Texto Chave: "Ao meu coração me ocorre: Buscai a minha presença; buscarei, pois, Senhor, a tua presença" (Salmo 27.8)

Introdução: Aqueles que buscam ao Senhor têm intimidade com Ele e vivem num relacionamento experiencial com Ele diariamente. vivem melhor, são mais abençoados, e vão mais longe. O melhor de Deus é para os filhos mais íntimos, para aqueles que são obedientes a Ele.

1) Existem dois tipos de presença de Deus.

a) O primeiro tipo é a chamada onipresença de Deus ou o aspecto da sua presença em todo o lugar, independentemente de ser invocado ou chamado por alguém. Isto se dá por causa da sua soberania e do seu poder como o Deus Criador de todas as coisas.
b) O segundo tipo de presença de Deus é a chamada presença manifesta de Deus. Esta presença manifesta de Deus acontece quando nós desejamos um relacionamento íntimo e sincero com Ele no nosso dia a dia.

2) O salmista tinha uma experiência profunda da presença manifesta de Deus em sua vida.

Por isso Ele podia fazer, com toda a convicção e fé, estas declarações.
"Quando os maus, os meus inimigos, me atacam e procuram me matar, são eles que tropeçam e caem. Ainda que um exército inteiro me cerque, não terei medo; ainda que os meus inimigos me ataquem, continuarei confiando em Deus" (Salmo 27. 2,3).
a) Quando malfeitores me sobrevêm para destruir, meus opressores e inimigos, eles é que tropeçam e caem.
b) Ainda que um exército se acampe contra mim, não se atemorizará o meu coração.
c) Se estourar contra mim a guerra, ainda assim terei confiança.
d) Como estão as nossas convicções espirituais e as nossas declarações de fé?

3) O salmista tinha um segredo, um lugar de refúgio, Ele conhecia a presença manifesta de Deus.

"Uma coisa peço ao SENHOR, e a buscarei: que eu possa morar na Casa do SENHOR todos os dias da minha vida, para contemplar a beleza do SENHOR e meditar no seu templo" (Salmo 27.4).

4) Por isso ele desfrutava da proteção, da segurança e dos milagres do Senhor, era um vitorioso nas batalhas. Aleluia!

a) Ele desejava tanto a presença do Senhor, que pedia para morar na sua casa. (v.4).
b) Sabia que Deus o protegeria no seu pavilhão. (v.5)
c) Sabia que Deus o esconderia no seu recôndito
d) Sabia que Deus firmaria os seus pés numa rocha
e) Sabia que Deus o exaltaria acima dos seus inimigos. (v.6)

Conclusão: Quem vive em intimidade com Deus, experimenta da sua presença manifesta e sua vida é uma vida abundante e vitoriosa. Vale a pena!

Pr. Paulo Cezar Martins