Os 3 aspectos dos milagres de Deus no deserto

Meus amados e queridos irmãos em Cristo Jesus, a Paz do Senhor! Vamos nesta oportunidade meditar na Palavra de Deus que se encontra em Ex 17...

Meus amados e queridos irmãos em Cristo Jesus, a Paz do Senhor!
Vamos nesta oportunidade meditar na Palavra de Deus que se encontra em Ex 17:8-15
No deserto é difícil a caminhada, mas com Deus na frente os milagres acontecem e tudo se torna mais fácil.

Algumas vezes Deus permite que certas circunstâncias surjam na nossa vida, só para ver se somos assim tão honestos e sinceros quando falamos no Seu nome.
Por isso, Ele permite que na nossa vida aconteçam dificuldades, adversidades, opressões, doenças, e problemas familiares. Por que Deus permite o deserto na nossa vida?. A própria Palavra de Deus nos afirma que, muitas vezes, o próprio Deus nos manda para o deserto.
E, para que não tenhamos dúvidas sobre isso, lembremos que nem mesmo o Filho de Deus, ficou isento da provação. O Espírito Santo o conduziu ao deserto para ser tentado pelo diabo (Mt.4.1).

O povo de Israel viveu no Egito durante 430 anos, a maior parte deste período, foram como escravos.
Viveram numa liberdade reprimida e controlada pelos egípcios que possuíam crenças e hábitos estranhos aos valores espirituais de Israel.
Isso resultou na assimilação de alguns hábitos e comportamentos, e no surgimento de sentimentos mesquinhos, medíocres e negativistas, os quais se tornaram mais evidentes no deserto.

Esses sentimentos faziam com que o povo de Israel reclamasse de tudo e perdesse boas oportunidades de valorizar as experiências com Deus no deserto. Dessa forma, o povo acabou tornando-se mais hostis e amargos.
O ambiente do deserto permitiu a Israel perceber não só as suas limitações e desafios, como também a grandeza de Deus evidenciada por grandes obras e preciosas lições.
Essas experiências foram necessárias para mudar essa Nação à maneira de Deus, pois como povo Seu, ela deveria cumprir os seus propósitos aqui na terra como havia sido dito a Abraão: “em ti serão benditas todas as famílias da terra” (Gn 12.3).

A história de Israel é bem conhecida: o povo judeu era escravo do Faraó no Egito. Moisés o libertou da servidão para receber a Torá no Monte Sinai e, após quarenta anos no deserto, entrou na Terra Prometida.
No deserto, era uma vida repleta de milagres e maravilhas. Você mesmo já parou para pensar como o povo sobreviveu no meio do nada? Pois saiba que aconteceu um verdadeiro "show" de milagres.
As roupas que as crianças vestiam cresciam junto com elas. Lavanderia? Nem pensar! Ao passar entre nuvens, a sujeira sumia! Estavam brancas com aquele "branco total", de dar inveja até às melhores multinacionais fabricantes de sabões em pó deste século.
A comida, chamada maná, caia do céu e tinha o sabor do alimento que a pessoa desejasse. Na sexta-feira, véspera de Shabat, caia em dose dupla. Imagine se fosse com a gente... Uma fonte de água jorrava constantemente de uma rocha. Uma nuvem em torno do acampamento do povo de Israel agia como escudo e durante a movimentação do pessoal no deserto.

Nada de sustos, tínhamos seguro contra tudo. Aliás, estávamos com tudo. Quem poderia querer mais? Mas o que significa o Êxodo nos tempos atuais? O que nos ensina a festa de nossa liberdade e como sentir a futura Redenção de toda a humanidade na Era Messiânica?
Humildade é o princípio da libertação e o pilar de todo crescimento espiritual. Somente alguém que reconhece suas próprias falhas e se submete a uma sabedoria mais elevada pode se libertar das próprias limitações.

A Divisão do Mar


No sétimo dia da Páscoa comemoramos o milagre da Divisão do Mar Vermelho, que finalizou o Êxodo do Egito. Com as carruagens egípcias em seu encalço, os judeus pularam no mar; Deus "transformou o mar em terra seca", criando paredes de água em ambos os lados e permitindo que Seu povo atravessasse. Em seguida, as águas retornaram a seu estado normal, afogando os egípcios.
A Divisão do Mar simboliza mais uma jornada espiritual rumo à liberdade verdadeira. Assim como as águas do mar cobrem e esconde tudo o que se encontra nelas, do mesmo modo o mundo material oculta a força vital Divina que mantém sua existência. A transformação do mar em terra seca representa a revelação da verdade oculta de que o mundo não é separado de Deus; de fato, é unido a Ele.

