Os céus se rasgaram sobre nós

Temos muitas interpretações acerca de céu. Quando pedimos que alguém olhe para o céu, é comum olhar para cima e ver aquela imensidão azul que está acima da cabeça. A Bíblia diz que a fidelidade do Senhor se estende até os céus e vai muito além das nuvens (Sl 36:5). Aí temos a impressão que o céu é um lugar muito alto. Mas a verdade é que todos os ambientes podem se tornar um céu ou um inferno.
Precisamos saber o que há instalado sobre a nossa cabeça. Em Deuteronômio 28:12 o Senhor diz que abriria os céus do bom tesouro e da chuva. No versículo 16, Ele começa a narrar sobre as maldiçoes e diz que os céus se fecharão e se tornarão como céus de bronze e tapetes de ferro. Quando Deus falou sobre isso com o povo, eles estavam no deserto. Agora imagine bronze no deserto e tapete de ferro. Eles não viam sombra e devem ter pensado que iriam literalmente morrer, pois quando os céus se tornam de bronze, eles anunciam a morte.
Céus de bronze falam do sinal de que Deus não mais se comunicará com a pessoa. Deus, nesse contexto, estava falando sobre o castigo que Faraó dava a todos os hebreus que professavam ao Senhor Deus de Israel como Senhor das suas vidas. Quando o escravo não trabalhava, ele era enviado para a cápsula de céus de bronze e tapetes de ferro e ali eles morriam.
Moisés relatou ao povo que viria sobre eles céus de bronze e tapetes de ferro se não obedecessem ao Senhor e logo todos entenderam que viria a morte e que estariam debaixo de castigo e maldição. Todo ser humano que tem céus de bronze sobre a sua cabeça não consegue prosperar, não tem comunicação com Deus, porque os céus estão fechados para ele. Porém, Deus quer remover os céus de bronze sobre as nossas cabeças e os tapetes de ferro sob nossos pés.
Ao entrar nessa cápsula, obrigatoriamente o escravo lia as insígnias de morte que havia naquele lugar. Então os céus de bronze são resultado das nossas palavras liberadas. Através das palavras que liberamos, construímos céus rasgados ou céus de bronze. E, depois que o céu de bronze está instalado somente Deus pode rasgá-lo.


Como alguém pode gerar um céu de bronze sobre a sua casa?


As pessoas geram um céu de bronze em casa através das palavras. Por exemplo: vivem falando que a cidade não presta, que a igreja não é boa, que a casa não agrada etc. A Bíblia identifica que somos uma geração profética, uma geração de sacerdotes e uma geração de reis. Somos uma geração completa debaixo de três níveis de unção. Essa geração se manifestará mediante as palavras liberadas. As palavras de morte constroem céus de bronze e as palavras de vida rasgam os céus.
As palavras constroem diferentes situações: ou céus de bronze sobre nós ou céus rasgados de bênçãos. Se você quer ter céus de bênçãos sobre a sua vida, mude o seu vocabulário, libere palavras que constroem. Palavras são como tijolos que constroem casas bonitas ou feias. A pessoa que não cuida com a sua linguagem constrói céus de bronze sobre a sua cabeça.
No capítulo 6 do livro de Isaías, o Senhor chama o profeta e ele viu os céus se rasgarem diante dos seus olhos. Ele viu serafins que louvavam a Deus por 24 horas declarando a santidade do Senhor dos Exércitos. E Isaías disse: ai de mim, vou morrer porque vivo no meio de um povo de impuros lábios. Daí, vemos que palavras são sementes de vida ou de morte. É por isso que devemos ter conhecimento sobre as palavras que saem da nossa boca. Nossa língua precisa estar sob vigilância.
A Bíblia diz que nenhuma palavra torpe deve sair da nossa boca. Muitos pensam que palavra torpe é chamar palavrão. Palavras torpes são confissões contrárias à promessa. Isaías não falava palavrão, porque a ética hebraica não permite. O hebraico é a única língua no mundo que não contém palavrão. Isaías, ao dizer que possuía lábios impuros, estava dizendo que ele fazia confissão contrária às promessas de Deus, ou seja, ele era incrédulo, ele suspeitava das bênçãos do Reino. Nos dias de Isaías, o povo estava passando por uma crise de identidade terrível e o profeta da nação também tinha lábios impuros.
Precisamos reter firmemente a confissão da nossa esperança porque fiel é Deus que fez a promessa (Hb 10:23). Lembre-se de que você é sacerdote do Reino dos Céus aqui na Terra. Creia que sua casa será liberta de toda síndrome que possa querer prender as bênçãos de Deus na sua vida. Destile palavras de vida, sempre!

