Texto: Êxodo 15.26 e 2 Reis 5. 4 a 14

Êxodo 15:26 – “E disse: Se ouvires atento a voz do SENHOR, teu Deus, e fizeres o que é reto diante dos seus olhos, e deres ouvido aos seus mandamentos, e guardares todos os seus estatutos, nenhuma enfermidade virá sobre ti, das que enviei sobre os egípcios; pois eu sou o SENHOR, que te sara”.

Introdução: Hoje a todo o momento ouvimos sobre a necessidade de buscarmos ter qualidade de vida, pois assim teremos mais saúde física e emocional. Muitas são as “técnicas” para que se consiga isso: meditação, exercícios, alimentação vegetariana, colocação de cristais na casa, etc. Mas a bíblia nos dá outra orientação, a saber, toda boa qualidade de vida começa com uma aliança real com Deus.

A cura vem pela aliança (Êxodo 15.26):
● Ouvir atento, isto é, voltar sua atenção para Deus
● Fizer o que é reto, ou seja, procurar viver uma vida integra sem prejudicar a ninguém.
● E obedecer aos mandamentos e guardar princípios, seguir tudo aquilo que Deus nos manda e ensina a fazer.

Seguir isso é GERAR ALIANÇA.

Mas há etapas para que a aliança seja estabelecida (2 Reis 5. 4 a 14).
● Temos que entender que não é o homem, sua força ou status, que é capaz de dar qualidade de vida. Afinal não foi o Rei de Israel que curou Naamã (v. 7).
● Uma aliança requer intimidade e compromisso. Verdadeiras alianças não podem ser feitas com desconhecidos.

Para conhecermos a Deus temos que passar pelos sete mergulhos de Naamã.

Sete é o número profético ligado à purificação e à restauração. Se estivermos dispostos a sermos curados em qualquer área das nossas vidas, devemos estar prontos à sermos tratados por Deus.

Naamã se submeteu ao tratamento do Senhor e teve sua vida restaurada.

 

Cada mergulho tem seu significado:

 

1º. Mergulho do Status – Naamã teve que se despir – Mostrar seu interior cheio de chagas, feridas, se expor.

2º. Mergulho do Orgulho – Não importava sua posição social, esteja onde estiver temos que nos curvar ao Senhor.

3º. Mergulho da Conversão – Não é do meu modo e nem onde eu quero é do modo de Deus. Não foi em Damasco mais no rio Jordão onde Deus mandou.

4º. Mergulho da Impaciência – O tempo é de Deus. Não foram 4 ou 5 ou 6, mas 7 mergulhos.

5º. Mergulho da Obediência – Devemos aprender a ouvir Deus e obedecer, mesmo que nossa alma não queira; de início Naamã não queria, mas mergulhou.

6º. Mergulho do Submissão – Passamos a fazer a vontade de Deus, não importa mais o que eu acho, mas o que Deus quer de mim.

7º. Mergulho da Restauração – É quando mergulhamos nos braços de Deus crendo em sua restauração e tornamos nossa ida à Sua presença em um Mergulho da Vitória.

 

Conclusão: Você está disposto a sair daqui curado hoje? Está disposto a mergulhar? Está disposto a se aliançar com Deus? Tome essa decisão agora e sua vida será mudada para sempre.

 

Pr. Everton G. Filho