Santidade na Amizade

Introdução: Pv. 17:17 – Uma das coisas maravilhosas na vida do crente é a amizade cristã, porém, nem toda amizade é santa e agradável a Deus.


Geralmente quando se fala no mundo, de amigos, fala-se de quem conduz ao pecado, ao mal e não ao bem. Há amizade que é perniciosa, que luta para levar outros ao pecado, usando para isso de planos, palavras, gestos e etc. É o tipo de amizade que tem o inimigo no meio.

Analisemos o que nos diz a PALAVRA DE DEUS:
Pv. 18:24 – Há tipo de amigo que é interesseiro, aproveitador. Quem tem um amigo assim está em dificuldades. Mas há amigo mais íntimo que irmão, cujo interesse é o ajudar, dar, e não o de receber algo.
Mt. 11:19 – Jesus foi conhecido como amigo dos publicanos e pecadores. O amigo certo das horas certas. O amigo cujo único motivo era o amor aos caídos, perdidos, e ajudá-los a se levantarem para Deus.
Pv. 13:20 – A diferença entre o amigo e o companheiro.
Pv. 28:7 – O amigo não acompanha no mal ou pecado. O companheiro que acompanha no mal , torna-se cúmplice da mentira, do pecado.
Hc. 2:15 – A intenção do companheiro da mentira é maligna. Compare com Pv. 10:12, onde o amor cobre todas as transgressões.
Gn. 9:20-25 – A atitude de Cão com seu pai embriagado, e a atitude diferente dos seus irmãos.
O amigo não zomba, não expõe o outro a humilhação, ao ridículo. Não fala mal.
Há amizades firmadas somente em coisas más, como:
- Falar mal dos irmãos.
- Falar mal da liderança.
- Criticar outros (fofocas).
- Semear discórdia entre irmãos (Pv. 6:16-19).
Esse tipo de amizade tem o inimigo no meio e é falsa, sem base no Senhor.
Há amizades preciosas firmadas no Senhor, aprovadas por Ele.
- Amigos para orarem por si mesmos.
- Amigos para orarem pelos outros.
- Amigos para ajudarem o próximo.
- Amigos para se aconselharem no Senhor.
- Amigos que se amam em Cristo
Exemplo de amizade
Davi e Jônatas
- I Sm. 18:1-4 – A característica da amizade.
- Sl. 133:1-3 – União espiritual, afinidade espiritual.
- Amar o próximo – identificação que é colocar-se no lugar do outro, é sentir o que o outro sente; suas dificuldades, seus problemas e, ajudar. Havia propósito sério entre eles. Não era amizade “passa tempo”.
- Altruísmo – Jônatas dava a Davi de tudo que possuía.
- Não era exclusivista – 2 Sm. 1:22-23; Jo. 11:31-36; I Co. 13:4-8.
A amizade verdadeira leva o outro a ser bem sucedido, a portar-se com prudência, a ser vitorioso e a alcançar o respeito dos outros.
A amizade que causa fermentação entre irmãos, intriga, ódio, brigas, maledicência, não é realmente amizade. O Senhor não está no meio de um e outro.
A amizade deve ser pura, santa – I Ts. 4:9; I Pe. 1:22-23.
Perguntas:
- Como Deus vê a amizade?
- Como geralmente é a amizade do mundo?
- Qual a diferença entre o amigo e o companheiro? – Pv. 13:20
- Como é o amigo? – Pv. 28:7; Rt. 1:16-17
- Como tem sido suas amizades? Deus está no meio?

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!