O Testemunho de Deus
Texto: 1 João 5:1-13

Introdução: Como já vimos em nosso estudo da primeira epístola de João, um dos temas que João enfatiza continuamente é a importância de ter uma visão correta de Jesus Cristo. Na verdade, a última vez que vimos este livro juntos, estudamos os primeiros cinco versículos do quinto e último capítulo, que começam com estas palavras: “Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo, é o nascido de Deus”. 1 João 5:1

No versículo vinte e dois do capítulo dois, João fez esta pergunta retórica: “Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo?” No versículo vinte e três do capítulo três, João disse: "Ora, o seu mandamento é este, que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo". Nos versículos dois e três do capítulo quatro ele disse: “Nisto conheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa a Jesus não é de Deus”

E como lemos esta noite no versículo treze do nosso texto, João diz: “Estas coisas vos escrevo, a vós que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna” 1 João 5:13

Mas não são apenas João e os outros escritores do Novo Testamento que nos dizem a verdade sobre Quem é Jesus. Os profetas do Antigo Testamento também foram usados ​​para predizer o significado de Sua vida. Por exemplo, Isaías profetizou que Jesus nasceria de uma virgem (7:14). Miquéias profetizou que Jesus nasceria em Belém (5:2). Oséias profetizou que Ele seria chamado para fora do Egito (11:1). Jeremias predisse a tentativa que seria feita pelo rei Herodes para assassinar Jesus em Seu nascimento (31:15). Malaquias profetizou que um precursor (João Batista) prepararia o caminho para Jesus (4:5-6). Isaías predisse o ministério de Jesus na Galileia e o significado teológico de Sua morte (9:1-2; 53). E o salmista previu Sua traição por um amigo próximo, bem como os detalhes de Sua crucificação e a realidade de Sua ressurreição (41:9; 22;16).

Mas apesar do fato de que o Antigo Testamento claramente apontava para Jesus como o Messias, e os profetas judeus haviam predito sua identidade, Israel ainda rejeitou Jesus quando Ele veio. A Bíblia diz isso desta forma no primeiro capítulo do evangelho de João: "Ele veio para o que era seu, e os que eram seus não o receberam" João 1:11

Portanto, João sabia que muitas pessoas questionariam por que deveriam acreditar que Jesus era quem afirmava ser. É por isso que o evangelho de João, junto com os evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas, dão testemunho pessoal da vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

Mas João passa a dizer agora nos próximos poucos versículos do capítulo cinco que o maior e mais importante testemunho sobre Jesus Cristo não é o testemunho dos profetas do Antigo Testamento ou dos apóstolos do Novo Testamento. O testemunho mais importante sobre Jesus é o testemunho de Deus.

Em certo sentido, é como se a identidade de Jesus Cristo estivesse em julgamento e muitos testemunhos relacionados à Sua identidade já tivessem sido apresentados. Mas agora João está prestes a apresentar a “testemunha estrela” - o próprio Deus Pai.

Nos oito versículos que lemos esta noite, João apresenta quatro aspectos do testemunho de Deus sobre Jesus Cristo. Primeiro, ele apresenta ... 

I. O Registro do Testemunho de Deus. V. 6-8

Leia os versículos seis a oito.

Nestes versículos, João registra três elementos do testemunho de Deus sobre Jesus Cristo - a água, o sangue e o Espírito. Ele começa dizendo que Jesus “veio por água e sangue; não apenas pela água, mas pela água e pelo sangue”. João não está sendo redundante aqui apenas por ser redundante, mas ao invés disso, ele está apresentando um ponto teológico muito importante.

Por água, João está se referindo ao batismo de Jesus e por sangue ele está se referindo à morte de Jesus. Esses dois eventos serviram como suportes de leitura, você pode dizer, para o ministério terreno de Cristo. E Deus o Pai usou ambos os eventos para testificar a respeito de Seu Filho.

Agora, a razão pela qual João começou com esses dois elementos é porque havia aqueles em seus dias que ensinavam que Jesus Cristo veio pela água, mas não pelo sangue. Especificamente, eles acreditavam na existência de um Cristo celestial e um Jesus terreno e que o Cristo celestial desceu sobre o Jesus terreno em seu batismo, mas se retirou dele antes de sua morte na cruz, de modo que foi apenas o Jesus terreno que morreu e não o Cristo celestial.

Mas João deixa muito claro que foi Jesus Cristo, Emanuel, Deus conosco - não apenas um Jesus humano - que experimentou o batismo e a crucificação. Relacionado à água, ou ao batismo, João estava deixando claro que Jesus já era o Cristo quando foi batizado. Na verdade, Jesus era o Cristo quando Ele nasceu. Ele era o Cristo desde a fundação do mundo. É por isso que João começou seu evangelho dizendo: "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus" João 1:1.

Jesus era o Cristo antes de ser batizado, mas foi em Seu batismo que Deus o Pai deu um testemunho visual e verbal a respeito de Quem Ele era. O testemunho visual veio por meio da manifestação física do Espírito Santo descendo sobre Jesus na forma de uma pomba.

O testemunho verbal veio quando Deus falou desde os céus e disse: "Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo" Mateus 3:17. Foi esse testemunho visual e verbal no batismo de Jesus que expressou a aprovação do Pai por Seu Filho e Seu testemunho Dele como o Messias. É por isso que João diz que Jesus é Aquele que veio pela água.

Mas Ele também diz que não veio somente pela água, mas pela água e pelo sangue. O sangue, é claro, é uma referência ao sangue derramado por Jesus na cruz. Mas que tipo de sangue Jesus derramou? Dr. John Phillips o define bem. Ele diz: “O sangue correu em Suas veias. Mas que sangue! Nem uma gota do sangue de José fluiu nas veias de Jesus, pois José era apenas seu pai adotivo, e Jesus estava em sua família apenas por adoção. Não havia gota de sangue de Maria em Suas veias também; o sangue que flui pelas veias e artérias de um bebê ainda no útero da mãe não é o sangue da mãe. É o próprio sangue do bebê. Somente depois que o embrião foi engravidado, o sangue do bebê - como qualquer outra célula do corpo - começa a se desenvolver. Nenhuma gota de sangue passa da mãe para o filho ... O tipo de sangue do Senhor Jesus era diferente de qualquer outro tipo de sangue. Era o sangue de uma pessoa absolutamente única, completamente sem pecado ...

Mas, novamente, havia aqueles nos dias de João que afirmavam que o Cristo celestial não apenas desceu sobre Jesus em Seu batismo, mas partiu Dele antes de sua morte na cruz, de modo que era meramente um Jesus humano, com sangue meramente humano fluindo através de seu veias que morreram na cruz.

Bem, se isso fosse verdade, então significaria que Jesus NÃO PODERIA e NÃO conquistou o pecado e a morte para os crentes. Significaria que o que a Bíblia diz sobre Jesus sendo oferecido como sacrifício pelos nossos pecados é uma mentira. Significaria que o que João já disse no capítulo quatro sobre Deus nos amar tanto que Ele enviou Seu Filho para ser a propiciação pelos nossos pecados não teria absolutamente nenhuma verdade ou significado.

Na verdade, se o Jesus que foi batizado e crucificado era apenas um mero homem e não o Cristo, então nada que a Bíblia tem a dizer é confiável. Podemos muito bem pegá-la, queimá-la e renunciar a tudo o que ela diz. Mas o fato é que Jesus é o Cristo e Seu batismo e Sua crucificação servem como testemunho da realidade de Sua identidade.

Mas João também registra um terceiro elemento nesses versículos - o elemento do Espírito. No versículo seis ele diz: “E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade” 1 João 5:6b

Quando João falou de Jesus vindo pela água e pelo sangue, ele usou o tempo aoristo, que significa uma ação concluída no passado com resultados contínuos. Mas quando Ele fala do Espírito como Aquele que testifica, ele usa o tempo presente que, como aprendemos nos primeiros cinco versículos deste capítulo, se refere a uma ação presente, contínua e contínua. Em outras palavras, João está dizendo que o Espírito Santo, que vive e habita em nós, está presente e continuamente testificando para nós que Jesus Cristo é o Filho de Deus.

É exatamente o que Jesus disse que o Espírito Santo faria em João 15: "Quando vier o Ajudador, que eu enviarei da parte do Pai, esse é o Espírito da verdade que procede do Pai, Ele testificará de mim" João 15:26. O que Jesus estava falando é sobre aqueles momentos em que o Espírito Santo fala ao nosso coração interior ou fala conosco através da leitura, ensino, canto ou pregação da Palavra de Deus.

Lembro-me também do que o apóstolo Paulo disse sobre o testemunho do Espírito Santo em Romanos 8, “O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus e, se filhos, também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo" Romanos 8:16-17ª. O Espírito Santo testifica que é através de Jesus Cristo que PODEMOS nos tornar filhos de Deus e que de fato nos tornamos filhos de Deus.

Portanto, o testemunho de Deus Pai sobre Seu Filho é triplo - a água, o sangue e o Espírito. A seguir João menciona…

II. O Recebimento do Testemunho de Deus. V. 9-10

Leia os versículos nove e dez.

Pense nisso por um momento. De onde vem a maior parte do que sabemos e aprendemos? A maior parte do que sabemos vem do que nos foi dito ou do que lemos. Em outras palavras, muito do que sabemos veio de fontes humanas, simplesmente significando que em quase todos os casos aceitamos o testemunho de homens.

No versículo nove, João está simplesmente dizendo que visto que aceitamos o testemunho humano, devemos aceitar o testemunho divino ainda mais. Se estamos dispostos a aceitar o testemunho de homens, também devemos estar dispostos a aceitar o testemunho de Deus porque o testemunho de Deus é maior. O testemunho de Deus é garantido pela autoridade de Sua Palavra. E Sua Palavra é a verdade absoluta, inerrante e infalível. E a propósito, quando os ensinamentos da Palavra de Deus entram em conflito com os ensinamentos dos homens, devemos sempre acreditar no testemunho de Deus sobre o testemunho dos homens.

Então, João prossegue dizendo no versículo dez que quando nos recusamos a aceitar e crer no testemunho de Deus a respeito de Seu Filho, o chamamos de mentiroso. E quando chamamos Deus de mentiroso, questionamos Sua integridade e nos condenamos em nossa descrença.

Mas por outro lado, quando aceitamos e recebemos o testemunho de Deus a respeito de Seu Filho, então entendemos o terceiro ponto de João nesta passagem. E isso é…

III. A Razão do Testemunho de Deus. V. 11

Leia o versículo onze.

João está simplesmente dizendo neste versículo que a razão do testemunho de Deus por meio da água, do sangue e do Espírito é que os pecadores podem ter vida eterna. Jesus definiu a vida eterna em Sua oração ao Pai Celestial em João 17. Ele disse: "Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste" João 17:3

A vida eterna prometida por Deus vem apenas para aqueles que acreditam no testemunho de Deus e colocam sua fé em Seu Filho. Como a Bíblia deixa perfeitamente claro, só existe uma maneira de receber a vida eterna; e isso é através da fé em Jesus Cristo. É por isso que Deus Pai nos deu Seu testemunho sobre Seu Filho.

E, finalmente, é por isso que João também menciona ...

IV. A Resposta ao Testemunho de Deus. V. 12-13

Leia os versículos doze e treze.

Tudo se resume a isso: como as pessoas respondem ao testemunho de Deus sobre Seu Filho determina seu destino eterno. E existem apenas duas respostas possíveis: crer no testemunho de Deus ou rejeitá-lo. Aqueles que creem no testemunho de Deus e aceitam Jesus Cristo como seu Salvador recebem a vida eterna. Aqueles que rejeitam o testemunho de Deus e se recusam a aceitar Jesus Cristo como seu Salvador não recebem a vida eterna. É simples assim!

Portanto, a pergunta esta noite é: Onde você está quando se trata do testemunho de Deus sobre Jesus Cristo? Você crê em Deus? Você aceitou o testemunho de Deus ou o rejeitou? Você recebeu a vida eterna por meio de Jesus Cristo, o Senhor?

Lembro-me das palavras de Moisés ao povo de Israel há 3500 anos. E encerro o dia de hoje, desafiando-vos com estas palavras: “O céu e a terra tomo hoje por testemunhas contra ti de que te pus diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência” Deuteronômio 30:19

Oro para que cada pessoa neste lugar responda ao testemunho de Deus, escolhendo receber a vida eterna por meio de Seu Filho, Jesus Cristo. Escolha a vida hoje! Venha para Jesus! Ele é o caminho, a verdade e a vida!

Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Extraordinário!!!

Gostaria de aprender a preparar seu próprios esboços de sermões?

Conheça o extraordinário curso Pregador Vocacionado. Você será capaz de elaborar sermões de qualquer tipo: Temático, Textual e Expositivo.

Se você deseja investir em seu ministério e aprender estratégias incríveis para elaborar e apresentar sermões altamente impactantes CLIQUE AQUI para conhecer o extraordinário curso Pregador Vocacionado.