A Oração muda a gente

Texto: “Jesus contou a seguinte parábola, mostrando aos discípulos que deviam orar sempre e nunca desanimar” (Lucas 18.1).

Introdução: Quando pensamos sobre oração, algumas perguntas surgem em nossas mentes: O que é oração? O que estamos fazendo quando oramos? O que estamos tentando realizar? Qual o propósito que Deus tem em mente ao incitar-nos a orar?
Infelizmente muito do ensino concernente a oração é essencialmente errônea. Por que? Muitas vezes a oração é apresentada como um meio ou instrumento para dobrar a Deus; em que nossa vontade torna-se mais importante do que a vontade de Deus.

A questão é: Por que oramos? Podemos dizer que a oração é vital porque ela nos muda!
Quando pensamos na mudança que a oração opera em nós podemos considerar pelo menos três coisas importantes:

1) A oração nos leva à postura de prostração espiritual diante de Deus.
Precisamos entender que em primeiro lugar, a oração é louvor e não intercessão. Robert Murray McCheyne afirmou: “o que o homem é, é sobre seus joelhos diante de Deus, e nada mais.”. Buscar a este Deus em oração muda a nossa postura na vida, pois ultrapassamos a perspectiva da busca da nossa própria vontade e nos transformamos em humildes suplicantes e adoradores do Deus que é todo-poderoso.

Jesus nos ensina uma lição preciosa dizendo: “quando orardes” e acrescenta: “Vós orareis assim”... “Pai nosso que estais nos céus, Santificado seja o teu nome. Venha o teu reino, Faça-se a tua vontade, Assim na terra como no céu” (Mateus 6.6,9,10). Pense no ponto central desta oração. Qual é o ponto central? O ponto central é o louvor e a adoração a Deus! Jesus começa a oração com louvor. O que isto significa? Que quando entramos na presença de Deus e começamos a expor todas as nossas necessidades, sem antes darmos a Ele, a honra e a glória que lhe é devida como Deus, estamos completamente mal orientados. Por isso, Terry Johnson diz: “a oração é mudança não da mente de Deus, mas de toda nossa orientação, de uma concentração em nossas preocupações, para uma centralização em Deus, na sua glória e vontade”.

2) A oração nos muda construindo nossa fé.
Quando olhamos as orações na Bíblia, percebemos que os profetas e apóstolos sempre começavam suas orações com louvor e adoração. A oração de Davi na dedicação de materiais para serem usados no templo começa assim: “Bendito és tu, Senhor, Senhor Deus de Israel, nosso pai, de eternidade em eternidade (1 Crônicas 29.10). Teu, Senhor, é o poder, a grandeza, a honra, a vitória e a majestade; porque teu é tudo quanto há nos céus e na terra...” Davi se envolve com a grandeza e majestade de Deus que o atrai e o deixa extasiado. Este envolvimento de adoração e louvor muda a vida de Davi que adquire a consciência do poder ilimitado de Deus. Em Isaias 37.16, Ezequias orava por causa da ameaça da Assíria que estava para invadir Jerusalém. O que ele diz em sua oração? “Ó Senhor dos Exércitos, Deus de Israel, que estás entronizado acima dos querubins, tu somente és o Deus de todos os reinos da terra; tu fizeste os céus e a terra.” Diante da crise, Ezequiel relembra para si mesmo, que Deus está entronizado no mais alto dos tronos “acima dos querubins”, que ele é o senhor de todos “os reinos da terra” e que por causa disto, ele podia livrar o povo da ameaça Assíria.

3) A oração nos muda limpando nossas almas.
Quando buscamos a face de Deus em oração com sinceridade e honestidade, nossa vida é mudada, transformada, pois descobrimos:
a) Quem nós realmente somos;
b) Quem realmente Deus é!

O profeta Daniel orando e confessando o pecado do povo, começa a oração dizendo: “ah! Senhor! Deus grande e temível, que guardas a aliança e a misericórdia para com os que te amam e guardam os teus mandamentos.” Ele vê quem Deus é: Grande e temível! Celebra a fidelidade e misericórdia de Deus. Entretanto, diante desta grandeza, ele descobre algo muito sério e diz: “temos pecado!” “procedemos perversamente”! Daniel descobre o seu pecado e o pecado de seu povo e então, suplica e apela para a graça e a misericórdia divina: “Ó Senhor, ouve; ó Senhor, perdoa; ó Senhor, atende-nos e age; não te retardes, por amor de ti mesmo, ó Deus meu...” (Daniel 9.1-19).

D.M Lloyd-Jones, diz que: “o homem descobre a verdadeira condição de sua vida espiritual quando se examina em particular, quando está a sós com Deus!” ele continua dizendo, que a oração: “ é a mais elevada atividade da alma humana e, portanto, é ao mesmo tempo a prova suprema da verdadeira condição espiritual do homem”.

Conclusão: A oração muda a gente! A oração pode mudar a sua vida! Por isso, comece a orar!

Rev. Luiz Carlos Corrêa

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!