Felizes os que Perseveram Firmes

Texto: “Irmãos, tomai por modelo no sofrimento e na paciência os profetas, os quais falaram em nome do Senhor. Eis que temos por felizes os que perseveraram firmes. Tendes ouvido da paciência de Jó e vistes que fim o Senhor lhe deu; porque o Senhor é cheio de terna misericórdia e compassivo” (Tiago 5.10,11).

Introdução: A tendência da alma humana é o desanimar frente a grandiosidade dos desafios que enfrentamos ao longo da vida. Os nossos dias são cheios de tribulações, porém a Palavra de Deus nos instrui dando-nos estratégias como devemos viver e vencer.

Como perseverar firmes? Vejamos:

1. Fazer uma autoanálise.
Existem leis da vida que atuam continuamente sobre nós e precisamos aprender a lidar e vencer - “Tudo sucede igualmente a todos: o mesmo sucede ao justo e ao perverso; ao bom, ao puro e ao impuro; tanto ao que sacrifica como ao que não sacrifica; ao bom como ao pecador; ao que jura como ao que teme o juramento” (Eclesiastes 9.2).

Aspectos comportamentais que trazem o cumprimento dessa lei:

a. Falta de sabedoria: “O temor do Senhor é o princípio do saber, mas os loucos desprezam a sabedoria e o ensino” (Provérbios 1.7). Veja o que disse Davi em Salmo 25.12, 13: “Ao homem que teme ao Senhor, ele o instruirá no caminho que deve escolher. Na prosperidade repousará a sua alma, e a sua descendência herdará a terra”. Analise Tiago 1.5: “Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida”.
b. Relaxamento: Desvaloriza o quem e tem e traz desperdício com o que Deus dá. Exemplos: finanças, família, trabalho, ministério e etc.
c. Relacionamento distante de Deus: O pecado traz tribulações afim de gerar arrependimento pois é uma quebra de aliança com Deus.
d. Frios na fé: “porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe” (Hb 12.6).
e. Falta de aprimoramento da fé: As grandes conquistas são proporcionais ao nosso nível de fé, por isto, precisamos ter a fé aprimorada – “Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um” (Romanos 12.3).

2. Ter entendimento da situação e usar o potencial
a. A mulher com o fluxo de sangue: “tendo ouvido a fama de Jesus, vindo por trás dele, por entre a multidão, tocou-lhe a veste. Porque, dizia: Se eu apenas lhe tocar as vestes, ficarei curada. E logo se lhe estancou a hemorragia, e sentiu no corpo estar curada do seu flagelo” (Marcos 5.27-29)
b. O treinamento que recebemos ao longo da vida nos ajuda a passar pela tribulação: “Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez; tudo posso naquele que me fortalece” (Filipenses 4.12,13).

3. Aceitar a realidade do momento de vida
Fazer uma leitura real de tudo visando tomada de decisões, tais como: finanças, casamento, trabalho, ministério e etc. Quando aceitamos a nossa realidade, então saberemos como agir visando a reversão do quadro contrário.

4. Não se isolar
No meio da tribulação se nos isolarmos seremos presas fáceis para o destruidor. “Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque se caírem, um levanta o companheiro; ai, porém, do que estiver só; pois, caindo, não haverá quem o levante” (Eclesiastes 4.9,10).
Veja ainda: “O solitário busca o seu próprio interesse e insurge-se contra a verdadeira sabedoria” (Provérbios 18.1).

5. Não transferir responsabilidades
A postura de Adão quando foi confrontado por Deus foi de transferir responsabilidade pela desobediência para Eva – “Então, disse o homem: A mulher que me deste por esposa, ela me deu da árvore, e eu comi” (Gênesis 3.12).
O pecado de Eva diz respeito às mulheres – “E à mulher disse: Multiplicarei sobremodo os sofrimentos da tua gravidez; em meio de dores darás à luz filhos; o teu desejo será para o teu marido, e ele te governará” (Gênesis 3.16).
O pecado de Adão diz respeito à toda humanidade – “E a Adão disse: Visto que atendeste a voz de tua mulher e comeste da árvore que eu te ordenara não comesses, maldita é a terra por tua causa; em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida. Ela produzirá também cardos e abrolhos, e tu comerás a erva do campo. No suor do rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, pois dela foste formado; porque tu és pó e ao pó tornarás” (Gênesis 3.17-19).

6. Ter paciência
“E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12.2).
A paciência produz três coisas:
a. Nos livra da precipitação – “Não é bom proceder sem refletir, e peca quem é precipitado” (Provérbios 19.2).
b. Produz equilíbrio emocional – Livra da ansiedade e do desânimo.
c. Livra do pecado da murmuração – “Nem murmureis, como alguns deles murmuraram e foram destruídos pelo exterminador” (1 Coríntios 10.10).

7. Desloque o seu olhar
Mude o foco tirando os olhos da dor.
Tire a mente do problema e veja a solução.

Conclusão: Deus é fiel em todas as suas promessas: “Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus” (Apocalipse 14.12).
“Ora, o Deus de toda a graça, que em Cristo vos chamou à sua eterna glória, depois de terdes sofrido por um pouco, ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar” (1 Pedro 5.10).

Prs. Roberto e Lourdes

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!