Alcançando Firmeza

Diretrizes para se Alcançar Firmeza - parte 4

Texto: “Portanto tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau, e, havendo feito tudo, ficar firmes” (Efésios 6: 13)

Introdução: A obra que o Senhor quer realizar em nós é completa, porque Ele, o Senhor, não faz nada pela metade, e nem é Deus de algumas coisas ou tem parte com fragmentos ou vestígios de realizações. Deus é pleno, é um ser completo em todos os sentidos, inescrutável em sabedoria, magnificentíssimo em poder (Jeremias 32:17,19) e não tem em si mesmo obstrutores que possam impedi-lo ou embotá-lo como ocorre com os seres humanos. Ele pode todas as coisas, não tem crises de consciência ou está sujeito a traumas que possam paralisá-lo ou confundi-lo em seu papel soberano. Deus é Deus. Ele é Senhor sobre tudo e todos. A sua obra começada em nós tem caráter contínuo até que cheguemos à estatura de varão perfeito (Efésios 4:13), trabalhando incessantemente em nós até ver aquilo que Ele mesmo planejou se formando e cumprindo em nós.

“Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo” (Filipenses 2: 6)

- Tomando toda a armadura de Deus – desde quando decidimos seguir a Jesus fomos alistados em seu exército, e não há um só combatente ou soldado, que não tenha uma indumentária apropriada para poder desempenhar suas atribuições relacionadas à guerra. O soldado não tem opção, a guerra é certa, e estar sem sua armadura é estar vulnerável ante o inimigo. Devemos então nos sujeitar a todo treinamento e orientação para que possamos estar aptos para pelejar as causas do Senhor. A cada dia, a cada ensino, momento de comunhão, palavra recebida, tribulação, conquistas, ministrações, unções específicas, revelações, revezes e toda a circunstância providenciada pelo Senhor, deve ser encarada como a forma de Deus nos equipar para a batalha. O moldar do Senhor em nossa vida por meio do próprio viver com Ele nos confere a armadura. A armadura do Senhor não se recebe em um dia, mas a cada dia que se vive nele, tendo a disposição de amá-lo, segui-lo e servi-lo sempre. Toda a armadura nos fala de toda uma vida de perseverança, seguindo em fé não escolhendo formas ou caminhos para o Senhor, mas seguindo obedecendo por onde Ele nos enviar. Não escolhendo partes nem ofícios, mas aceitando toda a comissão e recebendo com alegria todo o chamado Dele para nós.

- Resistindo no dia mau - Resistir ao dia mau é consequência de uma vida que está ancorada em lugares celestiais, não em esteios humanos ou recursos materiais. A resistência para enfrentar dificuldades é oriunda da confiança em Deus e da certeza do que a seu tempo Ele pode fazer. O salmista disse que “ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, eu não temeria mal algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam” (Salmo 23:4). Resistir ao dia mau é ser apanhado pela adversidade estando a cursar a universidade da sabedoria divina. É estar na sala de aula do Mestre dos Mestres, podendo reavaliar as situações diante Dele, ouvindo sua voz e seu parecer, e ser acrescentado em sabedoria, prudência e amor. Resistir ao dia mau é sair ileso no bem e não contaminado pelos bacilos da maldade que muitas vezes tentam penetrar em nossos corações. A nossa couraça é amor, pois o que se expõe a Deus é revestido de amor.

“E não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido” (Gálatas 6:9)

- Concluindo todas as coisas - O nosso referencial é de um Deus que conclui suas obras (Gn. 2:1,3). O Deus de amor é também o Deus realizador e concluídor de suas obras. A essência pura de Deus submete todas as coisas e por nenhuma outra coisa diferente de sua essência é submetido ou impedido em seu agir. Sob esse paradigma podemos entender o que o Apóstolo João nos disse: “Nisto é perfeito o amor para conosco, para que no dia do juízo tenhamos confiança; porque qual ele é, somos nós também neste mundo. No amor não há temor, antes o perfeito amor lança fora o temor (medo); porque o temor (medo) tem consigo a pena (condenação), e o que teme (medroso) não é perfeito em amor” (I João 4: 17,18). O que nos impede de concluir o que nos tem sido confiado por Deus são as distorções de nossos corações ainda não aperfeiçoados no amor de Deus. Já relatamos que a caminhada com Deus confere a armadura e a sua armadura é o seu amor aperfeiçoado em nós. O resultado da vida e do amor de Deus em nós é ausência de medo que nos confere ousadia e firmeza para rompermos todas as resistências que certamente se levantam em nosso caminho (Salmo 18: 29,50).

- Alcançando a firmeza - O texto nos diz de que depois de termos feito tudo aí então alcançamos firmeza. A Palavra de Deus também nos revela que somos transformados de glória em glória (II Coríntios 3:18), e isto quer dizer que, a cada nível de cura e transformação a que somos submetidos e aprovados mais aprofundados e firmes seremos. Enquanto estamos neste mundo não podemos dizer que já fizemos tudo o que devíamos fazer, então, entendemos que a cada etapa vencida um nível de glória e consequentemente um nível de firmeza maior.

Conclusão: Queira sempre mais do Senhor. Desfrute cada dia da sua Graça, amor e perdão. Tenha fome e sede de justiça e clame a Ele sempre por uma vida cada vez mais parecida com a Dele. Fazendo assim o revestimento é certo. A armadura Dele virá sobre você, fazendo de você um servo valoroso, concluidor dos projetos divinos e também dos seus próprios, tendo uma vida cheia de bons frutos e um andar em justiça que agrada grandemente o coração do Pai.

Vá em frente! Ele te chamou para ser um campeão.

Prs. Israel e Ludmila

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!