Vivendo para ser e fazer discípulos

A Consumação Do Plano

Texto Básico: Gálatas 4.4,5; Filipenses 2.5-8

Texto Áureo: João 19.30

Texto Devocional: João 17.1-5

Introdução
- Na cruz, diz a Bíblia, Jesus rendeu o espírito. Antes, disse uma expressão que sacudiu o inferno de pavor: "Está consumado!" (João 19.30 – o nosso texto áureo).
- Este fato his­tórico ocorreu no começo da era cristã e teve consequências diretas na ordem natural e sobrenatural.
- Jesus morreu para consumar, terminar ou completar o plano que Deus o encarregou de cumprir, visando a salva­ção do homem condenado pelo pecado.
- O plano teve início, na sua etapa terrena, em Belém da Judéia (Lucas 2.6,7). Tudo aconteceu no momento previsto por Deus.
- O apóstolo Paulo escreveu: "Vindo, porém, a plenitude do tem­po, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para resgatar…" (Gálatas 4.4,5).

I. Então, O Senhor Tem Um Plano

1. Os céus e a terra pertencem ao Senhor.
- Há maravilhas sem conta no planeta em que habitamos. Perten­cem, por direito de criação, ao nosso Deus. Seres e coisas são do Senhor (Salmos 24.1).
- O homem foi criado para adminis­trar o patrimônio divino. O pecado prejudicou este plano original.
2. Houve necessidade de Jesus fazer uma re­conciliação. 
- Em 2 Coríntios 5.18-20, temos a revelação de que Deus nos confiou uma obra.
- Somos embaixadores, enviados em nome de Cristo, para a obra de reconciliação. Isto faz parte do plano de Deus.

II. Como Servir No Plano De Deus

1. Não há lugar para o orgulho.
- O desejo de ocupar a primei­ra posição, o lugar destacado, pode ser até normal.
- O problema surge quando isto ocorre com a exclusão do outro. Na obra do Senhor não deve ser assim.
- E uma fraqueza humana que fere a ética bíblica.
- E uma situação antiga, existente na igreja primitiva.
- Estão lembrados do estra­nho pedido da mãe de Tiago e João, provavelmente Salomé, irmã de Maria? Solicitou honrarias exclusivas para os seus filhos. Jesus ouviu a mãe que assim procedia, observou a justa indignação dos outros discí­pulos e comentou, condenando o orgulho:
"…quem quiser ser o primeiro entre vós, será vosso servo; tal como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos" (Mateus 20.27,28).
2. O Mestre tinha autoridade para falar. 
- Em Mateus 11.29, Jesus convida a aprender com Ele lições de mansidão e humildade.
- Aquele que estava no princípio com Deus, e que teve o poder de fazer todas as coisas (João 1.2,3), agora estava entre nós, preparando os continuadores da sua obra.
- Alertou contra as ciladas do maligno, uma das quais é o cultivo da vaidade.
- Jesus foi o Modelo perfeito.
- O apóstolo Paulo lembrou aos filipenses, que Jesus "a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte, e morte de cruz" (Filipenses 2.8).
3. O registro de Marcos.
- O evangelista Marcos também regis­trou o pedido de Salomé. Indicou, a propósito, o ensino de Jesus.
- O exer­cício da autoridade no Reino de Deus não pode ter o mesmo sentido do existente na área secular.
"Mas entre vós não é assim; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva" (Marcos 10.43).

III. Como É O Plano Do Bom Pastor

1. Deus nos vê como ovelhas.
- No Salmo 78, de Asafe, temos lições sobre a providência de Deus. Uma delas, Israel, como povo, era um rebanho de ovelhas preciosas, sua herança. Por isso, escolheu Davi, para ser o “pastor de Jacó" (vs. 70-72).
- Como se dá no tempo da igreja, da Revelação do Novo Testamento, no olhar de Deus?
- Da mesma forma. O apóstolo João disse que Jesus, o enviado de Deus para a consumação da obra de reconciliação, veio como o bom Pastor.
- Registrou as palavras incisivas do Mestre: "Em verdade, em verdade vos digo: O que não entra pela porta no aprisco das ovelhas, mas sobe por outra parte, esse é ladrão e salteador" (João 10.1).
- A segunda parte do versículo é uma advertência contra os falsos mestres, que tentam desviar o rebanho do Senhor, a igre­ja fiel.
2. O falso líder.
- Pode parecer estranho um líder ser um instru­mento da morte. Mas esse tipo existe.
- O líder que não é verdadeiro. O líder disfarçado. Em Jerusalém, Jesus disse que os judeus examinavam as Escrituras cuidando ter nelas a vida eterna.
- Jesus e a Bíblia são as fontes da vida eterna (João 5.39,40).
- Como o Bom Pastor, Ele vai até onde é necessário (João 10.11). Jesus é o Bom Pastor, fiel e verdadeiro, que con­sumou a obra que recebeu do Pai. Para salvar suas ovelhas, realizou milagres, repreendeu os espíritos malignos, ensinou o caminho, orientou com verdade (João 14.6).
- Como suas ovelhas, ouvimos sua voz e suas pa­lavras de vida eterna. O plano foi assegurado.
- O plano foi consumado. Aleluia!

Conclusão
- Jesus recebeu do Pai uma missão e a cumpriu cabalmente.
- Quan­do estava pregado na cruz, ao exclamar: "Está consumado!"
- Jesus estava dizendo que nada mais havia que precisasse ser feito. Como Salvador, Jesus é perfeito, fez uma obra completa.
- E nós, seus discípulos, temos a missão de testificar de seu plano eterno de salva­ção, para o mundo. Jesus nos vê como ovelhas.
- Trata-nos como ovelhas, sendo Ele o Supremo Pastor, que deu a sua vida pelo rebanho.

Perguntas Da Lição
1. Qual é o significado de Gaiatas 4.4?
2. Que ligação existe entre o plano de Jesus e a Reconciliação?
3. Apresente duas passagens bíblicas que mostrem Jesus como Modelo de humildade.
4. Qual é a mensagem final do Salmo 78?
5. Por que Jesus deu a vida por suas ovelhas?

Pr. Josias Moura de Menezes

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!