Reconciliação: Um plano que lida com a separação de Deus

Reconciliação: Um plano que lida com a separação de Deus
Introdução: Como já vimos anteriormente, o pecado foi o maior desastre que aconteceu na nossa história. A queda do homem pelo pecado foi muito mais profunda do que poderíamos imaginar porque provocou não só um abismo espiritual, separando o homem de Deus, mas também o separou do seu próximo e de si mesmo.

Basta olhar ao redor para perceber que o mundo todo é marcado pelas tensões do pecado, fazendo do homem um ser em guerra com Deus, consigo, com os outros e até o seu meio ambiente.

Pergunta: Quais são as maiores evidências de que o homem seja mesmo um ser em guerra e separado de Deus? (fácil essa, hein?)

Leitura Bíblica: 2 Coríntios 5.18-20

Tudo isso provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, ou seja, que Deus em Cristo estava reconciliando consigo o mundo, não lançando em conta os pecados dos homens, e nos confiou a mensagem da reconciliação. Portanto, somos embaixadores de Cristo, como se Deus estivesse fazendo o seu apelo por nosso intermédio. Por amor a Cristo lhes suplicamos: Reconciliem-se com Deus

Neste texto, o apóstolo Paulo nos lembra que cada pessoas precisa se reconciliar com Deus porque o pecado afasta o ser humano de Deus. Já vimos que “todos pecaram e separados estão de Deus” (Romanos 3.23); todos nos desviamos. O impulso do coração do homem é contra Deus. E se alguém decide não se arrepender, não se reconciliar com Deus, permanecerá inimigo de Deus (veja João 3.36 e Efésios 5.6). Também aquele que quiser ser amigo do mundo, constitui- se inimigo de Deus (Tiago 4.4). Muitos não creem nisso, mas infelizmente, ou somos reconciliados com Deus ou pereceremos eternamente. Aqueles que nunca sentiram necessidade de Deus nesta vida, vão sentir no primeiro minuto que estiverem no inferno.

Pergunta: Se a humanidade está separada de Deus, o que esse assunto de reconciliação tem a ver com o Natal?

Se observarmos o anúncio que os anjos fizeram do nascimento de Jesus em Lucas 1.13-14, veremos que suas palavras são palavras de paz aos homens aos quais Deus decidiu conceder o seu favor. Deus tomou a inciativa. O envio de Jesus para nos salvar é a prova mais forte e definitiva de que Deus estava disposto a fazer o que fosse necessário pela nossa reaproximação.

Por isso 2 Corintios 5.18 diz que “Tudo isso provém de Deus”. Deus é o autor da reconciliação. Ele, a parte ofendida, toma a iniciativa da reconciliação. O evangelho não é o homem buscando a Deus, mas Deus buscando o homem. Foi o homem quem caiu, desobedeceu, se afastou e rebelou-se. Mas é Deus quem busca. É Deus quem corre para abraçar. “Com amor eterno eu te amei e com benignidade eu te atrai” (Jeremias 31:3). Ele poderia ter nos tratado como tratou os anjos rebeldes, conservados em prisões eternas, mantendo-os em estado de perdição. Mas, por seu amor, Deus providenciou para nós um caminho de volta para ele.

E Paulo ainda afirma que, se Deus é o autor, seu Filho Jesus Cristo é o agente de nossa reconciliação com Deus. O texto diz que Deus nos reconciliou por meio de Cristo, isto é:
  • Jesus Cristo é a ponte que nos liga a Deus
  • Jesus é o único caminho que nos liga a Deus.
  • Ele é o único mediador entre Deus e os homens. Nada mais pode nos reconciliar com Deus: nem religião, nem Maria, nem os santos, nem nossas obras.
  • O preço da reconciliação foi muito alto. Jesus Cristo nos reconcilia com Deus através da sua morte:
Mas agora, em Cristo Jesus, vocês, que antes estavam longe, foram aproximados mediante o sangue de Cristo. Efésios 2:13

Como agora fomos justificados por seu sangue, muito mais ainda seremos salvos da ira de Deus por meio dele! Romanos 5:9

Nossa reconciliação só foi e é possível porque Cristo pagou com sua vida o preço requerido. Nosso texto base afirma que Deus não colocou os nossos pecados em nossa conta (verso 19).

Pergunta: Mas, então, quem pagou esta conta? Se Deus não pode fazer vistas grossas ao pecado, se a justiça violada precisa ser satisfeita, se a alma que pecar tem que morrer e se Deus não inocenta o culpado, o que Deus fez então?

A resposta é que Deus depositou os nossos pecados na conta do seu Filho, Jesus Cristo. Veja 2 Coríntios 5.21:

Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus.

Jesus, que não conheceu pecado, foi feito pecado por nós. Nossa culpa foi lançada sobre ele. Deus depositou na conta de Cristo todos os nossos pecados. Ele foi feito pecado e maldição por nós. Ele sofreu o castigo da lei que deveríamos sofrer. Quando os nossos pecados foram lançados sobre ele, ele deu um grande brado na cruz: Está consumado, está pago! Agora estamos quites com a lei. Já nenhuma condenação há sobre aqueles que estão em Cristo Jesus. Jesus morreu para estabelecer paz entre o homem e seu Criador. E pagou caro por isso. Veja, a seguir, como Paulo deixa claro que a nossa paz com Deus só foi possível mediante o sangue derramado na cruz.

Leitura Bíblica: Colossenses 1:19-23

Pois foi do agrado de Deus que nele habitasse toda a plenitude, e por meio dele reconciliasse consigo todas as coisas, tanto as que estão na terra quanto as que estão no céu, estabelecendo a paz pelo seu sangue derramado na cruz. Antes vocês estavam separados de Deus e, em suas mentes, eram inimigos por causa do mau procedimento de vocês. Mas agora ele os reconciliou pelo corpo físico de Cristo, mediante a morte, para apresentá-los diante dele santos, inculpáveis e livres de qualquer acusação, desde que continuem alicerçados e firmes na fé, sem se afastarem da esperança do evangelho, que vocês ouviram e que tem sido proclamado a todos os que estão debaixo do céu.

Pergunta: Quais são as evidências na vida de quem já se reconciliou com Deus? Os principais sinais de na vida de quem já foi reconciliado com Deus são paz, liberdade e ausência de culpa.

Pergunta: Você já se reconciliou com Deus? Ou ainda continua rebelde e separado de Deus? Consegue perceber paz com Deus em seu coração ou ainda tem medo de se aproximar dele?

E, finalmente, Paulo afirma em 2 Coríntios 5.18 que toda pessoa reconciliada com Deus tem o ministério da reconciliação. Antes éramos inimigos. Agora, somos instrumentos de reconciliação. Antes estávamos perdidos, agora buscamos os perdidos. Neste mundo em guerra e ferido pelo diabo, nós temos um glorioso ministério: o da reconciliação. De sermos embaixadores de Deus (verso 20).

Conclusão: O Natal é envolvido num clima de grande alegria e festa exatamente porque, através do nascimento de Jesus, Deus estava providenciando os meios para a nossa reconciliação com Ele, com o próximo e conosco mesmo. Jesus é o maior presente que a humanidade jamais recebeu.

Depois de tudo o que Deus já fez, da morte do seu Filho, do seu clamor para que nos reconciliemos com ele, se desprezarmos essa oferta de amor, isso seria consumada ingratidão e rebeldia.
Cuidado para você não adiar essa decisão. Hoje é o dia oportuno para você se reconciliar com Deus.


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Reconciliação: Um plano que lida com a separação de Deus Reviewed by Aldenir Araujo on 12/01/2015 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.