 

Como mudar os céus?

Deus instalou sobre nós um pergaminho no mundo espiritual. Vários profetas citam na Palavra que Deus escreveu em nossos pergaminhos. Quando nascemos de novo Deus coloca um pergaminho sobre as nossas cabeças e começamos a escrever novas atitudes. Eu lhe pergunto: Nos últimos dois anos o que você escreveu nesses pergaminhos?

Somos chamados para fazer confissões contrárias às situações adversas que vemos. Nós vivemos pela fé (Hb 10:38). Tudo o que o inimigo quer é que em meio às dificuldades liberemos palavras de morte, pois ele sabe que ninguém libera palavras de vida nas situações adversas se não for convicto do que crê. Não podemos liberar palavras que manchem o pergaminho que há sobre nós.

Há céus sobre a nossa cabeça que são os pergaminhos e cada palavra que falamos vai se juntando como um vocabulário e cria o texto de nossas vidas. Por isso, cuidado com os textos que você está escrevendo. Deus lerá cada um deles. E o pergaminho que está diante de você é exatamente o que você escreve. Então, como você pode cobrar de Deus algo se as suas palavras dizem exatamente o contrário do que você está pedindo?

As nossas palavras são como tintas que ficam nos pergaminhos que estão sobre as nossas cabeças. Precisamos da borracha espiritual de Deus para apagar todas as palavras contrárias que saíram dos nossos lábios para dar lugar às palavras de vida e de vitória que promoverão grande edificação.
Você precisa estar disposto a construir coisas novas através dos princípios bíblicos. Então não abra mais a sua boca para dizer que tal pessoa não muda nunca, porque não é isso que a Bíblia afirma. Todos podem mudar quando têm um encontro genuíno com o Todo Poderoso. As pessoas mudam e você é a prova disso.

 

Precisamos saber o que há instalado sobre a nossa cabeça. Céus de bronze falam do sinal de que a comunicação do homem com Deus está interrompida. As pessoas geram um céu de bronze através das palavras. As palavras constroem diferentes situações: ou céus de bronze sobre nós ou céus rasgados de bênçãos. Se você quer ter céus de bênçãos sobre a sua vida, mude o seu vocabulário, libere palavras que constroem.

 

Como podemos apagar as palavras de morte?

1. Confessando o pecado – Leia I João 1.5-9; Provérbios 28.13
A confissão de pecado destrói os céus de bronze que foram construídos através de palavras de derrotas, de maldição. Romanos 6:14 diz que estamos debaixo da graça e não debaixo da lei, portanto o pecado não tem domínio sobre as nossas vidas.

Não somos pecadores que lutam contra o pecado, mas santos que lutam para não pecar. Essa é a diferença entre nós e o mundo e a palavra de ordem para nós está em I João 2:1,2 que diz: “Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo. E ele é a propiciação para os nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.”

Pecar é condicional. As pessoas pecam quando decidem pecar e não pecam quando decidem não pecar. Porém, se você pecar, lembre-se de que tem um Advogado que é justo e lhe absolve. O sangue de Jesus lhe purifica de todo o pecado. Quando confessamos os nossos pecados, tudo o que estava ligado àquele pecado é apagado no mundo espiritual.

 

2. Arrependendo-se das culpas
Não adianta apenas confessar os pecados se não houver arrependimento. É o mesmo que um bandido que confessa o crime que cometeu, mas que não se arrepende. Há discípulos que são exatamente assim: muitas vezes confessam seus pecados, porque sabem que já foram descobertos, mas não são voluntários na confissão e nem estão arrependidos pelo que fizeram.

