Aprendendo a receber e a fazer críticas

Texto: Provérbios 27:5,6

Introdução
> Quem gosta de ser criticado? Quem odeia ser criticado? Quem consegue se lembrar de uma crítica que recebeu na infância, dos pais, de um professor ou de um amigo, e que causou uma mágoa profunda?
> A maioria das pessoas odeia criticas. Fazem o possível para ignorá-las, negá-las, evitá-las, protegem-se contra elas, fogem delas, inventam desculpas, jogam a culpa em outros ou atacam quem as fez.
> Essas reações podem ser muito mais destrutivas do que as próprias críticas.
> Em vez de reagirmos à crítica como se fosse uma inimiga, devemos tratá-la como uma aliada – Provérbios 27.5,6.
> Repreensão pode ser um sinônimo de crítica. Hoje chamaríamos de crítica construtiva.

I. Consequências de reagirmos negativamente às críticas

1. Menosprezo da própria alma – Pv 15.32
> “Prejudica a si mesmo” (NTLH); “faz pouco caso de si mesmo” (NVI)
> Pv 1.7 – os que desprezam a sabedoria, a disciplina e o conselho são chamados de “insensatos, tolos, loucos”.

2. Andar errado – Pv 10.17 b
> “cai no erro” (NTLH); “desencaminha outros” (NVI).

3. Destruição súbita e irremediável – Pv 29.1
> “cairá de repente na desgraça e não poderá escapar” (NTLH).

4. Pobreza e vergonha – Pv 13.18 a

5. Estupidez; tolice – Pv 12.1

II. Consequências de reagirmos corretamente às críticas

1. Sabedoria – Pv 15.31

2. Alegria, doçura – Pv 27.9

3. Honra – Pv 13.18 b

4. Andar pelo caminho para a vida – Pv 10.17 a

III. Passos para que a crítica se torne um importante aliado

1. Saber de onde a crítica provém
> O conhecimento e a experiência da pessoa que o critica a qualificam para julgá-lo? A perspectiva dela é abrangente e exata ou restrita e distorcida?

2. Refletir sobre a exatidão da crítica
> Às vezes a crítica não tem fundamento, é exagerada, não corresponde à verdade.

3. Ponderar sobre a crítica e determinar qual a resposta adequada
> Não reagir instantaneamente à crítica; pense a respeito dela; determine a melhor resposta.
> Em cada balde de crítica que é jogado em nós existe um pouco de ouro.
> Se você peneirar as críticas que recebe, por mais cruéis e arrasadoras que sejam, encontrará também pepitas de ouro capazes de mudar e melhorar sua vida para sempre.

IV. A maneira certa de criticar

1. Não use a critica com frequência, apenas quando necessário

2. Jamais faça críticas quando estiver nervoso

3. Pergunte-se se o seu objetivo é o de trazer mudanças positivas

4. Determine o que quer dizer e a melhor maneira de fazê-lo – Pv 15.23; 25.11

5. Use o “método sanduíche”
> Faça a crítica entre palavras de elogio e incentivo. Comece com um elogio ou incentivo; demonstre respeito com seu tom de voz e palavras gentis; passe o recheio da crítica; ofereça sugestões; peça opinião da pessoa; acrescente a última fatia positiva, que pode ser um incentivo, um comentário específico ou um abraço.

6. Nunca critique uma pessoa insensata – Pv 9.7,8 a; 15.12; 23.9
> É preferível deixá-la sofrer os castigos que a vida traz

Pr. Ronaldo Guedes, com o Livro: “Salomão, o homem mais rico que já existiu” de Steven K. Scott.

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!