Uma Oferta que Honra a Deus
Texto: João 12:1-8

Introdução: O que constitui uma oferta que honra a Deus? O texto se desenrola em um jantar privado em uma casa em Betânia alguns dias antes do Gólgota. O Senhor Jesus está sentado à mesa com Lázaro e vários amigos íntimos. Na sala caminha uma mulher com um vaso de alabastro. Sem uma palavra, ela se ajoelha aos pés dele, quebra o vaso e derrama um perfume muito caro em Seus pés, depois enxuga os pés dele com os cabelos. Alguns na mesa foram rápidos em repreendê-la. Mas nosso Senhor a honrou.

Mateus, Marcos e João registraram tudo para a posteridade, a fim de sabermos o que é uma oferta que verdadeiramente honra a Deus. Em nossa própria busca de agradar a Cristo, encontramos quatro princípios que saltam das páginas das escrituras para dentro de nossos corações, o que sinaliza para nós o que realmente é uma oferta que honra a Deus.

I. É preciosa para nós (vv. 1-3)

Quando a mulher levou sua oferta, nos é dito que era "de grande preço" (v. 3). De fato, valeu o equivalente a 300 denários. Este montante era de cerca de um salário anual no mundo do primeiro século. Não possuíam bancos, certificados de depósito, ações ou títulos, nem contas de poupança. Este vaso era sua poupança e ela derramou no Senhor. Ela não simplesmente mergulhou o dedo em sua riqueza e passou um pouco em Jesus. Ela deu algo que era precioso para ela. Quando o Rei Davi comprou a eira no Monte Moriá, que se tornaria o monte do templo, ele disse que não ofereceria ao Senhor seu Deus um sacrifício que não lhe custasse nada (2 Samuel 24:24). Honramos a Deus quando damos a Ele algo que é precioso para nós.

II. É agradável para os outros (v. 3)

Toda a casa estava cheia da fragrância do perfume. Quando a mulher deu o que era precioso para ela, tornou-se agradável para os outros, e todos se interessaram pela beleza do presente. Quando damos uma oferta que honra a Deus ao Senhor Jesus, encorajamos e abençoamos outras pessoas no processo. Esse presente ainda é uma bênção para os outros hoje, pois o Senhor disse que, onde quer que este evangelho seja pregado, o presente desta mulher será contado como um memorial (Mateus 26:13). Mais tarde, o apóstolo Paulo descreveria o presente que os filipenses lhe enviaram como um aroma de cheiro doce ... agradável a Deus (Filipenses 4:18). Uma oferta que honra a Deus envolve aquilo que não é apenas precioso para nós, mas aquilo que se torna agradável para os outros.

III. É desconcertante para alguns (vv. 4-6)

Nem todo mundo é abençoado por uma oferta que honra a Deus. Isso expõe alguns. Judas parece bastante santo quando ele responde: isso é um desperdício; poderia ter sido vendido e dado aos pobres (Mateus 26:8; João 12: 5). Mas o que a mulher levou não estava à venda. Era para compartilhar, para dar ao Senhor Jesus. Judas chamou isso de "desperdício". Desperdício? O desperdício vem quando se acumula bens. O desperdício vem quando os impedimos de usá-los corretamente. Há muito desperdício na igreja do Senhor Jesus hoje. No entanto, a maior parte está em recursos acumulados, e muitos homens e mulheres bons irão para seus túmulos com grandes propriedades que vieram da bênção de Deus sobre eles. Mas que bem fará pelo evangelho? Não, o presente de Maria não era um desperdício, embora, como muitos presentes que honram a Deus hoje, são desconcertantes para alguns que não conhecem a alegria de dar.

IV. É agradável a Cristo (vv. 7-8; Mateus 26:10)

Nosso Senhor ouviu Judas, viu o vaso quebrado de alabastro, sentiu o óleo em seus pés, sentiu o cheiro do perfume no ar, viu o doce olhar de amor e sacrifício em seu rosto enquanto ela se ajoelhava a seus pés, e ele disse: Você fez uma coisa linda para mim! (Mateus 26:10) O Senhor Jesus escreveu a biografia de Maria naquele dia com essas palavras e registrou-a para toda a posteridade. Quando ele escreve a sua biografia e a minha, eu não acho que Ele vai olhar tanto no nosso diário de oração, nem nas anotações da Bíblia tanto quanto no nosso talão de cheques. O que seus cheques cancelados dizem sobre o seu amor por esse que disse: “Onde está seu tesouro, é onde seu coração estará também. A coisa mais importante sobre uma oferta que honra a Deus é que ela agrada a Cristo.

Muito antes de pensarmos em dar algo a Deus, Ele nos deu. Ele quebrou o seu próprio vaso de alabastro e derramou sobre nós aquilo que era precioso para Ele, Seu único filho. Este presente tornou-se agradável para os outros. Somos testemunhas hoje do fato de que o presente de Cristo é o que faz a vida valer a pena. Sim, até mesmo o presente dele é desconcertante para alguns. Alguns hoje ainda veem a história do evangelho como “desperdício”. Finalmente, o presente de Cristo foi agradável ao Pai como Isaías 53:10 atesta.

Maria sabia que o Senhor Jesus não precisaria de um monumento de mármore. Ele não estaria na sepultura por tempo suficiente para ser gravado! Então, ela fez o que pôde e derramou seu presente nos pés dele. Assim, como nossas ofertas que honram a Deus, era preciosa para ela, agradável aos outros, desconcertante para alguns, mas principalmente, agradável a Cristo. Ele disse: Você praticou uma boa ação para comigo!