Como Lidar com a Adversidade

Gênesis 37.18-36; 39.20; 40.23 Introdução Provações, aflições, sofrimentos e tribulações, tudo faz parte da adversidade. O "Auréli...

Gênesis 37.18-36; 39.20; 40.23

Introdução

Provações, aflições, sofrimentos e tribulações, tudo faz parte da adversidade. O "Aurélio" define a adversidade como "contrariedade, infortúnio, aborrecimento, revés, calamidade". Ninguém está imune! O que Jesus prometeu a seus seguidores foi: No mundo passais por aflições… (João 16.33)

Não se engane! Esteja absolutamente certo de que durante a vida terrena, passará por tribulações, de uma forma ou de outra. É muito interessante e instrutivo notar que quando Paulo e Barnabé voltaram de Listra, Icônio e Antioquia, o objetivo deles era continuar o ministério de discipulado. As Escrituras registram que estavam …fortalecendo as almas dos discípulos, exortando-os a permanecer firmes na fé; e mostrando que, através de muitas tribulações, nos importa entrar no reino de Deus”. (Atos 14.22).

José, homem religioso que era, certamente teve a sua quota de provocações. Foi mal entendido pelos irmãos e até pelo próprio pai. Entre outras coisas, foi vendido como escravo, foi forçado a aprender uma nova língua e cultura, acusado de tentativa de estupro e, finalmente, levado à prisão. Vamos olhar mais de perto alguns infortúnios pelos quais passou.

1. CONSIDERANDO AS ADVERSIDADES DA VIDA

Observe quantas adversidades José enfrentou:

1.1. Rejeição. De longe o viram e, antes que chegasse, conspiraram contra ele para o matar (Gn 37.18). Já é suficientemente ruim ser mal interpretado, mas quando se é completamente rejeitado sem chance de reconciliação, a dor é profunda demais para ser verbalizada! José foi mandado pelo pai a Siquém para ver como estavam seus irmãos. Descobriu que na verdade se encontravam em Dota, mais de 25 milhas ao norte. Quando o viram chegando decidiram matá-lo.

1.2. Ridiculização. E diziam um ao outro: Vem lá o tal sonhador! (Gn 37.19) Rejeição é algo difícil de superar, mas ser constantemente ridicularizado é ainda mais doloroso. As palavras cortam, ferem e machucam profundamente! A sentença dos irmãos de José: "Vem lá o tal sonhador!…", era uma forma de perseguição. Ridicularizavam-no e davam-lhe apelidos.

1.3. Injúria. Despiram-no da túnica,… E tomando-o, o lançaram na cisterna… (Gn" 37.23-24) A injúria física é um problema crescente em nossa sociedade. José passou por essa experiência. Seus irmãos foram hostis ao lhe arrancarem a túnica. A palavra "despir", é agressiva neste contexto. O ódio por José cresceu a uma intensidade violenta. Era a chance que tinham de avaliar a animosidade reprimida. A túnica tornou-se objeto de especial aversão. Eles a rasgaram violentamente.

1.4. Confinamento. E, tomando-o, o lançaram na cisterna… o tomou e o lançou no cárcere… (Gn 37.24; 39.20).

José também passou por essa experiência. Foi lançado em um poço e preso ali sem escolha ou erro de sua parte. Mais tarde, seu patrão o colocou na prisão onde prisioneiros do rei ficavam encarcerados. Não foi posto no poço ou na cadeia devido a algum pecado, mas sim por resultado de circunstâncias muito injustas e totalmente fora de controle.

1.5. Tentação. A mulher de seu senhor, pôs os olhos em José e lhe disse: Deita-te comigo …Falando ela a José todos os dias (Gn 39.7-10).

Uma coisa é procurarmos a tentação, outra é sermos procurado por ela! A aflição de um jovem ao ser seduzido, como dizem as Escrituras, "todos os dias" por uma mulher, é uma forma poderosa de exibir o melhor de nós, mas que Satanás usa para expor o pior. O diabo conhece nossos pontos fracos e procura explorá-los. Ele é implacável, "todos os dias".

1.6. Calúnia. Vendo ela que fugira para fora, mas havia deixado as vestes nas mãos dela, chamou pelos homens de sua casa, e lhes disse: Vede, trouxe-nos meu marido este hebreu para insultar-nos; veio até mim para se deitar comigo; mas eu gritei em alta voz (Gn 39.14).

O copeiro-chefe, todavia não se lembrou de José, porém dele se esqueceu (Gn 40.14, 15e23).

José também passou por essa experiência ao ser lançado na prisão por Potifar e ali abandonado. No mesmo cárcere foram colocados o copeiro e o padeiro do rei do Egito. Enquanto estavam presos com José, ambos tiveram um sonho. Ao vê-los tristes por serem incapazes de compreenderem o significado, José pediu-lhes que relatassem os sonhos e ofereceu- se para interpretá-los.

Para o copeiro, a explicação foi favorável. Seria reconduzindo, em três dias, à posição de copeiro-chefe de Faraó. Quando o sonho se realizou de acordo com sua interpretação, José ficou esperançoso com a possibilidade do copeiro interceder a seu favor, como prometera. Esperava ansioso por sua libertação.

Finalmente viu uma luz no final do túnel. Era o farol de um trem! Depois do copeiro ser reabilitado, esqueceu-se inteiramente de José. Este passou mais dois anos encarcerado! Todos conhecemos o desapontamento de algumas horas de atraso, mas dois anos…

2. ACEITAÇÃO DA ADVERSIDADE

Como já vimos através da vida de José, a adversidade tem diferentes facetas. A primeira parte de sua vida parece ser uma provação após outra, sem muito alívio; mas José manifesta um otimismo nascido de profunda fé em Deus e resolve fazer o melhor em cada situação para a glória do Senhor. O mais interessante é que ele suportou 14 anos de aflições e ainda assim superou firmemente a derrota e o desencorajamento. As palavras de Tozer parecem bem apropriadas quando aplicadas à vida de José: É duvidoso que Deus possa usar grandemente qualquer homem até que Ele o tenha ferido profundamente. A adversidade foi um dos maiores fatores utilizados para lapidar e preparar José para as responsabilidades de liderança.

