Aqueles que estavam comigo viram a luz, mas não ouviram a voz daquele
que estava falando comigo (Atos 22.9).
Você alguma vez já se perguntou o que aconteceu com os companheiros de Paulo no caminho de Damasco?

 

1. QUANDO VER NÃO É O SUFICIENTE

a. “Aproximando-se ele de Damasco, na sua viagem, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu” (Atos 9.3).
b. “Aqueles que estavam comigo viram a luz” (At 22.9).
c. Ele viram a luz, mas não viram o Senhor da luz; viram o clarão, mas não viram aquele que produzia o clarão.
d. Eles viram com os olhos físicos, mas não viram com os olhos da fé.
e. Existe um ditado que diz: “Ver para crer”. Eles viram, mas não creram.

 

2. OBEDECER É O QUE IMPORTA

a. Existe uma discrepância entre o evento e o que Paulo está recordando agora: “Os homens que iam com ele pararam espantados, ouvindo a voz” (9.7). Algumas explicações:
i. Eles ouviram um ruído, mas não perceberam a voz
ii. Eles ouviram a voz, mas não creram nela
b. Voz vinda do céu aconteceu:
i. no batizado de Jesus: “O Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea como pomba; e ouviu-se uma voz do céu: Tu és o meu Filho amado, em ti me comprazo” (Lc 3.22)
ii. na transfiguração: “Este é o meu Filho, o meu eleito: a ele ouvi” (Lc 9.36).
c. A diferença entre Paulo e aqueles homens está na pergunta que o Apóstolo faz:
“Senhor, que farei?”
d. Enquanto eles ficaram possuídos do medo, Paulo fixou a sua atenção naquele que produzia tamanho milagre.

 

3. COMPROMETER-SE É FUNDAMENTAL

a. “Não ouviram a voz daquele que falava comigo”
b. Qual a importância deste particular detalhe para Paulo? Porque lembrar algo tão insignificante?
i. Paulo converteu-se no ano 34/35
ii. O seu relato se dá no ano 60 (25 anos depois).
c. 25 anos depois da sua conversão, Paulo é um homem comprometido com aquela voz que ele ouviu perto de Damasco. Ele mesmo afirma ao rei Agripa: “Não fui desobediente à visão celestial”.
e. Ninguém mais ouviu falar daqueles companheiros de Paulo e agora quando ela olha para trás, ele somente pode com tristeza dizer que eles viram, mas não ouviram.
f. O preço deste comprometimento.

 

CONCLUSÃO

1. Daqui a alguns anos o que será dito sobre você? Você viu as evidências do que Deus queria fazer, mas não ouviu a voz? Não acreditou que era verdade?
2. Não obedeceu a visão celestial?

Autor: Antônio Carlos Barro