, como você pode cobrar de Deus algo se as suas palavras dizem exatamente o contrário do que você está pedindo?

As nossas palavras são como tintas que ficam nos pergaminhos que estão sobre as nossas cabeças. Precisamos da borracha espiritual de Deus para apagar todas as palavras contrárias que saíram dos nossos lábios para dar lugar às palavras de vida e de vitória que promoverão grande edificação.
Você precisa estar disposto a construir coisas novas através dos princípios bíblicos. Então não abra mais a sua boca para dizer que tal pessoa não muda nunca, porque não é isso que a Bíblia afirma. Todos podem mudar quando têm um encontro genuíno com o Todo Poderoso. As pessoas mudam e você é a prova disso.

 

Precisamos saber o que há instalado sobre a nossa cabeça. Céus de bronze falam do sinal de que a comunicação do homem com Deus está interrompida. As pessoas geram um céu de bronze através das palavras. As palavras constroem diferentes situações: ou céus de bronze sobre nós ou céus rasgados de bênçãos. Se você quer ter céus de bênçãos sobre a sua vida, mude o seu vocabulário, libere palavras que constroem.

 

Como podemos apagar as palavras de morte?

1. Confessando o pecado – Leia I João 1.5-9; Provérbios 28.13
A confissão de pecado destrói os céus de bronze que foram construídos através de palavras de derrotas, de maldição. Romanos 6:14 diz que estamos debaixo da graça e não debaixo da lei, portanto o pecado não tem domínio sobre as nossas vidas.

Não somos pecadores que lutam contra o pecado, mas santos que lutam para não pecar. Essa é a diferença entre nós e o mundo e a palavra de ordem para nós está em I João 2:1,2 que diz: “Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo. E ele é a propiciação para os nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.”

Pecar é condicional. As pessoas pecam quando decidem pecar e não pecam quando decidem não pecar. Porém, se você pecar, lembre-se de que tem um Advogado que é justo e lhe absolve. O sangue de Jesus lhe purifica de todo o pecado. Quando confessamos os nossos pecados, tudo o que estava ligado àquele pecado é apagado no mundo espiritual.

 

2. Arrependendo-se das culpas
Não adianta apenas confessar os pecados se não houver arrependimento. É o mesmo que um bandido que confessa o crime que cometeu, mas que não se arrepende. Há discípulos que são exatamente assim: muitas vezes confessam seus pecados, porque sabem que já foram descobertos, mas não são voluntários na confissão e nem estão arrependidos pelo que fizeram.

É por isso que a Palavra diz em Provérbios 28:13 “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que confessa e deixa, alcançará misericórdia.” A confissão é uma derrota para o inferno e uma vitória para os céus. A confissão enobrece os céus e derrota o inferno. Todos os que guardam os pecados, tornam-se reféns do inimigo e não conseguem romper no mundo espiritual.

Exemplo: Pedrinho estava no quintal brincando com a baladeira e sem querer atirou na cabeça da galinha que mais colocava ovos. A irmã que viu começou a ameaçá-lo. No dia seguinte quando a mãe saiu para trabalhar distribuiu as tarefas, como de costume. Aí a irmã disse a Pedrinho que ele teria que realizar os deveres de casa sozinho, pois se ele relutasse, ela contaria a mãe o que havia acontecido com a galinha. E ele obedeceu a irmã, com medo que a mãe soubesse do ocorrido. É exatamente assim com todos os que escondem as suas transgressões.

Há discipuladores que escondem as histórias de alguns discípulos para torná-los reféns em suas mãos. Ficam prendendo os discípulos na equipe por ameaças e não por amor, como é o certo. O discipulador de êxito leva o discípulo à confissão sem contar a ninguém, porque o líder que ama, preserva. Caso contrário, perde a unção de sacerdote.

E a historinha conta que um dia Pedrinho contou a mãe que fazia um mês que ele estava sofrendo por haver atirado com a baladeira, sem querer, na galinha e a irmã, a partir de então começou a obrigá-lo a fazer as tarefas de casa, ameaçando contar para a mãe o ocorrido. A mãe o abraçou, beijou-o e o perdoou.

Ao sair no dia seguinte, a mãe chamou a filha e disse-lhe que durante um mês ela faria tudo sozinha em casa. Maria olhou para Pedrinho sorrindo, como quem dizia: quem fará tudo sozinho será você. Pedrinho lhe disse: você fará tudo porque eu já contei para a mamãe sobre a galinha e ela me absolveu. O mesmo e muito mais Deus faz por nós, portanto, quando o diabo quiser lhe trazer acusações, diga-lhe que o seu Pai já sabe e que você foi absolvido. É assim que saímos das garras do diabo e das suas ameaças.

O livro de Tiago diz que devemos confessar as nossas culpas uns aos outros para sermos curados (Tg 5:16). Toda confissão traz libertação e cura. O arrependimento deve ser genuíno, ou seja, isento de remorso. O remorso faz com que a pessoa confesse o erro e depois volte a repeti-lo; é como se fosse um espírito de engano que parece com arrependimento. Quando nos arrependemos, não voltamos ao mesmo ponto, pois o arrependimento anula o argumento que estava sobre nós. Hoje Deus quer que você se envolva no arrependimento genuíno para que não volte a cometer os mesmos pecados.

Deus pega o nosso passado e lança no mar do esquecimento (Mq 7:19). Satanás gosta de nos lembrar os erros do passado para nos manter reféns do inferno e precisamos nos aliar aos céus para que possamos viver uma vida genuína no arrependimento e não voltar a cometer os mesmos pecados novamente.

Se você está debaixo do espírito de acusação, livre-se dele agora e seja absolvido no poder do nome de Jesus. E se alguém quiser lhe lembrar o seu passado, pergunte-lhe a que reino ela pertence e de que lado ela está. Ninguém tem o direito de nos acusar se Deus já nos redimiu. Ele venceu e nós vencemos juntamente com Ele. Aleluia!

3. Mudando de vida através das atitudes
O crente possui uma voz e a voz do crente é o testemunho. “Porque a nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência, de que em santidade e sinceridade de Deus, não em sabedoria carnal, mas na graça de Deus, temos vivido no mundo, e principalmente em relação a vós.” Há crentes que não podem falar de Jesus no trabalho de tanto trabalho que dão naquele lugar; outros não podem pregar em casa, porque na Igreja são santos, mas em casa são “santoanas”, vivem como gato e rato, brigam com os filhos, cônjuge, vizinhos etc.

Nosso comportamento é a nossa voz. As nossas atitudes têm que corresponder ao novo nascimento pelo qual passamos. A Bíblia diz em II Coríntios 5:17-20 “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo. E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação; isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação. De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo...”

Observamos que todos os que saem da igreja são os que não aceitam a proposta de mudança de vida. Aí ficam procurando argumentos, defeitos no pastor e no líder e em tudo mais que encontram pela frente. Esquecem-se que mais defeitos do que podem encontrar nas pessoas, são os que eles possuem. Então, mudar de ambiente e não mudar de vida, não representa nada. Agora quem muda de vida, transforma o mundo em que vive. Você não precisa mudar de igreja, de equipe ou de célula, o que você precisa é mudar de atitude.

As pessoas que não querem mudar de vida, mudam de ambiente. Seja diferente: mude de vida e veja todo o ambiente sendo transformado a partir de você. Deixe que as pessoas que viram quem você era vejam agora quem você é. E que o Deus que você serve é poderoso e transforma a tudo e a todos. Ganhe essas pessoas para Jesus através das suas atitudes. Onde você estiver plantado, frutifique. As pessoas precisam ver que Jesus fez diferença na sua vida, que Ele arrancou os céus de bronze e os céus se rasgaram sobre você e que agora há céus de pergaminhos sobre a sua cabeça.

Esses três pontos são fundamentais para remover todas as estratégias do diabo sobre a sua vida. Você precisa diante das dificuldades de alma que tiver, lutar para mudar de atitude, pois cada atitude nova honra os céus e desonra o inferno. Você nasceu e o diabo construiu muitas obras em sua trajetória, mas, o Filho do homem veio para desfazer todas as obras do diabo e Ele lhe abençoará em tudo o que você fizer. “Para isto o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do diabo.” (I Jo 3:8)

Quando alguém lhe perguntar como você pôde ter mudado tanto, você responderá que antes você era uma construção do diabo, mas que Deus lhe quebrou e fez de você um vaso novo para a glória de Deus Pai.
O que fazer após passar por esses três pontos?

1. Radicar uma visão no coração
Todos nós precisamos de uma visão que nos direcione, pela qual possamos viver e alcançar êxito. Agora para que você quer uma visão? Um egoísta não pode receber essa visão, pois ela não cabe em uma única pessoa. E egoísmo é diferente de egocentrismo. É só olharmos para uma criança até seus cinco anos. Essa é uma fase onde o egocentrismo é muito perceptível. Porém, após os cinco anos ela deixa o egocentrismo e precisa ser tratada para não se transformar em uma pessoa egoísta.

O egoísta é aquele que não compartilha com ninguém o que tem. O egocentrismo é uma atitude infantil, o egoísmo é uma doença da alma. Muita gente na igreja é egoísta e não quer compartilhar a visão com ninguém.

A Visão Celular é uma Visão de singularidade e ela não permite o egoísmo. Tudo o que o Pai lhe dá, entregue às pessoas. Todas as vezes que falamos da Visão Celular algo novo explode no mundo espiritual. E nesse tempo o Senhor mudará a nossa mentalidade. A revelação virá do Trono e casará em nosso espírito e todo o nosso histórico será mudado, por isso não podemos ter sintomas egocêntricos (infantis) e nem egoístas (doentes de alma).

As pessoas estão famintas. A Visão Celular possui as delícias de Deus e as delícias de Deus precisam ser compartilhadas. Compartilhe a Visão. Se você quer céus rasgados, busque a cura. Precisamos ser líderes que compartilham a visão de Deus para que a terra seja movida no sobrenatural. Incentive as pessoas a irem ao Encontro, a passarem pelos processos da Visão Celular.

 

Vimos que podemos apagar as palavras de morte através de três pontos:

1. CONFESSANDO O PECADO;
2. ARREPENDENDO-SE DAS CULPAS;
3. MUDANDO DE VIDA ATRAVÉS DAS ATITUDES.


E após termos passado por esses processos é necessário:

1. RADICAR UMA VISÃO NO CORAÇÃO;
2. RECONHECER QUAL É A NOSSA POSIÇÃO NO MUNDO ESPIRITUAL.


É sobre esse segundo ponto que estudaremos hoje...

