Mortos que Precisam de Vida

Texto: João 11

Nada estava errado com Lázaro e ao mesmo tempo tudo estava errado com Lazaro.

(Ef. 2:1,2; Lc. 9:57-60)

Há pessoas, que conquanto estejam vivas, seu corpo sua, seus olhos fitam, seu coração pede, sua mente tem vontades, elas têm manifestações emotivas de raiva, ira ou mesmo de simpatia, no entanto seu espírito está morto. É um princípio de Jesus. É uma lei espiritual, e para que possamos entender e discernir isto, temos de antes de mais nada, compreender os níveis que caracterizam nossa própria existência.

 

I- Primeiro nível - FÍSICO.

Este é o primeiro nível que caracteriza a nossa existência. Minha visão, audição, meu tato, meu olfato, meu paladar, meu corpo.

 

II- Segundo nível - ALMA.

Ainda que todos os meu sentidos inibam, todavia eu ainda estou vivo, pois tenho um nível de existência mais vasto e profundo, que é o nível da alma. Ter alma é Ter vontade, Ter apetite, é Ter prazer. Ela esta associada aos prazeres e aos sentidos vitais. Precisamos entender que reagimos emocionalmente, que temos prazer ou desprazer com as coisas que de alguma forma nos relacionamos.

 

III- Terceiro nível - ESPÍRITO.

Espírito é aquela parte do homem que anela por Deus, que tem contato com Ele, que busca com Ele comunhão íntima. É isto que nos diferencia dos animais como um todo. A maior brecha que separa o homem dos animais, é o fato de haver dentro do homem um elemento abstrato, mas absolutamente real, que tem fome de comunhão com Deus. Eu tenho um espírito, e é este espírito que faz de mim uma pessoa-pessoa, que tem uma relação com a eternidade, relação esta de se voltar para si mesma e descobrir-se interiormente. É por isso que me angustio e você também, é por isso que eu sou eu e você é você. Sou uma pessoa e não uma coisa. Sou uma pessoa que se conhece, que se percebe, percebe o seu mundo fora de si. É isso que nos diferencia dos animais. Temos espírito, a pessoa profunda, o ego dentro de nós.

 

IV- LAZÁRO - MORTO, PORÉM VIVO.

Lázaro estava fisicamente morto, porém na alma e no espírito ele esta vivo. No mundo há muitas pessoas fisicamente vivas, porém espiritualmente mortas. Como saber se uma pessoa esta viva ou morta nestes níveis de existência. É possível saber.

 

1. O primeiro sinal - MORTO NÃO TEM APETITE.

Por melhor que fosse a comida de Marta e Maria, por mais cheirosa que fosse, nada levantaria Lázaro daquela tumba, simplesmente porque NADA APETECE AOS MORTOS. Espiritualmente, mortos não tem fome de Deus.

 

2. O segundo sinal - MORTO NÃO TEM AÇÃO.

O caracteriza a morte é a inércia mais profunda. Eles não se movimentam, não reagem, não vibram. Mortos espirituais não tem ação. Não gostam de atividades espirituais. Sempre usam argumentações como desculpas para não se envolverem.

 

3. O terceiro sinal - MORTOS NÃO REAGEM AO AMOR.

O texto diz que Jesus chorou quando chegou na sepultura de Lázaro. Ele o amava, no entanto o "morto" não reagiu ao seu amor. Suas lágrimas não o ressuscitaram, seu amor não o ergueu. Mortos não reagem ao amor de Deus e nem ao amor de seus ente queridos.

 

V- O QUE OS MORTOS ESPIRITUAIS PRECISAM.

Não precisam de férias, passeios, churrascos, shows, turismos, etc. Mortos espirituais precisam de vida. Qual foi a atitude de Jesus para com o morto Lázaro?

1) Olhou e se comoveu (v.34)... Suas lágrimas diziam, eu não fiz o homem para morrer. Quando Jesus vê o homem que não tem apetite pelo seu criador, que não tem ação espiritual, que não reage diante da cruz, Ele só tem de chorar.

2) Jesus ama o morto. Lázaro não tinha reação, mas Jesus continuava o amando-o.

3) Jesus anda na direção do morto. (v.37) Jesus se sentiu terrivelmente desafiado a fazer alguma coisa por Lázaro.

 

VI- O QUE PRECISA FAZER O HOMEM MORTO PARA RESSUSCITAR.

1) O túmulo do homem morto precisa ser desobstruído. TIRAI A PEDRA... disse Jesus. Espírito se sepultam nos corpos que os possuem. Há muitos sepulcros andantes em nossas ruas. Tantos espíritos sepultados em corpos a vida inteira. Qual é a porta de um corpo? Qual é a entrada para a sua interioridade? É o seu próprio coração. Tire dele a pedra.

- A pedra do preconceito religioso.

- A pedra da indiferença.

- A pedra da incredulidade.

- A pedra da carnalidade.

- A pedra da vaidade.

- A pedra da ambição.

2) Ressurreição implica em confissão.

Cheira mal... disse Marta, mas a realidade precisa vir a tona. O homem morto precisa se manifestar. Quem quer ressurreição, tem que destampar seu mundo interior. Há pecados antigos guardados. São amarguras guardadas; são ódios antigos; são ressentimentos incubados. Vai cheirar mal, mas Jesus quer a realidade. Quer o que você é.

3) Ressurreição implica em ouvir a voz de Jesus.

4) Não basta estar ressuscitado, é preciso desatar-se das amarras da morte, para manifestar a plenitude da vida de Deus na sua existência. Lázaro ressuscitou, mas haviam amarras que o prendiam. Não é justo um homem ressuscitado, viva agora amarrado e oprimido, desatai-o e deixai-o ir.

Pr. Caio Fabio

Mortos que Precisam de Vida Reviewed by Esboços de sermões on 9:19 AM Rating: 5

Nenhum comentário:

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2015
Powered By Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.