Buscando o equilíbrio

Texto: Gálatas 5.17
Introdução: Você já passou pela experiência de perder o equilíbrio e levar um tombo?
Quando perdemos o controle, qualquer que seja a situação, algo desagradável sempre acontece e, às vezes, acaba afetando aqueles que estão por perto. Por isso, manter o equilíbrio é fundamental para quem quer ser bem sucedido.
I - FAZENDO A VONTADE DE DEUS. Parece incrível, mas é verdade: nem sempre conseguimos agir da maneira como gostaríamos... Algumas vezes planejamos uma coisa e fazemos outra... Pensamos uma coisa e falamos outra... Sentimos de uma determinada maneira, mas agimos de forma contrária.
Por que isso acontece? Que conflito é este que há dentro de nós que nos faz perder o controle... o domínio...o equilíbrio? Vivemos uma verdadeira guerra dentro de nós! Queremos fazer o que é certo, mas bem lá no fundo gostamos de fazer o que é errado. O apóstolo Paulo retratou bem esse conflito quando escreveu: “... não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse faço”. (Rm 7.19).
Este é o conflito da vontade própria X vontade de Deus (Gl 5.17). E quando não conseguimos manter o equilíbrio acabamos agindo fora dos princípios divinos.
Paulo nos orienta que “se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito”. (Gl 5.25). É o Espírito Santo de Deus quem nos ensina o que é certo e o que é errado, e é Ele quem nos concede a força necessária para andarmos no bom caminho. Sim, o Espírito Santo ensina e capacita, mas nós é que temos que andar... Escolher... Decidir. O equilíbrio vem quando usamos o poder de Deus com sabedoria para fazer a escolha certa.
Foi assim que Jesus agiu para ser vitorioso. Ele não confiou em si mesmo, mas se deixou guiar pelo Espírito Santo de Deus (Lc 4.1, Is 11.2, At 10.38). Jesus não fez a sua vontade, e sim a vontade do Pai: “... não busco a minha vontade, mas a vontade do Pai”. (Jo 5.30); não falou as suas palavras, mas falou as palavras d'Aquele que o enviou: “... Os milagres que eu faço em nome do meu Pai falam por mim”. (Jo 10.25). Jesus agiu com perfeito equilíbrio.
Só aquele que tem a sua vida controlada por Deus e que deixa ser guiado pelo Espírito Santo, tem o verdadeiro equilíbrio.
II - DEIXANDO-SE DOMINAR PELO ESPÍRITO SANTO. Quando entregamos a direção de nossa vida ao domínio e orientação do Espírito Santo de Deus, recebemos uma nova natureza que vai nos ajudar a exercitar o equilíbrio. Deus nos deu a capacidade de sentir alegria quando pensamos e fazemos o que é certo. O conflito entre a vontade própria e a vontade de Deus desaparece e passamos a agir debaixo dos princípios divinos, não por obrigação, mas espontaneamente.
Os nossos pensamentos afetam os nossos sentimentos, e os nossos sentimentos influenciam as nossas atitudes. Então, para manter o equilíbrio nas coisas que fazemos, devemos manter o equilíbrio nas coisas que pensamos. “... tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento”. (Fp 4.8).
Se, de fato, queremos manter o controle naquilo que pensamos, sentimos e fazemos, devemos encher as nossas mentes com coisas que tragam edificação e firmeza para a nossa vida espiritual.
Precisamos deixar que o Espírito Santo nos ensine a manter o equilíbrio em qualquer situação, do contrário acabaremos perdendo o controle sempre que surgir uma situação difícil.
Conclusão: Vida equilibrada só existe quando é Deus quem domina aquela vida. Jesus sabia dessa verdade, e por isso se deixou guiar pela vontade do Pai celestial: “Pai..., não se faça a minha vontade, mas a tua” (Lc 22.42). Deus sabe o que é melhor para você e deseja conduzi-lo a uma vida vitoriosa, alegre e equilibrada. Entregue hoje a sua vida ao Senhor Jesus.

0 Comentários