RECONHECER QUAL É A NOSSA POSIÇÃO NO MUNDO ESPIRITUAL

Nossa posição é reinar com Cristo em glória; é assumir a posição que por Ele nos foi dada. Todas as vezes que você vai mudar de um plano para outro na conquista, a rainha do céu vem com um pecado de imoralidade para lhe tentar. Então, se você perceber um pecado de imoralidade vindo lhe cercar, vença-o e comece a celebrar a vitória porque você entrará em um nível de conquista maior (Ef 2:1-10).

A rainha do céu vem para nos tentar, porque o diabo sabe que se ele conseguir ferir a nossa alma não conseguimos mudar de plano. Por isso, todas as crianças, adolescentes, jovens, homens, mulheres, casais, líderes de células, discípulos que fazem parte dessa Visão, devem estar atentos, porque se o espírito de imoralidade está lhe tentando em qualquer área, saiba que é a rainha do céu querendo anular a conquista que já está estabelecida. Levante-se com autoridade e repreenda em nome de Jesus e confesse que você é templo do Espírito Santo e não permitirá que nenhuma de suas conquistas sejam anuladas.
Em Apocalipse, a Bíblia diz que a rainha dos céus virá dos céus para trazer veneno e nós precisamos cuidar com o espírito de engano que vem para confundir os sábios. Não aceite um plano vindo da rainha dos céus porque você tem um plano perfeito que vem do Rei dos reis e Senhor dos senhores. Os céus se rasgarão sobre a sua cabeça para trazer a essência do Reino e não o engano das trevas. Então, tome cuidado com o que o diabo está querendo plantar. Fique antenado no sobrenatural do Reino de Deus.

O Senhor diz que ao Seu lado direito, Ele nos fará reinar. Quem está à direita de Deus é Jesus e Ele reina e nós governamos como Seus príncipes aqui na Terra; tudo para que o Senhor seja honrado. Agora, quando o Rei reina nenhum céu pode se fechar para nós. Reconheça o reinado do Senhor sobre a sua vida e Ele abrirá os céus sobre a sua cabeça.

Reinar com Cristo traz a unção da graça. A graça sem a paz não tem graça. Graça significa alegria completa e todos os que estão debaixo da graça inauguram um novo sorriso, porque a lei já não opera mais. O nosso Deus é um Deus de milagres e Ele quer que vivamos um milagre a cada dia, estamos debaixo da graça. Precisamos testemunhar do Seu poder diariamente. Assim, viveremos os dias da árvore e frutificaremos independente do lugar que estivermos ou da idade que temos. Todas as vezes que um pastor e um líder são ampliados, toda a igreja cresce e não há nada nesse planeta que os vença.

Jesus destrói paredes para construir pontes. A nossa convicção pessoal reconstrói paredes e quebra pontes. Mas o Senhor nos chama de restauradores de pontes. Somos pessoas de relacionamento. Deus nos criou assim. Porém, muitas vezes não conseguimos nos relacionar e acabamos gerando problemas de relacionamento.

Quando temos problemas com alguém, ficamos sem legalidade para ministrar acerca de relacionamento. Isso não diz respeito apenas a alguma situação que fizemos, mas também por situações que não fizemos e que as pessoas interpretaram mal. No Reino, não somos chamados apenas a nos perdoar pelo que fizemos. Por isso, precisamos pedir perdão às pessoas que tenham interpretado errado qualquer atitude ou palavra nossa, sem justificativas.

Jesus disse que precisamos ir até esse irmão e pedir perdão a ele. Mesmo que a nossa alma nos incite ao contrário, tudo o que devemos fazer é cumprir o que as Escrituras dizem.

“Portanto, se estiveres apresentando a tua oferta no altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai conciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem apresentar a tua oferta. Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele; para que não aconteça que o adversário te entregue ao guarda, e sejas lançado na prisão. Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil.” (Mt 5:23-26)

A mente muitas vezes maquina o que não é bom; é por isso que precisamos vencer a nossa carne e a nossa mente e nos apegar à Palavra de Deus. Quando procedemos de acordo com a Palavra, Deus nos enche de amor através da obediência aos princípios. Peça perdão às pessoas que sentiram que em algum momento você foi motivo de tropeço a elas. Ninguém vence a Deus. Ele é o único que tem poder para nos ajudar a reconstruir relacionamentos. Não há nada tão importante quanto um relacionamento. A Bíblia diz que é bom e agradável a Deus que os irmãos vivam em união. “Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!” (Sl 133:1).

O RELACIONAMENTO NOS ENSINA A DEIXAR DE SERMOS EXCLUSIVOS PARA NOS TORNARMOS SERES SINGULARES E QUE AGRADAM O CORAÇÃO DO PAI. DEUS É AMOR E NÓS PRECISAMOS NOS AMAR UNS AOS OUTROS. “UM NOVO MANDAMENTO VOS DOU: QUE VOS AMEIS UNS AOS OUTROS; ASSIM COMO EU VOS AMEI A VÓS, QUE TAMBÉM VÓS VOS AMEIS UNS AOS OUTROS.” (Jo 13:34).

“O MEU MANDAMENTO É ESTE: QUE VOS AMEIS UNS AOS OUTROS, ASSIM COMO EU VOS AMEI.” (Jo 15:12)

O que o Senhor quer nos ensinar

1. Precisamos trocar as paredes por pontes
Somente Jesus conseguiu o milagre de rasgar o véu. Ao ser crucificado de braços abertos, Jesus, mesmo na hora da dor, não nos rejeitou, pelo contrário, tal ato dizia que Ele sempre estaria disposto a se relacionar conosco.
Pelo sangue de Jesus fomos resgatados e hoje temos vida com Cristo. Essa vida é para gerar vidas naqueles que estão mortos em seus pecados e delitos, como nós um dia estávamos (Ef 2:5). Temos da parte de Deus, nosso Pai, a missão de propagar o Evangelho e fazê-lo conhecido as pessoas e isso só é possível quando geramos relacionamento com as pessoas, não há outra forma de evangelizar os que estão perdidos.

2. Estamos vivendo um tempo de avivamento
A Palavra será espalhada por toda a terra. A Bíblia diz: “Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como a chuva serôdia que rega a terra.” (Os 6:3). A chuva serôdia ocorre fora do tempo, fora da estação própria. E é um sinal de colheita, de avivamento.
A chuva é um sinal de avivamento que inaugura um novo tempo, elimina o tempo velho e dá início a um tempo novo, porque Deus é bom e a Sua fidelidade dura para todo sempre. A chuva vem para os bons e para os maus. A chuva além de ser um sinal de provisão sobre toda a terra nos leva a uma reflexão: a chuva não cai da terra para cima, mas de cima para a terra. A chuva não é uma invenção, mas uma criação de Deus. Por isso, todas as vezes que estiver chovendo saiba que os céus estão se rasgando como um sinal de avivamento.

3. É hora de adorar
Quando a mulher samaritana teve um encontro com Jesus diante do poço, ou seja, diante da água, o assunto de Jesus diante da água foi sobre adoração. Não podemos ver os céus rasgados sobre nós se não formos adoradores. Um adorador não conhece limites, porque ele já destruiu as paredes e construiu pontes. Precisamos receber um batismo de adoração que acontece a partir de um relacionamento intrínseco, é um complô entre os céus e a terra e a terra e os céus.

O Senhor deve ser adorado 24 horas. Nós não podemos passar pela mesma situação de alguns países que não experimentam da chuva porque são idólatras. Remova todo e qualquer ídolo do seu coração, remova toda a motivação errada do seu coração. Não permita que nada roube a adoração que você deve dar a Deus e que somente a Ele é devida.

O Brasil tem uma promessa de unção de conquista como nenhuma outra nação após Israel. Os evangelistas do mundo se reúnem para dizer que o Brasil será o termômetro decisivo, a bússola para sinalizar às nações como ganhar multidões. A revista Veja publicou que o Brasil em 2020, no curso natural no qual está caminhando, em sua maioria absoluta terá a população composta por evangélicos.

Então veja bem: Em 2008 o Brasil será outro e em 2010, verdadeiramente, o Brasil estará aos pés do Senhor Jesus, porque os céus se rasgaram sobre nós. A parede caiu, as pontes foram construídas e nós contemplaremos o bom tesouro de Deus. Veremos as comportas espirituais se rasgando em nosso favor. Tudo o que precisamos é ser adoradores. Deus hoje começa a rasgar os céus sobre nós.

Triunfando com Jesus

Triunfando com Jesus

Texto: Marcos 14:34-42

Introdução: Alexandre, o grande rei na Macedônia, viveu três séculos e meio antes de Cristo. O que marcou a sua vida foi que ele conquistou o mundo aos 30 anos de idade, e depois chorou porque não havia mais mundo para conquistar... morreu venerado como um rei sobre um trono. Ao contrário, Jesus morreu como um rei escarnecido cujo trono final foi a infame cruz. Alexandre, o Grande, foi bem sucedido como estrategista militar; ele foi altamente bem sucedido como rei. Mas a sua vida foi uma tragédia também. A vida de Jesus, do ponto de vista humano, foi uma tragédia, porque ele morreu nas mãos de homens que escarneciam d'Ele. Quando pregado na cruz, as multidões que O contemplavam gritavam: “se és verdadeiramente o filho de Deus, desce daí”; “carpinteiro, faz o último milagre e nós creremos em ti”.

 

Qual a diferença entre os dois? Qual a diferença fundamental entre Alexandre e Jesus? A diferença é que Alexandre foi bem sucedido – JESUS FOI TRIUNFANTE. Existe uma diferença entre triunfo e sucesso. Há uma diferença fundamental entre alguém ser bem sucedido e ser triunfante. Alias, é possível um homem ser bem sucedido e ser um fracassado. E é possível, por outro lado também, o homem ser mal sucedido e ser triunfante.
Nós vivemos em uma sociedade que endeusa, diviniza, e adora o sucesso. Nós cremos no sucesso, vivemos do sucesso, aplaudimos o sucesso, e até criamos úlceras em busca do sucesso... somos hipertensos por causa da busca do sucesso – nós somos escravos do sucesso!


Sucesso é o sentimento generalizado de que apenas os mais bonitos, os mais ricos e os mais poderosos é que são mais felizes. Sucesso é aquele conceito que diz que os mais bem relacionados é que são os mais bem aceitos. Que os que têm mais diplomas e mais cultura, são os que se safam melhor na vida. Essa é a ideologia do sucesso, mas não a do triunfo. Quem é triunfante? E como nós podemos triunfar?


Em Cristo temos a receita para o triunfo: Mas quem nessa vida triunfa?