É por isso que a Palavra diz em Provérbios 28:13 “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que confessa e deixa, alcançará misericórdia.” A confissão é uma derrota para o inferno e uma vitória para os céus. A confissão enobrece os céus e derrota o inferno. Todos os que guardam os pecados, tornam-se reféns do inimigo e não conseguem romper no mundo espiritual.

Exemplo: Pedrinho estava no quintal brincando com a baladeira e sem querer atirou na cabeça da galinha que mais colocava ovos. A irmã que viu começou a ameaçá-lo. No dia seguinte quando a mãe saiu para trabalhar distribuiu as tarefas, como de costume. Aí a irmã disse a Pedrinho que ele teria que realizar os deveres de casa sozinho, pois se ele relutasse, ela contaria a mãe o que havia acontecido com a galinha. E ele obedeceu a irmã, com medo que a mãe soubesse do ocorrido. É exatamente assim com todos os que escondem as suas transgressões.

Há discipuladores que escondem as histórias de alguns discípulos para torná-los reféns em suas mãos. Ficam prendendo os discípulos na equipe por ameaças e não por amor, como é o certo. O discipulador de êxito leva o discípulo à confissão sem contar a ninguém, porque o líder que ama, preserva. Caso contrário, perde a unção de sacerdote.

E a historinha conta que um dia Pedrinho contou a mãe que fazia um mês que ele estava sofrendo por haver atirado com a baladeira, sem querer, na galinha e a irmã, a partir de então começou a obrigá-lo a fazer as tarefas de casa, ameaçando contar para a mãe o ocorrido. A mãe o abraçou, beijou-o e o perdoou.

Ao sair no dia seguinte, a mãe chamou a filha e disse-lhe que durante um mês ela faria tudo sozinha em casa. Maria olhou para Pedrinho sorrindo, como quem dizia: quem fará tudo sozinho será você. Pedrinho lhe disse: você fará tudo porque eu já contei para a mamãe sobre a galinha e ela me absolveu. O mesmo e muito mais Deus faz por nós, portanto, quando o diabo quiser lhe trazer acusações, diga-lhe que o seu Pai já sabe e que você foi absolvido. É assim que saímos das garras do diabo e das suas ameaças.

O livro de Tiago diz que devemos confessar as nossas culpas uns aos outros para sermos curados (Tg 5:16). Toda confissão traz libertação e cura. O arrependimento deve ser genuíno, ou seja, isento de remorso. O remorso faz com que a pessoa confesse o erro e depois volte a repeti-lo; é como se fosse um espírito de engano que parece com arrependimento. Quando nos arrependemos, não voltamos ao mesmo ponto, pois o arrependimento anula o argumento que estava sobre nós. Hoje Deus quer que você se envolva no arrependimento genuíno para que não volte a cometer os mesmos pecados.

Deus pega o nosso passado e lança no mar do esquecimento (Mq 7:19). Satanás gosta de nos lembrar os erros do passado para nos manter reféns do inferno e precisamos nos aliar aos céus para que possamos viver uma vida genuína no arrependimento e não voltar a cometer os mesmos pecados novamente.

Se você está debaixo do espírito de acusação, livre-se dele agora e seja absolvido no poder do nome de Jesus. E se alguém quiser lhe lembrar o seu passado, pergunte-lhe a que reino ela pertence e de que lado ela está. Ninguém tem o direito de nos acusar se Deus já nos redimiu. Ele venceu e nós vencemos juntamente com Ele. Aleluia!

3. Mudando de vida através das atitudes
O crente possui uma voz e a voz do crente é o testemunho. “Porque a nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência, de que em santidade e sinceridade de Deus, não em sabedoria carnal, mas na graça de Deus, temos vivido no mundo, e principalmente em relação a vós.” Há crentes que não podem falar de Jesus no trabalho de tanto trabalho que dão naquele lugar; outros não podem pregar em casa, porque na Igreja são santos, mas em casa são “santoanas”, vivem como gato e rato, brigam com os filhos, cônjuge, vizinhos etc.

Nosso comportamento é a nossa voz. As nossas atitudes têm que corresponder ao novo nascimento pelo qual passamos. A Bíblia diz em II Coríntios 5:17-20 “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo. E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação; isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação. De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo...”

