A Natureza da Santificação

Texto: “Por isso, cingindo o vosso entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que vos está sendo trazida na revelação de Jesus Cristo. Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância; pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento, porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo” (1 Pedro 1.13-16).

Introdução: Permanecer na presença de Deus requer que sejamos santos. Esta palavra tem vários sentidos.

1. Separação:
a. A idéia de separação na Bíblia.
“Então, os que temiam ao Senhor falavam uns aos outros; o Senhor atentava e ouvia; havia um memorial escrito diante dele para os que temem ao Senhor e para os que se lembram do seu nome. Eles serão para mim particular tesouro, naquele dia que prepararei, diz o Senhor dos Exércitos; poupá-los-ei como um homem poupa a seu filho que o serve. Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o perverso, entre o que serve a Deus e o que não o serve” (Ml 3.16-18).
Veja: (Gn 1.4; Ex 8.22,23; 10.23; 11.7; Mt 25.31-33).
b. Não há comunhão das coisas de Deus com as coisas mundanas.
“Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas? Que harmonia, entre Cristo e o Maligno? Ou que união, do crente com o incrédulo? Que ligação há entre o santuário de Deus e os ídolos? Porque nós somos santuário do Deus vivente, como ele próprio disse: Habitarei e andarei entre eles; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. Por isso, retirai-vos do meio deles, separai-vos, diz o Senhor; não toqueis em coisas impuras; e eu vos receberei, serei vosso Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso” (2 Co 6.14-18).
c. A única mistura que a Bíblia recomenda.
É no sentido de exercermos nossa influência positiva por Cristo (Mt 5.14-16).
O cristão ou é bigorna ou é martelo, ou ele molda ou é moldado (1 Pe 1.14-16).

2. Dedicação.
a. Somos pessoas dedicadas, oferecidas, ofertadas a Deus para seu serviço.
Exemplos:
Samuel (1 Sm 1.11,27,28).
Sansão (Jz 13.2-5).

3. Purificação.
Duas palavras muito fortes: purificação e limpeza.
a. Deus usa vasilhas limpas, lavadas, purificadas.
b. É interessante observar como a santidade de Deus exigia limpeza no arraial de Israel.
c. Jesus discute a idéia de limpeza em João 15.
d. A purificação é algo que acontece como ação de Deus (Sl 51).
e. Vivemos em meio a uma verdadeira podridão moral, ética. Somos uma sociedade podre. Mas o povo de Deus é como o lírio que em meio à poluição conserva sua alvura (Ec 9.8).
f. Limpeza dos olhos, dos lábios, dos pensamentos, das mãos, dos atos (Sl 15).

4. Consagração.
Consagração é um gesto do cristão, declarando em palavras e atos que tudo nele pertence ao Senhor e será para glória de Deus. Consagração envolve todo o nosso ser, recursos, tempo e atitudes.

5. Serviço.
Serviço que se apresenta como culto. Como adoração. Toda a vida do cristão se expressa no culto. E culto não se limita a um ato litúrgico que se dá em um prédio, culto é um estilo de vida, é uma vida vivida em constante adoração a Jesus.

Conclusão: Que o Senhor, pela sua graça, cumpra em nós todos os seus propósitos

Messias Anacleto Rosa


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

A Natureza da Santificação Reviewed by Aldenir Araujo on 4/02/2013 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.