Série: Grandes Palavras do Evangelho - Convicção
Texto: João 16:1-11

Introdução: A salvação de uma alma é sempre precedida e acompanhada pela obra convincente do Espírito Santo. Ninguém é verdadeiramente salvo sem experimentar essa convicção de que Jesus falou em João 16:7-11. As pessoas geralmente pensam que podem ser salvas “à vontade”; isto é, justamente quando elas decidem que gostariam de ser salvas, e muitas vezes aqueles que pregam o evangelho não percebem o quão imperativo é garantir a obra convincente do Espírito Santo, se algum resultado espiritual for produzido.

Na salvação de uma alma, é sempre Deus quem toma a iniciativa - observe Gênesis 3:9 e João 15:16. Se Deus não procurasse o homem, o homem nunca procuraria por Deus - observe Romanos 3:11 e compare João 5:6 e 6:44. Isso levanta a questão: como o Pai atrai homens e mulheres para Cristo? A resposta é - pelo Espírito Santo, e a primeira grande obra que o Espírito Santo realiza é a obra da convicção; isso significa, em termos simples, que Ele nos convence de nossa necessidade desesperada de um Salvador - observe Gênesis 6:3 e Hebreus 3:7-8. Seu "esforço" e seu "falar" são todos com vistas à Sua grande obra de convicção.

1. Do Que o Espírito Santo Convence o Pecador?

A. Ele convence o pecador do PECADO. Não apenas “dos pecados”, o fruto, mas “do pecado”, a raiz e o pecado primordial da incredulidade - o pecado de rejeitar a Cristo (João 16:9). Nossas consciências, se não estiverem muito cauterizadas (1 Timóteo 4:2), nos convencerão de pecados, como roubo, mentira ou inveja, mas é somente quando o Espírito Santo abre nossos olhos que vemos a enormidade do pecado de rejeitar o Salvador a quem Deus providenciou. O maior pecado que alguém pode cometer, e o único pecado pelo qual somos condenados, é o pecado de rejeitar a Cristo - veja João 3:18 e 3:36.

B. Ele convence o pecador da JUSTIÇA. Ele convence de uma justiça que é requerida (Isaías 64:6); de uma justiça que é fornecida por Deus e oferecida ao homem na Pessoa de Seu Filho (2 Coríntios 5:21), e que é recebível pela fé (Romanos 3:21-22). À parte a iluminação do Espírito Santo, o homem não tem uma concepção verdadeira de sua própria injustiça ou da justiça de Deus (João 16:10).

C. Ele convence o pecador do JUÍZO. O Espírito Santo convence o homem de que Satanás e todos os que pertencem a ele já estão condenados - veja o versículo 11 e consulte Hebreus 2:14; Apocalipse 12:7-9 e 20:10.

Que grande necessidade existe hoje para esta tríplice obra convincente do Espírito Santo! Não há substituto para isso. Organização, personalidade do pregador, etc., todos falham. Somente o Espírito Santo pode convencer os homens de sua necessidade desesperada do Salvador.

2. Como o Espírito Santo Efetua Esta Convicção?

A. Ele realiza Sua obra de convicção através da pregação do Evangelho. A Palavra de Deus, o evangelho, a “espada do Espírito” (Efésios 6:17), é o instrumento poderoso que Ele usa (Hebreus 4:12) para efetuar a salvação de todos os que creem (Romanos 1:16). Só veremos convicção resultante de nossa pregação se estivermos pregando fielmente “o evangelho” (1 Coríntios 15:1-4) e “toda a vontade de Deus” (Atos 20:27). Quando Pedro pregou o evangelho no dia de Pentecostes, seus ouvintes foram convencidos do pecado (Atos 2:23), da justiça (Atos 2:24 e 33) e do juízo (Atos 2:19-20) - conforme o versículo 37 diz nos.

B. Ele realiza Seu trabalho de convicção através do testemunho pessoal de cristãos. Ele faz isso não apenas através da pregação pública, mas através do testemunho pessoal, como foi o caso quando Filipe pregou a Cristo (Atos 8:26-39); quando Paulo argumentou com Félix (Atos 24:24-25), e quando Paulo testificou perante Agripa (Atos 26:26-29).

C. Ele realiza Seu trabalho de convicção através de providências e intervenções especiais. Saulo foi convencido através de uma súbita revelação do próprio Senhor, enquanto viajava pela estrada de Damasco (Atos 9:1-6); o povo de Jope foi convencido pela morte e ressurreição milagrosa de Dorcas (Atos 9:36-42 - e nota no verso 42); o carcereiro foi convencido, não apenas pelo testemunho de Paulo e Silas (Atos 16:25), mas pelo terremoto que Deus enviou (Atos 16:26 - nota versículo 30).

D. Ele realiza Seu trabalho de convicção em resposta às orações do povo de Deus. Aqui está o escopo, não apenas para o pregador, mas para os cristãos que estão presentes em uma reunião do evangelho, para orar com o pregador pela obra convincente do Espírito Santo para acompanhar a mensagem à medida que ela avança - procure Mateus 18:19.

E. Ele realiza Seu trabalho de convicção através de vidas limpas, rendidas e cheias do Espírito. Estevão foi apedrejado até a morte (Atos 7:54-60), e Saulo testemunhou sua morte (versículo 58); ele ouviu seu testemunho e viu seu espírito semelhante a Cristo (versículo 59). Não foi nesse ponto que Saulo foi convencido pela primeira vez?

Conclusão: Para encerrar, observe João 16:7-8: “...vo-lo enviarei. E quando ele vier (a você), ele convencerá ... ”. A medida em que Ele pode convencer é a medida em que Ele chegou “a você”.
Postagem Anterior Próxima Postagem

Gostou? Olha a Novidade Que Tenho Para Você!


Eu preparei um E-book Com 365 Esboços de Sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.


Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! CLIQUE AQUI para adquirir seu livro.