O perfeito varão

Texto: Efésios 4.29; Tiago 3.1-12

Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça no falar, é perfeito varão, capaz de refrear também todo o corpo. Tiago 3.2

Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e, assim, transmita graça aos que ouvem. Ef 4.29

Dicionário – S.f. 1. Anot. Órgão masculino, alongado, móvel, situado na cavidade bucal, e que serve para a degustação, a deglutição e a articulação dos sons da voz 2. – 3. O conjunto das palavras e expressões, faladas ou escritas, usadas por um povo, por uma nação e o conjunto de regras da sua gramática.

I – Se alguém não tropeça em palavras é perfeito varão.  O perfeito varão:

1. Guarda a sua língua do mal – Sl 34.13

2. Fala a justiça – Sl 35.28

3. Pede ajuda de Deus para não pecar – Sl 39.1; 141.3

4. É um bom escritor da sua história – Sl 45.1

5. Tem a língua como um tesouro precioso – Pv 10.20

6. A sua língua branda, esmaga ossos – Pv 24.15

7. É manso e tem domínio próprio – Gl 5.23

8. De coração fala a verdade – Sl 15.2

9. Não difama com a língua – Sl 15.3

I. A dificuldade em dominar a língua.

1. Assim falai, assim procedei – Tg 2.12

2. Se alguém não tropeçar em palavras – Tg 3.2

3. É mais fácil dominar animais e navios – Tg 3.3,4

4. Nenhum homem pode dominar a língua – Tg 3.8

II. Os males provenientes da língua. Tg 3.1-12

1. A língua é um fogo -  v.5,6

2. Um mundo de iniquidade – v. 6

3. Contamina todo o corpo – v. 6

4. Pode torna o homem soberbo – Sl 12.1-4

5. Traz dupla personalidade – Tg 3.9

III. Os crimes cometidos com a língua.

1. A calúnia (A lei jurídica brasileira prevê pena os caluniadores) a bíblia condena a calúnia – Sl 101.5; Êx 20.16

2. A difamação – Tg 4.11a

3. O boato e sinônimo de mexerico, a bíblia condena estas atitudes – Lv 19.16; Êx 23.1; Pv 6.16-19 (boato no latim sig. Mungido do boi, e em português sig. noticia anônima).

4. A murmuração - sig: Dizer em voz baixa, censurar disfarçadamente. Deus condena a murmuração – Êx 16.7,8; Sl 31.13.

5. As palavras torpes (chulas, grosseiras, obscena) – Ef 4.29

IV. Qual a solução.

1. Conhecer a verdade – Jo 8.32

2. Jesus liberta da prisão da língua – Mc 7.35

3. Deus santifica a língua – Sl 141.3

Conclusão

Diante do que temos visto, o crente só pode combater o tropeço na palavra, lendo a palavra de Deus, deixando-se dominar pelo Espírito Santo, vigiando e disciplinado a fala. Usemos a língua para o bem, pois somos cidadãos do céu e não devemos descer a língua ao nível diabólico, devemos usar a nossa língua para encorajar outros para louvar a Deus, pregar a mensagem do evangelho e abençoar as pessoas, fazendo assim dificilmente tropeçaremos em palavras.

Pr. Jonas Freitas

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!