A verdade que traz liberdade

Texto: João 6:60-71; 14:6

I – Um homem cego procura a verdade.

l. A crença no sobrenatural é-lhe intuitiva, pois o vê:

a) No reino astral.

b) No reino botânico.

c) No reino animal.

2. A morte, inevitável, leva o homem a buscarem conhecimento desse Ser, o qual se vê nos sistemas religiosos.

a) A insuficiência dos tais sistemas provou-se por Elias e os três moços hebreus.

II – Jesus, a verdade e as provas são:

1. No seu batismo.

2. Em Nazaré.

3. Ao sepulcro de Lázaro.

4. No seu próprio sepulcro.

III – A característica da verdade é que esta não pode ser exterminada.

1. Provou-se nas covas dos leões.

2. Provou-se na Inquisição.

3. Prova-se ainda nas perseguições terríveis do ultramontanismo.

IV – A verdade traz a liberdade.

1. Do erro. – João 8:32, 36.

2. Da condenação eterna.

3. Para chegarmo-nos a Deus em oração. – Hebreus 4:16.

4. Para entrarmos finalmente no eterno descanso.


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

A verdade que traz liberdade Reviewed by Aldenir Araujo on 7/03/2013 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.