A Disciplina de Deus

Texto:  “Antes de ser afligido, andava errado, mas agora guardo a tua palavra” (Salmo 119.67).

Disciplina tem a mesma etimologia da palavra "discípulo", que significa aquele que segue, porém neste contexto, a palavra tem conotação de correção, ensino.

Introdução: Deus tem objetivos claros para conosco ao aplicar a sua disciplina. Precisamos entender que ele corrige a quem ama.

Vejamos alguns objetivos do Pai para conosco ao aplicar a sua disciplina:

1. Provar os que são seus filhos.

“Recordar-te-ás de todo o caminho pelo qual o Senhor, teu Deus, te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, para te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias ou não os seus mandamentos. Ele te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conhecias, nem teus pais o conheciam, para te dar a entender que não só de pão viverá o homem, mas de tudo o que procede da boca do Senhor viverá o homem” (Deuteronômio 8.2,3).
Aqui a disciplina tem o objetivo de corrigir os valores, a visão. Fazer o homem entender que os verdadeiros valores são espirituais e estes transcendem as questões materiais.

2. Purificar.

“Mas quem suportará o dia da sua vinda? E quem subsistirá, quando ele aparecer? Porque ele será como o fogo do ourives e como o sabão dos lavandeiros. Assentar-se-á como derretedor e purificador de prata; purificará os filhos de Levi e os refinará como ouro e como prata; eles trarão ao Senhor justas ofertas. Então, a oferta de Judá e de Jerusalém será agradável ao Senhor, como nos dias antigos e como nos primeiros anos” (Malaquias 3.2-4).
O nosso Deus é santo e não aceita a impureza - “Quem subirá ao monte do Senhor ou quem estará no seu lugar santo? Aquele que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à vaidade, nem jura enganosamente. Este receberá a bênção do Senhor e a justiça do Deus da sua salvação” (Salmo 24.3-5).

3. Ensinar.

“Foi-me bom ter eu passado pela aflição, para que aprendesse os teus decretos” (Salmo 119.71).
“Aceitai o meu ensino, e não a prata, e o conhecimento, antes do que o ouro escolhido” (Provérbios 8.10).

As crises são instrumentos de Deus para o nosso crescimento. Por detrás de uma angústia, uma perda, uma crise pode estar um ensinamento de Deus para nossa edificação ou alerta acerca da quebra de princípios para que seja gerado arrependimento.

Lembre-se: Deus corrige a quem ama – “porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe. É para disciplina que perseverais (Deus vos trata como filhos); pois que filho há que o pai não corrige? Mas, se estais sem correção, de que todos se têm tornado participantes, logo, sois bastardos e não filhos” (Hebreus 12.6-8).

4. Guardar.

“E, para que não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que não me exalte”(2 Coríntios 12.7).
Paulo era sempre lembrado, através de limitações, que o poder, a sabedoria, a força vem de Deus, para que o seu coração não se perdesse na soberba.

5. Restaurar.

“Antes de ser afligido, andava errado, mas agora guardo a tua palavra” (Salmo 119.67).
A disciplina traz restauração através do arrependimento.
Objetivo do cativeiro da nação de Judá, a restauração: “Restaurarei a sorte de Judá e de Israel e os edificarei como no princípio” (Jeremias 33.7).

6. Fazer-nos prosperar.

“Estes três homens, Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, caíram atados dentro da fornalha sobremaneira acesa” (Daniel 3.23).
Após a prova, a disciplina, vem a prosperidade: Então, o rei fez prosperar a Sadraque, Mesaque e Abede-Nego na província da Babilônia (Daniel 3.30).

Após a disciplina o Senhor virou o cativeiro de Jó:“Assim, abençoou o Senhor o último estado de Jó mais do que o primeiro; porque veio a ter catorze mil ovelhas, seis mil camelos, mil juntas de bois e mil jumentas. Também teve outros sete filhos e três filhas” (Jó 42.12, 13).

Conclusão: Veja as instruções do Espírito Santo através de Paulo: “regozijai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, na oração, perseverantes” (Romanos 12.12).
O tema segundo Pedro - “Ora, o Deus de toda a graça, que em Cristo vos chamou à sua eterna glória, depois de terdes sofrido por um pouco, ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar” (1 Pedro 5.10).
Jesus disse que os limpos de coração verão a Deus (Mateus 5.8).

Roberto e Lourdes – robertoelourdes@gmail.com


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

A Disciplina de Deus Reviewed by Aldenir Araujo on 2/13/2013 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.