O espetáculo da cruz

Texto: Lucas 23:33-49

Introdução

Lucas apresenta Jesus como alguém “maravilhoso” (ex. – 2:48, 4:22, 4:31-37, 4:42...). Aqui, ele refere-se à cruz de Jesus como um “espetáculo” (v. 48). Quais as razões que o levaram a fazer uma afirmação tão forte? Com certeza não foi só porque a crucificação era a morte mais dura imposta no tempo de Jesus, mas porque na cruz aprendemos valores espetaculares....

I. ESPETÁCULO DO PERDÃO (v. 33-38)

1. INICIATIVA: Jesus (cp v. 33 c/ 34 – “contudo.....”)
Jesus foi julgado e injustamente condenado, coroado com uma coroa de espinhos, cuspido no rosto, esmurrado, esbofeteado, escarnecido, desnudado e crucificado como se fosse um criminoso, mas ainda assim colocou no lábios o sentimento do seu coração: perdão. Ao invés de acusar seus algozes, ele intercedeu por eles – Is 53:12
2. FONTE: Pai (v. 34)
O ofendido direto, imediato, visível foi Jesus, mas Jesus evidencia que o perdão precisava vir do Pai, dos céus, pois aqueles homens ao rejeitarem a maior expressão do amor de Deus, Seu próprio Filho, estavam ofendendo o Pai e precisavam do Seu Perdão, porque só o Deus Pai pode perdoar pecados...
3. DESTINO: ignorantes (“v. 34 – “eles não sabem o que fazem”)
a) Autoridades (zombadoras) – ignoraram a divindade de Jesus (v. 35)
b) Soldados (escarnecedores) – ignoraram a soberania de Jesus (v. 36-37)
c) Ambos: ignoraram o poder salvador de Jesus (“salva-te a ti mesmo...” v. 35, 37) Jesus quer promover na sua vida hoje o espetáculo do perdão por meio do qual você não só receberá o milagre do perdão, mas proporcionará o milagre de perdão - “tende em vós o mesmo sentimento que houve em Cristo Jesus” (Fp 2:5)....

II. O ESPETÁCULO DA SALVAÇÃO (v. 39-43)

1. PERFIL DOS MALFEITORES
a) “Blasfemador”: ironizou a divindade de Jesus e a salvação proposta por Jesus (v. 39)
b) Reconhecedor: admitiu a sua identidade e a identidade de Jesus * Loucura do seu parceiro (v. 40 b) * Legitimidade do seu castigo (v. 41a) * Santidade de Jesus (v. 41 b) * Poder salvador de Jesus (v. 42)
2. REAÇÃO DE JESUS: NA PRÓPRIA CRUZ PROMOVEU O ESPETÁCULO DA SALVAÇÃO PESSOAL (v. 43)
a) Imeritória: sem obras
b) Imediata: “hoje” – sem períodos preliminares de aperfeiçoamento pessoal (purgatório, reencarnação)
c) Insacramental: sem os ritos eclesiais oficiais de entrada na Igreja (Batismo)
d) Indubitável: “estarás comigo” – garantida pela Palavra de Jesus Jesus quer promover na sua vida hoje o espetáculo da salvação pessoal, quer garantir a sua entrada no Seu Paraíso. Para que isto aconteça você precisa ter o coração do segundo malfeitor: confessar seus pecados, confessar a divindade e a santidade de Jesus, confessar a autoridade de Jesus sobre o Paraíso e rejeitar toda e qualquer tentativa de salvação própria, convidar Jesus para entrar em seu coração (Jo 1:12).

III. ESPETÁCULO DA COMUNHÃO (v. 44-49)

1. SINAL DA NATUREZA (v. 44)
A natureza testemunha que na cruz do Calvário Deus estava em Cristo abrindo um caminho extraordinário de aliança com Ele.
2. SINAL NO TEMPLO (v. 45) O véu do templo rasgado evidenciou que Deus agora se deixa ver e conhecer por todos que O buscarem permanentemente através do caminho novo e vivo – Cristo Jesus (Hb 10:19-25)
3. SINAL VERBAL (v. 46; Jo 19:30 – “está consumado”) Jesus mesmo encarregou-se de declarar na cruz que tudo aquilo que era necessário fazer para nos ligar em comunhão a Deus fora feito por Ele na cruz
4. SINAL OFICIAL (v. 47) O representante do império romano rende-se a extraordinária realidade do calvário: Deus, querendo relacionar-se com os homens, o faz pela mediação de seu maravilhoso Filho... Jesus quer promover na sua vida hoje o espetáculo da comunhão: Ele não te chamou só para estar com Ele eternamente no céu, mas para estar qualitativamente com Ele na terra (Hb 10:19-22)

CONCLUSÃO

1. REAÇÕES ao espetáculo da cruz:
a) Multidões: lamento e retirada (v. 48)
b) Conhecidos de Jesus: contemplação à distância (v. 49)
2. REAÇÕES HOJE “A história é um combate incessante entre Deus que chama e o homem que resiste. E no centro desta história se levanta a Cruz. Cruz que é o grande paradoxo da Bíblia e de toda a história humana: Deus, para salvar o mundo, escolheu esse meio de se fazer pregar numa Cruz. Desde as primeiras páginas do Gênesis até as últimas do Apocalipse, tudo tende e converge para essa Cruz e tudo dela procede. Desde o momento em que foi plantada no centro do mundo, o mundo não pode ter sentido senão por ela e nela” (S. De Dietrich – autor de “O Desígnio de Deus”) Deus chama você hoje: para experimentar a liberdade de poder perdoar quem lhe ofendeu, ainda que a atitude do ofensor não seja de arrependimento; para receber gratuitamente, pela fé, a salvação pessoal em Cristo; para experimentar a alegria indescritível do desenvolvimento de um relacionamento íntimo de comunhão com Jesus que resulte no conhecimento real de Deus Pai.

Pr. Jair Francisco Macedo – jajamacedo@hotmail.com

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!