A páscoa do chocolate

Por causa do comércio, o diabo tenta distorcer muitas verdades Bíblicas, como por exemplo, a Páscoa (Pessach), confundindo crianças, jovens ...

Por causa do comércio, o diabo tenta distorcer muitas verdades Bíblicas, como por exemplo, a Páscoa (Pessach), confundindo crianças, jovens e adultos até no meio evangélico, com a simbólica troca de “ovos de páscoa feitos de chocolate”, botados por coelhos, e segundo nos consta o coelho não bota ovos, muito menos de chocolate!

A Páscoa é um símbolo de Amor, cuidado e proteção de Deus por nós. Quando o povo de Deus ainda escravo no Egito, a Páscoa foi estabelecida com o sinal do sangue de um cordeiro esborrifado nos umbrais das portas das casas dos israelitas para que o anjo da morte não atingisse os primogênitos das famílias de Israel.

Duas condições básicas para sermos livres do poder do anjo da morte:

01. Estar dentro da Casa

– inseridos no Corpo Místico de Cristo – fazer parte da Igreja Universal dos Santos- lembre-se de Noé e sua família que foram salvos porque estavam dentro da Arca. A Arca é Cristo todo inclusivo, nós precisamos estar inseridos na Sua morte e ressurreição afim de vivermos nossa vida dentro do princípio da vida de cruz; para não ser atingido pelo anjo da morte era necessário que se estivesse em família reunida dentro de casa. Este aspecto fala da nossa comunhão preciosa com Deus e com nossos irmãos, neste tempo de tanta individualidades, tempos em que formamos zonas de seguranças e exacerbado exclusivismo para não permitimos que outros irmãos penetrem em nossas comunhões.

02. Ter o Sangue do Cordeiro passado sobre os umbrais das portas

– Ter a firme convicção de ter aceito a cobertura do Sangue precioso do Senhor Yehoshua, que foi derramado na Cruz do calvário. Tê-Lo recebido como Único e Suficiente Salvador e Senhor de nossas vidas. Mesmo se o indivíduo estivesse dentro da casa e não tivesse o Sangue passado nos umbrais das portas, ele não estaria livre da morte.

Então esta duas condições básicas teriam de ser cumpridas, uma e a outra simultaneamente. Hoje a Páscoa se cumpre em nossas vidas quando reconhecemos e aceitamos o Sangue do Senhor Yehoshua Há’Mashyach, o Cordeiro de Deus, como proteção e purificação de nossos pecados. Então a Páscoa não se trata de uma troca de ovos de chocolates botados por coelhinhos. A verdadeira Páscoa é Yehoshua. Celebraremos então o Senhor Yehoshua. Se quisermos ser livres da Morte Eterna, precisamos do Sangue do Cordeiro de Deus que nos protege e nos guarda para sempre. A Páscoa fala de estarmos inseridos na Vida, Morte e Ressurreição do Senhor Yehoshua.

A Páscoa, também chamada SÉDER (ordem) é uma palavra de origem hebraica, PÊSSACH-(PÊÇAR), que vem do verbo hebraico LIFSOACH AL, significando passar por cima ou passar poupando, tal como aparece na King James Version (A Versão Inglesa do Rei Tiago) “PASS OVER”, surgiu conforme registra a Bíblia em SHEMOT (Êxodo) 12, no ano de 1500 antes da E.C, em GOSÉN, no Egito, nos últimos instantes que precederam a saída do povo judeu, após 430 anos de cativeiro egípcio, para a tão prometida e sonhada ERETZ ZAVAT HALAVE UDEVACHE (Terra que mana leite e mel).

Naquele exato momento, instantes que antecederam a última praga sobre os egípcios, a mortandade dos primogênitos, Deus determinou: “ISH SEH LE BÊITH AVOTH SEH LA BAITH (SHEMOT – Êxodo 12.3″). Um cordeiro HOMEM para cada casa, um cordeiro para cada família. – Observe que, em hebraico, macho é ZARRAH e fêmea é NEKEVA, e no texto citado não aparece ZARRA SEH, um cordeiro macho, mas, ISH SEH, um cordeiro homem.

Deus (YHWH), determinou ainda que cada família deveria tomar o cordeiro, simbolizando um homem (ISH SEH) matá-lo, recolher o sangue numa bacia e pintar as vergas e os umbrais das casas, para que, no momento em que o MALAK HA – MAVET (O anjo da Morte) passasse sobre o Egito para matar os primogênitos, não atingisse aqueles que estivessem nas casas pintadas com o sangue. O anjo passaria poupando da morte o povo que assim houvesse procedido. Porque assim disse Deus: VÊ-RAITÍ ÉT HADAM U-FASSÁRHTI ALEHEM – “E vendo Eu sangue, passarei por cima de vós.” – SHEMOT (Êxodo 12.13b).

No capítulo 12 de Êxodo diz que todos os primogênitos do Egito foram mortos. Então, espiritualmente falando, até os primogênitos dos filhos de Israel, também foram mortos. É dai que temos essa grande lição. Entendemos claramente que todos os primogênitos foram mortos naquele dia. Tanto os primogênitos Judeus como os Egípcios. Isto não é uma heresia. Deixe-me provar em tese esta afirmação. Quando o Anjo da Morte passou pelas casas dos Judeus ele viu o Sangue do Cordeiro, que pré-figurava a morte de todos os primogênitos incluídos em Cristo. Para Deus ter sua ira aplacada só mesmo com a morte, pois o salário do pecado é a morte!!!

Precisamos repensar com muita seriedade acerca das comemorações paganizadas que invadiram nossas congregações e nossos lares e historicamente aceitamos este casamento com o mundo paganizado. Devemos considerar os aspectos espirituais que envolvem a Páscoa e não nos envolvermos com os festejos deste mundo que querem fazer-nos desviar do alvo, da Centralidade de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, O Cordeiro Pascal e da Sua santa e bendita Palavra.

Finalmente, precisamos urgentemente de Restaurarmos as verdades das Sagradas Escrituras afim de não incorrermos nos mesmos erros que muitos irmãos estão cometendo, envolvendo em práticas erradas por falta de conhecimento da Palavra de Deus.

Autor: Aloizio Sousa Arantes

Artigos Relacionados

Estudo biblico 2192304029797529687

Postar um comentário

emo-but-icon

Popular

Recentes

Comentários

Seguidores

Siga no Facebook

Siga no Google+

item