Texto: “Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o Reino de Deus” (1Co 6.10)


Introdução: A avareza é filha do egoísmo. É idolatria (Cl 3:5; Ef 5:5; Mt 6:24) e o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males: mentiras, enganos, subornos, injustiças, roubos, rixas, inimizades (I Tm 6:6-10). A cobiça é o desejo desordenado de possuir coisas e riquezas com o fim de satisfazer as exigências da vida (Mt 13:22).
Os avarentos não podem herdar o reino de Deus (ICo 6:10). A publicidade e a propaganda comercial apelam constantemente e exploram a cobiça do coração do homem (IJo 2:16-17).


Podemos dizer que a avareza:
a) Impede o homem de usar com tranqüilidade, com liberdade e com alegria, os bens que possui (Ec 1:3-10).
b) Faz o homem duro e insensível para com seus semelhantes (1Sm 25:10-11).
c) Converte o homem em escravo do dinheiro (Mt 6:24).
d) Faz o homem cair em idolatria (Ef 5:5).
e) Faz o homem suscetível aos subornos na administração da justiça (Ex 18:21; Sl 15:5).
f) Leva o homem a trair os seus e a oprimir aos débeis (Pv 30:14).
g) Leva o homem a reter ou atrasar os pagamentos de seus assalariados (Tg 5:1-5).
h) Paulo coloca a avareza no mesmo nível da idolatria (Cl 3:5).


Por tudo isso Deus reprova aos avarentos.
Veja os casos de Acã (Js 7); Nabal (ISm 25); Geazi (2Rs 5:20-27); Judas (João 12:6; Mt 26:14-16); Ananias e Safira (Atos 5:1-11).


A palavra de Deus nos orienta que: Trabalhemos (1Ts 4:11-12); prosperemos (3João 2); honradamente (1Tm 3:3); não para acumular tesouros sobre a terra (Mt 6:19-21; Lc 12:32-34); mas para termos o necessário (1Tm 6:6-10; 1Ts 4: 11-12); para termos com que ajudar os necessitados (Ef 4:28; I Tm 6:17; I Cor 16:1-2; At 20:35); nunca pondo os nossos interesses acima do Reino de Deus (Mt 6:19-34).


Conclusão: Não deixemos que a avareza e a idolatria tomem lugar em nossos corações, para isso precisamos guardar três princípios:
- Jesus é o dono e Senhor de tudo o que possuímos (Sl 24.1; Fl 2:11; Atos 4:32; Lc 14:33).
- A vida do homem não consiste no que ele possui (Mt 4:4; Lc 12:15).
- É melhor dar do que receber (Atos 20:35).

 

Pr. Adonias Rodrigues