O retorno à casa do Pai

Texto base: Lc. 15.11-32

Introdução: O texto fala sobre um jovem que queria mais do que o pai lhe havia dado. Querer mais não é pecado, mas ele não estava disposto a esperar o tempo certo. Pediu a herança antes que o pai morresse.
1- O pecado do filho pródigo: afastar-se do pai, indo em busca dos prazeres mundanos.
2- A consequência do pecado: miséria, fracasso, solidão.
O prazer deu lugar ao sofrimento.
Um filho junto aos porcos. É a condição do pecador longe de Deus.
3- O arrependimento: “Caindo em si” (v. 17-19).
Arrependimento significa reconhecimento do pecado, mudança de pensamento e opinião em relação ao pecado. Aquilo que parecia bom é reconhecido como maligno.
Arrependimento implica em sentimento (tristeza pelo pecado) e decisão de mudar: “Levantar-me-ei e irei ter com meu pai”.
4- A conversão: “Levantou-se, pois, e foi” (v. 20).
É a ação correspondente ao arrependimento.
É mais do que uma decisão.
É uma iniciativa de mudança de vida.
Conclusão: O pai tem o coração cheio de amor e os braços abertos para receber os filhos arrependidos. Arrependa-te e volte para a casa do pai.

(Momento do apelo: “Levanta-te agora, como fez o filho pródigo”.)

0 Comentários