Observamos que todos os que saem da igreja são os que não aceitam a proposta de mudança de vida. Aí ficam procurando argumentos, defeitos no pastor e no líder e em tudo mais que encontram pela frente. Esquecem-se que mais defeitos do que podem encontrar nas pessoas, são os que eles possuem. Então, mudar de ambiente e não mudar de vida, não representa nada. Agora quem muda de vida, transforma o mundo em que vive. Você não precisa mudar de igreja, de equipe ou de célula, o que você precisa é mudar de atitude.

As pessoas que não querem mudar de vida, mudam de ambiente. Seja diferente: mude de vida e veja todo o ambiente sendo transformado a partir de você. Deixe que as pessoas que viram quem você era vejam agora quem você é. E que o Deus que você serve é poderoso e transforma a tudo e a todos. Ganhe essas pessoas para Jesus através das suas atitudes. Onde você estiver plantado, frutifique. As pessoas precisam ver que Jesus fez diferença na sua vida, que Ele arrancou os céus de bronze e os céus se rasgaram sobre você e que agora há céus de pergaminhos sobre a sua cabeça.

Esses três pontos são fundamentais para remover todas as estratégias do diabo sobre a sua vida. Você precisa diante das dificuldades de alma que tiver, lutar para mudar de atitude, pois cada atitude nova honra os céus e desonra o inferno. Você nasceu e o diabo construiu muitas obras em sua trajetória, mas, o Filho do homem veio para desfazer todas as obras do diabo e Ele lhe abençoará em tudo o que você fizer. “Para isto o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do diabo.” (I Jo 3:8)

Quando alguém lhe perguntar como você pôde ter mudado tanto, você responderá que antes você era uma construção do diabo, mas que Deus lhe quebrou e fez de você um vaso novo para a glória de Deus Pai.
O que fazer após passar por esses três pontos?

1. Radicar uma visão no coração
Todos nós precisamos de uma visão que nos direcione, pela qual possamos viver e alcançar êxito. Agora para que você quer uma visão? Um egoísta não pode receber essa visão, pois ela não cabe em uma única pessoa. E egoísmo é diferente de egocentrismo. É só olharmos para uma criança até seus cinco anos. Essa é uma fase onde o egocentrismo é muito perceptível. Porém, após os cinco anos ela deixa o egocentrismo e precisa ser tratada para não se transformar em uma pessoa egoísta.

O egoísta é aquele que não compartilha com ninguém o que tem. O egocentrismo é uma atitude infantil, o egoísmo é uma doença da alma. Muita gente na igreja é egoísta e não quer compartilhar a visão com ninguém.

A Visão Celular é uma Visão de singularidade e ela não permite o egoísmo. Tudo o que o Pai lhe dá, entregue às pessoas. Todas as vezes que falamos da Visão Celular algo novo explode no mundo espiritual. E nesse tempo o Senhor mudará a nossa mentalidade. A revelação virá do Trono e casará em nosso espírito e todo o nosso histórico será mudado, por isso não podemos ter sintomas egocêntricos (infantis) e nem egoístas (doentes de alma).

As pessoas estão famintas. A Visão Celular possui as delícias de Deus e as delícias de Deus precisam ser compartilhadas. Compartilhe a Visão. Se você quer céus rasgados, busque a cura. Precisamos ser líderes que compartilham a visão de Deus para que a terra seja movida no sobrenatural. Incentive as pessoas a irem ao Encontro, a passarem pelos processos da Visão Celular.

 

Vimos que podemos apagar as palavras de morte através de três pontos:

1. CONFESSANDO O PECADO;
2. ARREPENDENDO-SE DAS CULPAS;
3. MUDANDO DE VIDA ATRAVÉS DAS ATITUDES.


E após termos passado por esses processos é necessário:

1. RADICAR UMA VISÃO NO CORAÇÃO;
2. RECONHECER QUAL É A NOSSA POSIÇÃO NO MUNDO ESPIRITUAL.


É sobre esse segundo ponto que estudaremos hoje...

RECONHECER QUAL É A NOSSA POSIÇÃO NO MUNDO ESPIRITUAL

Nossa posição é reinar com Cristo em glória; é assumir a posição que por Ele nos foi dada. Todas as vezes que você vai mudar de um plano para outro na conquista, a rainha do céu vem com um pecado de imoralidade para lhe tentar. Então, se você perceber um pecado de imoralidade vindo lhe cercar, vença-o e comece a celebrar a vitória porque você entrará em um nível de conquista maior (Ef 2:1-10).

