Introdução: O Senhor Jesus morreu por nossos pecados para reconciliar-nos com o Pai. (Rm 5:11) Nosso coração deve encher-se de gozo ao pensar que nosso Senhor morreu para que recebêssemos o perdão, até daqueles que teríamos vergonha em mencioná-los.

Se Jesus fez tal obra por nós, não deveríamos perdoar aos outros?
Não deveríamos aceitar aos outros como são?

A PARÁBOLA DOS DEVEDORES – Mt 18:23-35


Podemos extrair algumas lições.
- O que não perdoa é egoísta, porque recebe o perdão de Deus, porém não está disposto a perdoar.
- O que não perdoa exige dos demais perfeição que ele mesmo não tem.
- O que não perdoa será julgado por Deus, com a mesma vara com a qual está medindo aos demais.


Sinais de uma pessoa que não perdoa
- Desejo de fazer justiça com as próprias mãos
- Uma angústia profunda
- Sérias dificuldades para orar
- Espírito e atitudes de irritação.


Consequências de não perdoar
- Deus não o perdoa – Lc 6:37
- Perde a bênção – Rm 12:18; I Pe 3:8-12.
- Dá lugar ao Diabo – Ef 4:26-27
- Há impossibilidade de participar da Ceia do Senhor devido a sua situação espiritual


Que fazer quando alguém tem problemas? Mt. 5:23-24
Devemos ir a ele – Ainda que não tenhamos feito nada, não podemos deixar o irmão sofrendo com amargura ou ressentimento. Devemos dizer-lhe que o notamos diferente, e, esgotar todos os recursos para resolver nossa situação com esta pessoa e conseguir estar em paz com ela.


O que devo fazer quando sei que um irmão tem algo contra outro?
- Devo tratar dentro de minhas possibilidades para que haja paz entre os dois.
- É nossa responsabilidade orar pelos que vivem em amargura e falta de perdão – I Jo 5:16.


Como libertar-nos da falta de perdão?
- Reconhecendo nosso pecado diante de Deus
- Pedir a Deus que nos ajude com seu amor, a perdoar.
- Falar com a pessoa com toda a franqueza, com espírito humilde e reconciliador.


Conclusão: Devemos perdoar, pois já fomos perdoados lá no calvário, quando Jesus morreu por nós.