Esaú e Jacó {esboço de sermão}

Introdução: À primeira vista, Esaú é mais atrativo do que Jacó – é mais homem, mais generoso e franco que seu irmão gêmeo. Está escrito: "Amei a Jacó e aborreci a Esaú", e a razão desta declaração do Senhor está contida na história de Esaú.

1. Menosprezou a Sua primogenitura. Gênesis 25:30-34.

Esse privilégio implicava o sacerdócio da família – Êxodo 4:22; 19:6, etc., a comunhão com Deus. Porém as coisas espirituais não tinham atrativos para Esaú.

2. Vendeu sua primogenitura. V. 31.

Deu mais valor a um prato de lentilhas que ao seu direito de primogênito. Da família de Abraão viria ao mundo o Messias e esta possibilidade ele vendeu, como séculos depois Judas vendeu Seu Mestre por trinta moedas de prata. Cristo não era uma atração para Esaú.

3. Perdeu a Bênção. Gênesis 27:30.

É certo que Jacó enganou para obter a bênção de Isaac e mais tarde colheu o fruto amargo de ser enganado por seus filhos. Ele sabia apreciar a bênção do pai e seu justo valor com todas as vantagens espirituais que ela envolvia. Esaú pensa no presente, e Jacó, no futuro.

4. Não achou lugar de arrependimento. Hebreus 12:16-17.

Feita a escolha, não pôde recuperar o perdido. Não pôde fazer Isaac mudar de parecer e conceder-lhe a bênção que havia Perdido por sua insensatez. "O choro e ranger de dentes" foi a sua porção.

0 Comentários