I. Triunfa aquele que não deixa as circunstâncias mudarem o rumo do seu coração.

Jesus não deixou que a alegria tempestiva da vitória, ou as consequências funestas das derrotas mudassem os rumos do seu coração, ou seja, Jesus não permitiu que as circunstâncias favoráveis e desfavoráveis mudassem os rumos do seu coração.
Menos de uma semana atrás Jesus é aclamado rei: as multidões o aplaudem com as mãos para cima..., as crianças têm palmas nas mãos..., os idosos estão tirando as suas mantas e estão colocando no chão para Jesus passar por cima, e todos estão gritando: “Hosana, hosana ao que vem em nome do Senhor!!!”. Mas, em menos de uma semana, esta alegria tempestiva, esta alegria que faz com que o homem vibre no coração virou, reverteu-se totalmente, e lá estava o mestre chorando, esmagado de tristeza num jardim solitário. Os seus amigos mais íntimos estão dormindo, e o peso e a sombra da morte estão sobre Ele, a ponto d'Ele próprio bradar, dizendo: “a minha alma está profundamente triste até à morte”. Mas essa tristeza, bem como a alegria passada, não mudaram os rumos do coração de Jesus Cristo. Ele está triste, mas continua a dizer, sem serpentear, sem vacilar: “não seja o que eu quero, e sim o que tu queres. Não a minha vontade, mas a tua vontade”. Vejam que na alegria e na tristeza o coração de Jesus é o mesmo. As circunstâncias não mudavam o seu coração. Ele não permitia que as circunstâncias alterassem os conteúdos, os propósitos de seu coração.
Quer ser triunfante? Aprenda isso com Jesus!

II. Triunfa Aquele que nunca se deixa derrotar antes do tempo.

“Orou, não estava bom ainda, orou outra vez”. Jesus está esmagado debaixo da pressão da hora, Ele está esmagado pela pressão do momento, mas Ele não fez o que você e eu às vezes temos vontade de fazer quando parece que não está dando certo: jogar tudo pelos ares e sair correndo. O que foi que Jesus fez? Ele disse: “Eu vou voltar e vou orar. Eu vou orar de novo”. O homem que é triunfante é aquele que não se desespera antes da hora. É aquele que não se abate antes do momento. A alma de Jesus estava angustiada até à morte, e o que é que Jesus faz? Ele ora uma vez, Ele ora duas vezes, Ele ora três vezes, Ele espera em Deus.
Você já notou que a maioria dos nossos problemas não têm razão de ser?! Jesus não se deixava derrotar antes do tempo. O quadro era dramático, a hora era terrível. Mas Ele não estava derrotado. Ele estava em oração, esperando em Deus. Quer ser triunfante? Não se deixe abater antes da hora. Deus ainda é Deus.

III. Triunfa aquele que nunca perde de vista que Deus é Deus. V. 36

Na sua tribulação, nunca perca de vista que Deus vive. “Oh meu paizinho, todas as coisas te são possíveis”. Vejam que mesmo diante da tragédia iminente, Jesus não perdeu de vista que Deus é Deus e que todas as coisas estão debaixo de Seu controle. O Seu destino não estava nas mãos de Pilatos, o rumo de Sua vida não estava nas mãos de César. “Tudo te é possível”. Nada havia mudado. Para Jesus tudo continuava debaixo do total e soberano controle de Deus.

Se Deus vive como afirmamos, ajamos como tal. Pregamos o Jesus que vive, falamos que Deus vive. Então podemos triunfar como Jesus triunfou!
Creia nisto!

 

Rev. José Kleber Fernandes Calixto - Igreja Presbiteriana de Coromandel - MG

Alguns princípios da vida cristã

Alguns princípios da vida cristã

Texto: Mateus 11.28-30
Introdução: Neste belo e maravilhoso texto bíblico o Senhor Jesus coloca alguns princípios que são básicos na vida cristã. Vamos estudá-los com a ajuda do Espírito Santo.
1 – Convite: “Vinde a Mim”
a – A importância do convite, pela pessoa que está convidando: Jesus
b – Quem é convidado? “Todos os cansados e oprimidos”. Não há exclusão de grupos, pessoas e classes sociais, política ou religiosa. Todos são incluídos. Deus amou a todos em Cristo Jesus (João 3.16).
c – Para os “cansados e oprimidos” há uma esperança: “Eu vos aliviarei”.
d – É impossível recusar este convite; felizes são os que o aceitam. Todos os que tem sede são convidados às águas da vida (Is 55.1).
2 – Compromisso: “Tomai sobre vós”
a – O primeiro passo consiste em aceitar o convite, o segundo é assumir, comprometer-se.
b – O Compromisso leva ao noivado e então ao casamento. É quando os cônjuges dizem um ao outro: “Sim”.
c – A figura do jugo lembra a canga que é posta no pescoço dos bois que ficam atrelados, presos debaixo da mesma canga.
d – Vida com Cristo é vida de compromisso. Ele diz: “Tome cada dia a sua cruz e siga-me”.
3 – Crescimento: “Aprendei de mim”
a – Primeiro você vem a Cristo; o passo seguinte é você comprometer-se com Ele, e depois você entra no processo de crescimento.
b – Não há crescimento sem aprendizagem.
c – Por isso Jesus diz: “Aprendei de mim”. Este aprendizado é resultado de três práticas da vida cristã: estudo da Palavra, comunhão com os irmãos e oração e jejum. Estes três formam o tripé da vida cristã. Nenhum deles pode faltar na vida do cristão.
4 – Descanso: “Achareis descanso para as vossas almas”
a – O resultado na vida de uma pessoa que está praticando os princípios que aqui estudamos, naturalmente é o descanso.
b – Somos uma sociedade composta de pessoas cansadas, tensas, estressadas, ansiosas, preocupadas, desanimadas, derrotadas, aflitas, desesperadas, angustiadas. O mundo está doente.
c – O descanso é fruto de uma vida em Deus. Jesus Cristo é o nosso descanso.
d – Aproveite e elimine o ativismo de sua vida, que é uma das práticas do humanismo, isto é, quando Jesus deixa de ser o centro de sua vida.
Conclusão: Esta é a bênção que Jesus veio trazer: o descanso interior. É só virmos a Ele, o seguirmos e cresceremos neste caminho.
Faça uma aliança com Jesus e tenha a sua vida mudada. Ele veio para que você tenha vida com abundância.

 

Pr. Messias Anacleto Rosa

Movendo-se em segurança

Movendo-se em segurança

Entrando debaixo do Mover da Coluna do Senhor

Texto: “E o SENHOR ia adiante deles, de dia numa coluna de nuvem, para os guiar pelo caminho, e de noite numa coluna de fogo, para os alumiar, para que caminhassem de dia e de noite. Nunca se apartou do povo a coluna de nuvem durante o dia, nem a coluna de fogo durante a noite.” (Ex 13.21-22)
O deserto é lugar difícil de caminhar.

Introdução: O deserto é um lugar perigoso para se caminhar sozinho, durante o dia o sol escaldante, à noite o frio e não fosse isto o bastante, ocorrem tempestades de areia que nos tiram da rota, além do perigo dos muitos animais nocivos. O Povo de Deus estava saindo do Egito e tinha que atravessar o deserto, como conseguiriam fazer isso?
Nós também muitas vezes, pelas circunstâncias da vida somos obrigados a atravessar desertos que parecem intermináveis. Talvez você esteja passando por um desses momentos difíceis, quem sabe o frio da solidão te alcançou, ou o calor das contendas e das confusões tem te aquecido..., uma enfermidade te atingiu ou a tempestade de areia do dia-a-dia te levou andar por um caminho que você nunca quis.
Há uma solução!
Deus providenciou para o seu povo um meio de caminhar em segurança, estavam no deserto, mas não estavam abandonados! A Shekinah de Deus, a manifestação da sua glória estava presente a todo instante, durante o dia a nuvem os protegia do sol... e à noite a coluna de fogo aquecia do frio e iluminava o caminho.
Quando estamos debaixo da coluna do Senhor caminhamos seguros!
Cada vez que nos dispomos a caminhar debaixo dos Princípios que Deus estabeleceu, desfrutamos de sua Shekinah sobre as nossas vidas e quando estamos sob ela os caminhos se tornam seguros. Pois nos tornamos obedientes e é o Senhor que peleja por nós.
Pelo menos três são as vantagens de estarmos debaixo do Mover da Coluna de Deus:
1. Deus se manifesta: (Ex 33.9) Debaixo do mover o Senhor fala conosco e nós ouvimos.
2. O Senhor se coloca entre nós e os nossos inimigos: Nos mostra o caminho e nos esconde de nossos inimigos (Ex 14.19-20), literalmente Ele impede que sejamos alcançados.
3. Nossas forças são renovadas e nós caminhamos para a vitória: (Ex 13.21; Is 40.31) Debaixo do mover da nuvem de Deus caminhamos dia e noite sem nos cansar, até conquistarmos nossos sonhos.
Conclusão: Estamos debaixo do MOVER CELULAR FRUTO FIEL, a coluna de Deus está sobre a nossa Igreja, ela nos livrará dos inimigos e nos levará a uma colheita sem medida, não só de vidas, mas quando as conquistarmos vamos receber também: prosperidade, saúde, paz e abundância sem precedentes em nossas vidas (João 15.16 e Hebreus 6.10-14). Se você ainda não se envolveu neste projeto hoje é o tempo! Faça um compromisso com o Senhor e se coloque debaixo de sua coluna de amor, proteção e sustento.

 

Pr. Everton G. Filho

10/30/2012

Voe mais alto

Voe mais alto

Ilustração para pregação

Logo após a 2ª guerra mundial, um jovem piloto inglês experimentava o seu frágil avião monomotor numa arrojada aventura ao redor do mundo.

Pouco depois de levantar vôo de um dos pequenos e improvisados aeródromos da Índia daquela época, ouviu um estranho ruído que vinha de trás do seu assento. Percebeu logo que havia um rato à bordo e que poderia, roendo a cobertura de lona, destruir o seu frágil avião.

Pensou em  voltar ao aeroporto para se livrar de seu incômodo, perigoso e inesperado passageiro, mas isso iria atrasar e poderia até frustrar sua viagem.
Lembrou-se, então, que os ratos não resistem às grandes alturas e voou cada vez mais alto e, pouco a pouco, cessaram-se os ruídos e os perigos.
Correu riscos, mas superou o problema.

Moral da história:

Se estão tentando acabar com a sua missão, VOE MAIS ALTO!
Em caso de inveja, VOE MAIS ALTO!
Em caso de calúnia, VOE MAIS ALTO!
Em caso de maledicência, VOE MAIS ALTO!
Em caso de crítica maldosa, VOE MAIS ALTO!

Lembre-se: Os "ratos" não resistem às grandes alturas.

Autor desconhecido

Use toda a sua força

Use toda a sua força

Ilustração para pregação

Um menino tentava em vão levantar uma sacola pesada demais para ele. Seu pai, ali ao seu lado, esticava o braço e abrindo a mão, dizia-lhe:

- Use toda a sua força que você consegue, meu filho.

Ele tentou mais uma ou duas vezes, sem sucesso.

E o pai falava as mesmas palavras e repetia o mesmo gesto.

- Eu não consigo, pai - desabafou o menino.

- Olhe para mim, filho, disse o homem e, mexendo os dedos e olhando para a sua mão, repetiu vagarosamente, use... toda... a... sua... força!

Só então o menino entendeu que o pai estava esticando a mão para pegar numa das alças da sacola. Ele não estava só. Seu pai estava ali ao seu lado para lhe dar uma força.

Autor desconhecido

A natureza e a mentalidade dos gentios

A natureza e a mentalidade dos gentios

Texto: Mateus 6:31-32

Introdução:

O termo "gentios" (Heb. "goyim") aparece pelo menos 129 vezes na Bíblia. Isso significa todas as nações, exceto os judeus. No decorrer do tempo, os judeus começaram mais e mais se orgulharem de seus privilégios espirituais, a palavra "gentio" era usada como um termo de desprezo.

Todos nós somos ex-gentios na carne. Como tal, existem algumas coisas que a Escritura tem a dizer sobre a nossa natureza anterior. O conhecimento dessas coisas pode livrar o cristão de cair na mentalidade e hábitos do velho gentio. O mesmo conhecimento da natureza gentia pode ajudar o gentio perdido a ver sua necessidade de um Salvador.

I. A natureza egoísta dos gentios

A. Os gentios são materialistas (Mateus 6:31-32).

B. Os gentios estão empenhados em autoridade (Mateus 20:25-28).

C. Os gentios são ingênuos (Atos 14:2, 5, 11-13).

D. Os gentios têm vaidade da mente (Efésios 4:17).

II. A natureza espiritual dos gentios

A. Os gentios são pecadores (Gálatas 2:15).

B. Os gentios são estranhos (Efésios 2:11-12).

C. Os gentios amam prazeres pecaminosos (I Pedro 4:3).

D. Os gentios são adoradores de ídolos (I Coríntios 12:2 - 10:20).

III. A séria necessidade dos gentios

A. Encerramento da oportunidade (Romanos 11:25)

B. A luz dos gentios (Isaias 11:10 - Efésios 2:13-17)

Conclusão:

Irmão, você está manifestando a vida de um gentio? Você vê estas mesmas coisas aparecendo em seus pensamentos e ações? Se assim for, lute com tudo o que tem e com a força do Senhor! Se você é salvo você pertence a Jesus Cristo e você não precisa se ​​render à sua natureza gentia. Se você estiver perdido ou inseguro, você precisa se tornar uma "nova criatura" em Cristo hoje.

Recomendo

Pr. Aldenir Araújo

Como permanecer confiante em meio a crise

Como permanecer confiante em meio a crise

INTRODUÇÃO

- Uma das palavras mais usadas hoje em dia é a palavra CRISE.

- Fala-se em crise de identidade, crise de abastecimento, crise no Oriente Médio, crise do petróleo, crise da segurança pública, crise dos 40 anos, etc.

- Além disso, todas as pessoas têm a sensação de que de vez em quando elas estão em crise. Mas, o que vem a ser uma crise?
- O dicionário HOUAISS revela que a palavra crise vem do grego KRISIS, que significa ação ou faculdade de distinguir, ação de escolher, decidir, julgar. Esta concepção original nos mostra que na sua origem a palavra crise não apontava algo ruim, mas um momento especial, marcante.
- Na língua chinesa a apalavra crise é ainda mais interessante. O ideograma chinês para "crise" é a combinação de dois símbolos.

- Um significando "perigo", o outro pode ser traduzido como "oportunidade".
- Ou seja, CRISE significa um momento de riscos e ameaças, mas também podemos estar diante de uma grande oportunidade na vida.Aliás, a maioria das grandes oportunidades da vida vêm junto com uma crise, ou irá causar uma crise.
- Uma outra coisa muito importante é que as crises revelam quem somos de verdade. No meio da crise as máscaras caem e mostramos a nossa verdadeira face.
De onde vêm as crises?
Criadas por nós mesmos
Causadas por Deus
Criadas por outras pessoas
- Percebemos assim que podemos até escapar de algumas crises: as criadas por nós mesmos e às vezes aquelas criadas por outras pessoas. Mas ninguém pode escapar das crises que Deus manda.
- O mais importante, porém, não é como nos metemos em crises. O mais importante é saber COMO DEVEMOS NOS COMPORTAR NAS CRISE E COMO SAIR DELAS.
Como nos metemos em crises?
Ouvindo as pessoas erradas
Seguindo o conselho da maioria
Confiando nas circunstancias
- A Bíblia nos mostra várias crises e como as pessoas envolvidas reagiram.

- Hoje vamos aprender com o apóstolo Paulo como permanecer confiantes em meio a uma crise.
ATOS CAPÍTULO 27 (COLOCAR MAPA DA VIAGEM DE PAULO)
- Paulo havia sido preso por pregar o evangelho.
Após ser preso em Jerusalém, ele ficou 2 anos na cidade de Cesaréia aguardando ser julgado em Roma.
Perto do julgamento, ele foi transferido de navio de Cesaréia para Roma.

- Durante a viagem houve um naufrágio – CRISE – onde foi perdida a carga, o navio foi destruído e os tripulantes e passageiros quase morreram.

- Durante a crise do naufrágio, Paulo permaneceu calmo e pode ajudar os demais a superarem aquele momento.

O QUE NORMALMENTE ACONTECE QUANDO ENFRENTAMOS UMA CRISE?
a) As crises nos paralisam (v.15, 17).
15 O navio foi arrastado pela tempestade, sem poder resistir ao vento; assim, cessamos as manobras e ficamos à deriva.
17 Levantando-o, lançaram mão de todos os meios para reforçar o navio com cordas; e temendo que ele encalhasse nos bancos de areia de Sirte, baixaram as velas e deixaram o navio à deriva.
b) As crises nos fazem desistir e abrir das coisas que são importantes na vida (v. 18-19).
18 No dia seguinte, sendo violentamente castigados pela tempestade, começaram a lançar fora a carga.
19 No terceiro dia, lançaram fora, com as próprias mãos, a armação do navio.
c) As crises nos levam ao desespero (v. 20).
20 Não aparecendo nem sol nem estrelas por muitos dias, e continuando a abater-se sobre nós grande tempestade, finalmente perdemos toda a esperança de salvamento.
d) As crises revelam o nosso interior e o nosso grau de comunhão com Deus (v. 22-26).
22 Mas agora recomendo-lhes que tenham coragem, pois nenhum de vocês perderá a vida; apenas o navio será destruído.
23 Pois ontem à noite apareceu-me um anjo do Deus a quem pertenço e a quem adoro, dizendo-me:
24 'Paulo, não tenha medo. É preciso que você compareça perante César; Deus, por sua graça, deu-lhe a vida de todos os que estão navegando com você'.
25 Assim, tenham ânimo, senhores! Creio em Deus que acontecerá do modo como me foi dito.
26 Devemos ser arrastados para alguma ilha".
AS CRISES PODEM SER VENCIDAS E PODEMOS SAIR FORTALECIDOS DELAS
Para vencer a crise você precisa...

1. PERCEBER A PRESENÇA DE DEUS(v .23)

23 Pois ontem à noite apareceu-me um anjo do Deus a quem pertenço e a quem adoro...
- Vivemos na era da Graça. Deus está sempre presente.

- O que precisamos é buscar uma íntima, profunda e verdadeira comunhão com Deus.

- Nesta época de materialismo e misticismo, precisamos encontrar o verdadeiro Deus, aquele que é revelado na Bíblia e veio a nós na pessoa de Jesus Cristo.

2. DESCOBRIR O PROPÓSITO DE DEUS (v. 24)

24 'Paulo, não tenha medo. É preciso que você compareça perante César; Deus, por sua graça, deu-lhe a vida de todos os que estão navegando com você'.
- Deus tem planos para cada um de nós. Muitas vezes ele permite crises e problemas para nos ajudar a enxergar a sua vontade.

- Ao invés de se desesperar ou reclamar, procure descobrir o que Deus quer falar através da crise.

- O maior propósito de Deus é nos tirar da crise do pecado, que destrói a nossa vida, nos separa de Deus e pode causar a perdição eterna.

3. RECEBER A PROMESSA DE DEUS(v. 25)

25 Assim, tenham ânimo, senhores! Creio em Deus que acontecerá do modo como me foi dito.
- Deus fez uma promessa: todo aquele que crer em Jesus é salvo e não perecerá eternamente. Deus também prometeu estar conosco todos os dias até o fim dos tempos. Eu vivo com estas promessas todos os dias e sem elas eu não teria esperanças na vida.

- Deus prometeu mas é preciso receber estas promessas. É preciso fé para receber o que Deus prometeu.

CONCLUSÃO

Para vencer a crise você precisa
Ver a crise como uma oportunidade de crescer
Decidir vencer a crise
Perceber a presença de Deus
Descobrir o propósito de Deus
Receber a promessa de Deus

APELO - Aceite Jesus como salvador.

Pr. Ricardo Aurino

O Poder da Gratidão

O Poder da Gratidão

TEXTO: Salmos 103.1-5
- A gratidão é uma “emoção”, que envolve um sentimento de dívida emotiva em direção de outra pessoa; frequentemente acompanhado por um desejo de agradecê-lo, ou responder com igualdade para um favor que fizeram por você.

1 - A GRATIDÃO TEM O PODER DE ALEGRAR O CORAÇÃO DO PAI (I Ts. 5.18):

- A vontade de Deus é que, em meio a todas as circunstâncias, demos graças. As ações de graças talvez sejam o tipo de oração mais negligenciado pelos crentes.

- Possivelmente, muitos pensam que elas não são orações poderosas para mudar as circunstâncias da vida ou para tocar o coração de Deus, mas esse é um tremendo equívoco.

2 - A GRATIDÃO TEM O PODER DE MUDAR AS CIRCUNSTÂNCIAS (Pv. 3.6):

- Se formos capazes de ver a mão de Deus nas circunstâncias, seremos capazes de ser gratos pela obra que Ele faz em nós.

3 - A GRATIDÃO TEM O PODER DE TRAZER O CONTENTAMENTO:

- Você jamais verá uma pessoa contente murmurando ou um descontente agradecendo. Se não há contentamento pelo que Deus tem dado, Ele não pode multiplicar.

- Seria incoerente com a natureza de Deus Ele continuar nos dando algo que não desejamos receber ou pelo que não somos gratos.

- O descontente deprecia a bênção do céu. Mas o contentamento, que vem pela gratidão, dá ao Senhor ocasião para nos dar porção ainda maior. A gratidão tem o poder da multiplicação.

4 - A GRATIDÃO TEM O PODER DE TRAZER VIDA ONDE EXISTE MORTE(Jo. 11.41-43):

- Na ressurreição de Lázaro Jesus fez o mesmo que na multiplicação dos pães.

