Indo além dos limites

O livro de Atos dos Apóstolos traz, em seu primeiro capítulo, o relato sobre os últimos dias de Jesus com os discípulos antes da ascensão(At 1.1-8). Esse foi um período de transição. Lucas já havia escrito um tratado endereçado a Teófilo. Seu primeiro livro relata os fatos concernentes ao ministério terreno de Jesus até ser assunto aos céus. Agora, Lucas retoma a narrativa a partir desse ponto para comunicar a Teófilo o início e o desenrolar de uma nova fase da ação divina entre os homens. O período dos evangelhos foi o tempo marcado pela ação dos apóstolos, movidos pelo Espírito Santo. No capítulo 1 de Atos, estão registradas as palavras de Jesus anunciando essa nova realidade. No versículo 5, ele menciona o batismo nas águas como experiência que os discípulos já possuíam e anuncia o batismo no Espírito Santo como fato iminente e necessário.

Hoje temos consciência da singularidade daquele momento histórico. Era chegada a hora de estabelecer a Igreja. Era tempo de avançar, crescer, invadir o território dominado pelo inimigo e tomar posse da vitória conquistada no Calvário. Não obstante, notamos, pelo texto, que os discípulos não estavam sintonizados com este propósito. Pergutaram ao Mestre: "Restaurarás neste tempo o reino a Israel?" Tal questionamento estava totalmentefora do contexto, mas serve para avaliármos a distância entre a visão dos discípulos e o objetivo de Jesus.

- Os discípulos estavam precupados com o reino de Israel. Jesus estava discorrendo sobre o Reino de Deus (v 3 e 6).

- A expectativa dos discípulos se limitava a uma nação - Israel. O reino anunciado por Jesus alcançaria os confins da terra - todas as nações (v 6 e 8)

- O reino reclamado pelos discípulos tinha, sobretudo, uma conotaçãopolítica. O Mestre se referia a um reino essencialmente espiritual.

- Os discípulos estavam focalizados em seu tempo presente. Jesus anunciava um projeto cuja execução alcançaria os nossos dias vindouros.

Observamos que os apóstolos estavam totalmente presos em seus limites. Esse é o retrato de muitos cistãos atuais, que mantém sua experiência espiritual amarrada pelo egoísmo e pelo materialismo. Jesus estava mostrando que era hora de ir além.

Vemos isso no versículo 8. Era preciso entrar no "mover do Espírito": Realizar a obra em Jerusalém, percorrer o restante da Judéia, ir a Samaria e até os confins da terra. O tempo da Igreja é o tempo de ir além dos limites que nós mesmos impomos à operação de Deus. Tais limitações podem ser geográficas, como mostra o texto, mas também sociais, religiosas, etc.

- Deus que nos usar em Jerusalém. Este é o lugar onde estamos. Diz respeito aos recursos de que dispomos e as capacidades que já possuímos. Esse é o ponto de partida. Não fim da trilha, como muitos querem.

- É preciso percorrer a Judéia. Nesse ponto, notamos a idéia demovimento. É o fim da inércia. É o rompimento do primeiro limite. Deus não está limitado ao que ele já fez em nossas vidas. Existem outros níveis a alcançar. Não podemos ficar parados em nossa experiência espiritual.

- Em seguida, os apostólos deveriam alcançar Samria. Ordem difícil essa! Eles não gostariam de ir lá. Judeus e Samaritanos não se comunicavam. Se Jesus não citasse nominalmente essa cidade, provavelmente os discípulos a teriam negligenciado no anúncio do evangelho. Esse era um limite difícil de ser transposto: o limite do preconceito, a barreira social e religiosa. Samaria é o lugar onde não queremos fazer, mas foi ordenado por Deus. É tempo de romper este limite e realizar o que o Senhor quer.

_ Depois de Samaria, deveriam ser atingidos os confins da terra. Estes representam os lugares e experiências que estão além do que conhecemos e imaginamos. De acordo com a noção geográfica dos discípulos, os confins da terra não estavam muito distantes da Palestina. Todavia, Jesus se referia ao alcance da mensagem apostólica a todas as regiões que seriam descobertas mais tarde. Tudo isso nos mostra a necessidade de sermos conduzidos pelo Espírito Santo, mesmo que seja até Samária ou ao deserto (Mt 4.1).

Neste ano de 2009, estaremos vivendo o tempo da Igreja, o ministério do Espírito Santo. É hora de irmos além dos limites que impedem a expansão do Reino de Deus. É hora de movimento, não desordenado, mas orientado pelos padrões bíblicos. Desse modo, o Senhor agirá através de nós e seremos aqueles que manifestarão ao mundo a multiforme Sabedoria de Deus.

Pastor Raimundo de Paula Santos

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá á  disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Nenhum comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!