Diga Sim ao Projeto de Deus Para Sua Vida

Diga Sim ao Projeto de Deus Para Sua Vida
Introdução: “Deus tem um plano para a sua vida!”. Essa é uma repetida frase do jargão evangélico.

Perguntas:

Você já ouviu ou disse para alguém essa frase? Em que circunstâncias isso se deu? Qual o significado dessa frase? Que mensagem ela quer transmitir?

“Deus tem um plano para a sua vida” é uma frase que nos coloca em uma encruzilhada. De um lado, está o nosso projeto de vida. Do outro, o projeto de Deus para nós. Qual a nossa escolha?

Escolher entre o projeto de Deus e o seu próprio projeto de vida é um dilema que tem acompanhado o ser humano desde o princípio. Como Criador bondoso e cheio de amor, Deus nos criou com um plano em mente, como um propósito. Essa foi a grande questão que esteve diante de Adão e Eva no Jardim do Éden, por ocasião da primeira tentação. Havia duas árvores de destaque no centro do jardim: a árvore da vida e a árvore do conhecimento do bem e do mal (Gn 2.9). A árvore da vida poderia ser desfrutada livremente pelo homem, lhe dando vida para sempre (Gn 3.22). Por outro lado, da árvore do conhecimento do bem e do mal o homem não poderia comer, pois, se assim fizesse, iria morrer (Gn 2.17).

A árvore da vida representava o projeto de Deus para o homem, o qual lhe proporcionaria vida verdadeira. Por outro lado, a árvore do conhecimento do bem e do mal representava um projeto de independência do homem em relação a Deus, o que o levaria à morte. Apesar do alerta, o homem e a mulher optaram pela independência. Influenciados pelo inimigo e atraídos pela árvore do conhecimento do bem e do mal, julgaram ser uma boa opção desfrutarem dela e decidiram, então, desobedecer a Deus e comer do seu fruto (Gn 3.6). Por isso, morreram, ou seja, foram separados de Deus e passaram a experimentar todos os malefícios disso.

Pergunta:

Quais as consequências de Adão e Eva terem comido da árvore do conhecimento do bem e do mal, de acordo com Gênesis 3.7-24?

Por terem comido da árvore do conhecimento do bem e do mal, Adão e Eva:

•  Perceberam que estavam nus e buscaram folhas de figueira para cobrir-se (Gn 3.7);

•  Esconderam-se de Deus por medo de sua nudez quando perceberam a presença dele no jardim (Gn 3.8-10);

•  Não assumiram a culpa do pecado, responsabilizando outrem  (Gn 3.11-13);

•  Passaram a experimentar sofrimento em suas funções básicas de vida: a mulher na gravidez e no dar á luz e o homem no trabalho (Gn 3.16-19);

•  Foram expulsos do Jardim do Éden e deixaram de ter acesso à árvore da vida (Gn 3.22-24);

Aplicando essas consequências a nós hoje, podemos dizer que aqueles que optam pelo projeto da independência experimentarão em suas vidas:

•  Uma percepção aterrorizante de sua condição humana frágil, um sentimento de desamparo e uma busca solitária por soluções próprias para as questões da vida;

•  Medo de Deus e consequente fuga e distanciamento dele;

•  Um sentimento de culpa por sua condição de vida por um lado, mas uma delegação da responsabilidade a outras pessoas por outro;

•  Sofrimento e grande dificuldade nas questões ordinárias e extraordinárias da vida;

•  Inacessibilidade e consequente ausência da verdadeira vida;

Conclusão: As árvores de destaque do Jardim do Éden representam dois tipos de projetos de vida:

•  O projeto de Deus, que leva o homem à vida verdadeira, e requer dependência, submissão e obediência do homem a Deus;

•  O projeto do homem, que conduz à morte, e é caracterizado por independência, rebeldia e desobediência do homem a Deus.

Optamos pelo projeto de Deus não apenas quando entregamos nossa vida a Cristo, nos reconciliando com o Pai, mas também quando submetemos as decisões de nossas vidas à sua vontade. O projeto de Deus não tem a ver apenas com salvação, mas com a vida como um todo. Ele está interessado em onde iremos morar, em que e onde iremos trabalhar, com quem iremos nos relacionar, etc, além de também desejar que façamos algumas coisas para e em nome dele, como a implantação do Reino dos céus na terra.

Perguntas:

Que projeto de vida você tem executado: o seu ou o de Deus?

Quais tem sido os resultados do projeto de vida que você tem executado?

A Bíblia Sagrada registra histórias de pessoas que tomaram decisões diferentes nas encruzilhadas dos projetos de vida. Veja só:

•  Jeremias e Jonas: Jeremias aceitou o projeto profético de Deus para a sua vida e, apesar das dificuldades, foi um homem realizado (Jeremias 1.4-19). Jonas, por outro lado, fugiu do projeto de Deus e foi parar no “fundo do poço” (Jonas 1.1-17)

•  Maria e Zacarias: Apesar das impossibilidades, Maria creu e aceitou o projeto de Deus para a sua vida, de ser a mãe do salvador do mundo (Lucas 1.26-38). Zacarias, por outro lado, olhou para as impossibilidades e, apesar de, por misericórdia de Deus, ter vivenciado o projeto dele para a sua vida, sofreu as consequências de sua incredulidade (Lucas 1.5-25)

Nunca diga não ao projeto de Deus para a sua vida, como Jonas, Zacarias, Adão e Eva um dia fizeram, sofrendo as tristes consequências disso. Inspire-se em Jeremias e Maria e aceite e creia no projeto de Deus!

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!