Texto: João 11:1-36
v. 25-26 - Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e o todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente. Crês isto?


Introdução: Às vezes não entendemos porque muitas coisas em nossas vidas não tem o resultado que esperávamos. Analisaremos hoje, o comportamento de Marta e Maria onde achamos algumas diferenças entre elas e podemos tirar ensinamentos para as nossas vidas.


1- Esperar ser chamada por Deus – v. 20
Marta foi precipitada em ir ao encontro de Jesus sem ser chamada. A sua alma estava tão triste pela morte do irmão, que ela não pensou duas vezes em questionar o Senhor. Em situações difíceis, a nossa tendência se não vigiarmos os pensamentos, palavras e atitudes, é entrar pela justiça própria. Portanto, Maria ficou sentada em casa.


2- Não se cansar, mas almejar estar na presença de Deus – v. 28-29
Quando Maria foi chamada saiu correndo ao encontro de Jesus. Maria esperou um sinal do Senhor para tomar uma atitude. Em qualquer tipo de situação, é necessário um direcionamento dar parte de Deus, para depois agirmos.


3- Não questionar, mas ter a motivação correta em suas palavras – v. 32
Marta e Maria fizeram o mesmo comentário com Jesus: “Senhor, se estiveras aqui, meu irmão não teria morrido.” Marta questiona Jesus e Maria rende-se a Jesus com total humilhação.


4- Tocar o coração de Deus a ponto de comovê-lo – v. 33
Maria com sua atitude de rendição conseguiu comover o coração de Jesus. Quando buscamos ao Senhor com a motivação correta, tocamos o coração do Pai. Pois “um espírito quebrantado, o Senhor não despreza.”


5- Não ter reservas, mas dar tudo o que tem – v. 3
João menciona o ato de Maria no início do texto, quando ela ungiu os pés de Jesus. Com este ato ela demonstrou ser uma pessoa desprendida das coisas materiais, pois o bálsamo que ela derramou nos pés de Jesus era de alto valor. Ela não tinha reservas na alma, pois naquela época uma mulher de respeito não podia soltar os cabelos em público, pois era desonra para a mulher. Isso não tinha valor para ela, pois Jesus era mais importante. Ela não se prendeu a religiosidades, mas se entregou ao Senhor.


Conclusão: O Senhor quer nos encontrar a cada dia cultivando estas atitudes em nossos corações. Pois assim sempre estaremos prontos ao seu chamado, atentos a sua voz, ansiosos por Ele e dispostos a correr ao seu encontro para tocar o seu coração.
Você tem tocado o coração do Senhor com suas atitudes?

 

Prª Sarah Brito