Santa Ceia – Cinco Lados Para Olhar

Santa Ceia – Cinco Lados Para Olhar
Texto: I Coríntios 11:23-28

Introdução: É importante compreendermos o significado dessa reunião e usufruirmos dos seus benefícios para nosso crescimento espiritual.

A mente de cada um de nós que participa da Santa Ceia, deve olhar cuidadosamente para cinco lados a fim de receber todos os benefícios desse encontro espiritual.

1. Devemos olhar para cima. Verso 24:

“e, tendo dado graças” essas palavras nos conduzem a olhar para além deste mundo de pecado – olhar para o Pai celestial, em atitude de gratidão. Gratidão porque Ele proveu o caminho para sairmos da miséria do pecado – essa saída está no corpo e no sangue de Cristo, simbolizados pelo pão e pelo suco da uva.

2. Devemos olhar para trás.

O fim dos versos 24 e 25 conduz a esse procedimento: “fazei isto em memória de Mim.” – Olhar para trás ajuda a estabelecer entre nós um motivo comum: estamos aqui e estaremos no Céu, graças a um fato do passado: a morte de Cristo no Calvário. Cristo na cruz é um quadro que nunca apagará de nossa mente. Isaías 53:5 pinta essa imagem: “mas Ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele, e pelas Suas pisaduras fomos sarados.”

Ellen White, em Vida de Jesus, pág. 143, diz: “Cristo poderia ter descido da cruz; mas, se tivesse feito isso, jamais poderíamos ser salvos. Por amor a nós, Ele Se dispôs a morrer.”

3. Devemos olhar ao nosso redor. Verso 26:

“porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes o cálice, anunciais a morte do Senhor.”
Esse verso não apenas nos leva a olhar ao redor como também nos incentiva a anunciar o evangelho aos outros. Quantos ao nosso redor estão perecendo porque lhes falta esperança. O evangelho hidrata o ser humano, dá vida. Há muitas pessoas que estão desidratadas espiritualmente e não querem saber da Água da vida.

São como um cavalo para o qual o dono leva um balde de água mas ele sequer demonstra interesse. Somente bebe quando o dono traz um bolo de sal. O cavalo prova o sal e sente sede. Não demora para enfiar o pescoço no balde para beber.

Jesus diz que precisamos ser o “sal da Terra”. Por que precisamos ser o sal? Para despertar nos outros interesse e desejo pela Água da vida, que é Cristo.

4. Em quarto lugar, quem participa da Ceia, deve olhar para a frente.

O verso 26 diz: “Anunciais a morte do Senhor, até que Ele venha.”

a) Como filhos e filhas de Deus estamos aqui reunidos desejosos de contemplar o Senhor Jesus vindo nas nuvens do céu. Participe da Santa Ceia com o rosto voltado para o futuro, para o estabelecimento do reino da glória, para o dia em que iremos comer e beber à mesa com Jesus.

5. A ceia nos ensina que também devemos olhar para dentro de nós mesmos.

Este é o momento de fazer uma inspeção no coração.

a) I Coríntios 11:27 e 28 (ler). “Examinar” significa olhar com cuidado, olhar com discernimento. Estou vivendo como um cidadão do reino de Deus? Vivo em paz e em comunhão com meus irmãos?

Leia também: Algumas observações sobre a ceia do Senhor

b) Ilustração: Quando tinha seis anos de idade, uma criança ganhou de presente um caminhão de bombeiros. Era todo de madeira, inclusive os acessórios. Doze miniaturas de bombeiros acompanhavam o caminhão de brinquedo. E com facilidade o menino podia encaixar e retirar esses bonecos na cabine e na carroceria do veículo.

Na cabine havia espaço para dois bonecos e os demais ficavam na carroceria. No dia seguinte, deu nome a cada um daqueles bonecos. Ele era um deles, e seus irmãos e coleguinhas da vizinhança passaram a ser os outros. Os que eram mais amigos tinham o direito de passear com
ele na cabine. Isso variava, conforme as brigas e as pazes que mantinha com eles.

Um dia, um deles o magoou muito. E resolveu tirá-lo da carroceria. Cavou um buraco perto do pé de abacate, e depois o enterrou ali. Passaram dias. Choveu e fez sol. Esqueceu aquele boneco debaixo da terra.

Outro dia, porém resolveu brincar novamente com o caminhão e os bonecos. Pôs todos na cabine e na carroceria, mas faltava um. Lembrou onde o havia deixado. Foi atrás dele, ele ainda estava lá, mas não era mais o mesmo. O que poderia fazer por ele agora? A tinta havia soltado de algumas partes de seu rosto e de seu corpo. Ele estava bastante desfigurado!

O menino ficou muito triste. Limpou-o o quanto pode, mas pouco adiantou. Já que não podia mudá-lo, resolveu colocá-lo ao seu lado, na cabine do caminhão.

Conclusão

1. Agora é o momento de fazermos uma introspecção em nosso coração e verificar se existe algum espaço vazio. Por que falta essa pessoa em nosso coração? Por que magoamos? E enterramos no subsolo de nossa mente? E o deixamos bastante enlameado e sujo?

a) Mas se estamos arrependidos pelo que fizemos, precisamos fazer alguma coisa para continuarmos olhando com tranquilidade para nosso interior.

b) O que fazer agora? Vamos deixar nosso irmão no buraco, ou vamos retirá-lo? Por que abandoná-lo? Façamos como aquele menino. Vamos fazer todos os esforços para nos reconciliar com ele e, se possível, colocá-lo de novo na cabine de nosso coração.

Pr. Paulo Pinheiro

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!