3/21/2019

Quando Deus Quer Abençoar, Ninguém Pode Impedir

Quando Deus Quer Abençoar, Ninguém Pode Impedir
Texto: Gênesis 26:12-25

Introdução: Prosperar diante dos incrédulos e não-convertidos muitas vezes traz ressentimento, inveja e ciúmes por parte deles e até problemas para quem está prosperando.

Abraão experimentou isso em Gênesis 13:5-7 quando surgiu um conflito entre seus pastores e os de Ló. Nesta passagem há um paralelo sutil traçado entre Abraão e Isaque. Ambos foram abençoados por causa da promessa de Deus e ambos tiveram que lidar com indivíduos carnais que ficaram com inveja de eles serem abençoados.

O problema é encontrado em Gênesis 26:12-13: “Isaque semeou naquela terra, e no mesmo ano colheu o cêntuplo; e o Senhor o abençoou. E engrandeceu-se o homem; e foi-se enriquecendo até que se tornou mui poderoso”.

Alguém poderia pensar que se a pessoa serve a Deus e faz o que é certo, todos ficariam felizes por ele e tudo estaria bem. No entanto, vemos que, no caso de Isaque, seus inimigos tentaram privá-lo de sua vida abençoada. No entanto, observe estes fatos importantes, existem apenas duas maneiras pelas quais Isaque poderia ter sido privado de sua bênção e nenhum delas estava sob o poder de seu inimigo.

I. Ele Poderia Ter Desistido Quando Seu Inimigo Entulharam Seus Poços.

A. Sempre haverá pessoas que sentirão inveja de sua bênção - Satanás certamente o fará.

Gênesis 26:14-16: “e tinha possessões de rebanhos e de gado, e muita gente de serviço; de modo que os filisteus o invejavam. Ora, todos os poços, que os servos de seu pai tinham cavado nos dias de seu pai Abraão, os filisteus entulharam e encheram de terra. E Abimeleque disse a Isaque: Aparta-te de nós; porque muito mais poderoso te tens feito do que nós".

B. Não desanime quando ou se a oposição continuar.

Gênesis 26:20-21: “E os pastores de Gerar contenderam com os pastores de Isaque, dizendo: Esta água é nossa. E ele chamou ao poço Eseque, porque contenderam com ele. Então cavaram outro poço, pelo qual também contenderam; por isso chamou-lhe Sitna”.

· Eseque: Águas que geram contenda. É boa, é viva, mas gera contenda. Gera morte.
· Sitna: Inimizade, briga, inveja. Mas maior é Deus em Nossas vidas.

Isaque sabia o valor de não lutar batalhas desnecessárias. Talvez ele tenha aprendido isso com seu pai Abraão, que argumentou com Ló (Gênesis 13).

Ambos sabiam que aqueles que se opunham a eles não podiam impedi-los de serem abençoados.
Então, o que você faz quando enfrenta aqueles que estão com inveja e ciúmes de você? Apenas dê-lhes espaço!

II. Ele Poderia Ter Recusado ou Negligenciado Cavar Novos Poços.

A. Há sempre uma nova bênção para aqueles que persistirem.

Gênesis 26:18-19: “E Isaque tornou a cavar os poços que se haviam cavado nos dias de Abraão seu pai, pois os filisteus os haviam entulhado depois da morte de Abraão; e deu-lhes os nomes que seu pai lhes dera. Cavaram, pois, os servos de Isaque naquele vale, e acharam ali um poço de águas vivas”

B. Paz e prosperidade são a recompensa dos fiéis.

Gênesis 26:22-25, “E partiu dali, e cavou ainda outro poço; por este não contenderam; pelo que chamou-lhe Reobote, dizendo: Pois agora o Senhor nos deu largueza, e havemos de crescer na terra. Depois subiu dali a Berseba. E apareceu-lhe o Senhor na mesma noite e disse: Eu sou o Deus de Abraão, teu pai; não temas, porque eu sou contigo, e te abençoarei e multiplicarei a tua descendência por amor do meu servo Abraão. Isaque, pois, edificou ali um altar e invocou o nome do Senhor; então armou ali a sua tenda, e os seus servos cavaram um poço".

· Reobote. Crescemos na terra. Avançamos, alargamos, frutificamos.

De lá ele foi até Berseba. Naquela noite o Senhor lhe apareceu...

Os inimigos, não vão poder-te seguir para qualquer lugar; tem lugar que só os filhos de Deus alcançam.

Paz e prosperidade vêm de várias maneiras, mas a bênção, no entanto, aguarda os fiéis.

Conclusão

As promessas de Deus são tão seguras quanto a Sua Palavra. A bênção virá para aqueles que o servem fielmente. No entanto, a guerra, seja com Satanás ou com o povo carnal, também é certa.

O que importa não é o que eles fazem, mas as maneiras pelas quais nós respondemos ao que eles fazem. Isso determinará o fluxo contínuo de bênçãos em nossas vidas.

Gostou Desse Esboço? Conheça 365 Esboços de Sermões Selecionados:
Anterior
Próximo

0 Comments: