O Túmulo Vazio e a Segunda Chance

O Túmulo Vazio e a Segunda Chance

Texto: Marcos 16:7

Introdução

- O relato de Marcos sobre a Ressurreição inclui três pequenas palavras que fazem toda a diferença. Ele começa contando sobre as mulheres que foram ao túmulo para ungir o corpo de nosso Senhor para o sepultamento. Para sua surpresa, encontraram o túmulo vazio e um ser angelical no túmulo, que anunciou a ressurreição. O anjo informa que o Senhor não está lá, mas Ele ressuscitou. Então, ele diz: "Mas ide, dizei a seus discípulos, e a Pedro, que ele vai adiante de vós para a Galileia; ali o vereis, como ele vos disse" (Marcos 16:7). Você vê essas três palavras que fazem toda a diferença? Olhe cuidadosamente. Marcos 16:7 "e a Pedro". Há um sentido, temos o evangelho em três palavras.

- Por que encontraríamos essa inserção “e a Pedro” no meio dessa mensagem angélica. Seria de esperar que encontrássemos palavras de antagonismo. Isto é, "Vá e conte a Seus discípulos e Pôncio Pilatos ou Herodes ou Cefas" ou qualquer um dos outros que desempenharam um papel em Sua acusação e convicção. Ou talvez se esperasse encontrar palavras de apreço. Em outras palavras, "Vá contar aos discípulos e a João". Afinal, João estava lá na cruz com a mãe de Jesus quando todos os outros haviam abandonado e fugido. Nesta mesma linha de apreciação, ele poderia ter acrescentado os nomes de Nicodemos ou José de Arimatéia ou André ou qualquer número de outros. Mas não eram palavras de antagonismo nem de apreço, eram palavras de afeto. Nosso Senhor conhecia o coração de Pedro. Pedro havia negado o Senhor em sua hora de prova e precisava urgentemente de uma palavra de encorajamento, um novo começo, uma segunda chance.

- Talvez alguns de nós nesta noite tenham estragado tudo. Qual é a mensagem do túmulo vazio? É a mensagem da segunda chance. Muitos de nós enfrentamos contratempos ou tristezas. Existe alguém aqui nessa noite que precisa dessas três palavras "e a Pedro"? Páscoa significa esperança, um novo começo, uma nova vida, uma nova oportunidade, um novo começo.

- Essas três palavrinhas "e a Pedro" revelam que a segunda chance é possível, é pessoal, é privada e é proveitosa.

I. A Segunda Chance é Possível

- Como essa segunda chance é possível? Por causa da ressurreição. Se não houvesse Ressurreição de nosso Senhor, não haveria Evangelho, nem boas novas, nem novo começo. Essas Três palavras "e a Pedro" vieram como água para um homem morrendo de sede. Pedro pensou que o Senhor o rejeitaria. Ele falhou tão miseravelmente. Falando de boas novas, quando Pedro ouviu essas palavras ele sabia que a segunda chance era possível.

- A Bíblia é a história de homens e mulheres que receberam uma segunda chance. Quando chegasse a hora de libertar uma nação, quem de nós escolheria um assassino? Mas Deus escolheu. Moisés tinha estragado tudo. Quarenta anos atrás de um deserto o prepararam para ser o libertador de seu povo. Quando o Senhor falou com ele de uma sarça ardente, ele sabia que a segunda chance era possível. E o sujeito que estava tão cheio de luxúria? Quem de nós diria que um cara assim poderia ter um coração segundo o coração de Deus? No entanto, quando lemos a oração de arrependimento do rei Davi no Salmo 51, vemos que uma segunda chance é possível. E quanto a Jonas? Todos nós conhecemos bem sua história e lembramos como "a palavra do Senhor veio pela segunda vez a Jonas" (Jonas 3:1). Ele também descobriu que uma segunda chance era possível.

- Alguns podem ler Marcos 16:7 e dizer: "Ah, estou bem". Mas lembre-se, antes de Simão Pedro ouvir essas palavras, ele saiu e "chorou amargamente". Quando o galo cantou na aurora que se aproximava após sua negação, seu coração se partiu ao ser lembrado de seu pecado. Quanto tempo foram suas noites sem dormir pensando em sua covardia e fracasso? Simão Pedro negou que conhecesse o Senhor Jesus Cristo. Agora, seu coração estava partido. Você pode imaginar o que ele deve ter sentido quando ouviu a mensagem angélica de que eles deveriam ir e dizer a seus discípulos e a Pedro que ele iria adiante deles para a Galileia?

- A segunda chance é possível. Ninguém disse que é automático! Judas não entendeu. Ele reformou, mas não se arrependeu. O jovem rico não entendeu. Ele estava arrependido e foi embora "triste", mas não há registro de que ele tenha se arrependido. Pôncio Pilatos lamentou sua má ação, mas nada sabemos de seu arrependimento. Este versículo não é para aqueles que pensam que podem continuar no mesmo pecado e voltar uma e outra vez. É para homens e mulheres como Simão Pedro que se arrependeram, que reconheceram seu pecado e choraram amargamente por ele.

- O Senhor Jesus não teve um encontro particular com Simão Pedro porque ele era um grande pecador e culpado, mas porque era penitente e arrependido. Não foi sua maldição e negação que lhe trouxe misericórdia, foram suas lágrimas. Foram suas lágrimas de arrependimento. Não há esperança de segunda chance para aquele que está simplesmente arrependido de ter sido pego, mas apenas para aquele com o coração verdadeiramente arrependido e quebrantado.

- Não há muitas segundas chances no mundo. A boa notícia é que com Deus sempre há uma oportunidade para uma segunda chance. Pergunte a Simão Pedro. Até os anjos queriam que Pedro soubesse que a segunda chance era possível. Os anjos disseram para "certifique-se e diga a Pedro que ele não está fora, ele pode tentar novamente!" Eles queriam que Pedro soubesse que um fracasso não é o final da história.

- Páscoa significa esperança. Significa uma nova vida, um novo começo, uma terra de recomeço. Sim, a segunda chance é possível. "Ide e dizei aos discípulos - e a Pedro!"

II. A Segunda Chance é Pessoal

- O amor de Cristo nos distingue pelo nome. Ele nos ama individualmente. Ele "chama pelo nome as suas ovelhas" (João 10:3). Esta foi uma mensagem pessoal. Acredito que há muito envolvido no fato de que o anjo usou o novo nome de Simão Pedro. É importante que o anjo não disse vá e diga aos discípulos "e a Simão". Esse era seu antigo nome. A primeira vez que Jesus o viu, Ele se referiu a ele pelo seu antigo nome, mas disse que ele se chamaria Petros, Pedro, uma pedra! Jesus viu o potencial que havia neste pescador galileu. Alguns podem ter esperado que a mensagem fosse "ide e dizei aos discípulos e a Simão". Afinal, ele estava vivendo por sua velha natureza. Mas nosso Senhor usou o nome que lhe dera. Ele disse para ir e dizer “à pedra” que Ele havia ressuscitado. Quando Simão Pedro ouviu isso, ele sabia que o Senhor Jesus ainda acreditava nele. Coloque-se no lugar dele. Ele havia falhado. Ele falhou miseravelmente. Mas nosso Senhor ainda acreditava nele. Ele ainda tinha potencial. Que ótima notícia!

- Uma coisa é acreditarmos Nele, mas saber que Ele acredita em nós é uma afirmação e tanto. Quando o funcionário sabe que o patrão acredita nele ele dá o seu melhor. Quando o atleta sabe que o treinador acredita nele ele se esforça para conseguir mais. Quando um filho sabe que seu pai acredita nele, ele vai a segunda milha. Talvez alguns de vocês tenham falhado e pensem que são tão desesperados quanto Simão Pedro. O túmulo vazio mostra que a segunda chance não é apenas possível, mas é pessoal.

- Podemos captar o tom da mensagem angélica? Gosto de pensar que ele disse às mulheres: "Não fiquem por aqui. Vá e conte aos discípulos". E então, eu gosto de pensar que ele fez uma pausa, talvez sorriu, e então acrescentou: "E especialmente Nosso Senhor quer que Pedro saiba que ele foi adiante de você para a Galileia!" Qual é a mensagem aqui? Acredito que Deus ainda usa pessoas para mudar nosso mundo. Ele não usa super santos. Ele usa pessoas como você e eu. Pessoas como Simão Pedro que entendem que a segunda chance é possível e pessoal.

