Misericórdia: Sentimento doloroso causado pela miséria de outrem

Texto: 2 Reis 20.1-11

Introdução: Ezequias era do reino do sul (Judá). Foi um dos melhores entre os reis de Judá. Por causa de sua confiança em Deus e dependência dele, exortava ao povo a desviar-se do pecado e confiar somente em Deus e guardar os seus mandamentos. Integrou os sacerdotes e levitas ao ministério, restaurou a festa da Páscoa. Procurou destruir os altares e altos idólatras de Judá.
Era filho do rei Acaz e reinou 29 anos.

1. A sentença
“Naqueles dias, Ezequias adoeceu de uma enfermidade mortal; veio ter com ele o profeta Isaías, filho de Amós, e lhe disse: Assim diz o Senhor: Põe em ordem a tua casa, porque morrerás e não viverás” (v.1).
Deus não age sem antes revelar através dos seus profetas – “Certamente, o Senhor Deus não fará coisa alguma, sem primeiro revelar o seu segredo aos seus servos, os profetas” (Amós 3.7).

2. A contrição de Ezequias
“Então, virou Ezequias o rosto para a parede e orou ao Senhor, dizendo: Lembra-te, Senhor, peço-te, de que andei diante de ti com fidelidade, com inteireza de coração, e fiz o que era reto aos teus olhos; e chorou muitíssimo” (vs.2,3).
Ezequias orou, clamou, chorou e reivindicou a sua cura.
- O Pai não despreza um coração contrito e humilde – “Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezará, ó Deus” (Salmo 51.17).
- A sentença não é irrevogável – “No momento em que eu falar acerca de uma nação ou de um reino para o arrancar, derribar e destruir, se a tal nação se converter da maldade contra a qual eu falei, também eu me arrependerei do mal que pensava fazer-lhe. E, no momento em que eu falar acerca de uma nação ou de um reino, para o edificar e plantar, se ele fizer o que é mau perante mim e não der ouvidos à minha voz, então, me arrependerei do bem que houvera dito lhe faria” (Jeremias 18.7-10).
- Deus ouve ao nosso clamor e responde – “E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei” (João 14.13,14).

3. Deus respondeu a oração de Ezequias
“Volta e dize a Ezequias, príncipe do meu povo: Assim diz o Senhor, o Deus de Davi, teu pai: Ouvi a tua oração e vi as tuas lágrimas; eis que eu te curarei; ao terceiro dia, subirás à Casa do Senhor. Acrescentarei aos teus dias quinze anos e das mãos do rei da Assíria te livrarei, a ti e a esta cidade; e defenderei esta cidade por amor de mim e por amor de Davi, meu servo” (vs. 5,6).
- Ouviu a oração, viu as lágrimas, determinou a cura, deu mais quinze anos de vida, livrou dos inimigos, amparou a cidade, alterou o curso da natureza.

4. Na Palavra de Deus temos muitos exemplos da providência de Deus
O povo no Egito – após o clamor veio a resposta através de Moisés.
Davi - clamou por misericórdia e foi perdoado dos seus pecados.
O paralítico de Betesda - perseverou e foi curado.
O cego de Jericó - clamou e foi perdoado e curado.
A filha de Jairo - Jesus teve misericórdia e atendeu ao pedido de um pai aflito.
Lázaro - Jesus teve misericórdia, chorou e ressuscitou-o.
O filho da viúva de Naim - Jesus teve misericórdia e devolveu o filho à sua mãe.

Conclusão: “Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais” (Jeremias 29.11).

Clame ao Senhor Jesus e Ele te responderá.

Roberto e Lourdes