- Ele apenas agradeceu a Deus e depois chamou a Lázaro da morte para a vida. Primeiro Jesus agradeceu, depois chamou ele para fora.

- Eu creio que Ele deu ações de graças para nos ensinar que ações de graças dão sabor à uma vida morta. A gratidão coloca vida em nossas vidas.

- Por que Deus se interessa tanto pela nossa gratidão?

- Porque ações de graças mudam a nossa atitude diante da vida.

- Ações de graças produzem contentamento. A vontade de Deus é que tenhamos um coração grato que produza contentamento.

5 - A GRATIDÃO TEM PODER QUANDO ELA É EXPRESSADA DE TODO O CORAÇÃO (Lc. 17.11-19):

- “A gratidão silenciosa não é útil a ninguém.” Isso é verdadeiro. É por isso que devemos trabalhar para cultivar um coração de gratidão, Devemos nos esforçar para expressar a gratidão continuamente.

- Ser gratos pelas pequenas coisas e pelas grandes também, e, às vezes, fazer algo altamente intencional para expressar gratidão.

Guia do Compartilhamento

Cite motivos pelos quais você é grato.

Você costuma expressar gratidão? Quando foi a última vez em que fez isto?


Pr Silvio Galli

Deus entra com providência

Deus entra com providência

Texto: II Reis 6.1-7

Propósito Geral: Consagratório.
Tema Específico: Crescimento Espiritual
Ideia Central do Sermão: QUANDO BUSCAMOS CRESCIMENTO ESPIRITUAL, DEUS ENTRA COM PROVIDÊNCIAS.
Com quais PROVIDÊNCIAS Deus entrou nesta história?

1. QUANDO BUSCAMOS CRESCIMENTO ESPIRITUAL, ELE NOS FAZ VER QUE É PRECISO EXPANDIR - vs. 1.

- O cristão e a igreja que estão buscando crescimento espiritual sentem que não devem nem podem se acomodar, pois o nosso espaço sempre será pequeno.
- A Bíblia nos ensina em Isaías 54.2-3: "Amplia o lugar da tua tenda, e estendam-se as cortinas das tuas habitações; não o impeças; alonga as tuas cordas, e fixa bem as tuas estacas. Porque transbordarás para a direita e para a esquerda".

2. QUANDO BUSCAMOS CRESCIMENTO ESPIRITUAL, ELE DÁ A DIREÇÃO - v. 2.

- Alguns cristãos pensam que hoje em dia Deus não mais dá a direção particular às igrejas ou aos cristãos; que Ele não mais nos diz o que deve ser feito.
- Quantos não estão enganados achando que devem trilhar caminhos próprios sem depender exclusivamente de Deus. Tornam-se auto-suficientes profissionais e acabam se esquecendo o que a Bíblia diz em João 3.27 e Tiago 1.17 (por exemplo).

3. QUANDO BUSCAMOS CRESCIMENTO, ELE PREPARA UM INSTRUTOR - vs. 3.

Moisés instruiu Josué; Elias instruiu Eliseu; Paulo instruiu Timóteo; Jesus instruiu os discípulos.

4. QUANDO BUSCAMOS CRESCIMENTO ESPIRITUAL, ELE NOS LEVA À DIMENSÃO DOS MILAGRES - v. 6.

- Para o aprendiz de profeta que derrubou o ferro do machado na água, ali era o fim de seu ministério profético, entretanto, para Deus ali começava uma vida de milagre.

- O ponto final do homem é o ponto de partida de Deus.

CONCLUSÃO:

- Se buscarmos crescimento espiritual, Deus mostrará que é preciso expandir (pois o espaço pequeno); Ele nos dará a direção do que deve ser feito e, se isso não bastasse, Ele nos preparará um instrutor e nos levará a uma vida onde milagres acontecem.


Aleluia. Deus seja louvado!


Etiêne Pacífico Teixeira

Faça parte da família de Deus

Faça parte da família de Deus

“Portanto, vocês já não são estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos e membros da família de Deus”. Efésios 2.19
“... é a igreja do Deus vivo, coluna e fundamento da verdade”. 1Timóteo 3.15
Veja como a menina procurou deixar o menino à vontade. Sentindo-se parte da família.

Introdução

- Para nós a igreja é uma família.Através do batismo uma pessoa se torna parte da igreja local. Passa a ser parte da família desta igreja.

- O batismo não salva, mas simboliza a salvação e o compromisso da pessoa com Deus e com a igreja local.
- Nossa intenção é que todos façam parte desta família. Desejamos isto porque cremos que ninguém pode ser realmente feliz fora de uma igreja-família.
- A igreja é o lugar para você! Você foi criado por Deus para crer e se relacionar com ele, mas também para participar de uma família!
- Mesmo no ambiente do Éden, o lugar mais perfeito de que temos notícia, Deus disse:
“Não é bom que o homem esteja só”. Gn 2.18
- A Bíblia não mostra nenhum eremita que viveu isolado de outras pessoas, privado de companhia. Viver assim é ir contra o que Deus planejou para você!
“Fomos ajuntados, reunidos, juntamente tornado membros, juntamente feitos herdeiros, combinados, mantidos juntos e que seremos juntamente arrebatados”1Co 12.12; Ef 2.21,22; Cl 2.19; I Ts 4.17.

- Você não está mais por conta própria nessa vida! Deus te criou para se relacionar com pessoas.
- O seu relacionamento com Deus é pessoal, mas isso não quer dizer que seja particular! Deus se relaciona com você e com outros ao mesmo tempo, e te planejou para que você tivesse bons relacionamentos.
Assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo, e cada membro está ligado a todos os outros”. Rm 12.5.
- Amigo, se você crê em Cristo, você passa a fazer parte de uma família, passa a ser membro de um corpo! Seguir a Cristo inclui não apenas acreditar, mas também integrar!
- A palavra “membro” tem perdido o seu significado.

- Hoje, lojas oferecem descontos para membros e associados. Mas ser membro não significa apenas ser adicionado à lista de uma organização, mas ser parte de um organismo vivo.
- A igreja não é empresa, é organismo vivo, onde cada um tem sua função.
- Você foi planejado por Deus para uma função específica e você a encontra quando crê em Cristo e participa de uma igreja.
“Edificarei a minha igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” Mt 16.18
- Quem diz que não precisa de uma igreja, está dizendo que não precisa de Jesus Cristo, pois a Bíblia diz que: “Cristo amou a igreja e entregou-se por ela”.
- A igreja é descrita como noiva de Cristo. Já pensou que estranho você dizer a alguém: ”eu gosto de você, mas não gosto da sua esposa”.Provavelmente você não se relacionaria com essa pessoa!
- Da mesma forma, se você ama a Cristo, é improvável que você viva sem uma igreja local. Hoje você precisa de Cristo e da família de Deus, a igreja, na sua vida!
Você deve entrar para a família de Deus...

1. Para tornar-se um cristão autêntico

- Você não pode afirmar que é um seguidor de Cristo se não for comprometido com um grupo específico de seguidores de Cristo.
“Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros." Jo 13.35.
“Não há judeu nem grego, escravo nem livre, homem nem mulher; pois todos são um em Cristo Jesus.” Gl 3.28.

- O amor que demonstramos uns pelos outros nos identifica como seguidores de Cristo e elimina as diferenças entre nós. Independente de cor, cultura, costumes, todos somos um corpo.
- Se você precisa de um relacionamento com Cristo, este é o seu lugar!
Você deve entrar para a família de Deus...

2. Para sair da solidão e do isolamento egoísta

- Um dos maiores males dos nossos dias é a solidão. Estamos sozinhos no meio da multidão. Vivemos isolados e com medo das pessoas.
- Mas na igreja nunca estamos sozinhos. Temos uma grande e bela família e uma multidão de amigos.
- A igreja também nos ajuda e vencer o egoísmo. Sei que o nosso dia a dia nos leva a uma vida muito isolada onde pensamos sempre em nós mesmos, mas Deus deseja algo diferente para a sua vida. Nada de se sentir só, nada de viver sozinho!
- A igreja é a sala de aula onde você aprende a se relacionar com a família de Deus. É o local onde pessoas se envolvem. É o lugar para você se sentir amado, aceito e é o melhor lugar para você demonstrar interesse pelos outros.
“Quando um membro sofre, todos os outros sofrem com ele; quando um membro é honrado, todos os outros se alegram com ele.” 1Co 12.26.
- Deus quer que você hoje faça um compromisso de vida com ele, e esse compromisso envolve dar o seu melhor pela vida de outros.
“Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos.” 1Jo 3.16.
Você deve entrar para a família de Deus...

3. Para viver uma vida mais saudável

- A geração sanduíche está passando a comer salada!
- Cada um de nós está procurando uma qualidade de vida melhor. Por isso estamos procurando novos hábitos: salada, produtos light...
- Você precisa procurar novos hábitos espirituais para a sua vida.Muita gente acha que ir à igreja, assistir um culto de vez em quando é suficiente para ter uma qualidade de vida boa.
- Você só terá uma qualidade de vida espiritual boa com Deus, quando estiver convivendo na igreja, por que aqui você desenvolverá novos hábitos para a sua vida. Hábitos saudáveis para você e para outras pessoas. Você cresce e ajuda outros a crescer!
“Dele todo o corpo, ajustado e unido pelo auxílio de todas as juntas, cresce e edifica-se a si mesmo em amor, na medida em que cada parte realiza a sua função” Ef 4.16.
- Comprometido com Deus, você tem a oportunidade de desenvolver novos hábitos para a sua vida dentro de uma igreja!
Você deve entrar para a família de Deus...

4. Para ser parte do plano de Deus neste mundo

- Parece engraçado, mas é verdade!Você precisa da igreja, porque esse organismo vivo também precisa de você.
- Há tanto por fazer... tanta gente para ajudar... e você tem habilidades que Deus te deu para desempenhar um papel super importante nesse lugar! Por isso esse é o seu lugar! Por que aqui, tem espaço para você servir!
- A Bíblia diz que Deus te concedeu talentos para essa missão!
“Há diferentes tipos de dons, mas o Espírito é o mesmo... e ele os distribui individualmente, a cada um, como quer.” 1Co 12.4, 11b.
- A igreja é o lugar onde você pode descobrir todo o potencial que Deus deu a você! Quando descobrimos isso, somos mais felizes, pois nos sentimos verdadeiramente realizados.
- Hoje você pode dar passos para descobrir tudo o que Deus tem para você!
Você deve entrar para a família de Deus...

5. Para participar da missão de Cristo no mundo

“A igreja é a esperança do mundo”.Bill Hybels
- Há tanta guerra, terrorismo, seqüestros, violência... o mundo precisa encontrar a verdadeira paz. Essa paz não vem de acordos políticos de cessar fogo, mas vem do Príncipe da Paz, Jesus!
- A igreja é o instrumento de Deus para socorrer o mundo! Devemos nos amar e mostrar o amor de Deus para o resto do mundo!
- Deus te planejou, te criou para que você fizesse parte do plano dele de salvar o mundo! Você pode fazer parte desse projeto quando acredita em Jesus Cristo como Senhor da sua vida e quando se une a uma igreja!
“Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou antes para nós as praticarmos.” Ef 2.10.
Você deve entrar para a família de Deus...

6. Para vencer o pecado

- Você já percebeu que por mais que tentemos o contrário, nós sempre estamos perto de cair em tentação, de cometer pecados? Nas circunstâncias apropriadas nós somos capazes de qualquer pecado!
- Deus sabe disso, por isso ele criou a igreja! Porque quando você se relaciona com pessoas que estão buscando a Deus e procurando viver de forma correta diante dele, você é cuidado por pessoas e você ajuda pessoas!
- A igreja é o lugar onde você recebe o apoio necessário para dizer não para o pecado. Aqui há o cuidado!
“... encorajem-se uns aos outros todos os dias... de modo que nenhum de vocês seja endurecido pelo engano do pecado”. Hb 3.13
- Na igreja você tem proteção das pessoas e dos seus líderes espirituais.
Você deve entrar para a família de Deus...

7. Para receber a palavra de salvação

- A igreja não salva. Quem salva é Jesus. Mas a igreja é a portadora das boas novas de salvação.

- É na igreja que a maioria das pessoas conheceu o amor de Deus!

Conclusão

- Seguir a Deus implica em integrar-se à família de Deus, a igreja!
- Você precisa da igreja, porque:
1. Ela o identifica como um cristão autêntico
2. Ela tira você da solidão e do isolamento egoísta
3. Ela ajuda você a desenvolver hábitos espirituais saudáveis
4. Ela proporciona um sentido para a sua vida
5. Nela você participará da missão de Cristo no mundo
6. Ela o impedirá de cair
7. A igreja é a mensageira da salvação em Cristo
- Deus te trouxe aqui para falar ao seu coração e ele hoje oferece a oportunidade de que você atinja todo o potencial para o qual Ele te criou!

- Ele te criou para se relacionar com você e para integrar você a uma igreja.

Qual a sua resposta?
RECEBA JESUS COMO SALVADOR E SEJA PARTE DA FAMÍLIA DE DEUS

Pr. Ricardo Aurino

Como vencer a guerra

Como vencer a guerra

Texto: II Crônicas - 20:1-30 ( ref. Ver's. 3 e 15)
Tema: "Como vencer a guerra"

- Guerra nos fala de conflitos.
- Guerra nos fala de batalha.
- E gera dificuldades e transtornos
- E requer de nós empenho para nos dispor a vencer a guerra

- Na guerra espiritual requer de nós oração e jejum.
- Guerra gera medo, dúvida
- Guerra gera Angústia, pavor.
- A guerra rouba de nos nossa paz.
"Como vencer a sua guerra"
"Trazendo sempre a memória a palavra de Deus para nossas vidas
"

I. Palavras de promessa ( II Cro. 20: 8-9)

- Deus faz promessa ao seu povo por intermédio de Salomão - (II Cro. 7:12-15)

II. Palavras de Encorajamento ( II Cro. 20:15)

- Deus aparece a Gideão e o encoraja,a continuar com a força demonstrada e com essa força livrar Israel de 7 anos de cativo - (Jz. 6:12)
- Através do Profeta Isaias, Deus traz uma palavra de encorajamento - (Is. 41:10) veja também quando Ele se refere ao povo chamado de bichinho de Jacó e povozinho de Israel - (Is. 41:14) - Mostrando a fragilidade do seu povo.

III. Palavras de Esperança (II Cro. 20:6)

- Através de Moisés Deus mostra ao seu povo a benção de guardar seus estatutos e mandamentos - Dt. 4:39-40.

- Através dessas palavras temos a promessa da salvação, por Jesus nosso precursor - (Hb.6:18-2)
- Dar ouvido as palavras proferidas pelas boca dos ungidos de Deus. (II Cro. 20:15)
- Elizeu recebe a porção dobrada do Espírito de Deus que estava sobre Elias - (II Rs. 2:14)

- De 32.000 homens Deus entregou nas mãos de Gideão seus inimigos com apenas 300 homens. ( Jz. 7:21-22)
- Dando graça ao Senhor porque a sua misericórdia dará para sempre -( II cor20:21)
- Nosso louvor deve expressar os atos poderosos do nosso Deus - (Sl. 150-2)
- Nosso Louvor deve expressar a execelência da sua grandeza.
- Nosso louvor alegra ao Senhor.

Conclusão

Nós Temos quatro razões para louvar a Deus, Escrita em (I Pe. 2:9)
Somos uma geração eleita .
Somos sacerdócio Real.
Somos uma Nação Santa.
Somos um povo adquirido, para anunciar a grandeza de Deus.

Devemos trazer sempre a memória a palavra de Deus para nossa vida, para vencermos nossas guerras

Pr. José Carlos

Tudo acontece no tempo certo

Tudo acontece no tempo certo

Texto: João 5:1-5

Tema: "Tudo acontece no tempo certo".

- A Bíblia nos fala de um homem que por 38 anos estava a espera de um milagre.

- Podemos imaginar como estava sua fé, já deveria estar sufocada, cada vez que chegava sua vez e não conseguia entrar no tanque.

- Acredito que quando voltava aquele tanque aquele homem se sentia incapaz de alcançar o milagre que tanto desejava.

- Será que a fé daquele homem fracassava todas as vezes que o milagre estava perto de acontecer? Não.
Para o milagre acontecer no tempo certo precisamos alcançar três fatores:

• Esperança

- A esperança nos fala de expectativa, em conseguir o que se deseja.

- O que aquele homem mais desejava era ser curado.

- Por tanto tempo você pode estar esperando um milagre, mais saiba que nunca devemos perder a esperança de que o momento de Deus agir em nosso favor logo chegue.

- Todas as vezes que aquele homem ia se lançar no tanque vinha alguém e se lançava no lugar dele, e ai ele perdia a vez de ser curado e ai ficava até outro tempo certo para o anjo descer e agitar as águas.

- Toda a espera daquele homem não foi em vão.

- Esperar no Senhor é depositar sua confiança em Deus.

- A esperança faz surgir em nossas vidas a paciência.

* Salmos 40:01.
“Esperei com paciência no Senhor, e Ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor”.

- O tempo da espera resultará no impacto de um grande mover de Deus. Quem crê não tem pressa, pois sabe que tudo acontece no tempo certo.

• Perseverança

- Perseverança nos fala de conservar-se firme e constante no lugar certo.
Também nos traz a memória uma luta constante e árdua em busca da profundidade na cura e no meio das dificuldades.
- No momento em que as águas eram agitadas aquele homem lutava para ser o primeiro e não conseguia.

- Por quantas dificuldades aquele homem passou?

- Quantas vezes você tem se colocado nas mesmas condições que aquele paralítico?

- No momento da benção vem outro e toma sua frente.

- Perseverança também é prosseguir em direção ao alvo.

- O alvo daquele homem era o tanque de Betesda onde a água estava sendo agitada. E ainda que sua enfermidade não o deixasse chegar primeiro aquele homem tinha um alvo.

- Qual é o teu alvo? Emprego, casamento ou até mesmo a cura.

- Para se alcançar o milagre é preciso estar no lugar certo constantemente.
* Filipenses 3:14.
“Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”.

• Fé

* Hebreus 11:01.
“Diz que a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que não se vêem”
- Aquele homem podia não ver, mas ele esperava o milagre. No presente caso Jesus não exigiu nenhuma fé, o homem foi curado mediante a Palavra de Jesus.

- Ainda hoje pessoas podem ser curadas segundo o propósito de Deus.
> Para concluir:
A Bíblia ensina que há três condições em relação a fé para a cura.

1. A fé daquele que está sendo curado.

A cura de dois cegos e um mudo.
* Mateus 9:27 ao 29.
“E partindo Jesus dali, seguiram-no dois cegos, clamando e dizendo: tem compaixão de nós Filho de Davi. E quando chegou à casa, os cegos se aproximaram dele e Jesus disse-lhes credes vós que eu possa fazer isto? Disseram eles: Sim Senhor. Tocou então, os olhos deles dizendo: Seja vos feito segundo a vossa fé”.

2. A fé de outras pessoas em prol do sofredor

* Mateus 8:5 ao 10.
A fé do centurião fez com que seu criado recebesse a cura.

3. A fé daquele que tem a unção para curar

* I Corintios 12:09.
“E a outro pelo menos Espírito a fé, e a outro pelo mesmo Espírito os dons de cura”.

 

http://www.batistarestituicao.com.br/

A Linguagem da Fé

A Linguagem da Fé

Quebra-gelo: Você acredita no que lhe falam com facilidade ou tem dificuldade em confiar em outros?
Texto: Romanos 1:17

Introdução:

- Para que possamos viver a vida cristã na sua plenitude, vivenciando todas as promessas de Deus, precisamos aprender a viver pela fé.

- A fé é que nos aproxima de Deus e transforma o que Deus disse em realidade. Os evangelhos deixam claro que as pessoas que buscaram a Jesus foram abençoadas em função da sua fé, o próprio Jesus dizia a elas: seja feito conforme a tua fé, ou, a tua fé te salvou.
- A vida cristã só pode ser vivida pela fé por isso precisamos compreender bem o que é a verdadeira fé, lutar para que ela brote em nossa vida e viver por ela, viver pela fé.

Precisamos saber que:

1) A fé nasce na Palavra de Deus, não nos sentimentos.

- O ser humano se relaciona com o mundo ao seu redor através dos sentidos (pelo que vê, pega ou sente, cheira, ouve), sensações, sentimentos ou pelo que aprendeu.

- A maneira como ele age ou reage é determinada por uma dessas coisas. O cristão deve viver pelo que Deus diz, pela Palavra de Deus.

- Precisamos aprender a confiar no que Deus diz, precisamos reaprender a viver e agir ou reagir pela Palavra de Deus. Como já vimos se Deus falou, está falado.

2) A dificuldade e a crise é que revelam se verdadeiramente temos fé.

- A Bíblia ensina que Deus vela para cumprir pela sua Palavra (Jeremias 1:12). Enfrentar dificuldades ou crises quando temos uma Palavra de Deus é o mesmo que assistir a um filme sabendo o fim, se confiarmos no que Deus disse.

- Não ficamos aflitos, ansiosos ou preocupados com o que vai acontecer porque já sabemos o fim, Deus já deu a Sua palavra.

- A verdade é que muitos pensam ter fé, crer em Deus, mas ficam aflitos, ansiosos, preocupados e muitas vezes até abatidos quando enfrentam crises e dificuldades; esses sentimentos revelam que ou a sua fé ainda não é madura e essas pessoas precisam crescer e amadurecer em fé, ou que precisam da fé verdadeira.

3) O cristão justificado por Cristo, vive pela fé.

- Já vimos na introdução que, como Jesus disse e ensinou, as coisas vão acontecer conosco de acordo com a nossa fé, de acordo com a nossa confiança no que Deus diz.
- Não adianta falar que confia se a nossa atitude é de desobediência ao que Deus diz. As nossas obras mostram a nossa fé, ou a falta dela.

Conclusão:

- A fé libera o poder de Deus para que o milagre aconteça, para que a promessa seja tornada realidade.

- Como cristãos devíamos viver uma vida de milagres, pois devíamos viver pela fé.

- Você quer isso?

- Quer obedecer a Deus em tudo?

- Quer viver como um filho ou uma filha de Deus de verdade?

- Quer viver pela fé? Levante a mão, vamos orar.

http://www.imm.com.br/

O Que Deus Propõe?

O Que Deus Propõe?

Quebra-gelo: Você já pensou em dar um “jeitinho” para conseguir algo?
Texto: Deuteronômio 30:19.

Introdução:

- Na célula passada vimos que o ser humano, sem Jesus, nunca se sentirá satisfeito, sempre precisará de algo mais. Vimos também que as pessoas podem buscar a Jesus por vários motivos; e se o motivo não for o correto, mesmo encontrando a Jesus podemos continuar sentindo que precisamos de algo mais, podemos continuar nos sentindo insatisfeitos. Conheço muitas pessoas que, mesmo após terem encontrado a Jesus, dizem precisar de algo mais.
- Uma coisa é o que buscamos, outra coisa é o que Deus nos propõe.Temos que entender que Deus gosta de abençoar seus filhos, mas que receberemos de Deus aquilo que Ele disse que nos daria, e não o que queremos receber.
E o que Deus nos propõe?

1) Deus nos propõe vida (salvação) (Efésios 2:1 e I João 5:11-12).

- Para recebermos a vida que Deus nos propõe precisamos de arrependimento, decidir abandonar o pecado e receber a Jesus Cristo como Senhor e Salvador de nossas vidas.

- Nunca teremos a vida que Deus nos propõe se permanecemos no pecado, ele gera morte.
- Precisamos entender que o pecado inconsciente e involuntário (como acidente de percurso) faz parte do processo de crescimento na vida cristã, mas a decisão de permanecer no pecado de maneira consciente nos afasta de Deus, da vida que Ele propõe e nos mantêm mortos.

- Escolha a vida, deixe o pecado e siga a Jesus.

2) Deus nos propõe alívio e descanso (Mateus 11:28-30).

- Para recebermos o alívio e o descanso que Deus nos propõe precisamos ter um coração ensinável e aprender com Jesus.

- Nunca teremos alívio e descanso se continuarmos a viver como nós achamos e queremos ao invés de como Jesus nos ensina.
- Precisamos entender que se quisermos o alívio e o descanso que Deus nos propõe precisamos reaprender a viver com Jesus.

- Esqueça o que você achava que sabia sobre viver e reaprenda com Jesus.

3) Deus nos convida a estar com Ele, nos propõe a sua amizade (João 15:14-15).

- Para participarmos da intimidade de Deus precisamos obedecê-lo, fazer o que Ele manda.

- Nunca seremos íntimos de Deus se só obedecemos quando queremos.
- Precisamos entender que se quisermos ser amigos de Jesus, íntimos Dele, precisamos fazer o que Ele manda. Deixe o orgulho. Deixe de teimar com Deus e questioná-lo e decida obedecer sempre. Faça o que Ele mandar.

Conclusão:

- Você quer o que Deus te propõe?

- Está disposto(a) a fazer o que é preciso para isso?

- Quer deixar o pecado, receber a Jesus, aprender com Ele e obedecê-lo sempre, em tudo o que Ele mandar? Levante a mão, vamos orar.

http://www.imm.com.br/

Terra Amaldiçoada

Terra Amaldiçoada

Texto: (Gn 3.16-18; Êx 20.1-6)

Objetivo do Estudo:

- Entender que a origem das maldições é o pecado do homem transmitido desde Adão; que elas foram quebradas em Cristo, para sempre, de forma que não existem maldições hereditárias a ser quebradas por fórmulas ou rituais.
O estudo numa frase:

Deus amaldiçoou a terra por causa do pecado de Adão, mas em Cristo toda - maldição é retirada, primeiramente da vida do crente e futuramente de toda a criação.
Panorama bíblico:

- Gênesis descreve a maldição de Deus sobre o homem e a mulher. Antes, Deus amaldiçoou a serpente (Gn 3.15).

- Dizemos que a maldição de Adão e Eva foi reduzida, pois, embora Deus tenha colocado dificuldades na vida humana e sua volta ao pó, ou seja, a morte, ainda assim concedeu instrumentos para a continuidade da vida. O texto do Êxodo é a descrição do primeiro e do segundo mandamento.

- Esses mandamentos atacam a idolatria. A maldição para o idólatra passa por até quatro gerações. Mas é importante notar que isso é em caso de “desobediência”, pois aos que guardam os mandamentos há uma promessa de bênção até “mil gerações”.

INTRODUÇÃO

- Após o pecado do ser humano, Deus disse: “Maldita é a terra por tua causa” (Gn 3.17).

- Qual é a extensão desta maldição? (Êx 20.5).

- Será que há uma ameaça de maldição que parece se estender até por quatro gerações?

- Será que, portanto, existem maldições hereditárias?

- Será que certas atitudes das pessoas podem atrair maldições para si e para seus descendentes?

- Será que um descendente que nada teve a ver com atitudes pecaminosas de seus antepassados pode ser afetado por alguma maldição decorrente daquelas atitudes?
- Para algumas pessoas a resposta é sim. Explicam que doenças, vícios e certos tipos de comportamento se devem a maldições familiares.

- Dizem que problemas com alcoolismo, depressão, nervosismo, pornografia, adultério, divórcio, diabete, câncer, pobreza, alergia, doenças do coração, problemas de visão, perturbações mentais e emocionais, abusos sexuais, obesidade e muitos outros problemas, vícios e dificuldades acontecem porque algum antepassado viveu aquela situação ou praticou aquele pecado.
- Dizem mais, dizem até que mesmo que uma pessoa se converta a Cristo ela pode continuar amaldiçoada. E, por isso, ela precisa passar por uma experiência de “quebra de maldições”.

- Alguns dizem, ainda que, para “quebrar maldições”, basta simplesmente fazer uma oração repreendendo todos os espíritos malignos que estão agindo naquele problema.

- Já outros dizem que é preciso identificar os pecados cometidos pelos antepassados e pedir perdão por eles.

Neste estudo vamos procurar entender de onde vem a maldição e como ela pode ser quebrada.

I – A ORIGEM DA MALDIÇÃO

- A maldição é um instrumento divino e, na verdade, faz parte de Sua atividade julgadora.

- Em Deuteronômio 11.26, Deus diz:“Eis que hoje eu ponho diante de vós a bênção e maldição..., se não cumprirdes os mandamentos do Senhor vosso Deus”.

- A Bíblia não diz que a bênção é de Deus e a maldição é do diabo. Tanto uma quanto a outra são prerrogativas divinas.

- A maldição está ligada à desobediência e a bênção à obediência (Êx 20.5-6).

- É preciso reconhecer que a maldição pode ser uma realidade na vida dos homens. Aliás, a terra inteira está amaldiçoada, pois quando o homem pecou, Deus decretou: “Maldita é a terra por tua causa” (Gn 3.17).
- No caso de maldições, via de regra, cada pessoa é responsável por seus próprios atos. Embora no segundo mandamento que alerta contra a idolatria esteja incluída uma promessa de maldição até a quarta geração. É bom lembrar que esse caso é específico.

- A idolatria é, entre todos, o mais odioso dos pecados humanos diante de Deus. Mas é evidente que a maldição só tem prosseguimento se as próximas gerações também forem idólatras.

- Deus deixou claro que Sua maldição está posta sobre os que O desobedecem.

- Israel tinha um provérbio para dizer que os filhos pagavam pelos erros dos pais (Ez 18.2), mas Deus disse que as coisas não funcionavam assim (Ez 18.3-4 e 18.20). Os discípulos de Jesus acreditavam neste provérbio antigo (Jo 9.2).
- Parece que eles acreditavam em uma espécie de “maldição hereditária”. Mas Jesus os corrigiu (Jo 9.3).

- Em razão desse ensino de Jesus, podemos afirmar que, apesar de sabermos da existência real e concreta de maldições, não devemos tentar identificar todas as doenças ou males com maldições decorrentes de pecados particulares.

- Antes devemos entender que existe uma maldição generalizada posta sobre a terra por causa do primeiro pecado e maldições particulares atraídas por conduta imprópria. Precisamos entender, agora, como essas maldições podem ser quebradas.

II – MALDIÇÃO QUEBRADA

- Sabemos, agora, que todos nascem num mundo amaldiçoado, é óbvio, portanto, que serão alvo de muitas maldições, pois a maldição é uma conseqüência do pecado, e todos são pecadores, tendo herdado o pecado de Adão.
- E então, como se quebram maldições? Não é por meio de algum ritual, cerimônia ou passe de mágica, mas por meio de uma mudança de um estado de desobediência para um estado de obediência. E como é possível? Somente por causa da obra de Cristo.
- Uma das maneiras de interpretar a vinda de Jesus pode ser dito como sendo para retirar a maldição imposta sobre a terra e sobre a humanidade. Cristo não realizou uma obra pela metade, o que Ele fez foi completo.
- Quando a maldição cessa na vida do crente e ele começa a viver na bênção? Isso ocorre no instante que ele crê, pois vimos que a bênção é recebida pela fé (Jo 8.32).

- A libertação espiritual acontece na vida de uma pessoa quando ela conhece a verdade, quando ela se converte e nasce de novo (Jo 8.34-36).
- As pessoas que acham ainda que precisam quebrar maldições de crentes não entenderam a obra de Cristo.

- Aqueles que temem que satanás possa prender algum crente sobre maldição não entenderam o que Cristo fez com o diabo para benefício dos crentes quando morreu na cruz.

- Gênesis 3.15 diz que Cristo esmagaria a cabeça da serpente e isso aconteceu quando Ele morreu na cruz (Lc 10.17-18). Nesse texto a queda de satanás é associada à pregação do Evangelho (Jo 12.31-32 ver também Hb 2.14).

- Da mesma forma Colossenses 2.13-15 fala-nos da obra de Cristo que removeu nossa dívida quando morreu na cruz.

- A vitória de Cristo é uma vitória completa, portanto, somos verdadeiramente livres.
- Mas não apenas isso. Em Romanos 6 Paulo explica o que aconteceu conosco quando nos convertemos (Rm 6.5). Isso significa que o crente espiritualmente participa da morte de Cristo. Ele realmente morreu com Cristo na cruz (Rm 6.6).

- Todas as maldições cessam aí, crucificadas na cruz de Cristo. A ênfase de Paulo é que não ficamos mortos, e sim, como Cristo ressuscitou, nós também ressuscitamos (Rm 6. 4,5 e 8).
- Pode alguém que nasceu de novo, que morreu com Cristo e ressuscitou com Ele, ainda carregar maldições?

- Será que a obra de Cristo não foi completa?

- Se o crente pudesse ainda carregar maldições o texto de II Coríntios 5.17 não seria verdadeiro.

- Se ainda há maldições, então, não há nova criatura, nem novo nascimento, nem conversão.

- Se Cristo habita em nossos corações, não devemos menosprezar a Sua obra, não podemos diminuir a importância e a eficiência dela.
- Jesus também veio para retirar a maldição do mundo. Lá no início, a terra foi amaldiçoada por Deus.

- Por causa disso, a natureza perdeu sua perfeição original (Rm 8.22). Esse “gemido angustiado” só pode ser uma referência a todos os desequilíbrios que encontramos na natureza.

- O Apocalipse descreve o momento quando toda maldição será retirada da criação e a cidade santa for estabelecida por Deus (AP 22.3-4).
- Embora tenhamos recebido o espírito da liberdade, ainda estamos em um mundo decaído, e, portanto, submetidos a muitas limitação. Isso não significa que as maldições não foram quebradas em nossa vida, mas que ainda não somos tudo aquilo o que fomos projetados para ser.

III – DA TEORIA PARA A PRÁTICA

- Então por que tantos crentes vivem como se estivessem sob maldição, sem conseguir se livrar de vícios e de pecados?

- Talvez porque não façam uso dos recursos que Deus lhes tem dado para vencerem essas coisas. E também é preciso reconhecer que nem todo aquele que se diz crente o é de fato, são pessoas que não são verdadeiramente convertidas, às vezes desfrutam de altas posições eclesiásticas, mas podem ser motivadas por outros interesses que não o desejo sincero de glorificar a Deus.
- Não é difícil entender o porquê do ensino sobre quebra de maldições atrair tanto as pessoas. Ele se torna um atalho mágico e ilusório para substituir a doutrina da santificação, que é um processo indispensável a ser desenvolvido pelo Espírito Santo na vida do cristão, exigindo dele autodisciplina e perseverança na fé.

- Parece mais fácil ser libertado por um passe de mágica do que pelo uso da oração, do estudo bíblico e da santificação.
- É bom frisar que uma pessoa liberta deve viver como alguém que foi liberto.

- Paulo ao explicar como o andar no Espírito é o segredo da vitória contra a carne, Paulo conclui: “Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito” (Gl 5.25). Talvez esteja querendo nos dizer: “Viva aquilo que você agora é”.
- Vejamos uma ilustração:
Mantenha um passarinho dez anos preso em uma gaiola.

- Ele nunca soube o que é voar. Agora solte o passarinho.

- Ele vai sair voando? Não, ele não sabe voar.

- Seus olhos ainda vêem as grades o prendendo. Mas, ele ainda está preso? Não, você o libertou, mas ele não sabe o que fazer com essa liberdade.

- Da mesma forma, às vezes os crentes em Cristo vivem como se ainda estivessem debaixo da escravidão e da maldição. Foram resgatados da maldição pela obra de Cristo (Gl 3.13), mas nem sempre se dão conta disso. É preciso bater asas e voar. Ou seja, precisamos usufruir todas as bênçãos conquistadas para nós por Cristo (Ef 1.3).

- Essas bênçãos estão a nossa disposição, mas precisamos usá-las.

- Paulo encarava as coisas do passado conforme ele descreve em Filipenses 3.13-14. Diante dessa verdade, é uma bobagem ficar se apegando a supostas maldições do passado, se todas as maldições já foram quebradas na cruz de Cristo no momento da nossa conversão.
- Há mais uma pergunta: Depois da conversão, quando todas as maldições cessaram, o crente ainda pode ser amaldiçoado?

- A reação natural seria responder que não, porém, algumas coisas precisam ser consideradas.

- O crente tem todos os recursos necessários para não ser mais amaldiçoado, porém, suas atitudes podem sim atrair maldições sobre si (Dt 11.26-28).

- A vida de desobediência pode sim atrair novas maldições. É preciso lembrar, entretanto, a maldição sem causa não se cumpre (Pv 26.2). Vivendo na presença de Deus não temos o que temer.

- Quando Balaque contratou o profeta Balaão para amaldiçoar o povo de Israel, perdeu seu tempo e dinheiro (Nm 23.7-8).

- O povo de Deus não precisa temer maldições que são lançadas contra ele, pois “nenhum mal te sucederá” (Sl 91.10)

- Em seguida, porém, o próprio Israel atraiu a ira de Deus ao entrar na festa pagã de Baal-Peor (Nm 25.1-18).

CONCLUSÃO

- A terra foi amaldiçoada por causa do pecado, e essa maldição ainda permanece sobre este mundo. Somente na segunda vinda de Jesus, toda maldição será extinta.

- Mas os homens já podem viver vidas abençoadas e livres de maldições pessoais. Basta que eles se entreguem a Jesus, e toda maldição será retirada da vida deles.

- Isso não significa ter uma vida totalmente livre de problemas, doenças ou dificuldades, porque esta terra ainda é amaldiçoada e vivemos em corpos decaídos.

- Mas, por outro lado, maldições hereditárias que aprisionam as pessoas em pecados e vícios foram retiradas dos convertidos (Gn 12.2).

APLICAÇÃO

- Temos evidenciado a bênção de Deus em nossa vida?

- Temos buscado o propósito de Deus em cada situação de nossa vida ou atribuímos nossas dificuldades a alguma maldição?

- Temos tido cuidado em não dar lugar ao diabo?

Leandro Lima

A saúde da alma

A saúde da alma

Texto: Pv 28:12-13
Introdução: Quando estudamos o tema ‘Uma alma livre', vimos que uma pessoa que tem uma alma curada se expressa, fala, porque é livre. Jesus tem lhe curado apressadamente para que sua alma seja livre, mas lembre-se de que você precisa manter essa cura dia após dia.
Satanás trabalha com culpas guardadas, pois sabe que guardar culpa gera sentimentos depreciativos. As pessoas que possuem culpa no coração vivem oprimidas por pensarem que adquiriram uma dívida que não podem pagar. Não fomos chamados para viver debaixo de culpa, pois Jesus já nos libertou e verdadeiramente somos livres. (Cl 1:12-14). Depois que você confessa, arrepende-se e deixa o pecado, não deve permitir que a culpa tome sua alma (Pv.28.13).
Além do sentimento de culpa, devemos ainda observar a questão de receber o pecado e conviver com ele. Quando lemos o texto de Provérbios 28:13, vemos que a palavra encobrir possui, nesse contexto, o mesmo significado que mentir, ocultar. Aqueles que escondem seu pecado estão debaixo da influência de Anarkon, o deus da anarquia, que faz com que as pessoas transgridam. E toda transgressão é pecado e iniqüidade.

Transgressão é pecado  - Transgressão é pecado e atrai o insucesso, a falta de êxito. A Bíblia diz que nascemos de novo, mas quem guarda o pecado está fadado à derrota. Confesse os seus pecados, não os guarde. Pecado é para ser confessado. E, muito mais do que confessar, é necessário arrependimento e abandono do pecado. A Bíblia diz em I João 1:5-10 que não podemos fazer Deus de mentiroso por não assumirmos o nosso pecado. Toda pessoa que peca e não confessa faz de Deus, mentiroso.
Quem vive mentindo não tem a vida de Deus na sua vida. É só olharmos para a vida do homem que estava ao lado da cruz de Cristo. Todas as pessoas que não reconhecem o pecado zombam e cospem no rosto de Deus (Nm 12:14).
Quando Miriam falou mal de Moisés estava cuspindo no rosto de Deus (Nm 12:1-16). Precisamos nos posicionar no mundo espiritual. Ou somos nascidos de novo ou não somos. Mas se somos nascidos de novo devemos manter a integridade do novo nascimento.
Deus disse a Caim que cabia a ele dominar o pecado que batia à sua porta (Gn 4:7). Deus nos deu unção para dominar o pecado e habilidades para vencê-lo. Não devemos esquecer que não somos pecadores lutando para ser santos, mas santos que abominam o pecado. Temos a unção de Deus sobre nossas vidas e a santidade deve ser nossa prioridade.

Transgressão é iniqüidade - Transgressão é o mesmo que manter a iniqüidade no coração. Iniqüidade não é característica de um homem injusto ou incrédulo. Há diferença entre homem injusto, incrédulo e iníquo.
O homem injusto é aquele que não conhece a Deus, mas conhece a injustiça. Injusto é aquele que não tem o Deus justo no coração e por causa disso comete obras de injustiça. Toda injustiça que você comete está afirmando que não conhece o Deus justo.
Homem incrédulo é aquele que sabe que Deus é Deus, que o inferno não é uma piada, que o inferno é real, mas mesmo assim brinca com as coisas de Deus (II Co 4:4). Todo incrédulo não vê a glória e a essência do Evangelho.
Homem iníquo é aquele que não pesa a sua vida, a vida da família, da sociedade. É uma pessoa que promove desgraças, aberrações. Vive na iniqüidade cometendo aberrações e isso não faz diferença para eles. Veja, por exemplo, as pessoas que matam sem piedade ou daqueles que mentem com muita naturalidade como se estivessem falando a verdade.
O povo de Deus deve sair da rota da injustiça, incredulidade e iniqüidade. Se estivermos andando nessas rotas, deveremos clamar pela misericórdia de Deus para que nossa família não seja punida por nossos atos. A alma precisa de saúde para gerar frutos segundo o coração do Pai e assim vencer os atos de injustiça, incredulidade e iniqüidade recebendo da parte de Deus unção para vencer na vida porque será curado no sobrenatural do Deus Todo Poderoso.

Conclusão: A única forma de alguém sair da rota da transgressão e da iniqüidade é nascendo de novo e vivendo em santidade, vivendo em Cristo Jesus. Somos santos, chamados à santidade. A ausência de verdade não mais entrará em nossos corações com sentimento de culpa, pecado, transgressão e iniqüidade. O Senhor nos levantará para mudarmos uma sociedade e escrevermos uma nova história.

Estamos debaixo de um decreto: Fidelidade no espírito, alma e corpo. Quando este ano se encerrar, seremos encontrados fiéis, guardando os princípios de Deus e tendo saúde na alma.