- A queda de Pedro tinha sido pública. Quando assistimos a uma peça da escola e uma criança esquece suas falas, todos nós na plateia puxamos para ela como se as falas estivessem em nossos próprios lábios. Acho que houve um sentido em que todo o céu viu Pedro cair e agora é como se todos estivessem torcendo para que ele se levantasse. "Certifique-se e diga a Pedro que uma falha não é um fracasso. Ele pode tentar de novo!"

- O pecado pode fazer muitas coisas. O pecado pode destruir corações, lares, planos e pessoas. Mas não pode fazer Deus deixar de te amar. Páscoa significa que há esperança, significa que há uma nova vida e um novo começo. Há três palavras que fazem toda a diferença. "E a Pedro" Sim, a segunda chance é possível e é pessoal.

III. A Segunda Chance é Privada

- Há um versículo incrível em I Coríntios capítulo 15. Ele nos diz que quando nosso Senhor ressuscitou da sepultura, Ele "foi visto por Cefas, depois pelos doze" (I Coríntios 15:5). Quando nosso Senhor saiu do túmulo, uma das primeiras coisas que Ele fez foi encontrar Simão Pedro. Algumas coisas são tão pessoais e privadas que não estão registradas nas Escrituras. Pedro pensou que estava acabado. Mas o Senhor Jesus o encontrou em particular. Não sabemos o que aconteceu. Deve ter sido um encontro tranquilo.

- O que aconteceu naquele encontro privado nunca saberemos. Mas todos nós podemos imaginar. Tenho certeza de que houve lágrimas amargas. Tenho certeza de que havia palavras quebradas saindo de lábios trêmulos acompanhados de soluços profundos e longos intervalos de silêncio. Tenho certeza de que também havia muitas garantias do amor de Simão Pedro. Como sabemos que é isso que deve ter acontecido? A maioria de nós já esteve lá e sabe que a segunda chance é privada.

- Que terna consideração vemos em nosso Senhor. Ele se encontra Simão Pedro sozinho antes de vê-lo com os doze. Você pode imaginar como teria sido doloroso para Simão Pedro ter visto pela primeira vez as feridas de Cristo publicamente? Podemos imaginar o quão impossível, com todos os outros ao redor, derramar nosso amor e remorso em um ambiente público? Embora Pedro tenha negado a Cristo publicamente, ele foi perdoado em particular.

- Sabemos alguma coisa deste encontro privado? Não basta ouvir as boas novas da Ressurreição e saber que a segunda chance é possível e pessoal. Vem quando temos um encontro privado com o Senhor ressuscitado.

IV. A Segunda Chance é Proveitosa

- Este encontro transformou a vida de Simão Pedro. Ele foi para o Pentecostes e depois disso se tornou o líder indiscutível e reconhecido da igreja primitiva. Nós o vemos repetidas vezes no livro de Atos dizendo que "Ele não pode deixar de falar das coisas que viu e ouviu". Nós o vemos espancado e preso e considerado digno de sofrer pelo nome de Cristo. E, tudo por causa dessas três palavras - "e a Pedro".

- Essas três palavras "e a Pedro" falam muito para nós. Temos uma maneira de lembrar os próprios fracassos e, muitas vezes, esquecer nossos pontos fortes. Se alguns membros da igreja moderna tivessem sido escolhidos para dar esta mensagem, eles poderiam ter dito: "Vá e conte aos discípulos - mas esqueça Pedro. Ele falhou. Ele tentou andar sobre as águas e não conseguiu. Ele negou nosso Senhor três vezes. Sim, vá e conte aos discípulos, mas esqueça Pedro”. Mas ouça a mensagem: "Ide e dizei aos discípulos e a Pedro que Ele foi adiante de você para a Galileia". Podemos nos levantar de nossos fracassos porque a segunda chance é proveitosa.

- Simão Pedro permaneceu fiel até a morte. Antes de morrer, ele escreveu estas palavras: "E tendo por justo, enquanto ainda estou neste tabernáculo, despertar-vos com admoestações, sabendo que brevemente hei de deixar este meu tabernáculo, assim como nosso Senhor Jesus Cristo já mo revelou" (II Pedro 1:13-14). Ele estava se lembrando de um café da manhã cedo na praia, onde três vezes nosso Senhor lhe deu a oportunidade de afirmar seu amor e concluiu a conversa dizendo: "... quando fores velho, estenderás as mãos e outro te cingirá, e te levará para onde tu não queres. Ora, isto ele disse, significando com que morte havia Pedro de glorificar a Deus" (João 21:18-19). E Simão Pedro fez. Todo o caminho para sua própria morte por crucificação. Mas ele foi crucificado de cabeça para baixo exclamando que não era digno de ser crucificado da mesma maneira que seu Salvador.

- Não basta saber que a segunda chance é possível ou pessoal ou privada ou proveitosa. A verdadeira questão na segunda chance é obedecer a essas palavras: "Segue-me".

- O Senhor Jesus contou a maior história já contada sobre uma segunda chance. Todos nós a conhecemos bem. É a história de um jovem para quem as coisas se tornaram muito monótonas em casa. As luzes brilhantes da cidade grande o fascinavam, então ele pegou sua herança e partiu. Ele pensou que ia encontrar diversão e prazer, mas o que ele realmente encontrou foram ressacas e roubos, desemprego e fome. Lá fora, no chiqueiro, ele ensaiou seu discurso de como voltaria para casa e simplesmente se candidataria a um emprego como um dos servos de seu pai, mas nunca chegou a usar esse discurso. Quando voltou para casa, seu pai o viu chegando. Ele correu para fora da varanda para encontrá-lo, e não apontou um dedo ou cerrou o punho ou cruzou os braços. Ele não perguntou onde você esteve. Ele simplesmente saiu correndo daquele alpendre de braços abertos. E nunca esses braços foram mais largos do que quando foram abertos na cruz do Calvário para nós. Que palavras preciosas - "E a Pedro"

- O que tudo isso nos diz nesta noite de Páscoa? Isso nos lembra que Deus é o Deus da segunda chance. Veja Jó. Ele está caído agora, mas ele vai voltar. Ele está sofrendo agora. Mas ele estará de volta e restaurado novamente. Veja Abraão. Ele está mentindo sobre Sara agora, mas ele voltará e será referido como um amigo de Deus.

- Olhe para Jonas, ele pode estar correndo agora, mas ele estará de volta e ele irá para Nínive e verá um dos maiores avivamentos registrados na história.

- Olhe para Davi, ele estragou tudo agora, mas leia o Salmo 51 e entenda porque ele foi chamado o homem segundo o coração de Deus.

- Olhe para Tomé, ele pode estar duvidando agora dizendo: "A menos que eu veja em suas mãos a marca dos pregos, e ponha meu dedo na marca dos pregos, e ponha minha mão no seu lado, não acreditarei" (João 20:25-26). Mas ele voltará e acabará na Índia encontrando a morte de um mártir.

- Veja Tiago e João. Eles podem estar com ciúmes agora em discutir sobre qual deles seria o maior no reino vindouro, mas eles voltarão. Um deles morrerá de mártir e o outro nos dará o Apocalipse. Veja João Marcos. Ele pode estar desistindo agora e voltando para casa daquela primeira viagem missionária. Mas ele voltará, encorajado por Barnabé e recebido por Paulo e nos deixará o Evangelho de Marcos.

- Olhe para Pedro. Ele pode estar xingando agora e negando que tenha conhecido a Cristo agora, mas ele voltará. E ele encontrará Cristo para uma segunda chance. Ele estará de volta e se tornará o líder indiscutível da igreja primitiva. A segunda chance é proveitosa. Graças a Deus Ele pode nos usar mesmo que tenhamos errado no passado. Ele é um Deus da segunda chance.

Conclusão

- Existe alguém que falhou? Ouça estas palavras pela última vez: "Mas ide, dizei a seus discípulos, e a Pedro, que ele vai adiante de vós para a Galileia; ali o vereis, como ele vos disse". O Senhor quer colocar o seu nome neste mesmo versículo. Alguém disse: "Gostaria que houvesse algum lugar maravilhoso chamado a terra do recomeço, onde todos os nossos erros e mágoas e toda a nossa ganância egoísta pudessem ser jogados como um casaco velho e surrado na porta e nunca mais vestido"

- Graças a Deus existe um lugar assim. Essa segunda chance é possível. É pessoal. É privada. E é proveitosa! Sim, três palavras fazem toda a diferença - "e a Pedro"!

Postar um comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.
6. Anônimos

Para outros assuntos use a página de contato do blog

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem
Gostou Desse Esboço? Olha a Novidade Que Tenho Para Você!

Eu preparei um E-book Com 365 Esboços de Sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! CLIQUE AQUI para adquirir seu livro.