Pelo texto, é difícil saber precisamente como José respondeu a cada tribulação que surgiu no caminho. Contudo, o fator controlador que parece ter permeado sua vida, foi uma crença firme na soberania de Deus. Vemos isto na clássica declaração que fez ao final da história de sua vida: Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim; porém, Deus o tornou em bem… (Gênesis 50.20) Ela ilustra perfeitamente 1 Pedro 2.19-23.

3. COMPREENDENDO OS PROPÓSITOS DE DEUS PARA A ADVERSIDADE

Deus teve um propósito para cada adversidade enfrentada por José e o tem para cada crente. Vejamos alguns:

3.1. Chamar Nossa Atenção. A ti, Senhor, elevo a minha alma. Deus meu, em ti confio, não seja eu envergonhado, nem, exultem sobre mim os meus inimigos (Salmo 25.1-2).

3.2. Assegurar-nos Seu Amor. Porque o Senhor corrige a quem ama, e açoita a todo filho a quem recebe. É para disciplina que perseverais (Deus vos trata como filhos): pois que filho há a quem o pai não corrige? (Hebreus 12.6-7).

3.3. Tornar-nos Humildes. E, para que não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que não me exalte (2 Coríntios 12.7).

3.4. Refinar-nos. Eis que te acrisolei, mas disso não resultou prata; provei-te na fornalha da aflição (Isaías 48.10).

3.5. Aumentar Nossa Fé. Contudo, já em nós mesmos tivemos a sentença de morte, para que não confiemos em nós, e, sim, no Deus que ressuscita os mortos (2 Coríntios 1.9).

3.6. Ensinar Obediência Bíblica. Foi-me bom ter eu passado pela aflição, para que aprendesse os teus decretos (Salmos 119.71).

3.7. Peneirar Nossas Amizades. Em todo o tempo ama o amigo, e na angústia se faz o irmão (Provérbios 17.17).

3.8. Aumentar Nosso Desejo de Conhecê-lo. Para o conhecer e o poder da sua ressurreição e a comunhão dos seus sofrimentos… (Filipenses 3.10).

3.9. Lembrar-nos de Nossa Luta Espiritual. Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim, contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes (Efésios 6.12).

3.10. Aperfeiçoar, Fortalecer e Fundamentar. Ora, o Deus de toda a graça, que em Cristo vos chamou à sua eterna glória, depois de terdes sofrido um pouco, ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificare fundamentar (1 Pedro 5.10).

3.11. Ensinar-nos Paciência. E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança (Romanos 5.3).

CONCLUSÃO

É importante entender que há variedades infinitas de adversidades. Deus pode ter vários propósitos em mente quando permite que as tribulações entrem em nossa vida. Contudo, o assunto central que devemos compreender é como responder apropriada e biblicamente aos problemas e tratá-los do modo de Deus a fim de crescer na semelhança com Cristo e não permitir de maneira nenhuma que Satanás os utilize para desencorajar-nos e desqualificar-nos para o ministério efetivo.

Adote algumas atitudes para que as adversidades não se tornem uma pedra de tropeço:

1. DESABAFE COM DEUS. Confiai nele, ó povo, em todo tempo; derramai perante ele o vosso coração: Deus é o nosso refúgio (Salmo 62.8).

2. REAFIRME A SOBERANIA DE DEUS. Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim; porém, Deus o tornou em bem, para fazer, como vedes agora, que se conserve muita gente em vida (Gênesis 50.20).

3. LEIA A PALAVRA DE DEUS. Enviou-lhes a sua palavra e os sarou, e os livrou do que lhes era mortal (Salmo 107.20).

4. REVEJA OS PROPÓSITOS DE DEUS NO SOFRIMENTO.Procure, com esclarecimento do Espírito, tentar discernir qual o propósito de Deus nesse problema específico. Mas tome cuidado. Talvez não consiga descobrir o motivo. O senhor quer que cheguemos ao ponto em que estejamos desejosos de confiar nEle e até agradecer-lhe por confiar a nós a experiência da adversidade, mesmo que nunca saibamos o porquê!

5. COMPARTILHE COM UM AMIGO DE CONFIANÇA. Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo (Gálatas 6.2).

Que Deus te abençoe!

Pr. Josias Moura de Menezes

COMMENTS

POST A COMMENT
Nome

Adoração Aniversário de 15 anos Ano novo Artigos Ceia do Senhor Células Dia das mães Dia dos pais Discipulado Ebook Esboços de sermões Estudo biblico Família Finanças Frases Fúnebre Ilustrações Liderança Louvor Natal Páscoa Pensamentos Pregação Sexualidade
false
ltr
item
Esboços de sermões: Como Lidar com a Adversidade
Como Lidar com a Adversidade
Esboços de sermões
http://www.esbocosdesermoes.com/2012/05/como-lidar-com-adversidade.html
http://www.esbocosdesermoes.com/
http://www.esbocosdesermoes.com/
http://www.esbocosdesermoes.com/2012/05/como-lidar-com-adversidade.html
true
6840792579533277307
UTF-8
Nenhum artigo encontrado VEJA TODOS Leia Mais Reply Cancelar reply Deletar By Home PÁGINAS POSTAGENS Veja Todos RECOMENDADO PARA VOCÊ LABEL ARQUIVO PESQUISAR Not found any post match with your request Voltar a Página Inicial Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago