Precisamos desenvolver nossos sentidos espirituais, afim de não vivermos dominados pelos sentidos físicos

Texto base: “Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim? E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos, Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais. Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela” Genesis 3.1-6

 

Introdução: Buscando destruir nossas almas, o Diabo tenta atrair nossos corpos. Alguns sentidos físicos foram envolvidos na trama do pecado no Éden, num processo gradual de corrupção.


1- Audição – Eva deu ouvidos à voz do Diabo, que usou até a palavra de Deus para induzi-la ao erro (2 Coríntios 11.3). O Diabo nos atinge com muitas mensagens todos os dias. É a primeira de uma série de estratégias. Para mudar nossas ações, ele procura alterar nosso modo de pensar. É a forma que ele tem para nos atacar à distância, como os guerreiros antigos que lançavam flechas incendiárias sobre as muralhas das cidades (Efésios 6.16). Se o fogo se espalhasse, os portões poderiam ser abertos.


2- Visão – “Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos...” A árvore era boa? O julgamento pela aparência pode nos levar ao engano. “Não porei cousa má diante dos meus olhos” (Salmo 101.3). O mal é identificado pela palavra de Deus e não pela nossa opinião particular. O ser humano é muito influenciado pelo que vê. Muitos precisam ver para crer. Por isso são feitas imagens de ídolos. Precisamos viver por fé e não por vista (2Co 5.7; 2Co 4.18).


3- Tato – Eva disse: “Nem tocareis nele...”, todavia “tomou-lhe do fruto...”. O envolvimento da mulher aumentou ao tomar o fruto em suas mãos. “Não toqueis coisa imunda” (Is 52.11; Lv 5.2; 7.19-21.)


4- Paladar – “Tomou-lhe do fruto e comeu”. Esta foi a consumação do pecado. Eva comeu a isca de Satanás, sem levar em conta o anzol oculto.


Conclusão: Eva repetiu este processo com Adão, levando-o ao pecado. Da mesma forma, muitos agem hoje como representantes do inimigo, levando adiante seus propósitos. Precisamos desenvolver nossos sentidos espirituais, afim de não vivermos dominados pelos sentidos físicos.

 

Anísio Renato de Andrade