Texto: “Das profundezas clamo a ti, Senhor. Escuta Senhor, a minha voz; estejam alerta os teus ouvidos às minhas súplicas. Se observares, Senhor, iniquidades, quem, Senhor, subsistirá? Contigo, porém, está o perdão, para que te temam. Aguardo o Senhor, a minha alma o aguarda; eu espero na sua palavra. A minha alma anseia pelo Senhor mais do que os guardas pelo romper da manhã. Mais do que os guardas pelo romper da manhã, espere Israel no Senhor, pois no Senhor há misericórdia; nele, copiosa redenção. É ele quem redime a Israel de todas as suas iniquidades” (Salmo 130).

Introdução: Todos nós passamos por situações de profundezas espirituais, ninguém está livre de momentos ou situações de angústias, de sofrimentos e adversidades, Porém sabemos que temos uma direção a buscar e um Deus em quem nós podemos confiar sempre. Ele sempre está conosco, mesmo quando não sentimos as suas mãos nos tocar e suas ações diante de nós.

1. O que significa profundezas?

a. Estágio de profunda dor solidão e sofrimento, situação de desespero, frustração, derrota etc.
b. Estágio onde a vida parece que está a um fio da morte ou do fim de sua existência.
c. Estágio de insegurança profunda, de certeza quase que absoluta no fracasso e na desesperança.
d. Estágio onde se tem dificuldade extrema de se crer em algo diferente do termo chamado derrota.

2. O que pode nos levar às profundezas?

a. Crises financeiras, Crises conjugais, enfermidades, frustrações, ameaças, solidão e etc.
b. A nossa falta de fé no Senhor de onde vem o nosso socorro.
c. A nossa negligência espiritual.
d. Os nossos pecados ocultos. “Enquanto calei os meus pecados, envelheceram os meus ossos pelos meus constantes gemidos todo o dia. Porque a tua mão pesava dia e noite sobre mim, e o meu vigor se tornou em sequidão de estio. Confessei-te o meu pecado e a minha iniquidade não mais ocultei. Disse: confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a iniquidade do meu pecado” Salmo 32.3-5.

3. Como sair das profundezas!

a. Clamando ao Senhor. “Das profundezas clamo a ti, Senhor. Escuta, Senhor, a minha voz; estejam alertas os teus ouvidos às minhas súplicas” (Salmo 130.1).

b. Buscando o perdão de Deus. “Contigo, porém, está o perdão, para que te temam” (130.4).

c. Aguardando no Senhor. “Aguardo o Senhor, a minha alma o aguarda; eu espero na sua palavra” (Salmo 130.5). Veja também: “Esperei confiantemente pelo Senhor; ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro. Tirou-me de um poço de perdição, de um tremedal de lama; colocou-me os pés sobre uma rocha e me firmou os passos. E me pôs nos lábios um novo cântico, um hino de louvor ao nosso Deus; muitos verão essas coisas, temerão e confiarão no Senhor” (Salmo 40.1-3).

d. Renovando a confiança no Senhor. “espere Israel no Senhor, pois no Senhor há misericórdia; nele, copiosa redenção. É ele quem redime a Israel de todas as suas iniquidades” (Sl 130.7,8).

Conclusão: Deus quer te tirar das profundezas em que você se encontra e quer renovar hoje o seu coração. Clame pelo socorro do Senhor e ele te ouvirá e virá ao seu encontro ministrando conforto, paz e alegria interior em sua vida.

Prs. Paulo Cezar e Cleir