A rainha do céu vem para nos tentar, porque o diabo sabe que se ele conseguir ferir a nossa alma não conseguimos mudar de plano. Por isso, todas as crianças, adolescentes, jovens, homens, mulheres, casais, líderes de células, discípulos que fazem parte dessa Visão, devem estar atentos, porque se o espírito de imoralidade está lhe tentando em qualquer área, saiba que é a rainha do céu querendo anular a conquista que já está estabelecida. Levante-se com autoridade e repreenda em nome de Jesus e confesse que você é templo do Espírito Santo e não permitirá que nenhuma de suas conquistas sejam anuladas.
Em Apocalipse, a Bíblia diz que a rainha dos céus virá dos céus para trazer veneno e nós precisamos cuidar com o espírito de engano que vem para confundir os sábios. Não aceite um plano vindo da rainha dos céus porque você tem um plano perfeito que vem do Rei dos reis e Senhor dos senhores. Os céus se rasgarão sobre a sua cabeça para trazer a essência do Reino e não o engano das trevas. Então, tome cuidado com o que o diabo está querendo plantar. Fique antenado no sobrenatural do Reino de Deus.

O Senhor diz que ao Seu lado direito, Ele nos fará reinar. Quem está à direita de Deus é Jesus e Ele reina e nós governamos como Seus príncipes aqui na Terra; tudo para que o Senhor seja honrado. Agora, quando o Rei reina nenhum céu pode se fechar para nós. Reconheça o reinado do Senhor sobre a sua vida e Ele abrirá os céus sobre a sua cabeça.

Reinar com Cristo traz a unção da graça. A graça sem a paz não tem graça. Graça significa alegria completa e todos os que estão debaixo da graça inauguram um novo sorriso, porque a lei já não opera mais. O nosso Deus é um Deus de milagres e Ele quer que vivamos um milagre a cada dia, estamos debaixo da graça. Precisamos testemunhar do Seu poder diariamente. Assim, viveremos os dias da árvore e frutificaremos independente do lugar que estivermos ou da idade que temos. Todas as vezes que um pastor e um líder são ampliados, toda a igreja cresce e não há nada nesse planeta que os vença.

Jesus destrói paredes para construir pontes. A nossa convicção pessoal reconstrói paredes e quebra pontes. Mas o Senhor nos chama de restauradores de pontes. Somos pessoas de relacionamento. Deus nos criou assim. Porém, muitas vezes não conseguimos nos relacionar e acabamos gerando problemas de relacionamento.

Quando temos problemas com alguém, ficamos sem legalidade para ministrar acerca de relacionamento. Isso não diz respeito apenas a alguma situação que fizemos, mas também por situações que não fizemos e que as pessoas interpretaram mal. No Reino, não somos chamados apenas a nos perdoar pelo que fizemos. Por isso, precisamos pedir perdão às pessoas que tenham interpretado errado qualquer atitude ou palavra nossa, sem justificativas.

Jesus disse que precisamos ir até esse irmão e pedir perdão a ele. Mesmo que a nossa alma nos incite ao contrário, tudo o que devemos fazer é cumprir o que as Escrituras dizem.

“Portanto, se estiveres apresentando a tua oferta no altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai conciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem apresentar a tua oferta. Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele; para que não aconteça que o adversário te entregue ao guarda, e sejas lançado na prisão. Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil.” (Mt 5:23-26)

A mente muitas vezes maquina o que não é bom; é por isso que precisamos vencer a nossa carne e a nossa mente e nos apegar à Palavra de Deus. Quando procedemos de acordo com a Palavra, Deus nos enche de amor através da obediência aos princípios. Peça perdão às pessoas que sentiram que em algum momento você foi motivo de tropeço a elas. Ninguém vence a Deus. Ele é o único que tem poder para nos ajudar a reconstruir relacionamentos. Não há nada tão importante quanto um relacionamento. A Bíblia diz que é bom e agradável a Deus que os irmãos vivam em união. “Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!” (Sl 133:1).

