Os Segredos do contentamento

Texto: Filipenses 4:11-13

Quebra gelo: você se considera uma pessoa feliz?

Introdução: Existem dois tipos de felicidade

A felicidade que atinge somente o plano físico.

Esta felicidade é passageira e inconstante, todas as realizações visam à satisfação da alma e isto reflete no corpo.

"Não são assim os ímpios; mas são como a moinha que o vento espalha. Pelo que os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos. Porque o Senhor conhece o caminho dos justos; mas o caminho dos ímpios perecerá" Salmos 1:4-6.

A felicidade que é a plenitude da satisfação.

Esta felicidade não é passageira partindo do principio que seja regada com a Palavra de Deus. As realizações desta felicidade alegram espírito e também reflete na nossa alma e corpo.

"Bem aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem, e tudo quanto fizer prosperará" Salmos 1:1-3.

A felicidade não é resultado de conquistas ou realizações. Sou feliz não por aquilo que conquistei, e sim porque alcancei a salvação através de Jesus Cristo. A minhas realizações são resultados de ações e bênçãos provenientes do Senhor.

Jesus pagou um alto preço por esta felicidade. Foi sua morte na cruz e o seu sangue derramado em meu favor. A minha felicidade tem nome: SE CHAMA GRAÇA (favor imerecido). Eu nada merecia, mas Ele tudo fez por mim.

O apostolo Paulo é exemplo de a felicidade deve estar apoiada em Cristo. Paulo passou por momentos desafiadores, mas sempre creu que a sua felicidade não era resultado das suas realizações.

"Cinco vezes recebi dos judeus uma quarentena de açoites menos um;  fui três vezes fustigado com varas; uma vez, apedrejado; em naufrágio, três vezes; uma noite e um dia passei na voragem do mar;  em jornadas, muitas vezes; em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos entre patrícios, em perigos entre gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre falsos irmãos;  em trabalhos e fadigas, em vigílias, muitas vezes; em fome e sede, em jejuns, muitas vezes; em frio e nudez" (II Coríntios 11: 24-27).

Vamos aprender com Paulo:

"Digo isto, não por causa da pobreza, PORQUE APRENDI a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez; tudo posso naquele que me fortalece" (Filipenses 4: 11-13).

Precisamos “aprender” a viver contentes em toda e qualquer situação, seja ela boa ou não. “Contentamento” não pode ser confundido com acomodação ou passividade. Pelo contrário, “estar contente” representa a atitude de manter-se físico, emocional e espiritualmente “inabalável” diante das situações, com coração grato, mesmo diante de problemas.

Vamos aprender com Paulo os segredos do contentamento:

1. É necessário aprender a estar contente.

"Digo isto, não por causa da pobreza, porque APRENDI a viver contente em toda e qualquer situação" Filipenses 4: 11.

Paulo diz que “aprendeu” a viver contente e isso não foi automático. No momento em que aceitamos a Jesus como Senhor e Salvador, o Espírito Santo se manifesta com intensidade, daí a alegria do novo convertido. Aprender de Deus é ir adiante desta manifestação inicial, é se dispuser a aprender através do discipulado. Quando isso acontece o Espírito Santo age com intensidade na vida do homem.

A infelicidade é um jugo insuportável, e que em alguns casos leva o homem a depressão e até a morte. Jesus tem a solução para o problema. "Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e APRENDEI DE MIM, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve" (Mateus 11: 28-30).

Precisamos buscar. Quando há disposição para aprender, com certeza o Senhor vai agir, e nos tornaremos felizes para Deus.

2. É necessário aprender á suportar a humilhação.

“Tanto sei estar humilhado” (versículo 12).

O ponto chave para alcançar a plenitude da verdadeira felicidade é suportar a humilhação. "Pois todo o que se exalta será humilhado; e o que se humilha será exaltado" (Lucas 14: 11). Quando aprendemos a suportar a humilhação, o Senhor nos exalta.

Aprender a suportar a humilhação é descansar no Senhor. Muitos até dizem que suportam, mas murmuram, reclamam, viram as costas para o seu ofensor, isso não é aprender de Deus. Paulo e Jesus foram exemplos de superação quando foram humilhados, eles sabiam muito bem o que era esse sentimento. "Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; como cordeiro foi levado ao matadouro; e, como ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca" (Isaías 53: 7).

O primeiro sintoma de que não estamos suportando a humilhação é quando resolvemos abandonar tudo, é quando permitimos que seja desenvolvido em nosso coração o sentimento de baixa estima (ninguém gosta de mim). Assim como Paulo e Jesus suportaram, também devemos suportar, é nestes momentos que vamos aprender de Deus. O grande aprendizado é não transferir os momentos difíceis da vida para seu relacionamento com Deus.

3. É necessário aprender a ser honrado

“Como também ser honrado” (versículo 12).

Honra: Princípio ético que leva alguém, por causa da sua conduta a gozar de tudo o que é bom.

A honra do ponto de vista Bíblico só acontece quanto permitimos ser tratados por Deus. Quando aprendemos de Deus, recebemos Dele o reconhecimento. Não há honra maior do que ser reconhecido por Deus.

"E disse o Senhor a Satanás: Observaste tu a meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem sincero e reto, temente a Deus, e desviando-se do mal"(Jó 1: 8).

O esfriamento é o primeiro sintoma de que estamos perdendo a honra diante de Deus.

4. É necessário aprender á estar contenta também nos momentos difíceis.

“de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez”.

Muitos até acham que são felizes, e que a sua felicidade fundamenta-se na Palavra de Deus, mas é quando surgem os problemas é que podemos saber qual é o fundamento da sua felicidade.

Paulo diz que em tudo era experimentado ou tinha experiência. Assim como aconteceu na vida de Paulo situações boas e ruins, também acontece em nossas vidas. As provações produzem no coração do justo; experiência.

"Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança. Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais perfeitos e íntegros, em nada deficientes" (Tiago 1: 2-4).

5. A base da nossa felicidade é a nossa aliança com Deus.

"tudo posso naquele que me fortalece" (versículo 13).

Aqui esta uma declaração do estado verdadeiro do verdadeiro cristão: “tudo posso naquele que me fortalece”. Paulo aprendeu e nos ensina que não há felicidade fora do Senhor.

Seu segredo estava em amar a Deus e reconhecer sua suficiência. Quando ele diz “tudo posso naquele que me fortalece”, está dizendo que pode ser honrado ou humilhado e isso não abalará seu relacionamento com Deus. Além disso, ele está testemunhando de que, não são as circunstâncias, mas seu relacionamento com o Senhor que fortalece sua vida.

Conclusão.

  • Será que sua vida não tem sido sugada por frustrações e descontentamento?
  • Quer aprender a viver acima disso?

Então você precisa fazer uma aliança com Cristo, aquele que verdadeiramente pode lhe fortalecer.


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Os Segredos do contentamento Reviewed by Aldenir Araujo on 3/27/2014 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.