Freqüentemente, após "sair do Egito" passamos por um despertar brusco. Podemos ter trabalhado o Egito em nosso interior, mas a vida em termos de valores materiais, ainda continua aqui. Devemos buscar então maior empenho para estarmos cientes da presença e influência de Deus em nossas vidas, pois hoje em dia é realmente um milagre sobreviver a cada dia, e não nos damos conta disto. Devemos aguardar mais um pouco, até que "o mar se divida" e a liberdade seja completa.
Eu lhes mostrarei maravilhas
Nossos sábios perguntam: "Por que ‘nos dias de tua saída‘, se o Êxodo ocorreu num só dia?"

A resposta é que a verdadeira liberdade é um processo contínuo. Os primeiros passos fora do "Egito" são apenas o início. E assim diz o Talmud: "A cada geração e em cada dia, cada um é obrigado a se ver como que se ele próprio estivesse saindo do Egito naquele mesmo dia."

I- MILAGRE CONTRA OS INIMIGOS

1- Destruiu Faraó no mar vermelho Ex 14:27-31
2- Derrotou Amaleque Ex 17:8-11,15
3- Derrotou os reis de Moabe e Basã Nm 21:21-24,28
4- Derrubou as muralhas de Jericó Js 6:1-4,15,20

II- MILAGRE CONTRA OS REBELDES

1- Miriã ficou leprosa Nm 12:2-5,10,13-15
2- Coré é destruído Nm 16:1-3,28-32
3- Matou os murmuradores Nm 16:41,42,47-49
4- Fez a jumenta falar com Balaão Nm.22:21-34

III- MILAGRE A FAVOR DO POVO DE DEUS

1- Abriu o mar vermelho Ex 14:15,16,19,21,22
2- Tornou as águas doce Ex 15:23-26
3- Os calçados não envelheceram Ne 9:21; Dt.2:7; 8:4; 29:5
4- A passagem pelo Jordão Js 3:1,5,15-17

Amados, quando estiver passando pelo seu deserto, lembre-se que caminhando ao seu lado, tem um Deus Forte para lhe guiar até o final do caminho. Deus sabe que você vai chegar até o final da sua jornada, pois o fraco não consegue ir longe, na sua missão. Deus sabe que a impaciência e a incompreensão, estarão fazendo parte do seu caminho. Precisamos entender que o deserto não é só uma fase na nossa vida, mas um princípio espiritual.

Deus quer que reconheçamos que o deserto faz parte da Sua disciplina, mas também é um momento sublime de sabermos como os nossos corações estavam cheios de motivações erradas. Quando olhamos para as nossas igrejas, podemos ver que muitos estão entrando e outros estão saindo do deserto. Sempre que Deus precisar transformar o nosso caráter, é possível que muitos vão ser lançados no deserto. O tempo da nossa permanência ali dependerá exclusivamente de não murmurarmos, obedecermos e aceitarmos fazer a vontade do Senhor.

O Deus que servimos é este mesmo que cuidou de Israel no deserto, realizando estes grandes milagres, creia nele e viva também uma vida de milagres.
Que o Senhor abençoe a todos grandemente. Amém

Autor: Jânio Santos de Oliveira - Presbítero e professor de teologia da Igreja Assembleia de Deus Taquara - Duque de Caxias - RJ

Relacionados

Estudo biblico 241815509531956177

Postar um comentário

  1. obrigado pela opotunidade de conhecer este canal de bençao,que o sr Deus abençoe vcs cada dia mais com muita saude e paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu tambem agradeço a deus pelas bençãos e vitórias deus continui abençoando
      a todos

      Excluir
  2. Janio,palavras de grande influência para nosso contexto espiritual,foi de muita valia ter apreciado este artigo.Que o senhor continue te inspirando a cada dia e te conceda sabedoria em seu ministerio amem?

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Popular

Recentes

Comentários

Seguidores

Siga no Facebook

Siga no Google+

item