O RELACIONAMENTO NOS ENSINA A DEIXAR DE SERMOS EXCLUSIVOS PARA NOS TORNARMOS SERES SINGULARES E QUE AGRADAM O CORAÇÃO DO PAI. DEUS É AMOR E NÓS PRECISAMOS NOS AMAR UNS AOS OUTROS. “UM NOVO MANDAMENTO VOS DOU: QUE VOS AMEIS UNS AOS OUTROS; ASSIM COMO EU VOS AMEI A VÓS, QUE TAMBÉM VÓS VOS AMEIS UNS AOS OUTROS.” (Jo 13:34).

“O MEU MANDAMENTO É ESTE: QUE VOS AMEIS UNS AOS OUTROS, ASSIM COMO EU VOS AMEI.” (Jo 15:12)

O que o Senhor quer nos ensinar

1. Precisamos trocar as paredes por pontes
Somente Jesus conseguiu o milagre de rasgar o véu. Ao ser crucificado de braços abertos, Jesus, mesmo na hora da dor, não nos rejeitou, pelo contrário, tal ato dizia que Ele sempre estaria disposto a se relacionar conosco.
Pelo sangue de Jesus fomos resgatados e hoje temos vida com Cristo. Essa vida é para gerar vidas naqueles que estão mortos em seus pecados e delitos, como nós um dia estávamos (Ef 2:5). Temos da parte de Deus, nosso Pai, a missão de propagar o Evangelho e fazê-lo conhecido as pessoas e isso só é possível quando geramos relacionamento com as pessoas, não há outra forma de evangelizar os que estão perdidos.

2. Estamos vivendo um tempo de avivamento
A Palavra será espalhada por toda a terra. A Bíblia diz: “Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como a chuva serôdia que rega a terra.” (Os 6:3). A chuva serôdia ocorre fora do tempo, fora da estação própria. E é um sinal de colheita, de avivamento.
A chuva é um sinal de avivamento que inaugura um novo tempo, elimina o tempo velho e dá início a um tempo novo, porque Deus é bom e a Sua fidelidade dura para todo sempre. A chuva vem para os bons e para os maus. A chuva além de ser um sinal de provisão sobre toda a terra nos leva a uma reflexão: a chuva não cai da terra para cima, mas de cima para a terra. A chuva não é uma invenção, mas uma criação de Deus. Por isso, todas as vezes que estiver chovendo saiba que os céus estão se rasgando como um sinal de avivamento.

3. É hora de adorar
Quando a mulher samaritana teve um encontro com Jesus diante do poço, ou seja, diante da água, o assunto de Jesus diante da água foi sobre adoração. Não podemos ver os céus rasgados sobre nós se não formos adoradores. Um adorador não conhece limites, porque ele já destruiu as paredes e construiu pontes. Precisamos receber um batismo de adoração que acontece a partir de um relacionamento intrínseco, é um complô entre os céus e a terra e a terra e os céus.

O Senhor deve ser adorado 24 horas. Nós não podemos passar pela mesma situação de alguns países que não experimentam da chuva porque são idólatras. Remova todo e qualquer ídolo do seu coração, remova toda a motivação errada do seu coração. Não permita que nada roube a adoração que você deve dar a Deus e que somente a Ele é devida.

O Brasil tem uma promessa de unção de conquista como nenhuma outra nação após Israel. Os evangelistas do mundo se reúnem para dizer que o Brasil será o termômetro decisivo, a bússola para sinalizar às nações como ganhar multidões. A revista Veja publicou que o Brasil em 2020, no curso natural no qual está caminhando, em sua maioria absoluta terá a população composta por evangélicos.

Então veja bem: Em 2008 o Brasil será outro e em 2010, verdadeiramente, o Brasil estará aos pés do Senhor Jesus, porque os céus se rasgaram sobre nós. A parede caiu, as pontes foram construídas e nós contemplaremos o bom tesouro de Deus. Veremos as comportas espirituais se rasgando em nosso favor. Tudo o que precisamos é ser adoradores. Deus hoje começa a rasgar os céus sobre nós.


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Os céus se rasgaram sobre nós Reviewed by Aldenir Araujo on 10/31/2012 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.