Espírito Santo, o segredo do poder

Texto: João 14:16-26

Introdução

Uma das realidades mais importante para o cristão, embora menos entendida, é o ensino bíblico a respeito do Espírito Santo. Hoje, muito se fala acerca da pessoa e obra do Espírito Santo, entretanto percebe-se que alguns equívocos têm sido cometidos. Esse desconhecimento a respeito da pessoa e obra do Espírito Santo tem causado muitas dificuldades na vida da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, gerando inclusive graves heresias.

Talvez, até mesmo de maneira inconsciente e ingênua, muitos têm tentado manipular o Espírito Santo, como se Ele estivesse a nosso serviço e não o contrário. O Espírito Santo está a serviço do Pai e do Filho e não a nosso serviço; a tentativa de manipulá-lo, pode ser uma forma de resistência á Sua obra, que é inédita, criativa, livre, dinâmica e, como já disse alguém, às vezes surpreendentemente simples, às vezes simplesmente surpreendente.

Uma compreensão bíblica equilibrada e desprovida de preconceitos a respeito do Espírito Santo é de fundamental importância para a vida do discípulo. Por isso, a orientação bíblica deve prevalecer às experiências pessoais.

1. A pessoa do Espirito Santo

1.1. É de natureza divina

A Bíblia ensina que o Espírito Santo integra a Santíssima Trindade, sendo da mesma essência do Pai e do Filho. No livro de Atos 5.3-4 temos a evidência de que o Espírito Santo é verdadeiro Deus, Os atributos pertencentes ao Pai e ao Filho tais como: Onipresença (SI 139.7); Onisciência (1 Co 2.9-11); Onipotência (Rm 15.19); Eternidade (Hb 9.14) também pertencem ao Espírito Santo.

A Bíblia confirma a divindade do Espírito Santo atribuindo-lhe obras que somente Deus realiza. Veja em Rm 8.11; Jó 33.4; 1 Co 12.8-11.

1.2. Tem Personalidade própria

A palavra “Consolador” se encontra em João 14.16-17. Mostra que o Espírito Santo é uma pessoa

A Bíblia ensina que o Espírito é uma pessoa pelo fato de ter as qualidades que lhe são atribuídas são próprias de uma pessoa, a saber, pensamento, sentimento, vontade, consciência e direção própria, conforme os textos a seguir: (Jo 14.26: Jo 16.1-8,13-15; Rm 15.30; Ef.4.30).

Os atos do Espírito Santo confirmam a sua personalidade: Ele fala. clama, testifica, ensina, intercede guia, conforme revela a Bíblia nos textos Ap 2.7; Gl 4.6; Rm 8.14,26.

2. A obra do Espirito Santo

2.1. O Espírito Santo nos conduz a conversão e a regeneração

De início, é necessário compreender que Cristo, pelo seu sacrifício conquistou a nossa redenção e, o Espírito Santo aplica em nossas vidas o resultado dessa redenção. É o Espírito Santo quem age no coração do homem, abrindo o seu entendimento, operando no seu interior, realizando a transformação de sua natureza, levando-o a reconhecer o seu estado de pecado e perdição eterna. O homem, antes separado de Deus pelo pecado (morto espiritualmente), recebe vida, ressuscitando eternamente para o Senhor Jesus. Esta obra de regeneração do homem é realizada pelo Espírito Santo. O próprio Nosso Senhor Jesus Cristo diz que o Espírito Santo “…nos convence do pecado, da justiça e do juízo…” (Jo 16.8). Jesus continua dizendo (Jo 3.5-6) que o Espírito Santo faz a pessoa nascer espiritualmente. Desta vez Ele responde a uma importante pergunta de um homem bom, religioso e bem intencionado, chamado Nicodemos, que não compreendia a mensagem da salvação. A ele Jesus diz: “…Quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é Espírito”.

2.2. O Espírito Santo nos adota, sela e batiza

Sabemos, através da Bíblia, que todos os seres humanos são criados à imagem e semelhança de Deus, todos são criaturas de Deus. Porém, nem todos são, de fato, filhos de Deus. Alguns textos utilizam uma linguagem bastante dura quando se referem àqueles que ainda não são filhos de Deus apesar de terem a sua imagem e semelhança (1 Jo 3.9-10; Jo 8.44).

No ato da conversão, o Espírito Santo concede ao convertido um poder muito especial, adota-o como filho de Deus, confira em Gl 4.4-6; Ef 2.18-19. Esse poder somente é dado àquele que crê no nome de Jesus (Jo 1.12) recebendo-o como seu Senhor e servindo-o como escravo.

O batismo do Espírito Santo é uma dádiva de Deus e acontece como experiência única na vida do convertido, no mesmo instante de sua conversão. O Espírito Santo realiza a experiência do novo nascimento na vida do crente, adotando-o como filho de Deus. João Batista pregou dizendo: Eu vos tenho batizado com água; ele, porém, vos batizará com o Espírito Santo (Mc 1.8).

2.3. A razão principal da vinda do Espírito Santo

Em João 16.14 está registrado: Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar. Glorificar a Cristo , anunciando-nos a sua vontade é a principal razão da habitação do Espírito Santo em nossa vida. E uma das maneiras que isso poderá ser realizado através de nós é sendo testemunhas de Jesus, como está registrado em Atos 1.8 “…mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra”. Devemos falar de Jesus para as outras pessoas, contar a elas o que Ele fez em nossas vidas, falar do Evangelho de Cristo para os demais, falar das boas-novas do Evangelho, isto é evangelizar.

Evangelizando estaremos produzindo frutos espirituais para a vida eterna; além de glorificar o Pai estaremos nos tornando seus discípulos. Conforme João 15.8: Nisto é glorificado meu Pai, em que deis muito fruto; e assim vos tomareis meus discípulos.

Isto só acontecerá quando atendermos o desafio que recebemos da Palavra de Deus em Efésios 5.18 “E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito…"

Ser cheio do Espírito é esvaziar-se de si mesmo. É esvaziarmos de nossas sujeiras, de nossos pecados e vícios, de nossa podridão, de nosso desejos carnais e pecaminosos cheio do Espírito é permitir que Ele dirija e conduza nossa vida. E permitir que Ele reine em tudo, em nossos sonhos, planos, projetos: em nosso falar: em nossas ações e atitudes, é ser guiado pelo Espírito Santo. Esse controle não tira a nossa consciência, não nos deixa em transe, mas acontece de maneira racional na medida em que obedecemos a vontade de Deus expressa em sua palavra sagrada, a Bíblia, e com humildade nos colocamos em suas mãos para sermos usados por Ele.

Conclusão

O Espírito Santo é Deus. Ele é o responsável pela conversão do homem a Deus. Toda pessoa convertida, ou seja, verdadeiro discípulo de Jesus, tem o Espírito como hóspede. O Espírito converte, habita e sela o verdadeiro discípulo (Ef 1.14-15). A vida cristã é vida no Espírito.

Pr. Josias Moura de Menezes


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Espírito Santo, o segredo do poder Reviewed by Esboços de sermões on 2/05/2013 Rating: 5

Um comentário:

  1. Excelente o seu estudo bíblico sobre o tema "Recebereis Poder" o qual vem aumentar a visão e o entendimento do texto bíblico. Que Deus continue abençoando o seu frutífero Ministério da Palavra.

    Do seu colega em Cristo,
    Pr. Arnaldo de O. Veiga

    ResponderExcluir

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.