Discernindo o Ensino Cristão

Texto: João 7:14-19

Introdução

1. Nossas vidas são transformadas pelo conhecimento que adquirimos a todo instante. Deixamos de agir de determinada maneira, porque aprendemos um novo modo de executar nossas ações.

2. Por exemplo, tendemos a percorre o mesmo caminho até a igreja até o momento em que achamos um trajeto mais fácil.

3. Na vida cristã, o conhecimento que recebemos de Deus muda todo o curso de nossas vidas. Todavia, nem tudo que temos ouvido em nossos dias é o que Cristo ensinou. Sendo assim, precisamos saber discernir o ensino de Cristo.

- Então, de que forma podemos discernir o ensino cristão?

As palavras de Cristo no texto que lemos inicialmente nos revelam algumas características do seu ensino.

Primeiramente, o ensino cristão é:

I. Proveniente da sabedoria de Deus.

1. Os judeus questionaram o grau de instrução de Cristo como se a sua sabedoria fosse adquirida pelo estudo (v. 15 “Como sabe este letras, sem ter estudado?”). Todavia o conhecimento de Cristo vinha da eternidade. Ele não formulou conceito pelo seu próprio entendimento, mas obedecia ao que Deus havia ensinado.

A mensagem que a igreja deve levar ao mundo é uma mensagem que tenha origem em Deus e não em sua inteligência.

2. Cristo recebeu o seu ensino de Deus (v. 16 “O meu ensino não é meu, e sim daquele que me enviou”). Precisamos nos certificar se aquilo que temos ensinado e aprendido vem de Deus ou dos homens. Pois se for de homens não subsistirá. Se for de Deus subsistirá eternamente. Ilustração: A pregação de Paulo não era persuasão de sabedoria humana (1 Coríntios 2:4).
Discernimos o ensino de Cristo pela origem dele na sabedoria de Deus.

Uma segunda característica do ensino cristão é que ele é:

II. Provado nas Escrituras.

1. Os questionadores de Jesus conheceriam o seu ensino se conhecessem a vontade de Deus revelada (v. 17 “Se alguém quiser fazer a vontade dele, conhecerá a respeito da doutrina [...]”; cf. v. 19). O modo como aqueles judeus saberiam a vontade de Deus era observando as escrituras do Antigo Testamento (João, 5:39: cf. 7: 19).

Quaisquer ensinamentos que ouvimos precisa ser provado na Bíblia. Para isso precisamos conhecer a vontade de Deus para toda a nossa vida.

Por fim, o ensino cristão é discernido por uma última característica, ele:

III. Resulta em louvor a Deus.

1. O ensino do homem busca louvor para o seu ego (v. 18 “Quem fala por si mesmo está procurando a sua própria glória [...]”). O homem é muito astuto em formular suas teorias. Eles visam o louvor do próprio homem. Porém, o ensino de Deus glorifica apenas a Deus.

Por isso, qualquer idéia que entre em choque com a palavra de Deus precisa ser rechaçada, ou entraremos em competição com Deus.

2. O único motivo no ensino da vontade de Deus é a glória dele (v. 18 “mas o que procura a glória de quem o enviou, esse é verdadeiro, e nele não há injustiça”). Quando se ensina o que Deus deseja se ensina a verdade absoluta. Nela não há variação. E todos reconhecem a razão daquilo que ensinamos. Dessa forma Deus é glorificado.

Quem ensina a vontade de Deus não podem lhe roubar a glória.

Conclusão

- Precisamos estar atentos àquilo que temos aprendido e ensinado, testando cada palavra à luz da vontade de Deus e do modo como Cristo ensinou. Portanto, discirnamos o ensino cristão e vivamo-lo em cada aspecto de nossas vidas.

Leonardo J. N. Félix

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!