Redenção: Um plano que lida com a escravidão do pecado

Redenção: Um plano que lida com a escravidão do pecado
Introdução: A condição natural dos homens é caracterizada pelo pecado e suas consequências: “Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus” –  Romanos 3:23. Como pecadores os homens morreram espiritualmente, ficaram escravizados ao pecado e a Satanás e necessitados de alguém os livrasse dessa servidão. Deus executou um plano perfeito para trazer o homem de volta à liberdade.
Redenção é o ato ou efeito de redimir ou remir, isto é, readquirir uma propriedade perdida, resgatar, tirar do poder alheio, do cativeiro.  A palavra redimir significa “comprar os direitos”. O termo era usado especificamente em referência à compra da liberdade de um escravo.  A palavra resgate significa o valor pago para obter a libertação ou soltura de um cativo. Portanto, só existe redenção mediante o pagamento do resgate. Foi isto que Jesus fez pelos homens.

Significados de redenção:

1. Pagar o preço do resgate por alguma coisa ou por alguém:
“Como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos”. Mateus 20:28
Jesus Cristo pagou o preço pela nossa vida, e não somos mais escravos do pecado, de Satanás ou da lei do Velho Testamento. Alguns pensam que o preço foi pago ao Diabo que nos mantinha presos, mas ele não tem nenhum direito contra o pecador. A misericórdia de Deus resgata o homem da justiça de Deus. O valor pago foi com o sangue e a vida de Cristo:
“Pois vocês sabem que não por meio de coisas perecíveis como prata ou ouro que vocês foram redimidos de sua maneira vazia de viver, transmitida por seus antepassados, mas pelo precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem mancha e sem defeito.” I Pedro 1.18-19
2. Remover de um mercado de escravos:
A humanidade sem Cristo estava exposta como um escravo em um mercado de escravos sendo vendidos à escravidão. Jesus comprou a humanidade pagando com seu sangue o preço do resgate da escravidão e lhe deu liberdade.
“Jesus respondeu: digo-lhes a verdade: todo aquele que vive pecando é escravo do pecado. Portanto, se o Filho os libertar, vocês de fato serão livres”. João 8.34, 36.
3. Efetuar um completo e definitivo livramento de um escravo ou prisioneiro:
A redenção feita por Jesus é plena e total, nos dando liberdade perfeita e eterna.
“Não por meio do sangue de bodes e novilhos, mas pelo seu próprio sangue, ele entrou no Santo dos Santos, de uma vez por todas, e obteve eterna redenção”. Hebreus 9.12

Aspectos da redenção na vida do crente:

1. Jesus nos libertou da condenação do pecado:
O que nos separava de Deus era o pecado e, para entrar em comunhão conosco, o primeiro ato de Deus foi nos perdoar e afastar aquilo que nos separava dele.
“Nele temos a redenção por meio de seu sangue, o perdão dos pecados, de acordo com as riquezas da graça de Deus”. Efésios 1:7
2. Jesus nos libertou da Lei:
Ninguém poderia ser declarado justo diante de Deus pela obediência à Lei, pois ela trouxe ao homem apenas o conhecimento do pecado e não a libertação do pecado. A Lei foi dada por Moisés, mas a graça que trás libertação e a verdade vieram através de Jesus.
“Assim, meus irmãos, vocês também morreram para a Lei, por meio do corpo de Cristo, para pertencerem a outro, àquele que ressuscitou dos mortos, a fim de que venhamos a dar fruto para Deus”. Romanos 7:4
3. Jesus nos libertou do domínio do pecado:
Na sua obra redentora, Jesus não somente removeu o pecado, mas também a força do pecado que escravizava.
“Pois o pecado não os dominará, porque vocês não estão debaixo da Lei, mas debaixo da graça. Vocês foram libertos do pecado e tornaram-se escravos da justiça”. Romanos 6:14, 18
4. Jesus nos libertou da escravidão de Satanás:
Com o pecado, o inimigo se assenhoreou do homem sem Deus e da terra, mas não é o legítimo dono. O dono é Deus. Jesus é o herdeiro e veio resgatar essa propriedade.
“Pois ele nos resgatou do domínio das trevas e nos transportou para o Reino do seu Filho amado, em quem temos a redenção, a saber, o perdão dos pecados”. Colossenses 1:13-14
5. Jesus nos libertou de todo o mal.
A nossa redenção estará plenamente consumada na manifestação de Jesus em glória, quando, além de tudo o que ele já nos libertou, seremos libertos da presença do pecado e de todas as suas conseqüências.
“Quando começarem a acontecer estas coisas, levantem-se e ergam a cabeça, porque estará próxima a redenção de vocês”. Lucas 21:28

Por tudo o que Jesus fez por nós, ele fez de nós um povo redimido.

Conclusão: Cristo é o redentor da humanidade, aquele que resgatou o homem, pagando o preço com sua própria vida. Por isso a Palavra de Deus afirma categoricamente que “Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos”. Atos 4:12
  • Você já confessou Jesus Cristo como seu único salvador?
  • Você já foi redimido por Jesus?
  • Há alguma área em sua vida que você ainda se sente escravizado?


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Redenção: Um plano que lida com a escravidão do pecado Reviewed by Aldenir Araujo on 12/01/2015 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.